1. Spirit Fanfics >
  2. • s h e • >
  3. My Choices, Jeff.

História • s h e • - Capítulo 27


Escrita por: Canyonmoonlight

Capítulo 27 - My Choices, Jeff.


Fanfic / Fanfiction • s h e • - Capítulo 27 - My Choices, Jeff.

Alguns meses depois.

(Julho de 2018)



- Gostaria de agradecer cada um de vocês que participaram dessa jornada comigo. - Os gritos ensurdecedores vagam pelo espaço. - Hoje é o último show da minha primeira turnê solo, e com certeza eu não teria feito nada disso sem vocês.


- Harry! Harry! Harry! Harry! - Eles começam um coro animado.


- Muito obrigado, muito obrigado. Lembrem de tratar as pessoas com gentileza e sejam amor todos os dias! - Agradeço uma última vez antes de dar meia-volta e sair pelos fundos do palco. 


- Harry! Conseguimos, cara!


- É…ainda não estou acreditando, Jeff. - O sorriso que se forma no meu rosto é incontrolável. - Você viu a Bella? 


- Ah, a modelo? Deve estar por aí. - Ele diz pegando seu celular do bolso. 


- Algo me diz que você não gosta dela. - Digo pegando a água que estava guardada para nós ali.


- Não é que eu não gosto, como seu amigo, eu não vejo nada de errado. Mas como seu empresário, a reputação dela não é favorável para a sua carreira.


- Reputação dela? - Franzo o cenho.


- Digo, sabe que ela tem problemas, não é? Tipo, emocionais…distúrbios alimentares no passado.


- De onde está tirando isso?


- Eu sou seu empresário Harry, faço meu trabalho. Fiz questão de ter todas as informações sobre ela.


- Você investigou a Bella!? 


- Pelo seu bem! E olha, só pra você saber, as pessoas que trabalham com as do mundo da moda adoram falar, então eu só perguntei por aí.


- Você está louco, Bella não influência em nada meu trabalho.


- Não? Acha que seu relacionamento não influência na sua carreira? Por que acha que teve que assinar um contrato com a Kendall? É óbvio que influencia! Por isso você deve saber onde está se mentendo.


- Eu sei. - Digo tentando dar um fim naquela conversa.


- Sabe? Sabe que andam dizendo por aí que vocês dois armaram contra a Kendall? Que ela está acobertando um relacionamento seu secreto com Louis? 


- As pessoas falam, Jeff! Você sabe que não importa com quem eu esteja, sempre vai haver pessoas ruins.


- Bom, você pode amenizar isso com a pessoa certa.


- Pessoa certa?


- Alguém com menos…porra, Harry. Alguém mais estável.


- Bella é totalmente estável.


- Bom, se você quiser mesmo saber, estarei aqui para contar. 


- Não quero, estamos bem. Obrigado. - Jogo a garrafa em um canto qualquer e ando pelo enorme corredor, quase esbarrando nas pessoas que trabalham ali.


Vejo Bella em um canto conversando com Sarah e Mitch, eles estão rindo e ela estava linda.


Bella não é instável, e não há nenhum problema tão grande com ela que ela não me contaria. Compartilhei meeus segredos mais íntimos com ela e se ela faria o mesmo se algo à incomodasse. 


Não ia?


- Já estão roubando a minha garota? - Falo chegando por trás dela, a abraçando-a.


- Não seja ciumento, estávamos falando sobre o sobrinho do Mitch que acabou de nascer, e ele tem medo de pegar no colo.


- Ei! Eu não tenho medo. Só não sou muito bom com crianças.


- Realmente cara, não imagino você sendo pai um dia. - Digo e ele concorda com a cabeça.


- Bom, isso não vai ser problema. Não cogitamos essa ideia. - Sarah fala com um sorriso satisfeito.


- Ah, mas quem sabe um dia…nunca se sabe quando as coisas mudam de rumo. - Bella diz, me fazendo olhar para ela.


- Vira essa boca pra lá, Bella! - Sarah fala rindo e Mitch já estava pálido.


- Bom, se não se importam, já estamos indo. Vamos voltar para Los Angeles amanhã cedo. 


- Até mais pombinhos. - Reviro os olhos e tiro a bolsa de Bella dos seus ombros, passando para os meus.


- E você? Quer filhos? - Pergunto quando já estamos afastados de todos, à caminho do carro.


- Talvez, vai depender.


- Do que? - Abro a porta para ela.


