História " só quero que você me dê um banho" - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yui Komori
Tags Ayatosakamaki, Diaboliklovers, Hentai, Hot, Lemon, Oneshot, Sakamakishu, Shusakamaki
Visualizações 44
Palavras 2.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vou pegar todos os irmãos sakamaki fodaze.

Capítulo 1 - Me banhe.


Fanfic / Fanfiction " só quero que você me dê um banho" - Capítulo 1 - Me banhe.

-Trixx-

-NYAAAAAA -corría pelos corredores da mansão sakamaki. Ayato estava atrás de mim querendo meu sangue. A algum tempo ajudei Yui a fugir deles, mas eu acabei virando a prisioneira. Meu corpo estava cheio de mordidas e marcas. Principalmente chupões.

Além de canibalistas são ninfomaníacos.

-Você é minha não adianta fugir!! -Ele me alcançou ao puxar meus cabelos com força.

-NYAAAAAAA, ME SOLTA! -Gritei me debatendo. Consegui acertar um chute em suas bolas, aproveitei e sai correndo descendo as escadas indo de encontro ao primeiro andar. Tropecei nas escadas e antes que eu pudesse dar um puta Beijo no chão sinto mãos me puxando para cima.

Reiji me segura pela cintura me deixando próximo a ele, até de mais.

-O Ayato outra vez?

-Ele... NYAAAA -Gritei ao sentir algo pasando pela minha bunda. Me soltei do mais velho e me virei rapidamente. Laito tinha as mãos grudadas em minhas nádegas.

-Bitch-chan esta muito estressada, que tal um orgasmo para relaxar? - Pergunta a pós levantar minha saia. Me debati inutilmente tentando me soltar.

-se é para fazê-la gozar, então é minha vez. Você já foi -Diz Ayato ao descer as escadas e me puxar para mais perto.

-Quem iniciou a semana comendo ela foi o Subaru,então é minha vez e não sua. - Laito me puxa com força me fazendo sentir uma dor no braço.

-Teddy esta dizendo que é minha vez, preciso do gosto dela agora. Não apenas do sangue,mas de outro lugar também..... -A voz de kanato soa na sala,chamando a atenção de todos.

-A vez é minha. -Uma voz rouca e grave soa atrás de nos, era Shu que estava deitado no sofá.  ele foi o único que não me tocou ainda. -Todos vocês já se aproveitaram dela,agora é minha vez de fazer isso.

-Por que vocês me tratam como um brinquedo?  Me solta! - me debati e pisei no pé do Laito. Corri até meu quarto me trancando lá, me joguei na cama puxando os cabelos com força.

Tudo bem que eu gostava de ser fodida por cada um deles, mas já estava chegando a um nível que eu estava odiando aquilo.  Suspirei e tranquei a porta. Me despi e me encarei no espelho.

Um chupão no seio direito, dois no pescoço e uma mordida na coxa.

Suspirei pegando uma toalha e indo para o banheiro. Ao chegar lá, quase Gritei ao ver Shu deitado na banheira,com água até a borda. Enrolei a toalha sobre meu corpo no intuito de me cobrir.

-Por quê fugiu de mim? Você sabe que é minha vez...

-Estou cansada de ser o brinquedo de vocês!

-Quem disse que quero sexo? - fiquei confusa com a pergunta dele. -Quero que você me de banho, só isso. - Acho que ele é o único não ninfomaníaco daqui.

-Agora? -perguntei segurando firmemente a toalha em volta do meu corpo. 

-Você é burra? Já estou na banheira, é óbvio que é agora. -Engoli a seco e prendi a toalha em meu copo com um grampo de cabelo. Fui até o Shu e me ajoelhei,  ficando na altura da banheira. Ele tinha os olhos fechados, então comecei a tirar seus sapatos,meias,casaco,blusa e calça... Ele ficou só de cueca sem falar nada, apenas seguía de olhos fechados, como se estivesse dormindo.

Me levantei sentindo meu corpo tremer,  fui até o armário que tinha no banheiro e peguei sabonete líquido. Voltei até a banheira e me ajoelhei novamente. Espirrei um pouco de sabonete líquido na mão e fiquei para,imóvel antes de tocar no Shu. Por que eu estava fazendo aquilo mesmo?

-Tá esperando um convite formal?

-N-não! -Comecei a passar minhas mãos com sabonete pelo seu corpo, seu tórax definido me fazia querer arranha-lo, mas infelizmente não podia.

Lavei quase todo seu corpo. Não passava da cintura para baixo, com certo medo de levar uma bronca dele, era o que mais me dava medo...

