1. Spirit Fanfics >
  2. -Amor impossível- (imagine Bang Chan) >
  3. 220 volts

História -Amor impossível- (imagine Bang Chan) - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


OLAAA
Está tudo bem?
Estão bebendo água?
Estão confortáveis?
Se sim
Boa leitura ^^

Capítulo 12 - 220 volts



 Jina On

- Q-quem? •Droga, eu to muito nervosa•

- Kiara, você não lembra de mim?

- Félix, eu não sei do que está falando, meu nome é Jina e você sabe disso •ele fez uma feição de irritado•

- Kiara, Você não lembra de mim?!! •ele repitiu•

- Félix eu na- •levo um susto com ele que me prendeu na parede•

- Kiara...Porfavor... Não minta para mim •ele estava com os olhos lacrimejando•

- ... Não •apenas respondo e ele me solta•

- ok...me desculpa por isso •Ele estava quase chorando•

- você está chorando? •ele apenas discordou e saiu, oque acabou de acontecer?•

- Jina! •Vejo que era Bang Chan• tá tudo bem?, Você está estranha

- não, não eu tô bem •Sorrio•

- você está mentindo •Ele chegou mais perto• Oque houve? •ele ja estava na minha frente•

- E-Eu tô bem, não estou mentindo •Ele apenas discordou e segurou nos meus ombros chegando mais perto, tipo, Muito perto mesmo•

- você está mentindo para mim, você sabe que pode contar comigo né? •acinto• então me diga oque foi

- E-Eu...

- YAAAAAAAA?! •Uma garota gritou•

- oque está acontecendo? •Chan me solta e saímos indo aonde vinha o grito, quando chegamos era uns homens armados invadindo o local, era um assalto•

- Não grite! •Ele pegou os cabelos da menina e a jogou do outro lado da sala•

- Chan, Sai daqui! •Ele me olhou• SAI! •Empurro ele para o elevador e o mesmo fecha e saiu de lá•

- Há mais uma alí •colocaram uma arma em minha cabeça• 

- ela é uma gracinha até, oque deveríamos fazer com ela?

- porque não levamos para o tráfico? •Serio, tráfico de mulheres?• talvez ela valerá uma quantia boa por ser estrangeira

- vamos fazer isso, venha gracinha você nos dará um ótimo lucro

- Hm... Não tô afim •ele afundou mais a arma•

- Oque disse?

- não quero ir, tá surdo? Acho que está máscara não tá tampando apenas seu rosto tá tampando sua audição também

- Que vadia desobediente •ele tenta puxar meu braço, mas eu me solto dele e dou um chute bem na barriga dele que faz o mesmo cuspir uma quantia de sangue•

- Olha só, ela sabe se defender... •miram as armas para mim, mas espera...um deles estava com uma cor branca nos olhos, não eram humanos, eram Reiver demons, parece que não terei que pegar leve, depois terei que apagar a mente dos reféns•

- •solto uma risadinha• Parece que irei me divertir bastante •eles começam a atirar e eu desvio de todos pulando nas paredes, chuto um deles e todos percebem quem eu era então mostraram suas verdadeiras formas, Apenas puxei minha katana e cortei a cabeça de cada um, Até que chegou no último que provavelmente era o líder, então ele guardou sua arma e puxou uma enorme espada negra com uma listra vermelha no meio, ele partiu para cima de mim e eu apenas fiquei parada, Quando ele chegou bastante perto puxei minha espada e a levantei puxando a eletricidade da luminária que havia na sala, Ele não morreria apenas com a espada, eles devem ter um choque de 220 volts, quando termino de puxar a eletricidade e tudo estava escuro pego minha katana e vou para trás do Reiver ele me vê mas já era tarde, Corto sua cabeça e ataco seu coração, com esse ataque ele cai no chão e eu pego o sangue dele e dos outros que estavam lá, olhei para os reféns e percebo que um deles estavam gravando apenas fui até essa pessoa e toquei na testa dela fazendo assim ela esquecer de tudo e adormecer por uns minutos, o suficiente para apagar a memória de todos. Quando apago a memória de todos devolvo a luz do local e apenas uso uma magia que aprendi para limpar a bagunça dos demônios•

- Omnia dampna abiit et nusquam ullum relinquetur duor vel cadavera relinquetur duo vel cadaveras

(que todos os seus estragos tenham desaparecidos, nenhum rastro ficará para trás e jamais acharam um ou dois de seus corpos)

- •Ja com tudo arrumado coloco todas as pessoas em seus locais e saio de lá para o elevador, meu braço já havia melhorado a muito tempo então não sentia dor, mas tinha que ficar com este curativo para ninguém achar estranho eu ter me recuperado no mesmo dia• Ah, Estou cansada... 

- Jina!! •Chan veio até mim• Você está bem?! 

- sim, eu estou bem Chan •Sorrio• , onde está o resto dos garotos?

- estão na sala de dança, eles trancararam a sala pois ouviram os gritos e tiros

- e você? Ficou aonde?

- Fiquei na sala de canto

- entendi, Eu já resolvi tudo lá, liguei para polícia os reféns de lá já estão melhor

- nossa, rápido assim?

