História Red winter (baekhyun x chanyeol) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Visualizações 111
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


na minha oneshot das meninas do snsd eu coloquei "yoora" ao invés de "yoona" kkj relevem

Capítulo 14 - The worst party ever


빨간 겨울.


the worst party ever


- Isso vai dar merda.

Naeyeon concordou, maneando a cabeça. Pelo menos eu não era a única responsável aqui.

- Até parece que nós somos adolescentes inconsequentes - Yixing riu, e eu arqueei a sombrancelha, o fazendo ficar sério. 

Estávamos entrando para o quarto bimestre, e Jongdae decidiu fazer uma festinha em comemoração, já que, depois desse fim de semana, gastaríamos todo o nosso tempo estudando para passar, e, depois, todos iríamos para a faculdade.

Porém, a festa foi tão comentada na escola que acabaram vindo alunos do primeiro e segundo ano. Gente vomitando no quintal, namorando na piscina, correndo pelado pela rua... Estava o verdadeiro caos.

Para fugir daqueles pirralhos que bebiam pela primeira vez álcool, reunimos só os veteranos no sótão, com exceção de Baekhyun e Sana - essa última, uma estrangeira do Japão - já que os dois ganharam a confiança dos alunos. 

Sentamos no chão formando uma grande roda com uma garrafa de cerveja no centro. Isso aí. Iríamos jogar verdade ou desafio. Uma brincadeira infantil para alguns, mas um pesadelo para outros quando jogado por adolescentes idiotas como esses.

- Quem começa? - Jaebum perguntou, sorrindo. 

- Eu! - Irene, uma menina tímida da minha sala se pronunciou, engatinhando até a roda e girando a garrafa, caíndo em Sooyoung e Naeyeon.

- Nae! - ela sorriu, esfregando as mãos - Verdade ou desafio? 

- Verdade.

- Cagona! - Jackson gritou.

- Cagona é sua mãe! - minha amiga retrucou. 

Soo sorriu, arqueando a sombrancelha.

- É verdade que você ficou com o Youngjae no acampamento de verão do ano passado?

Ela encolheu os ombros, concordando. Não fora algo muito especial, só um beijo. Não tinha muito alarme para isso. 

Girou a garrafa, caíndo em Chaeyoung e Krystal.

- Verdade ou desafio? 

Krystal escolheu desafio, sendo desafiada à beijar Jongin. Foi algo rápido, mas o moreno ficou corado. Eu e Luhan nos encaramos, sorrindo maliciosos e bolando mentalmente algumas piadinhas para encher o saco do nosso amigo.

Em outra rodada, caiu Wendy e Luhan, essa que o fez ir até uma caloura do primeiro ano e se fingir de gay.

Em outra, Jaehyun fez Johnny ir até Mark, um magrelo também do primeiro ano, e bolar um esquema entre ele e Jennie, uma bolsista do segundo.

Quase ri do desespero de Jisoo quando foi desafiada a dar em cima de Lalisa, uma estrangeira do primeiro. A coitada gaguejou e saiu correndo no final.

Quando Hyuna girou e caiu em Jackson e eu, quase tive um ataque cardíaco. 

Jackson era um ex namorado meu, mas, apesar disso, quando terminamos viramos ótimos amigos, criando uma relação ainda melhor que antes. Entretanto, independente de quem você seja ou qual a simpatia que ele tenha por você, Jackson ferrava qualquer um nesse jogo.

- Verdade ou desafio, Min? - seus olhos estavam brilhando em diversão. 

Eu murmurei um "desafio", já que que, se eu escolhesse verdade, ele arranjaria um jeito de piorar minha situação. 

Ele sorriu, mostrando que iria ferrar comigo, e eu tremi, esperando pelo pior.

- Eu te desafio a dizer quem tirou sua virgindade.

Arregalei os olhos, sentindo minha respiração falhar. Merda. 

Passei os olhos sorrateiramente pela roda, vendo Chanyeol e Baekhyun tensos. O primeiro me encarava, a feição séria, e Byun encarava o chão. 

- Yixing. 

Fora uma surpresa para Sehun também, que arregalou os olhos e encarou o chinês, depois eu, e depois Lay novamente. Lentamente, seu rosto ficou sério e ele travou o maxilar.

Jackson parecia assustado, também, mas ele parecia estar se divertindo.

- É sério, Zhang? 

Meu amigo encolheu os ombros, sorrindo. - É. 

- E como isso aconteceu?

- Já chega, Jackson. - eu rosnei. - Eu já cumpri o desafio. 

Todos me olhavam como se eu fosse uma pecadora, mas o que havia de errado ali? Eu era solteira, queria perder a virgindade e rolou. 

- E ele é bom? - Wang sorriu ladino, cruzando os braços. 

- Chega! - Baekhyun gritou, fazendo todos se calarem, surpresos. Seu rosto estava vermelho e seus olhos saíam faíscas. - Ela já cumpriu a porra do desafio, Jackson. Vai encher o saco de outro.

O clima tava tenso, ninguém falando nada. Isso até Lalisa aparecer, um sorriso sapeca no rosto.

- Vocês estam jogando e não me convidaram, é? - ela se juntou à nós, girando a garrafa. - Ok, minha vez.

A garrafa parou em Seulgi e Yuri, e, assim, o jogo continuou, vontando à antiga atmosfera.

