1. Spirit Fanfics >
  2. '. Black Angel - TK .' >
  3. Capítulo 14

História '. Black Angel - TK .' - Capítulo 14


Escrita por: e kahtaeng


Notas do Autor


Genteeee, vocês viram a capa da fanfic? Linda né, então foi feita por uma menina maravilhosa que acompanha a fic, amo ela caraaa. @sucxhs.
É isso...surto, porque ela é maravilhosa e perfeita, vcs não sabem o quanto tô feliz:)
Créditos todos a ela por favor!!!

Capítulo 14 - Capítulo 14


Fanfic / Fanfiction '. Black Angel - TK .' - Capítulo 14 - Capítulo 14

Kim Taehyung

Faltam apenas 5 dias para o meu aniversário, eu deveria estar feliz, mas felicidade é uma coisa que nem passa em minha cabeça, estou confuso e chateado, acho. Só sei que eu queria muito que meu aniversário não chegasse, ou pelo menos não agora.

Nunca liguei para essa coisa de aniversários, pra mim era uma grande bobagem, apenas estou ficando mais velho, o que tem demais nisso, ai ai. Mas sei que o que eu pensava não valia de nada, justo no meu aniversário isso tem que acontecer.

Quando fiz dezessete anos, Jimin organizou uma festa com alguns amigos do colégio, -que nem chegava a ser muitos- lembro como se fosse ontem, eu nunca senti uma sensação tão boa em toda a minha vida, em relação a ser parabenizado e mimado por pessoas que amo. Agradeço a Jimin por isso até os dias de hoje. Aquela comemoração me fez perceber que havia pessoas que ainda pensavam em mim.

Jimin é como um irmão e sem ele, acho que eu não saberia quem é Kim Taehyung de verdade. Quem me ensinou a ser feliz e esperançoso quando tudo estava desabando foi ele, admito que as vezes ele passa dos limites, mas essa filosofia de vida de Jimin é uma das coisas que amo nele, ou seja, o fato de Jimin simplesmente ser o Jimin.

Sempre fomos grudados e já chegaram até a nos perguntar se namorávamos, mas isso é algo que eu nunca faria em toda a minha vida por mais irresistível que Jimin possa parecer. Naquela época eu nem pensava tanto em gostar de meninos, para falar a verdade eu só fui pensar em gostar realmente de garotos quando conheci Jeon Jungkook, mas não que eu não achasse outros meninos atraentes, porque sim, eu sempre desconfiei que eu tinha atração por garotos, mas nunca parei para pensar sobre isto verdadeiramente.

Mas falando sobre Jungkook agora, ele é um cara que eu não entendo, uma hora parece estar super afim de mim, e quando eu consigo avançar um passo na nossa relação, ele simplesmente anda três para trás, como se me repudiasse por algo ou se não soubesse o que realmente quer.

Desde quando o levei naquele baile/festa, ele tem agido diferente, estava indo tudo tão bem, -até de mais- eu havia conseguido beija-lo verdadeiramente, nós estávamos muito felizes por isso, e quando penso que vamos nos entender e aceitar essa atração que sentimos um pelo outro, ele simplesmente se afasta, como se nada estivesse acontecendo. Já até pensei que ele ainda estivesse com ciúmes por eu ter beijado aquela menina ao invés de procurar Jimin, mas pelo menos tenho boas explicação sobre isso.

Naquela noite ao ver Jungkook dançando e dando muitas risadas com os seus olhinhos negros brilhando sobre os raios das luzes coloridas, e as mesmas batendo em seu rosto e cabelo bem penteado, o deixando cada vez mais atraente e irresistível, eu não consegui me segurar e pensei que beija-lo tão de repente não era uma boa ideia, então fui procurar outra pessoa para fazer isto. Obviamente eu a beijava imaginando Jungkook ali.

