História Love or Friendship?-Jeon Jungkook. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Brasileiras, Drama, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Romance
Visualizações 65
Palavras 937
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii gentez, desculpa pela demora e por ser curto ;-;

Capítulo 14 - -"De volta.."


13- De volta..

..Diana..

Acordo e olho para os lados procurando Angel, vejo a luz do banheiro acessa, vou até lá e bato na porta.

..português..

–Angel?-

–S-sim?- ela fala com voz de choro..

–Tá tudo bem?- pergunto tentando abrir a porta.

–Tá sim meu amor!- ela abre a porta e vejo seus olhos vermelhos.

–Você vai querer ir mesmo?- pergunto.

–Sim...- ela fala me abraçando, logo eu retribuo.

–Vou está lá, pra te abraçar em qualquer momento.- digo fazendo carinho em sua cabeça e beijando sua testa logo em seguida- Vai dá tudo certo, ok!

–Tomara, estou tão aflita..- ela diz se consolando em meu abraço.

–Eu vou me arrumar, e saímos..- digo beijando novamente sua testa.

–V-voltamos ainda hoje..-ela diz indo até o quarto.

Troco a porta e começo a tomar um banho, vejo alguns barulhos, mas ignoro.

Assim que saio do banheiro, vejo a mesma no celular.

–Falando com quem?- falo pegando a escova de cabelo.

–Jungkook..- ela fala e eu confirmo com a cabeça.

–Você vai querer ir mesmo para o Brasil assim que voltamos de Busan?- pergunto.

–O Kookie tá tentando me convencer que não..- ela fala e eu suspiro.

–Por que tão rápido?-

–Tô sentindo um pressentimento horrível, e alendo mais, o que iriamos fazer aqui?- ela pergunta rindo um pouco.

–Vamos pelo menos na semana que vem..- digo fazendo uma carinha fofa.

–Ok senhora..- ela diz sorrindo.

–Gosto de te ver sorrindo..- digo terminando de pentear o cabelo.-Vamos?

–Claro..- ela diz e bloqueia o celular.

..Angel..

Descemos e vejo tio Maicon sentado a mesa.

..coreano..

–Eu vou com vocês..-ele diz se levantando.

–Mas, por que?- pergunto e ele vem até mim.

–Busan está muito perigosa..- ele diz me abraçando.-Vou cuidar de vocês, e bem.. você provavelmente não lembra onde é.

–Mas, e seu trabalho?- pergunta e ele sorri.

–Não tenho que trabalhar hoje..- ele fala.

–Graças a Deus que o senhor vai com a gente, a Angel tá no mundo da lua e está enlouquecendo, querendo ir amanhã para o Brasil.- Diana fala e eu coloco a mão na cabeça.

–Oi? Por que?- meu tio pergunta.

–Não sei..- digo olhando pra cima.-To com saudades do meu pai..- minto para o mesmo.

–Por que não deixa pra ir semana que vem meu anjo?- ele pergunta e eu suspiro.

–Não sei..- falo cabisbaixa.

{...}

Estavamos quase chegando em Busan, vejo a Diana escutando música e com a cabeça encostada no vidro, olhando a paisagem, meu tio estava dirigindo e eu tinha acabado de acorda, já que não dormir muito bem esta noite.

Olha pega janela e vejo que já tínhamos entrado na cidade.

–Você lembra onde era sua casa, Angel?- meu tio pergunta.

–Não, só lembro de como era o bairro.- digo suspirando.

–Vamos direto para sua antiga casa?- Diana pergunta.

–Acho que sim..- a respondo tirando seus fones.

–huum, voltamos pra Seul que horas?- ela pergunta e eu a olho.

–A noite..- Tio Maicon fala entrando num bairro.

Fico olhando para a janela e vejo uma praça, a mesma praça, aquela praça, a praça onde eu e Jungkook sempre víamos, sempre nos divertimos e sempre brigavamos um com o outros.

–... Respira e inspira Princesa.-

–Eu vou me mudar para o Brasil.- falo com lágrimas nos olhos.

–V-você tá b-brincando..- Jungkook fala já chorando.

Suspiro lembrando desse dia, o carro anda mais um pouco, até parar em uma casa, que eu me lembro muito bem.

–Por que paramos?- Diana pergunta e eu desço.-Ok então, eu desço!- ela fala saindo do carro.

Vou em direção a casa que estava fechada, o jardim descuidado e com algumas rachaduras, aquela casa onde passei minha infância toda.

–Ninguém veio morar aqui?- pergunto ao meu tio que se aproxima.

–Depois que seu pai saiu, não! Sua mãe só veio aqui duas ou três vezes.- ele fala pegando uma chave do bolso.-Vamos?-

–Não temos escolhas..- Diana fala parando de observar as casas vizinhas.

Vou andando e observando a casa, relembrando de alguns momentos felizes em família, quando meu tio me dá a chave da casa e eu a abro, vejo algumas teias de aranha, mas os móveis estavam prefeitos e no mesmo lugar.

–Por que o senhor ficou com a chave da casa?- pergunto olhando a casa.

–Sua mãe me enviou por correio.- ele diz passando a mãos pelos móveis.

–Quanto tempo que essa casa não é aberta?- Diana pergunta.

–Toda vez que venho a Busan, passo por aqui, para ver se está tudo ok..-ele fala.

–E minha mãe, cade?- pergunto.

–.. Por que você não vai ver seu quarto com a Diana, eu vou tentar ligar pra ela.- ele fala e Diana pega minha mão.

–Onde é?- ela pegunta.

A levo até meu antigo quarto, estava tudo bem organizado, pelo contrário da sala, tudo estava limpo, tinha alguns ursos meus na cama, roupas no armário e algumas fotos minha e da minha mãe pego uma que tiramos alguns dias antes de eu e meu pai irmos para o Brasil.

–P-por que isso tá aqui?- pergunto com lágrimas nos olhos.

–Se você não sabe, imagina eu!- ela fala pegando uma pelúcia.

–Ela vinha pra cá..- me pergunto.

–Oi meninas..- Meu tio Maicon surge do nada.

–Ai.. meu rim!- Diana fala.

–Eai, ligou pra ela?- pergunto.

–Então, Angel.. Sua mãe, ela tá muito doente, só que a sua doença, é psicologia.. entende?- ele fala e eu paraliso.

–C-como assim?- pergunto.

–Ela tá internada numa clínica psiquiátrica a três anos..- ele fala cabisbaixo.

–Ah meu Deus..- Diana vem e me abraça, retribuo chorando.

–V-vamos até lá.. Vamos!- digo.

Saio do meu quatro e desço as escadas, escuto meu tio e Diana vindo atrás de mim, não prestro mais atenção na casa, somente saio.


Notas Finais


Até o próximooo 💕💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...