Tópico File City;

166 Respostas

tokkie

Usuário: tokkie
Bóris, o guaxinim.


No centro da File Island existe uma cidadezinha pacata repleta de prédios decorados com flores e todos os tipos de placas. Em um primeiro momento, parece extremamente desorganizada, com seus inúmeros estabelecimentos, como lojas, restaurantes e outros, mas logo após conhecê-la, é facil de se localizar.

CROSSROADS

O centro da cidade e onde todos os jogadores começam o jogo. Aqui há um NPC Guardromon para auxiliar os novos jogadores em tudo o que necessitarem.



WIZARMON TRANSPORT

Em uma das saídas da cidade, em um pequeno estabelecimento escuro e poeirento, cheio de artefatos aparentemente mágicos, há um Wizarmon que, sem qualquer custo, teleporta os jogadores para mapas visitados anteriormente.

CARD SHOP

Localizado na avenida principal da File City, que leva até o Colosseum, há um enorme estabelecimento, lotado de anúncios na fachada e grandes vitrines lotadas de cartas. Lá dentro há o Nanomon, o vendedor de cartas que estará à disposição para atender os seus clientes.

UNDERGROUND BATTLEFIELD

Acessível por um grande painel no meio da cidade, os Tamers encontram enormes campos de batalha no subterrâneo de File City. Neste lugar, os jogadores podem batalhar entre si, pedindo combates, apostando ou até mesmo treinando. A maioria das batalhas contam pontos no Ranking do DMON! Nesse local existe um grande quadro onde os Tamers podem pedir batalhas; ele é administrado por Dinohumon, que também serve como juíz.




LOCAIS ACESSÍVEIS:


> Digitower;

> Railroad Plains;

> Signpost Forest.

tokkie

Usuário: tokkie
Bóris, o guaxinim.


Escreveu QUADRO DE BATALHAS


> Jovens de hoje em dia;

TAMER: Jiji;

DIGIMON: Impmon;

DESCRIÇÃO: É assim que os jovens se vestem? Eu vi isso em um MV de K-Pop...

< . . . >



> Não sou uma menininha!;

TAMER: Touko;

DIGIMON: Piyomon;

DESCRIÇÃO: Dizem que o meu nome e o meu Digimon são de menininha mas não é verdade!

< . . . >
>

> Tão brega;

TAMER: Paris;

DIGIMON: Alraumon;

DESCRIÇÃO: Eu vi umas meninas tão fora de moda no jogo, espero batalhar com um Tamer estiloso.

< . . . >
>

> Meu Nickname!!!;

TAMER: Sakkuya;

DIGIMON: Bakumon;

DESCRIÇÃO: Eu pego a pessoa que roubou o meu nickname Sakuya! Apareça para eu te dar uma surra por não ter originalidade!

tokkie

Usuário: tokkie
Bóris, o guaxinim.


Yggdrasil: Sejam muito bem-vindos ao Digital Monsters ON!

Finalmente o grande dia havia chegado: a abertura do jogo mais esperado do ano o Digital Monsters ON! As ruas da aconchegante File City estavam lotadas de novos jogadores e Digimons, pulando de excitação para poder explorar o jogo. Era um dia glorioso, tanto para os jogadores, que embasbacavam-se com a realidade do jogo, quanto para os desenvolvedores, com o sucesso do seu jogo logo no primeiro dia.

Yggdrasil: Eu sou Yggdrasil, o computador central do DMON! e também conselheiro. Como todos sabem, neste jogo vocês poderão explorar um mundo novo e repleto de aventuras ao lado dos seus parceiros Digimons. Logo os quadros de quests e batalhas estarão sendo atualizados e, caso necessitem de algum auxílio, não hesitem em procurar o NPC Guardromon aqui mesmo em File City ou eu mesmo, no topo da Digi Tower. Também devo lembrá-los que, em um mês, haverá o primeiro grande torneio do DMON!, portanto, preparem para brilhar! No mais, divirtam-se!

E assim que a figura de Yggdrasil desfez-se em dados, os jogadores estavam livres para exploraem o universo do Digital Monsters ON!

tokkie

Usuário: tokkie
Bóris, o guaxinim.

< L I O N E S >


Maaaano, isso é muito foda! – exclamou a garota, com os punhos cerrados na frente do corpo e um largo sorriso no rosto.

A Vestal estava simplesmente encantada com aquele jogo. Sabia que a realidade virtual havia avançado muito nos últimos anos, mas não daquela forma; era tão real que nem parecia que estavam em um jogo, apesar das inúmeras criaturas que andavam para lá e para cá ao lado de seus Tamers. Lion continuou naquela posição, observando tudo admirada até focar os olhos em um rapaz que a olhava com o cenho franzido. A rosada assustou-se, corando levemente e juntando as mãos, entrelaçando os dedos.