Mas sei que Jungkook não ficou tão magoado por isso, e agora a única coisa que se passa na minha cabeça é o fato de que ele não me quer por eu ser "diferente". Talvez ele tenha medo de que eu o machuque, ou fique diferente quando o poder tomar meu corpo e agora até eu estou com medo. Talvez eu pense diferente quando isso acontecer, se quer sei fritar um ovo direito, não sei se vou conseguir fazer isso sozinho, e pensava que Jungkook estaria comigo em tudo, mas agora não tenho mais certeza de nada. Eu só queria que isso não acontecesse comigo, sei que o que estou pensando é um pouco orgulhoso, pois meus pais morreram pra me proteger e Jungkook sofreu em meu lugar, tudo isso para que eu salve a humanidade do que estar por vim, mas por que isto tem que acontecer justamente comigo? Eu não mereço tanto mérito, eu só queria ter uma vida normal e meus pais aqui comigo, e também gostaria que isso não estivesse acontecendo, será que é pedir demais?

{•••}

Tia Vanda estava preparando uma comida que só o cheiro estava me matando, ela também assoviava uma música que não me parecia estranha, mas resolvi nem perguntar sobre ela porque sei que iria mudar de assunto, ela sempre faz isso, muda de assunto na cara dura. Tio Heitor estava jogando xadrez juntamente com Jimin, que estava deixando o velhinho ganhar propositalmente, para deixá-lo mais feliz.

Jimin é tão precioso que ele até abre mão de sua vitória para arrancar um sorriso de seu tio. Vendo isso até me impressiono, tio Heitor é tão parecido com Jimin, e o pai dele nem se quer tem o sorriso tradicional a moda Jimin, que no caso o tio Heitor tem exatamente o mesmo, está certo que o tio Heitor é irmão do Sr. Park e é normal a família parecer com outras, mas é realmente de se impressionar o modo que tio Heitor trata Jimin e como eles se parecem.

Eu estava na sala assistindo mais um dos meus vários documentários de animais, dessa vez era sobre crocodilos vs serpentes. Por mais que eu quisesse me concentrar, minha cabeça estava em Jungkook que estava muito quieto no quarto, não sei dizer mas sinto falta de seu grude e mania super protetora. Agora ele simplesmente age como se fossemos meros amigos, e me trata como se eu fosse Jimin, sem carinho e preocupação exagerada, somente amizade e parceria, mas não é isso que eu quero de Jung, eu quero ele por inteiro, quero receber o seu carinho, poxa. Não me aguento e levantando do sofá vou em direção ao quarto onde Jungkook está, não vou ficar calado, pelo menos não até saber o porque que Jungkook está tão distante e diferente.

Entro no quarto e fecho a porta, Jungkook está sentado na cama enquanto mexe no celular, quando me vê levanta o rosto minimamente e volta a atenção ao aparelho. Caminho até ele e me sento de frente para ele, o mesmo me olha novamente e faz questão de se afastar, mas seguro o seu braço o fazendo ficar ali, ao meu lado

— Taehyung! – ele me olha e puxa o braço para que eu o solte – O que você quer? Me solta.

— Eu quero saber o porquê você está tão chateado comigo, eu te fiz algo? Jungkook por favor me desculpa! – eu solto o seu braço e mudo minha posição ficando de lado e abaixo a cabeça, só o fato de saber que eu o magoei me aperta o coração, mas quando eu penso que ele vai se afastar ele fica e segura em meu rosto, com as mão frias e macias.

— Taehyung! – ele fala e acaricia a minha bochecha – não estou chateado contigo, eu só acho que... Sabe Taehyung, acho que estamos confundindo as coisas! – ele tira a mão de meu rosto e vira a cara como se não quisesse olhar em meus olhos.

— Aaah, eu entendi. – eu falo cabisbaixo, sentindo algo que quebrar dentro de mim. Eu estava chateado e ao mesmo tempo com medo de perdê-lo, pois sinto que Jungkook preenche o vazio que tem em meu coração – Você não sente atração por mim? Você não me quer por eu ser diferente, né? – eu falo e ele rapidamente olha para meus olhos, como se eu falasse a pior coisa do mundo.