- bem, Eles devem até ter esquecido •Sorrio e ele ri•

- Ah, vamos avisar para os meninos, eles estavam com muito medo •ele segura na minha mão e formos para sala de dança, Chan bateu na porta• GENTE, JA RESOLVERAM!!! ABRAM A PORTA AEEE •Ele gritou•

- NÃO, VAI QUE VOCÊ ESTÁ DE REFÉM PARA OS CARAS AE •Essa era a Voz do Hyunjin•

- OQUE DEVERIAMOS FAZER ENTÃO PARA VOCÊS ACREDITAREM QUE ESTAMOS SEM OS ASSALTANTES? •Grito•

- ... •Todos ficaram quietos• Chan vc tá com seu celular? •ouvimos um sussurou do outro lado•

- sim, porquê?

- eu vou te ligar chamada de vídeo, você vai ter que mostrar tudo, até o corredor para mostrar que estão sozinhos 

- ok ok, pode ligar •Esperamos até o celular do Chan começar a tocar ele atendeu• Ok ok, eu tô aqui, a Jina tá aqui •Ele apontou a camera para mim• Não tem ninguém aqui além de nós •ele mostrou o resto do corredor•

- hm...Ok vou abrir a porta •ele desligou•

- caramba, que dificuldade para acreditar em mim •rio e abriram a porta•

- FINALMENTE LIVRES •I.N e Seungmin sairão correndo para o banheiro•

- eles estavam apertados tadinhos •Rio dos garotos que saíram desparados para o banheiro•

- aigoo, vocês dois estão bem? •Hyunjin pergunta•

- sim estamos, eu me escondi na sala de canto e a Jina ligou para polícia

- Ufa, Imagina oque aconteceria se a Jina não estivesse aqui •Lee Kwon disse•

- os outros seguranças ajudariam vocês, eu apenas fiz oque deveria fazer •cruzo os braços•

- Ah mas rápido assim não seria! •Lee Kwon riu•

- Ok, eu vou ir embora, esse momento me deu bastante adrenalina, preciso processar oque houve •Bang Chan Disse• vocês também vão?

- eu vou ter que ir pra casa trocar esses curativos e colocar o remédio •Ele concorda•

- vamos ficar, Eu o Han e o Changbin estamos ensaiando para a apresentação

- eu e o Seungmin vamos no shopping, tem um filme que queremos ver e vai ser daqui a 1 hora, Falou pra vocês se •Eles sairão•

- ESPERA AEEE, Vamos Jina antes que aquelas crianças não deixem nós entrar no elevador, Tchau e bom ensaio para vocês •ele sorriu e saiu•

- tchau meninos •me despedi e segui o Chan•

- Faloooouu •As portas do elevador se fecharam, I.N e Seungmin estavam com um sorriso escroto no rosto, aaah que vontade de cortar este sorrisinho•

- Mas que filhos da... •Bato no braço dele• aigoo pq fez isso?! •ele perguntou com a mão no braço massageando aquele local•

- você ia xingar a mãe dos garotos •Eu falo com raiva•

- aigoo, Vamos pelas escadas •ele pega minha mão e formos para as escadas, começamos a desçer conversando, até chegarmos no andar de baixo saímos de lá e formos para o carro, O Chan tinha carteira de motorista então ele iria dirigir• Vamos? 

- vamos •entro no carro e ele começou a dirigir indo para meu hotel, estavamos cantando que nem dois loucos a música do Twice (More & More, adoro) Estávamos no sinal vermelho, quando começou uma música lenta (Wake up Travis Scott, Ui ui ui) então ficamos quietos apenas ouvindo a música, olho para o Chan que estava focado na estrada, desviei meu olhar para janela•

- Jina... •Ele quebrou o silêncio•

- Oi?

- você e o Jisung...Tem algo entre vocês dois? •Olhei para ele denovo•

- Porque está perguntando isso?

- Ah, é que... Você e ele são melhores amigos né? •Acinto• então vocês... já ficaram? •Solto uma risadinha•

- não, Jisung e eu somos apenas amigos, Eu até já tentei ajudar ele a ficar com uma menina que ele gostava •ele suspirou•

- ata, desculpe perguntar isso do nada, mas eu tava me perguntando isso a bastante tempo

- Tudo bem, mas porque você me perguntou isso? •Ja havíamos chegado no meu Hotel•

- Chegamos •Ele me olhou•

- Eu sei, não mude de assunto!

- Eh, Nada...

- Chan, você está mentindo para mim! •Chego mais perto•

- não estou Jina •Ele estava nervoso•

- Chaan!, você pode me contar!!! •Espera...ele tá olhando para minha boca?•

- Jina porfavor para, eu estou falando a verdade •Voltou seu olhar para meus olhos•

- Chan, Somos amigos, você pode confiar em mim!!!

- promete que não vai ficar com raiva?

- sim, mas por... •Ele me surpreendeu com um beijo, era calmo e doce, Eu acabei cedendo, apenas paramos por falta de ar•

- ..M-Me desculpa eu não deveria ter feito isso •Ele bateu a cabeça no volante com vergonha•

- T-Ta tudo bem •Eu deveria estar muito corada neste momento• Bom..E-Eu acho melhor eu ir né? •ele levantou a cabeça e acentiu, eu não me aguentei e dei um selinho rápido nele e saí do carro indo para meu apartamento, abri a porta e fiquei na porta processando oque aconteceu• AH MEU PAI •foi oque eu disse quando processei oque aconteceu• O CHAN GOSTA DE MIM?!!


Notas Finais


UUHUUUUU
Eaeee oque acharam? UwU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...