História ◦ Unbalanced Love || JiKook (ABO)◦ - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~iisaDiias

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Visualizações 313
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui é a Tia Algodão.

Desculpem-me a demora, pelo amor de Deus. Estava com as outras Fanfics para atualizar, mas finalmente consegui escrever para essa!

Boa leitura!

Capítulo 12 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction ◦ Unbalanced Love || JiKook (ABO)◦ - Capítulo 12 - Capítulo 10

— Como você quer que eu te coma agora?

Surpreendi-me com a pergunta do alfa e olhei para um canto qualquer do quarto, corando. Eu estava pronto para ter Jungkook, estava decidido disso, mas céus, a vergonha me dominava.

— Ahm... Eu… Ahm… Kookie…

— Não me chame por esse apelido.

Deu mais um tapa em minha coxa, fazendo-me gemer baixinho.

— Vou repetir a pergunta, Jimin: como você quer que eu te coma agora? — Perguntou novamente, mais sério, mais bruto, mais sedutor, fazendo com que todos os meus pelos se arrepiassem.

— Eu---

— 'JAUNCU' ABRE ESSA PORTA AGORA, PORQUE FODEU! — Fui interrompido por Yoongi, que começou a gritar a bater na porta. Pelo jeito que sua voz estava, ele estava bêbado.

Jungkook bufou e deixou mais um tapa na parte interna da minha coxa, fazendo-me gemer mais uma vez.

— Se veste. — Ordenou e soltou meus pulsos.

Assenti rapidamente e vesti minha sunga e meu shorts novamente, sentando-me na cama. Jungkook se levantou e foi até a porta, abrindo-a, fazendo com que Yoongi caísse de cara no chão.

— O que você tem na cabeça para atrapalhar na cabeça para atrapalhar minha foda, seu monte de estrume?! — Perguntou o alfa irritado, levantando seu amigo do chão.

— J-JUNGKOOK! — Gritei envergonhado.

— TÊM UMA ÔMEGA MALUCA ATRÁS DE MIM! — Gritou o beta desesperado. — Aquele trambolho me disse que transei com ela e que prometi virar o seu namorado.

— Você se fodeu. — Disse o outro, indiferente. — Agora que você me fez broxar, vamos para casa.

Jungkook veio até mim novamente e me pegou no colo no estilo noiva. Corei e abracei seu pescoço, escondendo meu rosto.

Em pouco tempo estávamos no carro do alfa, mas durante o caminho vários (as) ômegas olhavam para ele e vários (as) alfas para mim, o que me incomodou e incomodou a Jungkook, que não parava de rosnar.

O caminho todo dentro do carro foi um completo silêncio. Jungkook dirigia, Yoongi estava sentado no banco da frente olhando a janela e eu, no de trás, de cabeca baixa. Os únicos sons que eram ouvidos eram os que vinham da rua, o motor do veículo e suas rodas deslizando pelo asfalto.

Não demorou muito para que chegássemos à mansão do alfa e eu, mais uma vez, me permiti a admira-lá. Sorri abertamente olhando para Jungkook que estacionava o carro e depois olhei para Yoongi, que havia caído no sono.

Saí do veiculo e após acordar o beta, o alfa também saiu. Entramos na enorme mansão e Jeon logo ordenou para que Yoongi fosse tomar um banho e, sem pensar duas vezes, o Min correu para o banheiro mais próximo.

Suspirei e sentei-me no sofá, olhando para a televisão desligada e sentindo a presença de Jungkook ao meu lado. Seu cheiro entrava fortemente em minhas narinas e, como se fosse uma droga, já me deixava molinho facilmente.

— Depois dele, quero que você vá tomar banho. — Disse Jungkook após alguns minutos de silêncio e se sentou ao meu lado, colocando sua mão em minha coxa. Corei fortemente e, receoso, deitei minha cabeça em seu ombro. — Você quer mesmo ser meu submisso, Jimin? Esse assunto é sério e não sou como um príncipe dos contos de fada, porque sei que irás se machucar.

— Não me importo, sabe? Quero que você me machuque, Jungkook.

— Cuidado com as palavras, Jimin. Quando quero machucar…

O alfa levou seus lábios até meu ouvido.

— Eu machuco de verdade. — Sussurrou, fazendo-me ficar arrepiado. — Agora vá tomar um banho no banheiro de meu quarto. Separarei algumas roupas e as deixarei em cima de minha cama, você dormirá nela. — Disse sério.

— Mas e você? Não posso simplesmente dormir no seu quarto, sendo que você é o dono disso tudo.

— Eu dormirei no sofá. Agora seja um bom menino e me obedeça. Amanhã mesmo iremos acertar os contratos.

Assenti, levantei-me pedindo licença, subi as escadas arrastando minha mãozinha no corrimão e fui para seu quarto, onde comecei a tirar minhas roupas. Adentrei o banheiro já nu e entrei no box, ligando o chuveiro.

A água morna começou a escorrer por meu corpo e eu suspirei, sorrindo. Lembrei-me dos toques do alfa e me arrepiei mais uma vez, enquanto me ensaboava. Também lembrei-me daquele tal Taeyang, podemos ser bons amigos.

Terminei meu banho rapidamente e me sequei, enrolando-me na toalha. Voltei para o quarto e andei até a cama, sorrindo ao ver uma muda de roupas separadas em cima dessa, como Jungkook havia falado. Elas emanavam seu cheiro cítrico, o que denunciava que eram dele.

Vesti-me rapidamente e puxei o tecido da camisa social branca com listras azuis que estava usando para meu nariz, inalando o odor do alfa. Sorri abobado, estendi a toalha no banheiro novamente e me deitei na cama, cobrindo-me com os edredons.

Os minutos se passaram e eu não consegui dormir. Rolei de um lado para o outro na cama, a espera de que fosse apenas por estar deitado em uma posição ruim, mas não teve jeito, o sono não veio a tona.

Suspirei, sentei-me e cocei meus olhos, cansado, bocejando. Nunca gostei de ficar sozinho, para mim essa era a maior tortura, o maior castigo. Não acreditava que depois do que aconteceu na festa Jungkook foi frio comigo. Mas não o culpo, ele estava puto, graças a Yoongi.

Ouvi vozes do lado de fora do quarto e, curioso, levantei-me, andei até a porta entreaberta e olhei pela frestinha da mesma, vendo Yoongi e Jungkook discutindo sobre algo. Concentrei-me em ouvir, para descobrir do que se tratava.

— Jungkook, cara, não vá vacilar de novo. Jimin é um ômega especial, diferente, sensível, não o machuque novamente. — Disse o beta. Suspirei e comecei a brincar com meus dedos.

— Eu o avisei que não sou nenhum príncipe de contos de fadas e queria o manter longe para o seu bem, mas ele insistiu em ser meu submisso. Não me entenda mal, queria isso mais que tudo, mas… Não quero machuca-lo, entende?

O alfa suspirou e olhou para a porta do quarto, quase me vendo. Corri novamente para a cama e me deitei, cobrindo meu corpo todo com os edredons quentinhos.

Meu peito doía fortemente, mas mesmo assim eu não queria chorar. Por um lado, estava até mesmo feliz em saber que Jungkook se preocupava comigo, mas por quanto tempo isso duraria?

Isso eu apenas descobria se fosse até o fim. E eu vou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...