1. Spirit Fanfics >
  2. -Rare jewel- >
  3. ...Two...

História -Rare jewel- - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oioiiii

Boa leitura ♥️

Capítulo 2 - ...Two...



-Capitulo anterior-

_entro e começo a me arrumar pois iria sair para encontrar alguns amigos, nós iríamos para o galpão abandonado que havia ali na cidade_

-Capitulo atual-

Busan- 22:10 PM

S/n on

_tranco minha porta para que não percebam que eu sai, e saio pela janela de meu quarto indo em direção ao galpão_

10 minutos depois

_chego no galpão assim encontrando Lisa, J-Hope, Jennie, Namjoom e Jisoo_

S/n: Oioi gente

Todos: oii

_colocamos uma música e nos posicionamos cada um em seu lugar, e começamos com nossos passos_

( ... )

_estava na minha hora de dançar porém sou interrompida pelo meu celular tocando, todos paramos de dançar. Fui em direção ao som e pego vendo que era o número de minha mãe e logo deslizo o botão verde para o lado e colocando o celular em minha orelha_

S/n: Fala _falei curto e grosso_

S/m: ONDE VOCÊ PENSA QUE ESTA? _diz a mesma gritando estressada_

S/n: não interessa onde estou você não dá a mínima pra isso sua velha imunda.

S/m: Olha como fala comigo sua putinha, chegando em casa o quarto vermelho te aguarda _a mesma desliga sem me deixar responder_

_guardo o celular na bolsa e volto ao encontro de meus amigos_

Jh: quem era?

S/n: Aquela bruxa me ameaçando novamente, vamos continuar

( ... )

Estava indo para casa até ver um grupo de pessoas atirando em alguns policiais que estavam em frente a um banco, todos estavam de máscara então não deu pra ver de quem se tratavam.

Então apenas observei aquela cena, até que uma mulher atira no tanque de gasolina de um carro várias vezes até o mesmo explodir

Estava longe porém o barulho foi extremamente alto depois disso uma mulher ordenou que o grupo entrasse na van, após todos terem entrado ela olha para onde eu estava e fez um sinal ordenando para que eu ficasse queta, mal ela sabia que eu havia amado aquela cena.

Após mais alguns minutos andando chego em casa e subo novamente pela janela, estava super cansada então somente deitei e dormi.

NO DIA SEGUINTE

acordo com um barulho da porta sendo aberta, abri os olhos devagar para ver quem era e era meu pai e seus capangas.

Aqueles caras me pegam e amarram minha boca com um lenço, tento me debater porém é em vão, já sabia qual era meu destino a partir dali

Eles me levam a uma sala de tortura que havia em baixo das escadas, assim que entram me amarram em uma cadeira que havia ali e depois de alguns minutos minha mãe e meu irmão aparecem

Meu irmão estava com um cara de preocupado enquanto minha mãe estava com os olhos cheios de fúria e ódio

A mesma pede para meu irmão se retirar e o mesmo sai fechando a porta

S/m: eu avisei que o quartinho te esperava _fala soltando uma risada_

Eu não conseguia falar nada por conta do pano que havia em minha boca

Ela pega uma faca muito bem afiada e passa em meu rosto rindo e zombando de mim, enquanto eu me esperniava por conta da dor.

S/m: você é tão patética s/n _fala ela passando a faca em meu pescoço assim fazendo um pequeno corte_

Ela faz mais alguns corte sobre meu seio e meu corpo, logo ela cansa da faca e pega o chicote assim batendo em mim várias vezes, quanto mais eu gritava mais ela ria da minha cara.

( ... )

Ela sai da sala assim a trancando para que ninguém fosse me socorrer, minha situação naquele momento era lamentável, eu estava sangrando muito com várias manchas pelo corpo. Tudo que eu fazia naquele momento era chorar até ouvir a porta ser aberta assim revelando meu irmão com um kit de primeiro socorros, com uma feição preocupada.

Luka: maninha? Eu vim te ajudar mesmo a omma não querendo isso eu precisei vir.

Ele vem até mim e começa a cuidar de meus machucados, eu amava meu irmão por ser tão fofo, ele tbm me aceitou igual a Lila.

Luka: eu sei do seu plano, espero que consiga, eu te amo muito e quero o seu bem, realmente esse lugar não é pra você logo eu irei também.

Olho para o mesmo sorrindo e o abraço.

Depois de ter enfaixado os machucados colocarei meu plano em ação.

Vejo que eram 14:00 da tarde então, entro em meu quarto e começo a arrumar minhas coisas colocando tudo oque preciso dinheiro, carteira, chaves e roupas. Desço com a mochila nas costas indo a cozinha e dando um abraço em Lila pois ela sabe que chegou a hora de se despedir.

Lila: seja feliz minha filha, sentirei saudades. _diz ela entre as lágrimas, olho para a mesma e seco as lágrimas selo sua testa, pego minha chave e vou a garagem entrando em meu carro._

_saio da garagem e dou partida no carro, assim percorrendo meu caminho_

_assim que chegou onde eu iria cometer o ato respiro fundo e aperto o volante, viro meu carro em direção a barreira que havia, para os carros não caírem do desfiladeiro. Assim que faço a colisão com a barreia abro a porta do carro e pulo do mesmo assim deixando o mesmo cair até o fim


Notas Finais


Espero que tenham gostado, perdão qualquer erro ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...