História ♤ My guardian angel ♤ - Imagine Suga (Yoongi) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 111
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU VOLTEEEEEEI ❤❤
(Para melhores explicações do meu sumiço, olhem as notas do autor do cap 13 do meu imagine do Jungkook -> link nas notas finais)
Prometo tentar não sumir denovo hihihi
Agora matem a saudede desse imagine com esse homem maravilhoso que é o Min Yoongi ❤
Não esqueçam de favoritar e comentar ❤

Capítulo 7 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction ♤ My guardian angel ♤ - Imagine Suga (Yoongi) - Capítulo 7 - Capítulo 6

LEAIM AS NOTAS DO AUTOR❗

Pov Suga

Mais uma semana se passou e não houveram mais ameaças ou tentativas de sequestrar ou machucar (s/n). Desde o início da semana a garota vem implorando para irmos a um parque de diversões que está na cidade, e acabei cedendo a ideia.

🕛quebra de tempo🕛

Sábado a tarde e eu estou na frente do parque junto com os meninos e com (s/n). Os olhos da menina parecem ganhar um brilho a mais vendo todas aquelas opções de brinquedos para irmos. Ela logo vai para o caixa e compra várias fichas para poder ir em todos os brinquedos 💭essa tarde vai ser longa...💭

🕛quebra de tempo🕛

Já são quase 8 horas da noite e ainda estamos aqui. Os meninos parecem crianças junto com (s/n) e eu pareço um velho ranzinza, segundo a menor. Graças a GD esse é o último brinquedo do dia. Me sinto acabado, com sono e completamente entediado. Sim, não gosto de parques de diversão.

A fila da roda gigante está razoávelmente curta e é nela q estamos nesse exato momento.

XX: são duas pessoas por cabine - falou o senhor q cuidava da entrada no brinquedo.

(S/n): oppaaaaa, vai comigo, por favorzinho - falou fazendo um bico fofo.

Sg: okay, okay... - suspirei.

Entramos na cabine e nos sentamos nos assentos dela. Logo o brinquedo começou a girar, dando cada vez mais uma bela vista da cidade. (S/n) ficou em pé e se apoiou no vidro, olhando atentamente a paisagem.

De repente o brinquedo trava e (s/n) se desequilibra pelo solavanco na cabine. Me levantei depressa e segurei a cintura da garota, impedindo que ela caísse e acabasse se machucando.

Nossos olhares se prenderam e eu não conseguia desviar de jeito nenhum. A coloquei com cuidado corretamente no chão sem desprender nossos olhares.

Mais um solavanco. Acabei me desequilibrando e colando meu corpo ao de (s/n). Senti sua respiração quente ficar irregular e meu nariz tocar, faltando pouquíssimo espaço entre nós. Parecia que uma imã estava me puxando para cada vez mais perto dela e eu não conseguia evitar.

Sg: eu quero te beijar - falei em um sussurro sem ao menos autorizar tal fala a sair da minha boca.

(S/n): e por que não o faz? - me surpreendi com a resposta proferida pela menina.

Sorri com a fala dela e rocei nossos narizes, se aproximando mais e mais. Finalmente senti os lábios da menina. Era macios e doces, como nunca havia provado antes. (S/n) fazia um carinho em minha nuca, vez ou outra, me arranhando de leve, causando arrepios em meu corpo.

Se eu devia ter beijado ela? É óbvio que não. Sou o segurança dela, fui contratado para protege-la e não para ficar aos beijos com a garota. Mas, a sensação que ela está me proporcionando faz com que qualquer resquício de sanidade e profissionalismo sumam do meu corpo.

Além do mais, nessas semanas que passaram, venho criando cada vez mais carinho e apego pela menina, sem ao menos conseguir evitar. Estar perto dela sempre me causava uma sensação boa, que a tempos não sentia. Pois é, acho q estou me apaixonando por (s/n), mesmo sabendo que não deveria, mas é impossível resistir a esse sentimento.

A falta de ar se fez presente e separei o beijo dando uma leve mordida nos lábios, agora inchados pelo recente beijo, de (s/n). Ela sorriu e não contive uma sorriso também.

(S/n): até que enfim sorriu um pouco hoje - falou meio debochada e eu apenas neguei sorrindo - oppa, eu acho que estou gostando de você.. - sussurrou mais pra ela do que para mim.

Sg: eu acho que também estou gostando de você - sussurei de volta.

A menina olhou pra mim, sorrindo com as bochechas tomando um tom mais avermelhado pela vergonha. Acariciei o rosto de (s/n) com cuidado, como se ela fosse de porcelana a olhando nos olhos e sorri.

Sg: você fica extremamente fofa corada - a menina ficou ainda mais sem graça, corando fortemente.

(S/n): paraaa - falou escorrendo o rosto em meu peito.

O brinquedo voltou a girar e em pouco tempo chegamos em terra firme. Puxei a menina para perto de mim na saída a abraçando de lado, percebendo ela sorrir por tal ato.

Nos juntamos aos meninos, que me olharam estranho por estar de mãos dadas com (s/n). Não havia falado nada para nenhum deles sobre o que estava sentindo, pois não sou uma pessoa que gosta de se abrir para os outros.


Nam: o que isso - se referiu as nossas mãos dadas - significa? - arqueou a sobrancelha.

(S/n): eu e o oppa estamos juntos - sorriu fofa e a acompanhei.

JH: O QUE? - gritou espantado.

Nam me olhava sério e apenas fiz sinal para conversarmos depois e ele acentiu. Todo o clima que se criou foi quebrado pelo celular de (s/n) tocando.

(S/n): okay pai - falava calmamente - vou pedir para me levarem para casa - sorriu fraco - também te amo - e desligou - meu pai quer que eu volte para casa, visitas chegaram e ele precisa de mim - falou.

Sg: eu a levo. Podem ir pra casa - todos acentiram e se despediram de (s/n) - vamos - a menina me seguiu até o carro.

O caminho foi tranquilo, falávamos coisas aleatórias, não deixando um clima estranho no carro. Assim que chegamos, (s/n) soltou o cinto e se virou para mim, não me contive e roubei um selinho dela, que acabou se transformando em um beijo repleto de carinho. Sorrimos quando nos separamos e deixei nossos testas coladas, roubando mais um selinho.

(S/n): boa noite oppa - sorriu fofa - se cuide, até - saiu e acenou.

Dei partida no carro e me direcionei até em casa, onde assim que cheguei, encontrei Namjoon sentado sozinho no sofá da sala.
Respirei fundo e fui encontrar a fera que me esperava na sala.


Notas Finais


E foi isso ❤ Espero que tenham gostado ❤
Descelpem qualquer erro ou se o capítulo ficou pequeno
Favoritem e comentem ❤

Meus outros imagines para vocês 💕

👉Imagine Jungkook👈
https://spiritfanfics.com/historia/do-you-want-to-dance-with-me--imagine-jungkook-9784351

👉Imagine Jimin (terminado)👈
https://spiritfanfics.com/historia/body--imagine-jimin-9872661

👉Imagine Yoongi (terminado)👈
https://spiritfanfics.com/historia/maybe-more-than-friends--imagine-yoongi-suga-9680708

👉Imagine Yoongi👈
https://spiritfanfics.com/historia/-my-guardian-angel-9953049

👉Imagine JB👈
https://spiritfanfics.com/historia/friends-with-benefits--imagine-jb-10078548


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...