-Mais para baixo. -Me disse e eu o encarei. -Eu disse mais para baixo. - ele pegou minha mão e levou até a barra de sua boxer.  -Tira.

-Shu,não. -Se eu não parasse por ali sei que poderia dar ruim. O Sakamaki mais velho era muito tentador, até de mais. Estava entrando em desespero.  -Você...NYAA!!!!- Shu me puxou com força para a banheira me fazendo sentar em seu membro, o sentindo de baixo de mim. Eu estava com uma perna de cada lado de sua cintura, com as mãos apoiadas em seu tórax, ele tinha uma das mãos em meu pulso.

-Você tá molhada e não é pela água. -Corei lembrando que eu estava apenas de toalha e ele se encontrava com apenas uma bóxer molhada, o que deixava um contato maior entre nossos corpos.

Ele levou uma mão até minha cintura e me forçou a mover os quadris. Segurei um gemido ao sentir uma pequena ereção. Shu tinha um sorriso discreto nos lábios e permanecía com os olhos fechados.

Ele me puxou de novo, só que dessa vez fazendo eu ficar em posição de quatro, tendo a minha bunda totalmente exposta. A toalha estava começando a cair.  Fiquei com meu rosto frente a frente do Sakamaki que parecia dormir. Ele apenas afastou meu cabelo e mordeu meu ombro. Mordi o labio com força para conter um gemido que queria sair.

Não podia dar esse gostinho para ele, tive que me conter. Shu drenava meu sangue com calma,como se estivesse saboreando e me torturando. Ele se afastou minimamente e abriu os olhos vendo gotículas do meu sangue caírem na água. Um pouco de sangue escorreu do canto de sua boca. A esse ponto já sentia sua ereção contra minha bunda, e pelo jeito, era grande. Oh Deus como era.

-Rebola. -disse com seu tom calmo, me fazendo arrepiar.

-Desculpa, o que disse? -Perguntei após piscar algumas vezes.

-Rebola pra mim. -Pareceu mais como uma ordem do que como um pedido, me ajeitei em seu colo e me apoiei em seu tórax. Shu já estava sentado na banheira com os braços apoiados na borda. Sentia seu membro duro em baixo de mim, queria chupa-lo por inteiro,mas fiquei só em obedecer suas ordens.- Tira essa toalha, tá me impedindo de ver seus peitos. -Movi meus quadris minimamente vendo o mesmo serrar os olhos suspirando baixo. Levei a mão até o grampo que prendia a toalha em meu corpo e tirei. Na mesma hora o pano caiu revelando meus seios durinhos pelo tesão que eu sentia.

Comecei a mover os quadris e acabei deixando um gemido escapar. Gemi alto ao sentir seu membro roçar na minha intimidade molhada. Não pela água, sim pela excitação que era ter o Shu ali.

-S-shu...-Gemi vendo suas mãos em meus seios, apertando com força.

-Você é totalmente diferente da Yui, seus gemidos,seu corpo, você é gostosa. -me puxando mais para cima,  o Sakamaki abocanhou meu seio mordendo o mesmo. Uma dor se formou no local, seus irmãos já tentaram morder meus seios,mas eu nunca deixei.  Sentia meu sangue ser drenado pela boca do maior.

Não me contive e passei a mão por cima do seu pênis ainda coberto pela boxer.

Ele separou meu seio de sua boca e gemeu quase como um sussurro. Sangue escorria pelo meu memilo. O vampiro levou os lábios até o local e passou a língua, provando meu sangue. Gemi arranhando seu abdômen.

-Tira minha cueca. -disse acariciando meus seios.

Me ajeitei um pouco para baixo e comecei a tirar a única pesa que me impedía de sentir ele por completo. Ao terminar de tirar sua boxer fiquei com medo de continuar com aquilo. O tamanho era surpreendentemente grande.  Me sentei sobre seu membro de novo, sem penetrar. Ouço uma gargalhada do mais velho.

-Tá com medo que eu te rasgue? Uhm? -Disse puxando meu quadril para mais perto, senti minha intimidade deslizar pelo seu membro e eu compartilhei um gemido com o vampiro,eu estava molhada pra caramba, o que fazia seu pênis deslizar com facilidade pelo meu sexo. -Tão molhada. Porra que delicia!

Contrai com força escutando essas palavras do maior.  Shu me puxou para mais perto selando nossos lábios. Sua língua adentrou minha boca, explorando cada milímetro dela. Tímidamente minha língua acariciava a sua, tentava acompanhar o ritmo que ele queria mas estava de certo modo difícil.

