1. Spirit Fanfics >
  2. 01010011 01100101 01110010 01100101 01101110 01100100 011010 >
  3. Capítulo Extra II - Primeiro dia em Ensemble Square

História 01010011 01100101 01110010 01100101 01101110 01100100 011010 - Capítulo 7


Escrita por: e MiffyChan


Notas do Autor


kkkkk fico chatao fds

Capítulo 7 - Capítulo Extra II - Primeiro dia em Ensemble Square


Era de manhã cedo. Serendipity inteira estava no prédio da Ensemble Square. Após todo o sucesso de seu primeiro show, foram contratadas pela Star Maker Production. 
Ensemble Square fica em uma mini ilha só para ela em formato de peixe, o que deixou Punny muito curiosa.
Foi decidido que Leti, Punny e Seragaki viveriam no mesmo dormitório, por serem uma das primeiras units com garotas da agência. Nico, no caso, ficaria no dormitório de Koga e Tatsumi.
Todos já estavam com suas malas, e cachorros, na mão. 
- Então, vamos viver juntas no mesmo lugar que vários idols em uma ilha isolada? Parece até coisa de fanfic. – Disse Punny, com Aiden em uma mão e uma mala na outra, tendo as outras malas levadas por funcionários. 
- É o começo do nosso próprio império. – Agora Seragaki falava, parecendo tentar esconder uma grande ansiedade. 
Um tempo se passou, as três foram para seu dormitório e começaram a desfazer as malas e dar personalidade para o lugar. Até desenharam em papel um aviso escrito “Dormitório das princesas de Serendipity ♡ “, pintaram e colaram na porta. 
Na verdade, A ideia foi de Seragaki. Punny e Leti acharam a ideia meio cringe, mas enquanto ela desenhava as outras começaram a rir e logo ajudaram. 
- Mas, é uma pena que o dormitório das meninas e dos meninos sejam em construções separadas. As regras são tão rígidas que nenhum dos dois lados pode cruzar o outro. Imagine que foda, acordar e ir tomar café da manhã com Chi-chan e Shinonon... ♡ - Leticia sonhava acordada, ainda tentando superar sua grande broxosidade ao ver que os dois dormitórios são bastante separados. 
- Uma coisa boa é que tem pouca gente aqui, já que ainda estão contratando Units femininas. Então de certo modo, esse lugar é praticamente nosso. Estamos fazendo muito sucesso. – Punny indagou. 
- Bem, seria ótimo ficar mais perto dos rapazes, porem para ficarmos pertos deles, teríamos que ficar perto de outros homens desconhecidos, então eu prefiro assim. – Seragaki disse, dando mais uma ajeitada no aviso da porta.

A noite caiu, e elas estavam acordadas vendo anime e rindo uma com a outra, acompanhadas de Lily e Aiden.
Quando, de repente, a luz acaba. Todas levam um susto.

- Waaah! – Leti deu um grito, se abraçando em Punny.
- Um apagão? Eichi esqueceu de pagar a conta de luz? Esse rico filho da puta, deve ter tido um infarto no caminho da lotérica. – Punny exclamou, tentando fazer piada com a situação.

Um tempo se passou, e nada da luz voltar. 
- Meu deus mas não é possível que isso realmente aconteceu com o palmitão. – Seragaki disse, claramente impaciente pois queria voltar a ver o anime.

Se passou uma hora, a esse ponto já era de madrugada. As garotas decidiram sair do dormitório, tentar falar com algum funcionário ou guarda para ver o que estava acontecendo.
Leticia se borrava de medo, se encolhia igual um hamster morrendo em meio as duas Isabellas. 
- Tá com medo, é? A única coisa que você tem que ter medo é do socão que eu vou dar na sua barriga se você continuar pisando no meu pé a cada sete segundos. – Punny disse, com o pé todo vermelho. Leti logo aumentou o tom e a respondeu. 
- Não sei onde tô pisando muie!
- Essa voz... Leticia-sama? 
Era Yuzuru. 
- Eeeh! Senpai, o que faz no dormitório feminino?! – Disse Leti.
- Realmente, Yuzuru. O que diabos faz aqui. – Falou Seragaki, sem nenhum tipo de honoríficos para seu senpai e em um tom bem sério. 
- Ora, ora. Não tenham uma ideia errada. Aparentemente, alguém tentou hackear a Ensemble Square, e toda a luz foi desligada por precaução até conseguirmos identificar e destruir o hacker. – Explicou Yuzuru, segurando uma lanterna na direção delas. – Não conseguimos contatar os guardar do dormitório feminino, então vim aqui para informar a eles para não deixarem nenhuma das meninas saírem. Isso inclui vocês, garotas da Serendipity. Acho melhor voltarem para o seu quarto.
- Um hacker conseguiu hackear uma empresa inteira que fica isolada em uma ilha?! Não me diz que o Tapioca Tenshouin abriu um link duvidoso que passaram pra ele no Whatsapp... – Punny disse em voz alta.
- Ainda estamos investigando. Não tem nada claro no momento, não se sabe se isso é um ataque terrorista ou não, então pela segurança dos Idols é melhor que permaneçam em seus devidos quartos. Agora vão, vão~ Tenho trabalho a fazer~ - Yuzuru empurrava elas em direção ao corredor de quartos, o que deixou Leticia extremamente feliz e as outras duas claramente irritadas. 
- Hacker, né... Que saco. – reclamou Punny. 
Elas foram para seu quarto, conforme Yuzuru disse. 
Se passou umas horas, as três tentavam dormir mas não conseguiam. Estavam preocupadas e ansiosas, sentiam que estava acontecendo alguma coisa. Até que... 
BLAM ! 
Alguma coisa se chocou contra a janela, a quebrando. 
As três levantaram em sincronia, olhando para a pedra e para a janela.
Estavam bem assustadas, pensaram que realmente poderia ser obra de algum terrorista. 
Seragaki, corajosamente, foi olhar pela janela. E lá, ela viu...

