1. Spirit Fanfics >
  2. • Iluminado • >
  3. • Você gosta de mim? •

História • Iluminado • - Capítulo 28


Escrita por:


Capítulo 28 - • Você gosta de mim? •


Fanfic / Fanfiction • Iluminado • - Capítulo 28 - • Você gosta de mim? •

Min Yoongi; 


*Nunca havia visto Jimin bebado então me importei em cuidar dele, levei-o ao meu quarto e deixei lá para que descansasse e passasse todo aquele efeito ruim, assim que o vi dormir dei um beijo em sua testa e deixei algo para vestir quando acordar e tomar banho, tranquei a porta para que não corresse perigo de alguém entrar e coloquei a chave no meu bolso, tinha a total noção que Aurora estava em perigo, fiquei um tempo ali e depois sai pela janela, usei finalmente o par de asas pretas que eu tanto escondia, cheguei até Jin e Namjoon que desciam um pico com um homem amarrado em cima de um cavalo, os dois explicaram a situação e fui à procura o possível casal, os encontrei depois de alguns minutos, Aurora aos prantos com arranhões pelo corpo e Tae desacordado, vi aquela cena das asas abertas no chão e a mulher deitada por cima do garoto,  quando a mesma me viu tentou se recompor, fui até o castelo e chamei ajuda do Hoseok que levou Aurora nos braços em cima de um cavalo e eu tentei levar Tae que estava pesado, porém, não foi um problema tão grande, os deixamos no quarto e Hoseok com Jungkook foram resolver a questão do que havia acabado de acontecer, ajudei a cuidar dos dois que estavam machucados, no momento eram minha prioridade, sai do quarto e fui até Hope, olhei o homem ajoelhado a meus pés e suspirei, estávamos em um lugar isolado para que ninguém descobrisse o que estávamos falando.


-Nos conte tudo e irei te poupar de muitas coisas. -Encarei no fundo dos olhos.


~Perdoe-me senhor Min... Foi a pedido da rainha, ela não queria que a garota vivesse, por conta do assunto dela com a Chungha que por acaso a garota sabe... 


-Que assunto seria esse... você sabe?


~Sim, eu sei, sou como o braço direito dela, mas a rainha me proibiu de contar. 


-Não ligo para o que diz sobre a rainha, me conte... -Percebo seu medo e ele respira fundo. 


~A Hyuna queria começar uma guerra com o Éter, então começou a expandir o território para o lado da água e tentar juntar pessoas, foi muito difícil mas ela conseguia aos poucos até que foi parada pela Chungha, que fizeram uma troca, Chungha contou sobre os possíveis sucessores para a Hyuna quando era viva e então Hyuna começou a contar os dias para conhecer algum deles, dizendo que tomaria o possível parente que chegasse aqui e se casaria com ele para ter mais terras, como a garota sabe sobre isso, Hyuna temia que ela contasse aos Hyojong ou qualquer outra pessoa. Mas lhe imploro, não deixe Hyuna tocar no possível Park, ela não poderá se casar com ele, mas poderá fazer coisas ruins já que ele pertenceria a ela... -Senti meu coração a mil e eu percebi que não estava errado em alertar Jimin, terei que sabotar a Hyuna de algum jeito, mas iremos embora ao amanhecer, não sei como irei fazer isso, mas tentarei, tenho mais coisas a fazer do que lidar com uma rainha que não sabe nem da existência da barreira do Éter que surgiu quando Chungha veio a falecer e que somos imortais. 


-Obrigado por me dizer isso, não se preocupe que ela não irá te machucar e se ela tentar, pode ir até o éter me solicitar, lhe darei moradia e segurança, não quero aquela mulher machucando ninguém. -Jungkook o solta. 


~Obrigado senhor Min, muito obrigado! -Ele se curva e sai às pressas, cada um foi para seu aposento e quando cheguei ao meu quarto, vi Jimin dormindo calmamente, eu estava super cansado então apenas tomei um banho, me vesti e me deitei ao seu lado, fiquei olhando aquele belo rosto, com os lábios cheios e a pele macia, percebi o garoto se mexendo e abrindo minimamente os olhos. 


~Não queria que estivesse saído, foi ruim ficar sozinho... 


-Estava cuidando de coisas importantes Jimin. 


~Tudo bem... Só durma aqui comigo, não saia antes de mim, por favor Min. -Me aproximo dele e ajeito a coberta em nós dois, percebo que já cai no sono assim que termina de falar, eu acabo sorrindo, fiquei o olhando até que durmo, Jimin mal se mexia a noite e sei que estávamos bem próximos, pois escutava sua respiração próxima ao meu pescoço por um momento apoiei minha mão na cintura marcada do mais novo quase o abraçando, era caloroso e confortável. Acordei no outro dia com o garoto me abraçando pelas costas, estava com o rosto escondido, me desprendi dele e me arrumei, arrumei minhas coisas também, pedi para que trouxessem o nosso café e pedi para alguém levar as coisas de Jimin e Aurora para as carruagens, enquanto Eloy estava deitada no tapete do meu quarto.


