História .noona - Na JaeMin - Drabble - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaemin
Tags Amor, Fluffy, Gyeomyes, Jaemin, Na Jaemin, Nct, Nct Dream, Neo Culture Technology, Shoujo
Visualizações 486
Palavras 925
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction .noona - Na JaeMin - Drabble - Capítulo 1 - - Capítulo único

Noona

Na JaeMin – Jaemin

Capítulo único

[• Training room of SM Entertainment || 14:12

 • 106-16 Cheongdam-dong, Gangnam-gu, Seoul, South Korea

 • Point of view from: Na JaeMin]

– Mark-hyung? – Chamei-o enquanto entrava na sala onde Mark e Taeyong estavam treinando a parte inicial de Limitless em sua versão japonesa e fui saudado com dois sorrisos calmos e reconfortantes. – _______-noona andou passando por aqui? – Perguntei vendo aqueles dois hyungs levantarem-se rapidamente do chão frio de madeira no qual se encontravam sentados até então e quase correram na minha direção.

– ________? Ela está aqui? – O mais velho dos três perguntou olhando-me com um repentino interesse. – Desde quando?

– Ela acabou de me mandar uma mensagem dizendo que tinha acabado de chegar aqui, mas eu não consigo achá-la! – Respondi levando meu celular aos meus olhos novamente e visualizando aquela mensagem dela novamente. – E ela veio aqui para me ver.

– Você ainda tem ciúmes da gente com ela? – Mark perguntou olhando-me com um sorriso divertido aparecendo em seu rosto.

– Não é ciúmes – Respondi saindo da sala e me preparando para ir procurar a minha namorada nas outras salas de treinamento. –, é precaução, hyung.

– Nenhum de nós tentaríamos roubá-la de você, só gostamos dela por ela ser uma dongsaeng tão... – Ao notar o meu olhar feio sobre ele, Taeyong passou a escolher as palavras com cuidado: – calorosa e agradável.

Após ouvir o líder do NCT rir divertidamente, tornei a sair andando para prosseguir com a minha busca a minha noona, que eu queria tanto que fosse a minha namorada, e, ao ouvir risos altos vindo de uma das salas mais afastadas e localizadas no final daquele corredor extenso, caminhei um pouco mais rápido para chegar naquele recinto. Levei minha destra para a maçaneta da porta que guardava aquele local atrás de si, a abri lentamente e logo entrei naquele cômodo. Mas, posso dizer com certeza: me arrependi de ter feito essa última parte das minhas ações, mesmo tendo achado a minha garota.

Ela estava sentada no meio da sala de treinos de dança ao lado de um Kim DongYoung que devia estar se empenhado em ensaiar a coreografia de Limitless - mesmo já a sabendo quase de cor -, todavia, se encontrava fazendo a noona representante de toda a luz da minha vida rir como nem eu nem outro integrante do NCT, tirando Johnny, provavelmente conseguiria fazer. E isso me deixou com ciúmes. _______ era a minha quase-namorada... E se ela acabasse desistindo de mim e indo para o meu hyung? Nada ali me dava dicas da infidelidade inexistente do meu pequeno solzinho, no entanto, minha pequena paranoia não me deixava ver isso.

De qualquer forma, decidi me contentar em apenas olhar feio para aqueles dois e sentar um tanto longe deles, mas aproveitando-me do grande espelho presente ali e colocando-me estrategicamente atrás dos dois de modo que eles poderiam me ver, caso olhassem para o espelho. Porém, nada de olhares curiosos vindos de Doyoung ou afetuosos de _______. Alguém estava sendo ignorado, e este alguém era eu, portanto, tornei a pigarrear para chamar-lhes a atenção e, ao conseguir atingir meu objetivo, apenas cruzei meus braços e lhes lancei um olhar sério esperando que ao menos o meu hyung entendesse e me deixasse ter o momento de confissão amorosa tão desejado com a minha noona, que me abriu um sorriso brilhante.

– Jaemin-ah! – Ela me chamou usando seu indicador.

– Dongsaeng, eu não percebi que você estava ai. – O vocalista do NCT sorriu divertidamente e bateu no chão ao lado do seu corpo como se dissesse “Sente-se conosco!”.

– É, eu sei disso. – Respondi continuando a ficar sentado exatamente onde estava.

– O que foi? Taeyong não te deu chocolates, foi isso? – Meu hyung abriu um sorriso brincalhão e o meu semblante se petrificou em uma expressão indiferente quando ________ soltou um leve sorriso.

– Não.

– Hum, alguém está de mal humor?

– Não.

– Você... – Antes de Doyoung continuar a falar, a porta do local foi aberta bruscamente e logo a cabeça de um Johnny Seo foi colocada para dentro do recinto.

– Doyoung? Haechan e Yuta estão te procurando.

Prontamente, DongYoung se levantou, bagunçou os cabelos da minha noona um pouco, me lançou um sorriso amigável e logo saiu da sala sendo acompanhado por Youngho. E eu e a minha noona ficamos sozinhos. Imediatamente, me levantei antes que meu hyung voltasse – se é que ele voltaria –, mas acabei me atrapalhando com meus pés, caindo no chão, sentindo minhas bochechas se esquentarem em vergonha e me contentando em simplesmente engatinhar na direção da trainee mais velha. Me agachei em sua frente, tentei não deixar meu rosto ficar mais vermelho e logo tornei a falar rapidamente:

– Noona, eu quero te perguntar algo a muito tempo! Sério! – Talvez, ela nem entendesse o que seu dongsaeng estava falando, mas, bem... Eu estava ansioso, com ciúmes e com vergonha!

– Fale com calma, Jaemin, se não, não vou entender nada! – Ela colocou suas mãos nos meus ombros e os apertando sem muita força.

– Você quer sair comigo?! – Perguntei e, ao mesmo tempo em que _______ teve sua boca se formando em um perfeito “o”, meu rosto se esquentou ainda mais.

Repentinamente, me afastei e sai correndo para a porta da sala. Eu estava com tanta vergonha, ela não ia aceitar. Antes de sair dali, gritei um “Me desculpe!”. Ela definitivamente não iria aceitar, sou tão covarde por sair correndo. Olhei de um lado para o outro no corredor tentando decidir para onde deveria correr, mas acabei tendo um pequeno colapso mental ao ouvir “Jaemin-ah! Eu quero!”. A minha noona... tinha aceitado.


Notas Finais


Ai, ai, escrevi esse caralho aqui porque não tinha nada para fazer, então, né...

Muuuuuuuuuuuuito obrigadinha por ler ♡
❥⋮ Babydoll loves Ten and you ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...