1. Spirit Fanfics >
  2. - Best of me - Mileven >
  3. - De volta a Hawkins

História - Best of me - Mileven - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oieee
Tudo bem? Espero que sim
Dessa vez tô reescrevendo Best of me em outra conta pq eu uso a outra pra histórias de kpop k
Então, esse capítulo tá curto e não foi reescrito pq eu gosto muito dele. Mas tudo que era planejado no passado pra fic vai mudar um pouco. Espero que gostem!

Capítulo 1 - - De volta a Hawkins


A garota de cabelos castanhos com a cabeça encostada na janela do carro, apreciava a vista dos longos pinheiros que levavam a Hawkis. Era verão e as férias estavam aí, El já estava no 3 ano do ensino médio, começou a estudar e por ser muito dedicada não ficou para trás de Will e está na mesma sala dele.

El havia prometido para a sua ruiva favorita, Max, ou melhor, MadMax, que ficaria na sua casa durante sua viagem a Hawkins. Will e Jonathan iriam ficar na casa do Mike, Will queria matar a saudade do amigo e Jonathan da namorada, Nancy.

"Mas por que a El não fica com o Mike também?" - Após quando entraram no ensino médio, El e Mike termiranam pois estavam muito ocupados com baboseiras de adolecente e tinham que estudar bastante então não tinham tempo um para o outro.  Sem contar que Mike, para falar com El tinha de subir uma montanha para pegar o sinal do rádio do Dustin - "Mas o Jonathan e a Nancy trabalham e ainda tem a faculdade, e eles ainda estão juntos tendo ainda obrigações de adultos" - É, quando via Jonathan falando com a Nancy pelo rádio, refletirá sobre isso, Nancy e Jonathan tinham obrigações de adultos e muito mais coisas para fazer, e mesmo assim se esforçavam para falar um com o outro.

Talvez tenha faltado isso para Mike e El continuarem, esforço, esforço para se falarem, se entenderem. Mas agora não dava mais para voltar. Quando a morena percebeu, Joyce já tinha estacionado na frente da casa. 

- Jonathan, ajude a El com as malas - Disse Joyce.

Jonathan e El saíram do carro e abriram o porta-malas. Jonathan retirou uma mochila preta com detalhes brancos e uma mala azul escura. Joyce saiu do carro e deu um abraso caloroso em El que retribuiu com vontade. Após se separarem,  Jonathan fez o mesmo e com um sorriso no rosto retribuiu. Logo foi visto Will saindo do carro e indo até El a abraçando, pegando a mesma de surpresa. El deu um sorrio de canto e retribuiu, logo se separando.

- Ei, se cuide querida - Disse Joyce sorrindo voltando pro carro.

- Pode deixar, mãe - A garota sorriu e acenou vendo o carro sair e ir em direção a casa dos Wheeler.

A morena colocou a mochila nas costas e pegou a mala indo em direção a casa, subiu os pequenos degraus e apertou a campainha.

No mínimo de 15 segundos depois, a porta foi aberta por Max, estava mais linda do que nunca, seus cabelos ruivos e longos já passavam da bunda, os olhos mais azuis do que nunca. Seu cabelos estava preso num coque alto, com duas mecha em cada lado do rosto do rosto. Os olhos da garota brilharam ao ver a imagem de El ali. Max não esperou e abraçou calorosamente e com pura vontade. Após se separarem. Max abriu um sorriso gigante que quase não cabia nos lábios. 

- Ah meu deus, El! Senti tanta sua falta. Ficar ali no meio dos meninos sem você foi tão chato - Disse Max puxando a amiga que levava a mala até o quarto - Deixa a mala em cima da cama, depois arrumamos tudo.

El deixou a mala no lugar mandado da amiga e logo se sentou ao lado da mala em cima da cama.

- Então, Eleven, ou melhor, Jane Byers - Disse Max dando leve gargalhadas acompanhada de El - Como é estar de volta à cidade? - Perguntou Max pegando alguns salgadinhos da sua mochila logo abrindo e comendo.

- É... Bom, mas ruim ao mesmo tempo, passamos muitas coisas boas mas ruins aqui, encontrei uma pessoa que me ensinou a amar, outras pessoas me ensinaram a amizade e outra como é ter um pai. Infelizmente nesse mesmo solo, nessa mesma cidade, ele morreu - Disse Eleven se referindo ao Hopper, com uma lágrima escorreu dos olhos de Eleven, que logo foi secada - Mas, a cidade continua a mesma, não mudou nada. Enfim, Max... Como é estar sem... Ele? O Billy?

Max suspirou fundo logo olhou para uma foto que estava ela e o Billy, junto aos seus pais - Ele foi foi um filha da puta, quase matou você, o Mike, todo mundo. Mas... Ele ainda era o meu irmão, eu odeio admitir isso mas ele faz falta, a casa não é a mesma coisa sem ele.

- Eu entendo... Hopper também faz muita falta - O silêncio já estava incomodando ambas então El o quebrou - E você e o Lucas?

- Nos brigamos.

- O que?! Por que?! - Perguntou Eleven com um tom de indignação.

- Nós tínhamos combinados de ir para o monte aonde estava as coisas para o rádio funcionar, eu tinha até levado algumas coisas para comer e etc, ele me deu um maior bolo e me deixou na chuva, ainda inventou que a irmã passou mal, desde quando ele liga para a Érica?

- Talvez ele tenham mudado, sei lá.

- El, quando eu estava na casa dele, ele se segurou para não jogar um vaso na cabeça dela.

- Isso me lembrou quando o Mike mentiu sobre a avó dele e eu terminei com ele - Disse El rindo - Você me levou para fazer compras e eu terminei com ele quando a gente os encontrou no shopping - Logo Max dotou gargalhadas altas e alegres.

- Eu lembro... - Disse Max, logo ela parou e olhou o nada fazendo El questionar o que Max pensava, então perguntou.

- O que foi, Max?

- El, eu tenho uma coisa para te falar... O Mike... Está namorando com outra.

Após aquelas palavras deixaram Eleven paralisada, era como se tivesse sem chão, Mike a esquecerá tão fácil assim? Lágrimas escorreram sobre seu rosto, Max levou sua mão até o rosto delicado da morena secando suas lágrimas.

- Só que, eu acho que ela é estranha, não gosto dela, nem a Nancy. Ela me parece familiar, só não sei de onde. 

- Por que a Nancy  não gosta dela? Ela devia estar feliz pelo Mike.

- Eu sei, mas ela é estranha, todo mês, no dia 25, ela vai pro Starcourt encontrar dois caras que falam outra língua, e  depois vão para um lugar que ninguém sabe.

- É... É estranho, o Starcourt foi destruído pelo devorador de mentes, não tem mais nada lá.

- Exatamente, eu já tentei seguir ela mas não deu certo, e eu acho, que a língua que ela fala, é russo e que ela trabalha pra eles.

-  Oi? Você seguiu a garota e ainda está dizendo  que ela trabalha pros russos. Meu deus, Max.

- El, o Mike pode estar em perigo na mão dela e eu preciso da sua ajuda para descobrir sobre ela.

- Ai, Max, eu ajudo mas tem de me prometer que se não nos descobrirmos nada, vamos parar por ali.

- Eu prometo - Sorriu.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...