*Depois de alguns minutos vi Park acordando, seu rosto inchado e rosado, eu estava sentado na cadeira bebendo uma xícara de café enquanto isso, percebo que ele me olha e ficar todo envergonhado. 


-Bom dia, está melhor? 


~Bom dia Min... sinto uma leve dor de cabeça, eu passei dos limites?


-Um pouco, mas cuidei de você. -Me levanto e coloco roupas no canto da cama. Ele vai até o banheiro e se arruma, podendo sair e se sentar na cadeira perto da minha. 


~O que aconteceu ontem? -Expliquei ao garoto toda a situação e o vejo boquiaberto, podendo ver Eloy se aproximar de Jimin e ele fica todo feliz. 


-eu preciso ir resolver as coisas com Hyuna, urgentemente, fique aqui, está bem? Tranque a porta e espere que eu venha te buscar para irmos embora, aliás, você só vai ver Aurora e Tae quando chegarmos no Éter, pois os dois estão descansando.


~Não demore, não gosto de ficar longe de você. 


*Dei um sorriso ao mesmo e fui até os aposentos de Hyuna, só estava a mesma então iria ser mais fácil para que eu ajeitasse tudo, Hyuna permanecia sentada numa mesa enquanto me olhava, pude arquear uma sobrancelha e cruzar os braços. 


~O que quer comigo Min Yoongi?


-Vim lamentar pelo ocorrido de ontem, lhe garanto que Aurora ainda está viva e queria te lembrar que somos meros imortais. 


~Achei que ninguém iria saber e ser imortal não justifica eu querer machucá-la da mesma forma.


-Eu já saquei que estava tramando algo e sei que iria tentar tomar Park Jimin, certo? 


~Certo, mesmo que eu esteja com Hyojong, talvez, iríamos entrar em um consenso e eu me casasse com Jimin da mesma forma. 


-Isso não irá ocorrer Hyuna. 


~Me diga o motivo. -Ela desce da mesa e se aproxima de mim, senti a ardência de ódio subir meu corpo. 


-Ele já tem uma pessoa que irá se casar e sei que se entrar no Éter irá desaparecer, a barreira de Chungha é mais forte do que pensa. 


~Com quem Jimin iria se casar?... mas não precisaria de eu ir pra lá, Park ficaria aqui é claro, eu teria todo cuidado do mundo com aquela carinha inocente. 


-Prefiro não contar a alguém como você e nunca irá colocar as mãos em Jimin, entendeu? Ou eu irei dizer aos outros reinos o que tentou fazer a um tempo atrás, como tentou tomar terras do povo da água e de como estava querendo criar uma guerra. 


~Não diga nada Yoongi, ficarei longe do garoto em troca disso, não quero reviver esses meus pensamentos...


-Estarei de olho o tempo todo Hyuna. 


*Saio andando sem ao menos me despedir e fui até o quarto onde estava Jimin, quando ele abre pra mim pude sorrir e alguns guardas meus levam minhas coisas, conversei com Park e fomos para nossa carruagem, olhei para Eloy e percebi que ela estava do tamanho de uma raposa adulta talvez ficasse maior que isso. Jimin acaba ficando do meu lado e eu deito minha cabeça em seu ombro podendo me aconchegar, as vezes sentia que aquilo era um refúgio, me sentia tão calmo perto do garoto. 


~Min?


-Pode falar...


~Parece estranho uma pergunta como essa... mas, você gosta de mim? Digo, como eu gosto de você? 


-Sim, gosto de você na mesma intensidade que gosta de mim. -Respondi um pouco baixo para que só ele escutasse.


~Eu vim de tão longe e ter te encontrado foi a melhor parte, você me acolheu e eu senti como se eu pertencesse aqui, eu realmente quero ficar aqui por você, por todos que conheci também, senti minha vida recomeçando quando te vi pela primeira vez. Quando corro para seus braços, sinto tantas coisas ao mesmo tempo, Min, você me fez ter tantas sensações incriveis. 


-Eu estive esperando você, percebi que precisava um dia segurar sua mão, precisava lhe ver na minha frente e não apenas em sonhos ou como uma ave. -Meu coração se enche de alegria e eu me sinto, talvez, amável. 


*Me ajeitei e o olhei, podendo dar um beijo no canto de sua boca, estive esperando por muito tempo para que um dia eu o conhecesse realmente, era horrível não tê-lo perto de mim, como Chungha havia dito "você merece um dia vê-lo, merece tê-lo perto de si".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...