História -CountryHumans- Shippando até o fim! - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 29
Palavras 1.101
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Enfim, desculpa pela demora...

Pelo menos ta ai ¯\_(ツ)_/¯

Capítulo 12 - A Floresta


Fanfic / Fanfiction -CountryHumans- Shippando até o fim! - Capítulo 12 - A Floresta

-O pai?

-Que foi?

-O que vai fazer dia vinte e nove de fevereiro do ano que vem?

-Você foi muito especifica- Brasil suspira - Eu não tenho a mínima ideia, porque essa pergunta?

-É que eu vou numa festa e não tenho acompanhante, quer ir?

-Tem comida?- Brasil segurava Macapá no colo, o garotinho dormia profundamente no colo do avô, Amapá caminhava com duas mochilas nas costas e sua mascará e Brasil tinha uma mascará de ar e uma pequena bolsa com muitos remédios. Ele tinha recebido alta da “prisão branca” que estava confinado nos últimos dias

-Claro que tem comida! Você acha que eu sou louca o suficiente de ir para uma festa sem C-O-M-I-D-A?

-Eu te criei bem então! – Os dois riem tranquilamente, o caminho era bem extenso até o aeroporto, e vamos ser sinceros, três brasileiros sem um mapa. Em outro país, vão se perder.

E adivinha o que aconteceu? Eles se perderam nas ruas da cidade

-O Amapá?

-Sim?

-Onde a gente tá?

-Espera... Você não sabe?

-Ehh... Não

-Ai merda- Amapá para de andar e olha para o relógio de pulso - Vamos perder o voo!

Cabana, 11:24 Am -22/12- Verkhoyansk/Rússia

USA desce as escadas com cautela, e se depara com a cena de Japão, Ucrânia e Belarus discutindo em alguma língua desconhecida pelo americano

-Bom dia?

-Ah, Bom dia EUA! - O mesmo demora uns segundos a entender que estava falando com ele e retribui o japonês com um sorriso inocente

-Estão fazendo o que?

Japão olha para as duas, como se tivesse feito uma pergunta, Ucr e Bi se olham e assentem

-EUA, tenho duas novidade. Precisamos conversar – O otaku se levanta e se dirige ao americano com passos fundos, o segura pelo pulso e o obriga ao acompanha-lo para o segundo andar. Ao voltar ao lugar de qual havia acabado de sair, USA ~Ou EUA~ se senta na cama com as costas rentes a parede de tabuas de madeira

-Se passaram 9 horas e você tem duas novidades? Que cérebro bem usado! – Japão dá uma risada

-Bem, vou começar com o que não tem nada a ver com você – Japão sorri com si mesmo – Aparentemente, Ucrânia e Belarus estão namorando!

- Ok, não esperava por isso

-E a outra você vai gostar querido! Eu consegui arrancar o Rússia do armário! - EUA fica boquiaberto com isso

-É-é sério?

-Sim Baka! E ele disse que gosta de você!! Sua vida está dando certo querida! - EUA continuava assustadíssimo com o que seu “BFF Japan” havia dito – Bem, agora eu preciso avisar isso a uma certa pessoa

Japão pega seu celular, liga para o brasileiro. Que rapidamente atende

-Eae japonês

-Ah, oie! Tenho novidades

-Também tenho

-Vai você primeiro

-Eu recebi alta!

-Uau! Que ótimo! Espera... Como você saiu?

-Oooo Amapá! Diz oi pro japonês aqui!

Uma voz ecoa pelo celular, para ser mais especifico, uma voz feminina. Ela diz alguma coisa como um comprimento formal

-Quem é ela?

-É um estado meu bem problemático, enfim. E você?

-Fiz o que pediu, tirei o Rússia do armário

-Uau! Foi rápida ein? Conheço uma pessoa que conhece o Rússia como a própria mãe! Ela vai dar um jeito de juntar os dois. Vou ter que desligar, estou entrando no avião... Até!

