1. Spirit Fanfics >
  2. 𝐈 𝐋𝐎𝐕𝐄 𝐘𝐎𝐔,𝐌𝐀𝐑𝐑𝐘 𝐌𝐄? 𝐎𝐑 𝐍𝐎? >
  3. 𝐀𝐋𝐈𝐂𝐄, 𝐈 𝐖𝐎𝐔𝐋𝐃 𝐍𝐄𝐕𝐄𝐑 𝐇𝐔𝐑𝐓 𝐘𝐎𝐔, 𝐈’𝐌 𝐘𝐎𝐔𝐑 𝐌𝐎𝐓𝐇𝐄𝐑!

História 𝐈 𝐋𝐎𝐕𝐄 𝐘𝐎𝐔,𝐌𝐀𝐑𝐑𝐘 𝐌𝐄? 𝐎𝐑 𝐍𝐎? - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Eii gente mais um capítulo pra vocês dessa fic que estou amando escrever! Confesso que não está sendo fácil escrever, mas no final vale a pena! Espero que estejam gostando! Boa leitura! Beijoos❤️✨

Capítulo 6 - 𝐀𝐋𝐈𝐂𝐄, 𝐈 𝐖𝐎𝐔𝐋𝐃 𝐍𝐄𝐕𝐄𝐑 𝐇𝐔𝐑𝐓 𝐘𝐎𝐔, 𝐈’𝐌 𝐘𝐎𝐔𝐑 𝐌𝐎𝐓𝐇𝐄𝐑!


Fanfic / Fanfiction 𝐈 𝐋𝐎𝐕𝐄 𝐘𝐎𝐔,𝐌𝐀𝐑𝐑𝐘 𝐌𝐄? 𝐎𝐑 𝐍𝐎? - Capítulo 6 - 𝐀𝐋𝐈𝐂𝐄, 𝐈 𝐖𝐎𝐔𝐋𝐃 𝐍𝐄𝐕𝐄𝐑 𝐇𝐔𝐑𝐓 𝐘𝐎𝐔, 𝐈’𝐌 𝐘𝐎𝐔𝐑 𝐌𝐎𝐓𝐇𝐄𝐑!

Alice já estava melhor e tinha saído do hospital ...nesse meio tempo Stella  já tinha contado a ela sobre existência da Vivianne e  do Humberto e que eles eram realmente os pais biológicos de Alice e que ela também continha uma irmã gêmea chamada Lara.



Alice estava magoada mas precisava conversar com Vivianne e assim a própria fez...




Ligação On: 



A: Oi vivi tudo bem? 


V: Oi meu amor, eu estou ótima, ainda mais depois de saber que você está bem, e saudável.



V: Eu queria muito te ver, já estou com saudades- ela fala ficando emocionada, o coração de mãe falava mais alto, e tomava conta do momento.



A: Eu também estou com saudade, queria te ver, será que é possível hoje?



V: Claro, se você quiser vir aqui pra minha casa, vai ser um prazer te receber... eu converso com Humberto e ele vai te buscar e traz você aqui... pode ser assim?



A: Pra mim é perfeito....


V: Combinado então, daqui a pouco ele passa aí pra te pegar.



Ligação off.



É minha filha você vai vim aqui pra sua casa pela  primeira vez bom acho que a Stella,  já te contou sobre  eu ser sua mãe e o Humberto ser seu pai e sobre você tem uma irmã gêmea que no caso é a Lara, você até que conseguiu esconder bem não pareceu nervosa, mas a gente vai conversar  aqui em casa e você vai entender que o que aconteceu não foi culpa minha e muito menos sua, nós fomos separadas uma da outra e eu não pude te dar todo amor que você merecia você não pode crescer do lado dos seus irmãos, e nem teve a minha presença, e nem a do seu pai.




Ligação On


V: Oi amor, tudo bem, quero te pedir um favor.


H: Oi meu bem eu estou ótimo, espero que você também esteja bem , e aliás quantos pedidos a minha doce bela e amada namorada quiser.



V:  Você pode por favor ir buscar Alice trazer ela aqui pra casa eu conversei com ela hoje mais cedo e ela disse que queria me ver daí eu sugeri dela vir aqui pra gente conversar já que a stella  conversou com ela sobre nós sermos os pais  dela. 



H: Claro meu bem ,eu busco ela assim, vai querer que eu participe da conversa?