Logo, parou em Jongup e Taeyeon.

- Verdade ou desafio?

- Verdade - ela encolheu os ombros. 

- É verdade que você já namorou com o Baekhyun?

Meu coração deu um pulo e olhei para a minha melhor amiga, que me encarou de volta, assustada, e engoliu em seco. 

- Sim.

Eu nem consegui dizer nada, só abaixei os olhos e fiquei encarando o chão pelo jogo inteiro. 

Até ouvir "Chanyeol", e levantei a cabeça, percebendo que Jaebum havia desafiado o grandão a beijar Seohyun.

Olhei para Chanyeol, os olhos pidões, tentando ao máximo expressar que eu não queria que ele fizesse isso. Por favor, Chan. Olhe para mim, veja o meu desespero.

Mas ele não olhou. Estava com a cabeça baixa, só ergueu as sombrancelhas em um gesto irônico e murmurou um "tanto faz".

Não, não, não, não. Por favor, Chanyeol. Olhe para mim. Só um segundo.

Seohyun me encarou. Ela sabia que eu tinha algo com ele, na verdade, toda a escola sabia. 

Ela era linda. Parecia uma modelo. Alta, com curvas leves, lábios vermelhos e traços delicados. Seu cenho estava franzido, ela não queria fazer isso, me pedia permissão silenciosamente. 

- Tudo bem - murmurei à contragosto - É só um desafio.

Seohyun ainda estava contrariada pela minha expressão sôfrega, mas deu um pequeno sorriso, como se fosse um pedido de desculpas.

Logo, eu via os dois se beijarem. Por uma fração de segundos, pude ver Chanyeol me olhar, e então ele tornou do beijo algo apaixonado, quente. Ele manteve seus olhos nos meus enquanto beijava Seohyun, como se fosse uma vingança. Mas vingança de quê? Ele sequer sabia sobre meu beijo com Baekhyun, o que queria com aquilo?

Yixing. Era isso que o afetou.

Assim que o beijo acabou, Chanyeol sorriu ladino; um sorriso cruel, que dilacerava meu coração. 

Seohyun buscou desesperadamente os meus olhos com os seus, e, quando me encontrou, tornou o rosto em uma careta tristonha. Apenas sorri fraco e saí de lá correndo, descendo as escadas e parando no fundo da casa, deixei as lágrimas rolarem e os soluços escaparem, fazendo meus ombros tremerem. Estava frio, então eu passei as mãos pelos braços, abaixando a cabeça. Chorei pela minha melhor amiga ter escondido um relacionamento com o cara que eu gosto e o outro cara que mexe com o meu coração ter beijado outra na minha frente. 

Eu nunca fui uma garota fraca e chorona, acho que isso é de se notar, mas esses dois realmente estavam mexendo comigo. Sehun também havia mudado de atitude comigo e eu estava confundindo o meu carinho por ele por algo a mais que eu não sei identificar.

- Está sozinha? - ouvi a voz de Kyungsoo e o olhei. Ele sorriu para mim e seguiu em minha direção, me tomando em seus braços e um abraço confortável que eu andava precisando. - Por que não me contou? Sobre eles?

- Você é muito ciumento - ri fraco, escondendo meu rosto em seu pescoço. - Então contei para Sehun.

- Ele é o único que você não devia contar - riu junto, esfregando os meus braços com as suas mãos - Sehun tem sentimentos por você desde a sétima série. 

- Eu... - procurei as palavras. - Eu não sabia disso.

- É meio difícil não ter sentimentos por você. 

Respirei fundo, passando o meu nariz por sua pele. Kyung sempre tivera um cheiro bom, e eu era uma amante de seus perfumes.

- Vamos, você precisa ir para casa.

Concordei, sentindo ele segurar a minha mão e me guiar por aquele monte de pessoas. Entre eles, Baekhyun, engolindo algumas boas doses de alguma bebida forte, cabisbaixo sobre o balcão, ignorando uma garota do primeiro que dava em cima dele.

- Minyora! - Taeyeon gritou, desesperada, correndo em minha direção. - Deixa eu explicar, por favor! 

Não a olhei, fazendo ela continuar a me acompanhar enquanto falava, desesperada por um perdão. 

- Namoramos sim, mas isso já acabou. Não tinha necessidade de te contar já que você não o conhecia, mas, quando ele se mudou pra escola, você começou a ter interesse nele e eu não quis te atrapalhar. Você não tinha interesse em alguém fazia tempo. - ela suspirou, os olhos marejados. - Min, por favor, eu não quero perder sua amizade por causa disso. 

Ergui a mão, pedindo para que ela parasse.

- Hoje não, Taeyeon. Eu preciso pensar.

Andamos em silêncio, Kyungsoo me abraçando e me fazendo afagos, até chegarmos na frente da minha casa.

- Está entregue - ele sorriu, fazendo carinho nas minhas bochechas.

- Obrigada - sorri amarelo, fechando os olhos e cedendo aos seus carinhos.

Quando abri os abri, Soo estava mais perto do que eu me lembrava, e eu, sensível, me deixei levar, sentindo sua respiração mesclar com a minha. Ele fechou os olhos e eu repeti o seu ato, pronta para nossos lábios selarem.

- Minyora? - me virei.

Era Hyung Sik.


Notas Finais


now burn baby burn


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...