História - Determinação - UnderTale Frans - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Burgerpants, Doggo, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Tags Frans, Frisk×sans, Sansfrisk, Sansxfrisk
Visualizações 280
Palavras 1.487
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, LGBT, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


"Não importa o sentimento envolvido.

Quando olhava para trás ele estava lá

Sempre lá

Estava tão acostumada com sua presença que fiquei com medo

De eu olhar para frente

E ele não está lá

Ele é minha benção

E eu sua maldição

Me acostumei em olhar só para trás"

Capítulo 26 - Aqui. Aqui Com Você.


Fanfic / Fanfiction - Determinação - UnderTale Frans - Capítulo 26 - Aqui. Aqui Com Você.

Estou na casa de Sans já a dois dias, disse que já podia ir para casa por me sentir melhor, mas ele me falou que a Alp disse... que o Chara está fazendo eu desmaiar então posso fazer o que fiz a qualquer momento.... acho que o que impede dele fazer isso é o Sans por perto. Então se eu ficar perto do Sans, é provável que fique tudo bem.

Eu estou dormindo na cama dele e ele agora está dormindo em um colchão que colocou ao lado da cama.


Dormir doi, por causa dos meus machucados, acho que Sans dorme no colchão porque sabe que eu tenho que me mover com mais liberdade agora... porem... depois quando ele não dorme mais na mesma cama que eu.... os meus sonhos voltaram.




Sonho que Sans me mata todos os dias.


E quando eu morro eu não acordo.

vou parar em outro sonho...... ontem sonhei com o Sans do genocida quase morto nos meus pés antes de desaparecer... ele me disse

- Frisk, você me odeia tanto assim? -




Quando achei que não podia ficar pior quando ele enfim virou pó.

Olho para trás e vejo o Sans do universo passado. Sozinho, no escuro, sem amigos, sem família e eu coberta de sangue.

- Por que não me salvou, Frisk? Por que está tão feliz, quando eles morreram? Então... no fim, você consegue viver sem mim. – Ele da meia volta e desaparece.

Tento correr atrás dele, mas eu não o alcanço.





Quando acordei ofegante a primeira coisa que vi foi o Sans dormindo no colchão.






Hoje Papys voltou da cidade grande junto a Mettaton.



Sans tinha saído a duas horas indo para o Núcleo falar com Alp. Espero que ele volte em breve.




Quando Papys descobriu que eu estava machucada começou me colocar sentada no ombro dele e me leva-la de um lado para outro na casa.

Nesse momento estou sentada no ombro dele como gêmeos siameses ele, abriu a geladeira com uma mão enquanto a outra ficava me segurando para eu não cair.


Ele pega uma pequena garrafa de leite e deu para mim pegando outra.

Indo para sala ficamos tomando o leite em sintonia.


Mettaton estava com as pernas cruzadas sentado no sofá.

- Papys, querido – Metta começa – Frisk-eridinha não é uma boneca – Ele faz bico – Embora vai parecer uma com as roupas caras de marca que trouce para ela ~~ - Ele aponta para as 20 caixas de presente que arrodilhavam a tv em um arco, Papys senta no sofá e me tira do ombro dele me colocando no colo.

- Eu o Grande Papyrus não posso deixar a humana indefesa andar por ai – Ele me olha – Beba todo o leite!! Fara bem para os seus ossos.


Fiquei bebendo o leite os ouvindo falarem das histórias da cidade grande.

- Frisk, querida~~ você não vai acreditar~~ O Papyzinho virou um modelo de uma luxuosa marca de roupa~~ Ele tirou tantas fotos – Ele pega o celular mexendo como se procurasse algo – Veja! – Ele mostra uma foto, na foto Mettaton estava em sua forma triangular tomando banho de sol de uma forma sexy – Ah! Não é esse, Vamos ver~~ - Ele faz bico procurando a foto – Achei. Eles o acharam tão alto~~ tão magro~~ Perfeito para um modelo famoso.


Papys estava lindo em um terno no meio de uma passarela.

- Papys! Você é incrível.

- Nhey HE HE – Ele fecha os olhos – Claro que sou, Frisk. Aqueles humanos foram capturados pelo meu carisma.





Depois de me falarem tudo.


Eles começaram a me vestir com um vestido rosa com babados. Eu parecia realmente uma boneca.


Me sento no chão quando Papys começa a tirar foto minha.


Eu estou fraca demais para não entrar na brincadeira deles.


Fraca até demais.


Pelo o celular que estava do lado e mandei uma mensagem para Sans.




Ele voltou antes de eu apertar o botão de enviar.


Sorrio quando ele fica rindo do meu vestido e o Mettaton ficava brigando com ele.

- Quem é você? Um cara que usa todos os dias meias e pantufa ~~ Não tem nem direito de falar

- Calma, calma. Eu só falei que ela parece um bolo – Ele rir fechando os olhos relaxados – Já viu bolo ser ruim?