- Do pai, acho que eu não me daria bem sozinha. E nem todo mundo quer filhos, não é uma prioridade para mim mas acho que não me importaria de ter.


- Quantos? 


- Filhos? Ah…não sei, um casal, talvez. - Assinto travando a porta, sinalizando o motorista para poder ir. - Por que?


- Nada. - Ela assinte e começa a brincar com meus anéis, depois de uns cinco minutos volto a conversa. - Também gostaria de um casal. 


Ela sorri ainda olhando para os meus anéis e eu me concentro em apenas sentir o cheiro do seu cabelo até chegarmos no hotel. 


____________________________________


- Isso não é justo!


- Você parece uma criança birrenta querendo doce. - Ela ri do meu desespero.


- Sim, eu quero muito o meu doce. - Digo beijando sua barriga.


- Hoje não Edward, podemos transar amanhã bem cedo, estou cansada agora. - Ela faz carinho no meu cabelo.


- Tá. - Bufo vencido. - Posso olhar pra você enquanto dorme pelo menos? 


- Que? - Ela indaga como se aquilo fosse algo estranho…talvez fosse.


- Olhar você dormir. 


- Por que faria isso? 


- Eu sempre faço. - Ela começa a rir, e eu tenho certeza que aquele é o meu som favorito do mundo.


- Você é estranho. 


- Você também me olha dormir! Vi você fazendo esses dias. 


- Eu estava apenas observando por cinco segundos, não encarando como uma psicopata, você que acordou na hora. 


- Vou fingir que acredito. - Me levanto indo em direção do banheiro, um banho gelado ia apagar o fogo. 


Quando saio do banheiro, após uns 20 minutos, Bella já estava dormindo. Ela realmente estava cansada, reparo que nem tirou sua maquiagem. 


Me sento na poltrona em frente da cama e a observo, um dos seus braços estava sobre a barriga e o outro estirado na cama. 


Observo cada detalhe dela até chegar nas sua mão, estava espalmada e dava pra ver alguns arranhões na palma. Tinha percebido isso outra vez mas Bella disse que não era nada demais, uma alergia à algum produto.


Algo em mim me diz para chegar mais perto, agora que ela está desacordada, então eu faço. Chego perto o suficiente para ver, cuidando para que ela não acorde, e aquilo não parece nada com alergias. Se parece marcas de unhas.


Algumas delas parecem ser enfiadas com tanta força que com certeza sangrou quando aconteceu, ver isso me dá um embrulho no estômago, e volto para a poltrona desejando não ter feito isso.


Bella fazia isso consigo mesma? Por que? O que era tão ruim que à impedia de se abrir comigo quando precisasse?


O problema real era que Bella estava se machucando, se machucando por algo que acontecia. Quando ela poderia apenas de apoiar em mim.


E a ideia de Bella se machucar me causava uma sensação de incapacidade, por não conseguir protegê-la, por ela não confiar que eu poderia protegê-la do que quer que esteja acontecendo. 


Estavamos juntos por pelo menos 6 meses, passamos feriados com minha família, viajamos o mundo em tour e comemoramos meu aniversário juntos, mas eu não pude perceber que havia algo se errado. Como eu pude ser tão idiota? 


Um sentimento de angústia invade o meu coração, e eu estava fazendo justamente a coisa mais estupida que eu tinha ouvido naquele dia. 


Ligando para Jeff. 



- Harry? Aconteceu alguma coisa? - Sua voz de sono na linha entrega que não foi a melhor hora para ligar.


- O que…o que eu preciso saber sobre a Isabella?


- Tem certeza disso?


- Jeff, fala.


- Ok…quer começar pelos problemas emocionais dela ou a lista de relacionamentos problemáticos? - Enguli à seco.


- Problemas emocionais. 


- Ela sofre de ansiedade social, transtorno obsessivo compulsivo e distúrbios alimentares, então não é incomum as pessoas que trabalham com ela encontrá-la em crises de pânico bem feias ou sem comer por um bom tempo.


- Mas…mas isso foi antes não é? - Encaro a mão da pessoa mais linda que já conheci, incrédulo que ela possa ter passado por isso. 


- Tem relatos até do último desfile dela. - O mundo parece parar de girar.


- Mas o último desfile dela foi há duas semanas…


- Harry, só quero que você tome cuidado em onde está se metendo, está me ouvindo?



Olho para Bella mais uma vez. 



Eu só precisava olhar para ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...