D-digo... é incrível! – disse dessa vez com uma voz mais doce. Isso vai ser complicado, pensou, mordendo o lábio inferior. – Vejamos... por onde eu devo começar? Ah! Você!

Assim que os olhos rosados focaram na criatura, Lion abaixou-se graciosamente até o ser, oferecendo-lhe um pequeno sorriso e acariciando de leve a cabeça do seu parceiro Digimon. Psychemon não teve qualquer reação ao toque da garota, apenas fitando-a fixamente, provavelmente esperando pela próxima ordem. Apesar daquele mundo maravilhoso, havia uma grande falha: os Digimons não tinham quaisquer sentimentos; apenas estavam ali, seguindo ordens. Lion gostaria que seu parceiro fosse mais expressivo.

Muito prazer, Psychemon. Me chamo Lion – apresentou-se a garota, estendendo a mão para o Digimon e logo recebendo um aperto desde.

Prazer em conhecê-la, ohime-sama – respondeu o Digimon, ainda inexpressivo, mas nem por isso Lion deixou de soltar uma baixa exclamação; havia programado o Psychemon para aquilo, mas nem por isso deixaria de se surpreender.

A-ah! Assim eu fico envergonhada...

Envergonhada?

É... sentir vergonha, sabe... pela forma que me chamou...

Eu não entendo – disse o Digimon e um bico formou-se nos lábios de Liones. É, não seria fácil.

Tudo bem, Psychemon – a garota logo levantou-se, ajeitando o casaco e o pequeno vestido, olhando em volta. Havia tantas pessoas ali que nem sabia por onde deveria começar. – O que você acha?

O lugar mais indicado para o início do jogo é Railroad Plains, ohime-sama, por conter Digimons de níveis mais acessíveis aos novos jogadores – sugeriu Psychemon, fixando os olhos na garota.

Certo, vamos dar mais uma olhada na cidade e depois visitaremos Railroad Plains, então!

Niphie

Usuário: Niphie
A not-so-small girl

K A T S U R A ; Strabimon

O jovem caminhava com passos duros enquanto olhava para os lados, por um lado contemplando o ambiente incrível que haviam criado para aquele jogo, por outro procurando por Guardromon. Algo fácil de se perceber, pela forma como falava:

Onde está aquele robô?!

Guardromon pode ser facilmente encontrado para jogadores iniciantes tirarem suas dúvidas. – Strabimon, o parceiro de Katsura, respondeu automaticamente, enquanto o seguia.

É, é, você já me disse isso! – Katsura retrucou irritado. – Mas ainda não vejo aquele monte de sucata! Preciso descobrir logo onde vamos treinar pra te deixar forte...

Railroad Plains é o lugar para se iniciar.

Katsura parou por um instante, Strabimon parou junto com ele e apenas observou quando o loiro se virou e esbravejou:

Você deveria ter dito antes, estamos perdendo tempo aqui, vamos de uma vez!

Strabimon apenas o seguiu, mantendo exatamente a mesmo expressão o tempo inteiro e claramente não se importando com os olhares irritados que eram direcionados a si por Katsura.

Ele sabia que os Digimons eram isentos de quaisquer sentimentos, só não esperava que fosse se tornar algo tão irritante, o que para ele não era tão surpreendente assim, afinal o que não o irritava?

Juntos seguiram para Railroad Plains. Eram poucas as coisas que chamavam a atenção de Katsura pelo caminho, mas uma delas eram os diferentes tipos de Digimons, aqueles seres artificiais que logo estariam lutando entre si. Ele mal podia esperar para ver Strabimon ficar mais forte e acabar com o que se colocasse no caminho deles.

RockerSoul

Usuário: RockerSoul
Chibizinha

«HARUNA»


A jovem de cabelos castanhos olhava admirada para a criatura a sua frente, seus olhos chegavam a brilhar, tanto que o Digimon não conseguia entender o que estava acontecendo, olhando a mesma enquanto aguardava alguma ordem.

- Você é a coisa mais fofa que eu já vi! - dizia se abaixando um pouco para ver melhor a criatura.

- Fofa? - o Digimon estava confuso com as palavras ditas pela jovem.

- Deixa pra lá! Você sabe onde devemos começar? - a mesma olhava para os lado tentando procurar alguma coisa.

- Devemos ir para Railroad Plains. É lá onde devemos começar, Haruna-chan.