Quando foi de noite Mettaton fez as pessoas que trabalham para ele colocar uma grande cama cheio de babados rosas com um dossel rosa em cima no quarto do Papys quando o mesmo o convidou para dormir lá.


Já Papys dormiu comigo na cama agarrado a mim.


Sans já estava no terceiro sono no colchão.


Liguei para a Undyne para dormir aqui, já que o Papys chegou. Mas ela não respondeu. mandei uma mensagem. Nada.

Suspiro e guardo o celular.
 

Olho para o teto encostando a bochecha do topo da cabeça do Papys que já estava dormindo.

Talvez eu seja a única sem sono....





Depois de dez minutos olhando para o teto.



Decido me levantar.

Papys ainda procura por mim mesmo no sono então faço ele abraçar o travesseiro.



Desço as escadarias.




Saio da casa, pela primeira vez em ..... 3 dias.


O ceu estrelado estava lindo e o barulho das ondas me chamavam.


Me lembro que antes do ocorrido.... queria ir para a areia da praia.... eu moro bem em frente a ela, mas eu quase nunca desço além da orla.

Passo pela pista que estava deserta indo para a orla e começo a descer ate a areia.


Olho ao redor, Não tinha ninguém na praia, apenas eu. Tiro a sapatilha que eu estava usando. Ficando só com o meu pijama roxo de listas rosas.


Vou em direção ao mar.


É como se so eu existisse, tudo é tão silencioso, tão calmo.



Ando até mais a frente ao mar.


Faz 3 dias que não vejo Undyne, Alp....Toriel... ou Asgorde.

Ontem ele me ligou e disse que estava bem... mas....


em poucos centímetros do meu pé veio uma pequena onda se arrastando pela areia e a molhando. Ele por pouco não molha o meu pé.


Bem, talvez eles agora saibam de como é grave ficar perto de mim, qualquer um que ficar perto de mim.... está condenado a sofrer.


Sans.


Fecho os olhos lembrando do Sans genocida que me odiava e o Sans do universo anterior Pacifista depois do Genocida. Ele me amava.... mas mesmo assim não pode fazer nada por ele, nada pelos dois.

Mas não importa, todos os Sans.... nunca desistiram de mim e é por isso... que eles sofrem.


Outra onda veio, mas não me molha novamente.


Tem como ser feliz tendo isso em mente? Tem como eu esquecer isso um dia da minha mente? Apagar as minhas inseguranças? E deixar o egoísmo humano me dominar?


Sorrio.


Eu já deixei algo me dominar uma vez e até hoje estou pagando por isso.


Olho na direções da montanhas.


Ou.... posso apenas fugir e desistir do meu “final feliz” para eles terem o deles, seria tão fácil, tão certo.



As saídas estão se fechando. Estou ficando sem tempo....


coloco a mão no peito.


Eu posso sentir isso.


Viro o rosto de novo e volto a olhar para o mar e depois para o chão, sentindo outra onda milímetros de meu pé, mas não me molha de novo.



- Pegando um ar fresco, Kiddo? – Olho para trás e era o Sans bocejando, ele estava descalço, acho que me procurando esqueceu de se calçar.

- Desculpe, Sans – Ele vai para o meu lado – Te acordei?

- Nah, acordei para uma boquinha mesmo – Ele da um passo a frente do meu lado e as ondas pegavam e tocavam em seus pés.

Olho para baixo.


Ele pega a minha mão. Ela estava sem luva.

- O que está fazendo, Piveta? – Ele me puxa para ficar do lado dele e molho os meus pés – Tem medo de afogar o seus pés?

A água do mar de noite.... é quentinha.


Sorrio.

-Heh, é bom pegar banho de lua – ele me olha e pisca – Meus ossos ficam branquinhos.

Fico segurando a mão dele sem soltar. As pequenas ondas iam e voltavam batendo no meu pé e depois canela.



Tudo nesse mundo humano me fascina. Até as pequenas coisas.


Olho para o Sans e ele estava olhando para as estrelas.


- Sans... eu


-MAAS QUE MERDA É ESSA? – Quase caio na areia quando vou olhar para trás, Era UNDYNE? Alphys estava a acompanha dando em passos apresados com vários papeis nos seus pequenos bracinhos, alguns caíram no chão mais ela voltava para pegar.– SABEM QUE HORAS SÃO PARA BRINCAR DE PULAR ONDAS?


Sans me equilibrava, a areia afundou um pouco os meus pés por ter ficado um bom tempo parada.


- Um...undyne??!! – finalmente me solto da areia e anda até elas – O que estão fazendo??!

Alp vai tropeçando até mim quando exclama.


-EU ENCONTREI!


Abro os olhos fazendo meus olhos amarelos serem revelados.

Undyne fica olhando quando a Alp continua.

- EU ENCONTRI UMA BRECHA!!



 


Notas Finais


Proximo cap vai ser um pouco maior por isso esse foi pequeno tá?

(Desculpa se tiver algum erro, eu ainda não revisei, para variar AHSUASHUASHAUS)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...