V: Acho melhor não esse é o momento que tem que ser meu e dela eu acho melhor eu e ela nos entendermos primeiro aí  depois conversamos nós três.



H: Como você quiser então meu amor, daqui pouco vou buscar ela, e levo ela pra você.



V: Muito obrigada meu amor.



H: Pelo oque está agradecendo?


V: Por ter trazido minha filha de volta, não consigo expressar o quanto estou feliz.


H: Nossa filha, é estranho falar isso, mas é um estranho muito bom.


V: Exatamente meu bem, amo você, vou arrumar as coisas e esperar a Alice.


H: Ok meu bem. Amo você também.



Ligação off.




——- Um tempo depois...———-




Humberto chega a casa de Stella para buscar Alice , e assim que ela entra no carro eles vão conversando sobre assuntos aleatórios , e cotidianos da vida, durante o caminho e finalmente chegam ao condomínio de Vivianne.



A: Uau que prédio chique, gostei- fala já sabendo de toda a verdade ela pensa alto.


A: Então é aqui que eu vou morar... nossa - fala se perdendo nós pensamentos.



H: Disse alguma coisa Alice?



A: Não nada, só estava viajando nos meus pensamentos.




Eles entram passam pela segurança e chegam até a casa de Vivianne ... e chegando lá assim que descem do carro vão direto até a porta da entrada, e tocam à campainha.



V: Deve ser ela, aí meu Deus, acalma esse coração Vivianne. 



Ela abre a porta e se depara com Alice e Humberto.




V: Oi meu amor, tudo bem? - fala e da um beijo na testa de Alice. 



V: Oi amor- da um selinho em Humberto.



A: Oi vivi eu estou ótima- fala dando um sorriso pra mesma



A: Pera ai, vocês namoram, são casados, ou algo do tipo? -fala perguntando meio confusa....



V/H: nós namoramos já faz quase 1 ano , Alice.



A: Ai que casal perfeitos, tão bonitinhos, tudo pra mim.



V/H: Ah que linda, obrigada pelos elogios.



H: Então eu já vou indo meu bem- Fala depositando um beijo em Vivi.



H: Tchau Princesa, mais tarde venho te buscar.- fala dando um abraço na mesma.



A: Mas você não vai ficar? 



H: Acho melhor não, tenho algumas coisas pra resolver, e esse momento é de vocês.



A: Ah então tá bom.



H: Se divirtam minhas meninas.



V/A: nós vamos - elas falam sorridentes.




Nessa hora Humberto vai embora e Vivianne fechar a porta....




V: Que bom, que você veio, precisava tanto lhe ver, precisava falar com você- fala ficando emocionada.


A: Eu tinha tanta coisa pra te falar, mas eu cheguei aqui agora, e esqueci tudo.



V: Pra mim também tá difícil... só consigo, só consigo imaginar nas pessoas que... que vivem o que a gente tá vivendo, aqui agora né... de conhecer sua filha já grande, já uma mulher..



A: Desculpa, que eu não entrei te dando um abraço, te falando coisa bonita... te chamando de mãe... é que eu estou triste, pra mim é como se eu tivesse perdido minha mãe sabe...



A: É tudo muito complicado, mas eu ainda não consigo te olhar e pensar que você é minha mãe, eu penso na minha mãe, é a Stella que vem na minha cabeça.



A: Muita coisa pra entender.. sabe, em tão pouco tempo... na verdade, é muito difícil você descobrir que sua vida toda, foi uma mentira.



V: Sente aqui, sente aqui junto de mim- Fala secando uma lágrima que insistiu em cair.



V: Alice, você não precisa me ver como mãe não... me veja como sua amiga..


V: Eu não sei como é que vai ser daqui pra frente sabe.. eu não sei como vai ser o futuro, mas agora aqui olhando pra você, eu só consigo me lembrar do dia que eu lhe conheci lá no hospital... eu só consigo me lembrar da conexão que senti, daquela afinidade que eu senti por você, uma coisa assim tão grande, tão doida, tão de repente que na hora não tinha explicação.- fala totalmente emocionada, pelo momento.




A: Eu senti também, a gente se deu bem de cara né..- fala chorando 


V: Mas é por isso , é porque você veio daqui ... você veio daqui de dentro- fala apontando a mão pra barriga, e secando uma lágrima.


V: Você é uma parte de mim, e acho que naquele momento a gente acabou de alguma forma, se reconhecendo sabe, e faz todo o sentido agora, tudo o que eu senti ali, aquele afeto enorme, aquele encanto, aquela afinidade- fala colocando as mãos nos olhos.


