1. Spirit Fanfics >
  2. - You Became New Chance - Yoonseok >
  3. Capítulo 01. Eu entendo superar como esquecer!

História - You Became New Chance - Yoonseok - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiiii anjinhos!
Bem,eu trouxe para vocês uma fic de Yoonseok, ou como muitos também conhecem Sope!. Essa fic ela era de Jikook, e eu tenho certeza que algum já viram ela aqui no meu perfil, porém ela está sendo reescrita de uma forma diferente.
Tenham uma boa leitura e até as notas finais! ❤❤❤

Capítulo 1 - Capítulo 01. Eu entendo superar como esquecer!


 Yoongi On ~

 A luz forte do sol invadiu o quarto,logo abri os olhos com dificuldade, acordando por completo,mesmo que minha vontade fosse ficar ali naquela cama,sem ter que perder tempo olhando para o teto de um consultório e sendo observado por uma mulher desconhecida. Essas eram as minhas manhãs, sempre as mesmas chatices e baboseiras,que minha mãe achava que me ajudaria a aguentar tudo que eu sentia.

 Me levantei um pouco tonto,dando passos lentos até o banheiro que havia ali no meu quarto. Entrei no mesmo e logo olhei me reflexo no enorme espelho que tinha ali,observando meu rosto péssimo e minhas olheiras que se formavam debaixo dos meus olhos,já que muitas vezes a bendita insônia me atormentava. Tomei um banho gelado, talvez esperando que a água pudesse tirar aquele peso dos meus ombros,porém nada adiantou. Coloquei a toalha branca e macia envolta da minha cintura,saindo em seguida para meu quarto e me deparando com minha mãe sentada na cama,sorrindo lindamente,e muitas vezes esse simples gesto da mais velha me fazia se sentir bem,mesmo que fosse por alguns segundos.

 - Bom dia meu amor! - diz carinhosa - Dormiu bem? - sua fala tinha saido leve,porém eu sabia que talvez fosse a esperança de uma resposta diferente. 

 - A senhora sabe o que vou responder,então por que pergunta? - digo um pouco rude,já que queria responder diferente,porém mentir não era mais necessário. 

 - Nunca é demais pergunta! - diz me observando escolher um roupa no guarda roupa - Por que não escolhe aquela blusa branca?. É bom variar!. 

 - É bom variar sim,porém é bom variar quando se vai para um lugar que gosta, não para um consultório a onde você é tratado como louco! - minha fala saiu séria,e talvez rancorosa. 

 - Yoon sabe..... 

 - Que é para meu bem....eu sei,não precisa repetir isso toda vez,tá legal? - a mesma interrompida por mim,que lembrei a frase que a mais velha utilizava para me convencer que era normal tudo aquilo.

 - Você sabe que eu te amo,não sabe? - fala vindo até mim,e logo concordei - Por isso estou fazendo o meu melhor para cuidar de você, sei que é dolorido e cansativo, mas garanto que tudo isso vai acabar e você vai poder viver como antes - os olhos da mais velha estavam lacrimejantes e sua voz embargada não negavam o quanto tudo aquilo era difícil de explicar - Bem...agora vou deixar você se arrumar,e logo depois voltarei para lhe chamar,afinal estamos atrasados! - diz deixando um selar na minha testa e logo saindo do quarto. 

 [ . . . ]

 Já fazia um tempo dês que a psicologa perguntava coisas que para mim,eram desnecessárias e completamente sem sentido. Como uma pergunta "O que anda assistindo?" vai fazer eu me sentir melhor?. Eu nunca entendi Isso,dês de pequeno fui acompanhado por todos os profissionais da psicologia, mas nunca nenhum deles me fizeram melhorar ou esquecer o que realmente sinto. Todos dizem a mesma coisa "Primeiro é preciso superar a dor e seguir em frente,Sr.Min!",como vou fazer isso,se a pessoa mais importante para mim,morreu quando eu tinha 8 anos?.

 Eu entendo superar como esquecer, o que é impossível, já que meu pai sempre foi muito presente em minha vida,mesmo com o trabalho, sempre fez questão de está comigo. Por isso sofri e ainda sofro com sua ida,minhas lembranças de infância estão repletas de momentos com ele,pelo menos isso ainda me confortá e me consola. A mulher que estava sentada em minha frente parou de fazer as perguntas, o que me fez agradecer mentalmente,porém logo parei quando a mesma disse :

 - Poderia desenhar no que está pensando agora? - sua fala saiu tão doce,que me deu um certo nojo,mas obedeci,pegando o papel que a mesma tinha na mão junto com a caneta - Pode começar!.

 Fui em direção a mesa que havia ali perto,me sentei na cadeira e peguei a caneta com firmeza,logo fazendo algumas coisas relacionadas as minhas lembranças com meu pai. Senti o tempo todo o olhar da mulher sobre mim,talvez estivesse querendo ver minhas reações. Quando acabei apenas entreguei o papel a ela,e pude perceber sua supresa,já que tinha muitos rabiscos que ela com certeza não iria entender. 

 Olhei para o relógio e finalmente o tempo da sessão havia acabado,a mulher apenas colocou o papel sobre a mesa e foi até a porta,logo abrindo a mesma e deixando eu sair de sua sala,assim soltando um sorriso para mim e para minha mãe,que retribuiu educadamente.

 Hoje eu não iria para a escola,estava tudo explicado para a coordenação,que nos dias das minhas sessões não iria para as aulas,até porque era muito cansativo,tanto para mim quanto para minha mãe, que ainda teria que ir trabalhar no período da tarde.

Continuou.....?


Notas Finais


Então meus anjinhos,gostaram?.
Deixem nos comentários o que acharam!
Tchalzinho e bjs ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...