- Railroad Plains...certo, vamos para lá depois de ver mais a cidade em que estamos, quero conhecer algumas pessoas antes de partir.

Niphie

Usuário: Niphie
A not-so-small girl

K A T S U R A ; Strabimon

O jovem estava caminhando apressado em direção a saída de File City quando esbarrou na garota. Ele se virou sem o mínimo de delicadeza e estava prestes a começar a gritar quando percebeu que se tratava de uma garota, começando no mesmo instante a gaguejar e falar num tom diminuto.

Q-Que-Quem...

Strabimon colocou-se ao lado do seu tamer e olhou dele para garota a sua frente, esperando qualquer que fosse a ordem que Katsura fosse lhe dar. No entanto essa não veio, por que o loiro estava muito enrolado para sequer pensar direito.

Katsura? – Strabimon chamou.

Aquilo fora suficiente para trazê-lo de volta e conseguir se recompor o suficiente para poder falar:

Desculpa. – Murmurou para garota, enfiando as mãos no bolso e olhando para um canto qualquer. – Não vi você. – Completou, arriscando uma breve olhada nela.

Strabimon continuou olhando de um para o outro, calado e atento a quaisquer ordens que viessem.

Elesa

Usuário: Elesa
Shining Diva
Administrador do Grupo

< A R E S >


Suas iris, agora azuis como a junção dos céus e do mar ao horizonte, se 'dilatavam' com o carregar de imagens feitas de dados a sua frente. As rolou pelos cantos dos olhos de seu novo corpo, vagando-os com audácia. Estava curioso com este mundo novo e tudo o que lhe proporcionaria; nunca havia aguardado tanto o lançamento de um jogo como este. Tal ansiosidade tomava conta de seu corpo dando à Kamiya uma súbita vontade de gritar de empolgação. Porém, se conteve. Não era mais o estranho, excluído e ridicularizado nerd de segundos atrás, não mesmo; ao contrário disto. Era Ares, o badboy dos cabelos alvos encapuzado com um corpo forte e definido a mostra.

Uns segundos quieto respirando tranquilamente se passaram até que Ares se recuperasse com a súbita mudança. Com um passar de dedos entre os fios brancos de seus cabelos, analisou com olhares frios tudo a sua volta. Enquanto se impressionava com o quão a tecnologia avançou para o surgimento do jogo, treinava-se mentalmente para como iria agir.
Não só gostaria de interpretar o destemido e ousado Ares que sempre criava em seus rpgs mas como também gostaria de ser assim, desta exata forma; e agora nada o impediria de ser assim.


Hora de procurar o Guardrom- – foi interrompido quando, em seus primeiros passos, trombou sobre uma criatura e caiu ao chão. Mesmo mudando de aparência continuava o mesmo destrambelhado de sempre. – Ai ai... me desculpe! – falou por hábito. De imediato arregalou os olhos com o próprio erro e se corrigiu. – Digo.. olhe por onde anda!

Você que tropeçou. – respondeu com simplicidade a criatura roxa, inexpressivo.

E ainda ousa me respond-! Ei! Você é o parceiro que eu escolhi. – o Monodramon confirmou com a cabeça enquanto o albino se levantava. – Interessante... então o jogo já me entregou minha ferramenta de ataque.

O Digivice também.

Ah, isso explica ter sentido algo duro ao cair de bunda. – murmurou apalpando o aparelho no bolso de sua calça. Feito isso, focou o olhar nos demais jogadores com seus parceiros por todos os lados daquela praça central. – É muita gente...

Você queria ir no Guardromon, certo? – o cortou sem que percebesse. – Ele está para lá, próximo ao início com outra multidão de jogadores com dúvidas.


Acabou por ignorar as últimas informações ditas por Monodramon ao perder seu foco perante a multidão. Conseguia ver os mais diferentes tipos de avatares; altos, pequenos, magros, gordos, malhados, furries. Era tantas alternativas de customização que impressionava-o.
Porém o que notavelmente retirou seu foco por último fora madeixas rosadas ao esvoaçar no vento enquanto um curto vestido coberto parcialmente por um casacão embelezavam o corpo delicado da garota. Seus olhos púrpuros se dedicavam a olhar para seu parceiro enquanto os dóceis lábios se movimentavam suavemente.

Mesmo sabendo que era tudo falso e não passava de um avatar, tudo parecia tão real. Conseguia sentir seu coração bater mais acelerado mesmo que sequer possuísse coração em seu corpo virtual.

"Você consegue... não é mais o perdedor do Kamiya! É o descolado e adorado Ares!! Todos gostam da sua rebeldia!!"