V: Olhe, eu sei que , uma relação se constrói  com tempo, sabe uma relação de amor, até amor de mãe e filha  mesmo, e eu quero dizer a você , que eu vou lhe dar o tempo que for  preciso, respeito seu tempo, não importa  quanto tempo for, demore o que demorar, entende? 



Alice acena positivamente com a cabeça...



V: Eu sei que a gente pode  construir essa relação, porque eu amo você, eu amo você, como eu amo Eduardo, como eu amo Lara, porque esse ... esse amor sempre existiu dentro de mim, desde que engravidei do seu pai... né - Fala não contendo as lágrimas.



V: Porque esse é um tipo de amor.. ele  não morre... não morre nunca.



A: Mesmo depois disso tudo ter acontecido? E de no começo eu ter desconfiado de você, quando Stella me contou toda a verdade? De ter sentido raiva... você me desculpe- fala abaixando a cabeça.



V: não não não não preste atenção , eu não tenho o porque lhe desculpar. - fala colocando a mão no peito.



Nessa hora ela se ajoelha na frente da menina...



V: você... você é um presente que a vida me deu... ou melhor devolveu... você  é minha filha com Humberto, que foi o único homem que eu amei em minha vida.



V: Quando eu descobri, que você existia, eu fiquei tão feliz... ai meu Deus do céu- fala rindo.



V: Eu fique tão feliz.. e ao mesmo tempo fiquei tão angustiada, porque eu queria te proteger, e queria estar no seu lugar, não queria que você tivesse ficado doente, eu pensava, será que ela vai ficar bem, eu queria poder ajudá-la, proteje-la de todo esse perigo....



V: E também me perguntava, como será que ela é, como ela foi criada, quem criou ela, será que ela foi feliz, será que ... aí depois eu comecei em como era aquele bebezinho que tinha saído de mim, como era o rosto dela, como era o jeito dela, de sorrir, de olhar sabe - fala completamente emocionada e cheia de lágrimas nos olhos, porém sorrindo .


V: Ai , agora aqui assim, hoje, na sua frente, sabendo , que... que você é minha filha, eu não podia querer outra pessoa... eu não podia querer ninguém diferente... porque , você Alice, é muito mais do que eu podia imaginar, você, é a menina mais doce, e a menina mais integra, mais pura, com coração bom, que uma mãe podia sonhar em ter, e eu fui abençoada em dose dupla, pois Lara é assim desse mesmo jeito.



V: Sabe, mesmo a gente vivendo tudo isso que a gente tá vivendo, passando por tudo isso que estamos passando...- vivi chora.



V: Eu só posso agradecer, por  aí desculpe - fala e respira fundo.


V: Eu só posso agradecer por você existir, por você ser a minha filha, entendeu.



Nesse momento elas se abraçam, e ambas choram muito.


V: Tudo o que eu quero Alice... é que um dia eu .. um dia eu , eu consiga ... consiga ser uma boa mãe pra você, entendeu? Tudo o que eu quero, é que um dia você seja muito feliz e que eu possa  ficar juntinho de você entendeu filha? .- fala segurando o rosto da filha, e chorando muito.


Elas voltam a se abraçar muito forte



V: Ai filha- fala ainda abraçada, e tentando conter as lágrimas ...



 Depois de muito conversaremos, Alice acaba se deitando no colo de Vivianne, e após várias carícias a menina adormece.



V: Parece um anjo, dormindo, meu anjo, eu te amo tanto.



V: Espero que um dia você consiga me perdoar por todo o tempo que ficamos separadas, a culpa não foi minha e nem sua, tiraram você de mim, e eu não puder te dar todo o amor que você merecia, espero que de alguma forma eu consiga recuperar esse tempo perdido, minha doce Alice.




Um tempo depois, Alice desperta, e elas ficam juntinhas, uma verdadeira relação de mãe e filha. 




Mesmo depois de tantas turbulências, sofrimentos e acontecimentos inesperados, elas finalmente estavam se dando bem, e tudo ocorriam perfeitamente bem, e Vivianne estava mais feliz, do que em muito tempo... ela não se continha, sua família estava finalmente completa.


Notas Finais


Espero que estejam gostando, e como será que Lara irá reagir a isso tudo? Vejo vocês nos próximos capítulos! Beijooos❤️✨ Boa Leitura!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...