História • Recomeço • Taichi - Blanc7 • - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), BLANC7
Visualizações 15
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente tá pequeno, por que vai ter a parte dois dessa noite e eu vou postar apenas amanhã hue. O tempo não tá colaborando comigo :( tenho tantas atividades pra fszer, entrei numa escola nova e eu tô me sentindo muito sobrecarregada sem contar que me sinto sozinha lá, então além de tentar lutar com o peso emocional de ir toda semana para aquele lugar tenho que fazer várias atividades. Me desculpem

Capítulo 12 - Trabalho part1


-Sony não saia de casa sozinha e nem com o Jimin.
Tranco a porta assim que entro no meu apartamento.
-Por que? Eu marquei de sair com ele hoje e não vou faltar..
-Houve mais um assassinato pelas redondezas e é muito perigoso você sair assim.
-O que? Outro?
Ela levanta do sofá com semblante assustado.
-Calma meu amor.
Vou até Sony a abraçando e sento no sofá junto com a mais nova.
-Voce pensa que se trata da mesma pessoa?
Vejo ela me olhar seria e logo percebi de que pessoa ela estava a falar, só em perceber aquilo já estava me dando arrepios.
- *suspirei* coloquei as mãos nos joelhos preocupada.
-É o pior é que pode ser, do jeito que eu vi a vítima e de como está as marcas provavelmente seja ele.
-Voce viu?
Sony ficou surpresa
-Sim foi perto da universidade e era no caminho da volta pra casa, era impossível não ver meu bem, mas tá tudo bem eu ficarei atenta e manterei minha proteção.
-Tome cuidado Unnie, você sabe o que ele disse pra gente, ele não vai nos deixar em paz caso saiba onde vivemos e onde vamos.
A mais nova levanta do sofá enterrando as mãos nos cabelos.
-Pra que esse alarme todo Sony? Vai ficar tudo bem eu vou proteger você, não saia hoje de casa okay?
A mais nova assentiu.

Fui direto pro meu quarto, joguei a mochila em algum canto, eu só precisava de um banho quente mas deitei na cama.

Diiiing (celular)
- Aigoo quem será?

Mensagem

Você não vem fazer o trabalho? Hoje é um dos raros dias que estou livre, apresse-se.

Como Jeon conseguiu meu número?

Yaa como conseguiu meu número?
Ue Juny, precisei pegar nos arquivos da delegacia.

Aish, mereço.
Salvei o nome de Jeon e corri pro banheiro pra tomar um banho.
O tempo estava frio, provavelmente iria chover muito mais tarde, seria ótimo pra ler um livro e tomar uma xícara de café...
A água percorria pelo meu corpo tão suavemente ninguém poderia atrapalhar aquele momento.
-o Sanitário do meu banheiro quebrou, vou ter que usar o seu.
Sony abre sem permissão a porta do banheiro quase me causando um susto.
- Yaaa pelo menos bata na porta, você tá estragando meu momento.
-Me desculpe mas eu preciso fazer o número 2.
A mais nova senta no sanitário como se eu não tivesse ali.
-Ok.
Eu terminei de me molhar e sai do banheiro, não queria ficar no mesmo banheiro que alguém fazendo o número dois.
Vesti um short de couro com uma blusa de alça e um casaco por cima, Sei que ele era meu vizinho mas tava frio então eu coloquei a jaqueta.
Peguei minha mochila e ajeitei o cabelo.
-Vou fazer um trabalho na casa de Jungkook, se cuide e não abra a porta pra estranhos.
Gritei para Sony que me respondeu com um "Um" Aish garota difícil.
Sai do apartamento e fui direto pra porta dele.

*Ding Dong*

-Pensei que não viria.
Jungkook abre a porta na mesma hora que toco a campanhia.
-Eu não queria ne, maaas.
Entro sem ter a permissão do garoto, eu adoro provoca-lo.
A casa de Jeon tinha uma decoração conceitual e moderna, era um apartamento espaçoso e tinha um sofá de couro preto bem ali a minha espera.
Sentei no sofá e Jeon em seguida sentou.
-Yaa você me odeia? Por que não deixou a Sony sair comigo? Você me acha um moleque?
Do nada Jimin aparece na sala me questionando sobre coisas aleatórias que realmente pra mim não fazia um snetindo porque ele entendeu errado.
-O que? Você entendeu errado.
digo sem nexo
-a gente só ia tomar um sorvete.
Ele senta indignado no sofá
-Desculpe Jimin, mas eu preciso proteger minha irma.
Eu digo colocando as mãos em forma de redenção.
Jeon e Jimin me olham desacreditados com o que acabará de falar.
-De novo essa história Juny?
Jungkook fala balanço a cabeça renegando
-Nao dele Jungkook, nao de você Jimin, mas do assassino.
-Que assasino Jun?
Jungkook questiona.
-Voce viu as notícias? Ele tá solto, tenho medo que algo aconteça a minha irmã, ela não te contou a história toda Jimin? Era sobre isso, mas você pode ir lá pra casa ficar com ela, mas apenas pra conversar nada mais.
Levanto do sofá indo em direção ao Jimin no outro sofa.
-assasino? Ela ta em perigo?
Ele me pergunta, Jimin faz muita pergunta Aish.
-Não menino, não só que eu disse pra ela não sair hoje, teve um assassinato nas redondezas.
-aah, então posso ir lá?
-Deve.
Falo
O garoto sai sem ao menos me dizer obrigado
-Aish não devia ter deixado, ele nem agradece, que garoto mal criado, Aigoo nem pede desculpas.
Jungkook ria de mim.
-Chega, vamos fazer o trabalho.
Sentei no chão junto com Jungkook.
-Voce acha que é o mesmo cara do assassinato de Gangnam?
Ele me olha sério me fazendo parar de folhear o meu caderno.
-Uhum.
-Mas o que você tá com medo? Você mesmo disse que queria pegar ele.
Jungkook questiona.
-Não é bem assim Jungkook,, olha eu quero prender ele, mas agora eu não posso eu não tenho uma proteção e outra...
Paro de falar
-Outra..? Pode falar
Ele fala colocando a mão no meu ombro demonstrando apoio.
-Ah deixa pra lá é besteira, vamos fazer logo ese trabalho


Notas Finais


Um pouco de suspende


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...