-Até mais!

O silencio se estabelece no quarto, até o americano exclamar pela primeira vez, uma frase que será repedida milhares de vezes a partir de hoje

-Shipo

-Só pra te falar, isso é pedofilia

-Não é não, tu teria que ter 14 anos e seu aniversário é daqui alguns dias!

-A vai a merda

-Nossa! Agressiva você ein?

-Okay, todos estão aqui, certo?- EUA pergunta com pontualidade

-Pergunta, Rússia vai ficar nos olhando sofrendo? – Angola olha bem nos fundos olhos de quem não dormiu muito do Rus

-Estou aqui para não deixar vocês se matarem

-Posso falar sem ser interrompido

-Sim senpai – Japão coloca as mãos na cintura, como normalmente o americano faz. Só que muito mais exagerado e debochado

-Olha quem fala!

-Depois eu que sou agressivo!!

-Gente, sem brigas! – França interrompe – USA, Termine sua frase

-O desafio é arrumar 10 tipos de frutas da floresta... ? Quem raios escreveu isso

-Acredite USA, isso é praticamente impossível – Ucrânia cruza os braços

-É o que vamos ver pequena – Uma tensão se estabelece entre os dois

–Gente, vamos logo! Temos quanto tempo? – Angola se direciona ao russo, que responde tranquilamente pegando o papel da mão do EUA, que ficou bem irritado

-Trinta minutos, acho bem mais do que o necessário, porém. Vocês vão se perder muito nesta floresta, e como isso vai acontecer. Vou fazer dupla entre vocês: Inglaterra e Belarus – Os dois se olham, dão de ombro. E saem em direção da floresta – França e Argentina – Os dois também fazem a mesma coisa – Angola e Belarus, Portugal e Japão, EUA e Espanha. E é isso, boa sorte pessoal. Se se perderem, GRITEM

Todos os presentes não se importam muito com o que o russo disse mesmo sendo muito importante. Japão estava bem animado, Portugal permanecia com sua postura ereta e um rosto fechado

- Portugal-chan, como planeja encontrar estas frutas? – Japão segurava uma cesta bem pequena, o suficiente para o número de frutas do objetivo

- Eu claramente não conheço o território – Portugal diz com um suspiro longo de costas em relação ao neko, ele levemente vira a cabeça e olha nos olhos do gato arisco – Tem alguma ideia?

-Bem, mais para o centro da floresta tem uma árvore de cerejeira que eu plantei, lembro que lá tem muitas frutas, porém. Demorará horas até chegarmos lá, acho melhor seguirmos no setor sul, a floresta é um pouco mais quente para lá

-Certo. Pelo o que me lembro da caminhada até aqui, Havia alguns arbustos frutíferos, se achar melhor. Podemos nos separar, pegue 5 frutas e traga duas de cada. Nos encontramos aqui em dez minutos

O japonês assente e percorre pelo sul da floresta e o português para o completo contrário do trajeto semi traçado ao sul

Em poucos minutos de caminhada, Japão chega em uma clareira, havia algum tipo de vida por lá e um desses formatos de vida era os arbustos frutíferos da área, o neko se abaixa e colhe algumas frutas

“Porque raios estamos fazendo isso? Não era só tentar sobreviver? Ou agora isso é um Big Brother?”

Japão suspira logo após colher as frutas. Ao se levantar, escuta uma movimentação logo atrás dele. O otaku se assusta e permanece calado e parado. O que é que estivesse passando atrás dele. Provavelmente o devoraria em apenas um passo

Delicadamente Japão se vira. Ao ver a criatura ele dá um logo passo para trás, o medo escorria pelas bochechas do garotinho assustado, a escuridão o tomava a adrenalina o fazia correr. Mas ele não queria, não era para ter medo da figura.

-URSAL..?


Notas Finais


ESPERA
A
URSAL

VIVAH


Secret :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...