Um gemido meu foi abafado quando o Sakamaki moveu o quadril me fazendo sentir seu sexo em contato com o meu.

-Shu-

Porra, ela estava tão gostosa, tão entregue a mim. Seu jeito tímido e safado me deixava maluco.  Separei minimamente nossos lábios e mordi seu lábio inferior, sentindo o gosto delicioso do seu sangue. Pelo jeito que estávamos ela também sentiu o gosto do próprio sangue.

Movia meu quadril vez ou outra sentindo o molhado de sua intimidade. Nunca imaginei que seria como meus irmãos, louco para foder com a buceta dela.  Parei de sugar seu sangue e encarei seus olhos,seus seios... Ela estava tentadora de mais .

Levei minhas mãos até suas coxas e apertei com força, sabia que ficaria marcado, eu queria isso.  Coloquei minha mão na parte interna da sua coxa,levando até sua vagina. Gemi ao sentir o molhado de sua excitação em meus dedos. Acariciei seu clitóris vendo a mesma serrar os olhos e gemer meu nome. Prestava muita atenção em seu corpo , em seus movimento.

-Shu....Por favor... -Sorri vendo-a implorar.

-Me diga o que você quer. -Coloquei dois dedos em sua cavidade molhada. Ela agarrou meus ombros rebolando em meus dedos. - Ahh, eu quero....!!!! -Não pode terminar pois estoquei meu dedos fortemente em sua intimidade. -Seu..pau! -Falou entre gemidos sôfregos.  Tirei meus dedos de sua intimidade e levei até a boca. Seu gosto era único, maravilhoso para falar a verdade.

Forcei para que ela abrisse as pernas e posicionei meu membro em sua entrada. Ela sentou por completo e não pude deixar de gemer seu nome. Tombei a cabeça para trás sentindo meu pau fundo nela. Trixx gemeu alto e começou a cavalgar. Fechei meus olhos me deliciando com a sensação de estar dentro dela. Não tinha como colocar em palavras o que eu estava sentindo, era algo su real.

-Shu..aahh- Ela rebolava e cavalgava, a sensação era gostosa de mais, suas paredes internas apertavam meu membro sempre que gemia. Tinha que me concentrar para não gozar,pois estava muito bom. Apalpe seus seios com força e ela gemeu alto gozando no meu pau. Isso deixou as coisas mais deliciosas, estava escorregadio de mais, estava tão bom, caralho estava muito bom!

-Por que tão deliciosa? -Rápido como sou, peguei ela no colo e sai da banheira indo para a cama dela. Só deu tempo dela piscar e já estava deitada na cama com as pernas arregaçadas. Me coloquei em cima dela e a penetrei. Um gemido alto saiu de sua boca, tenho certeza que meus irmãos escutaram.

-Aahhh, Shu....-Ela gemendo meu nome é insano. Comecei a socar forte, indo fundo. Pelo gemidos que ela dava,estava amando ser torturada daquela maneira. - Goza dentro de mim Shu... -Um urro saiu de meus lábios e acabei soltando meu gozo totalmente dentro dela que gemeu em aprovação.

Me retirei de dentro dela que gemeu manhosa. Me deitei ao seu lado e ela levantou, ficando sentada. Me olhou com um sorriso sacana e se ajeitou perto do meu pênis. Quando vi o que ela ia fazer a única coisa que saiu de minha boca foi um gemido alto.

Ela começou a chupar-me por inteiro. Porra! Que delícia. Sua boca me engolia de uma forma tão gostosa que eu agarrei seus cabelos forçando ela contra meu membro. O que ela não conseguia chupar,ela masturbava. E o meu ego? Inflou e não pude deixar de mover o quadril fazendo ela engasgar. Trixx mamava no meu pau de um jeito delicioso.  Ela deu uma última lambida lá glande e não pude mais aguentar, gozei de novo. Só que dessa vez em seus peitos. Ela passou o dedo aonde continha meu sêmen e levou até a boca.

-Vem. -chamei e ela veio engatinhando até mim. Peguei um lençol e cobri nos dois. Fiquei entre seus braços, cara a cara com seus seios. Não resisti e abocanhei um, mordendo a carne macia,fazendo minhas presas perfurarem o local,assim fazendo seu sangue entrar em contato com a minha língua. Comecei a sugar seu sangue dali mesmo, parecendo um bebê faminto. Ela apenas acariciava meus cabelos.

E assim acabamos dormindo.


Notas Finais


O próximo vai ser do kanato fodaze

Vai ter parte dois fodaze


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...