— Claro que não Taehyung, – ele fala incrédulo – você realmente acha que eu sou assim? Eu não ligo se você for diferente, não é nada do que você está pensando! – ele fala e bufa irritado – E outra, da onde você tirou que você é diferente? Você é normal, só que mais precioso. Você é perfeito Taehyung, vale muito mais que todos nesse mundo.

— Então porque está me deixando Jungkook, porque me esqueceu? – eu falo e ele parece ficar mais desesperado – Fala a verdade Jung, você não gosta de mim, só foi algo momentâneo não foi?

— Taehyung, por favor não pira. – ele fala e passa a mão na franja caída, se eu não estivesse tão apreensivo eu diria que era uma perdição – Eu só acho que estamos avançados demais, eu nem deveria ter dormido com você tanto assim, só te fiz um favor de não carregar um fardo igual a mim.

— Não jungkook, não estamos tão avançados, não tem nada de errado nisso e eu amo que você durma comigo, você nunca será um fardo. Jungkook eu gosto de você, de verdade, não se afasta por favor! – pego em sua mão segurando-a com força como se estivesse com medo que ele se afastasse e ele fica estático, como se o que eu falasse o afetasse demais.

Depois de vários segundos me encarando, sem mais palavras ele me beija. Beija-lo é como se eu estivesse beijando pela primeira vez, é sentir coisas inexplicáveis.
Jungkook é inexplicável.

{•••}

Eu estava deitado, não diria dormindo exatamente, estava tentando, mas escutei um barulho em baixo da casa, voltei a tentar dormir mas o barulho voltou a ecoar em meus ouvidos, então eu acordei por completo.

Jungkook estava dormindo em meu lado, novamente por eu insistir até ele cansar e ceder, só isso aqueceu meu coração, só em vê-lo ao meu lado. Mas o barulho estava me assustando, de um modo realmente assustador, a minha audição estava tão sensível que estava machucando os meus tímpanos, eu só queria poder dormir.

Solto um grunhido de dor e Jungkook acorda levemente e se senta juntamente a mim na cama, com os olhinhos puxados de sono.

— Tae, o que ouve? – ele pergunta acariciando minhas bochechas e para no mesmo segundo que escuta um barulho. Então aí que eu percebi que o barulho estava alto o suficiente para até Jungkook conseguir escutar, não é coisa da minha cabeça

— O que será que tem lá em baixo? – pergunto e Jungkook tenta escutar o barulho novamente, mas nada disso acontecer.

— Não sei, é melhor voltarmos a dormir Tae, você precisa estar descansado. – ele tenta se deitar só que eu escuto outro barulho e acabo soltando mais um grunhido o assustando. – É melhor irmos lá em baixo então, não é bom você ficar assim, vai que é um ladrão. Ele levanta e vai em direção a sua mala que está aberta e pega um tampão de ouvido e me entrega.

— Toma, fica com ele. Se o barulho aumentar você pode não aguentar, então qualquer coisa corre para o quarto de volta. Vamos! – ele fala e eu coloco o tampão horroroso em meus ouvidos.

Me levanto agarrando sua mão e entrelaçando-a na minha. Fomos caminhando até o porão sorrateiramente para não acordar ninguém, pegamos dois faróis que havia na gaveta da estante na sala e seguimos o barulho.

Chegando lá em baixo, percebemos que a porta estava destrancada, o que não é normal porque sempre está trancada com chave e cadeado. Mas nunca fizemos questão de entrar aqui mesmo, achamos que só tinha pó e coisas velhas. Mas quando entramos sem cerimônia alguma, abrindo o trinco e empurrando a porta de madeira como se tivéssemos invadindo algum paradeiro importante, vimos algo totalmente impressionante e assustador.

O que é isso? Ou pior, quem é essa?
 


Notas Finais


Só queria dizer que a imagem colocada nesse cap é real e tenho certeza que foi um puta gatilho para taekookas, quando bati os olhos nela lembrei desse caps hihi
Sabado tem att e se tiverem teorias eu e Lo lemos todos os comentários.
Até a próxima e se cuidem angel's <3 @kahtaeng


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...