Inspirou-se enquanto ajeitava o capuz para não cobrir todo o cabelo, deixando que mechas brancas caíssem sobre a testa e face. O zíper da jaqueta estava pouco acima de seu umbigo, tendo parte do peito exposto. As calças jeans negras seguiam até o tornozelo aonde um tênis coturno também preto se fazia presente.
Escondeu o máximo que podia da insegurança que tanto o atormentava para somente deixar que seu lado divertido -somado ao jeito do caracterizado Ares- fossem o destaque. Com um assobio chamou-a quando próximo.


Oh! Não sabia que dava para se anjo de caracterizar. – infelizmente o nervosismo o atrapalhou nas palavras, mas ainda assim, sua expressão permanecia bem disfarçada. Um sorriso de canto surgiu em seus lábios enquanto tentava não a olhar nos olhos. – Er.. Nova por aqui? – em seguida começou a se martelar pela pergunta idiota, afinal, o jogo havia acabado de lançar.


Monodramon simplesmente seguiu o parceiro.

Chibisukee

Usuário: Chibisukee
Dorky dragonchild

<< SOLEIL >>


A garota ruiva abriu os olhos lentamente e observou os arredores com cuidado. O novo mundo que se abria a sua frente a deixou sem palavras.

- Noossa! Esse mundo é muito mais incrível ao vivo! Não esperava que fosse ainda mais bonito do que no trailer, hihi. Ok Soleil, agora é hora de explorar! - A garota olhou para o pequeno dinossauro verde ao seu lado e se lembrou de um detalhe sobre esse jogo. - Entãooo, devo presumir que você é o parceiro que escolhi né? Dra-co-mon?

- Sim, Soireeru. Se deseja explorar esse mundo, pode começar se dirigindo para as Railroad Plains. É o local mais indicado para jogadores iniciantes.

- Soireeru? - A garota parecia estar bastante insatisfeita com a forma que foi chamada. - Você é bonitinho, e eu bem que suspeitava que o teclado estava bugado quando programei isso...

- Bo-ni-tinho? - Dracomon parecia perdido com o comentário de Soleil.

- Vamos Dracomon! É hora da ação! - Soleil se levantou subitamente e puxando o digimon, foi se dirigindo na direção das Railroad Plains.

tokkie

Usuário: tokkie
Bóris, o guaxinim.

< L I O N E S >


Talvez eu tenha exagerado um pouco no avatar. Eu obviamente estou linda, mas esse vestido curto... o jogo é tão real que eu comecei a sentir frio e... ah! Esses garotos olhando para as minhas pernas! Era exatamente o que eu queria, mas eu fico envergonhada da mesma forma! Mas recomponha-se, Yayoi! Vai dar tudo certo!, pensou a garota, enquanto andava pelas ruas da File City, seguida de perto pelo Psychemon. Respirou fundo, jogando os cabelos cabelos rosados e abrindo um delicado sorriso. Estava perfeita e nada poderia dar errado.

Então... hm... o que você gosta de fazer, Psychemon? – perguntou a garota, abaixando-se mais uma vez e focando os olhos no parceiro.

Gostar? Como assim? – perguntou o réptil, confuso.

É, sabe, fazer algo que te deixa animado, por exemplo... – Lion pensou na sua própria vida, mas logo balançou a cabeça. Não deveria falar sobre. – Eu gosto de ver filmes. Você gosta de algo parecido?

Não sei responder a sua pergunta, ohime-sama, mas posso indicar-lhe um cinema aqui em File City se preferir – respondeu simplesmente.

Não, não, tudo be-

Antes que Liones pudesse terminar a frase, um assovio atravessou os seus ouvidos, fazendo os olhos da garota arregalarem-se surpresos. Quando virou a cabeça para fitar a sua origem, praticamente levou uma pancada (de amor, talvez?), até porque o cara era L-I-N-D-O. Certamente, Lion sabia que era apenas um avatar, mas quem se importava? Nem mesmo ela era daquele jeito de verdade! Tinha mais que aproveitar.

Em um primeiro momento, uma expressão confusa tomou o rosto da rosada com o que fora dito pelo rapaz, mas assim que notou, fez-se de idiota, ignorando os erros óbvios. As bochechas apenas coraram, acompanhados de um sorriso envergonhado, enquanto unia os dedos indicadores, sem olhar para o rosto dele – instantaneamente focaram-se no peitoral do rapaz e kami-sama! Sem dúvidas, aquele era O cara para Lion!

S-sim... – disse em um tom baixo e, pasmem, perfeito. – Eu sou Li-Liones, mas pode me chamar de Lion, e você é? – 10 pontos para Yayoi!