Ryuseitai.
Todos de Ryuseitai. Acenando para a janela.

- Ehh...? Ryuseitai...? – Disse Seragaki, confusa.

- Mentira?! – Agora era Punny e Leti em sincronia. 
- Out. – Mais uma vez, as duas em sincronia.
- Agora não é hora pra isso! Toda a Ryuseitai está do lado de fora, acenando pra nossa janela! O que mais me impressiona é o fato de que sabem que essa é a janela do nosso quarto, tipo, como caralhos?!?! – Falou Tabela, claramente confusa. 

As três,  mais uma vez, desceram para fora do dormitório. Estavam no portão, e se encontraram com os garotos de Ryuseitai. 
- Meninos! – Elas gritaram em sincronia, se aproximando deles. 
- Garotas! Vocês estão bem?! Todos do dormitório masculino estavam reunidos no lobby, esperando a luz voltar, para não ter tantos riscos de um sequestro. Mas as garotas são mais vulneráveis, então ficamos bem inquietos! Não estávamos conseguindo ligar para o celular de vocês, então todos decidimos vir!! Não podemos deixar as donzelas em perigo! Há há há ☆ – Chiaki explicava, parecendo orgulhoso de si mesmo. Leti e Punny pareciam bem moles com o que Chiaki falava. Seragaki, então, deu um risinho sem graça e tentou falar com educação:
- Bem, desse jeito realmente estamos em perigo, já que vocês quebraram nossa janela. Como vamos explicar isso pra empresa agora? Se falarmos que foram vocês, vocês serão taxados de tarados ou algo do tipo. Se aquela pedra tivesse raspado nem que seja só um pouquinho na minha cachorra, eu estaria fazendo  churrasco de boiola agora.
- Eu disse... Eu disse exatamente isso, que não era pra quebrar a janela... Mas esse idiota não me escutou... Haa, estou cercado de imbecis... – Disse Midori, claramente irritado. 
- B-bem! Deixa isso para depois! Agora, chamamos vocês garotas aqui para a transferirmos para o prédio central da empresa. Vocês estão fazendo bastante sucesso recentemente, poderiam ser um fácil alvo de terroristas, e a comunicação com os guardas do dormitório feminino não parece estar funcionando muito bem, mesmo que usem walkie-talkies...? Então, nos oferecemos para as escoltar! – Explicou Chiaki. 
- Ossu! Não se preocupem, garotas! Seremos seus guardas pessoais! – Disse o preto.
No mesmo momento, as três olharam uma paras as outras, e logo deram um sorriso suspeito. 
Estavam pensando na mesma coisa. 
Guardas pessoais. 
Ryuseitai como guardas pessoais, as protegendo. Não podiam ter pedido por coisa melhor, no momento elas conseguiam apenas agradecer ao palmitão por deixar o zap aberto enquanto ia na lotérica. 
Como haviam prometido, estavam as escoltando pela ilha. Kanata implorou para andarem perto do mar, e assim estavam fazendo. 
-Te~to~ chan ♡ To com taaaanto medo... Fica do meu ladinho~♡ - Tabela claramente estava bem, mas Tetora era boboca demais para perceber isso. 
- O-Ossu! Seragaki-san, fique do meu lado! 
Nesse momento, Punny e Leti so conseguiam pensar no quanto ela era uma vadia, mas logo ignoraram pois também estavam perto de seus pretendentes. 
Chiaki, vendo a cena, pensou em fazer o mesmo, pois achou aquilo algo que um herói da justiça faria com donzelas. 
- Há há há ☆ Boa, Nagumo!! Kanata, fique do lado de Punny e a proteja, que eu faço o mesmo com Leticia-san! Sengoku e Midori ficam na nossa ponta vigiando! – Ele dizia, puxando Leti delicadamente pelos dedos na cintura e a colando  com ele, andando enquanto suas mãos continuavam a deslizar em sua cintura sem nem mesmo perceber.
Leti levou uns segundos até perceber o que aconteceu, cerca de meio minuto até ter alguma reação. Mas quando teve, seu rosto estava coberto de vergonha e ela ria que nem uma retardada, por algum motivo.
- T-Taichou-dono... I-Isso não é meio que assedio? – Perguntou Shinobu, preocupado.
- Shinobu. Aquele cara faz o mesmo com você, não é? O Mayoi. Então também poderia ser considerado assédio. – Disse Kanata, colocando Punny em suas costas. – Punny~ Vamos puka pukar mais uma vez~ 
Punny ficou meia sem jeito e com vergonha, mas a voz de Kanata a acalmava. 
- Com ce- 
Antes de conseguir terminar sua frase, Punny avistou algo. Eram uns homens estranhos, de aparência forte e armados com armas de fogo andando ao redor da área.
Poucos segundos depois, a turma inteira percebeu. 
- Eita porra! – Era a única coisa que alguém conseguiu falar, no caso, Leticia.

Todos se tremeram de medo. No momento do choque, Kanata foi empurrando um por um pra dentro do mar, depois pulando por último, 
O que não foi bem uma boa ideia. Ele não sabia nadar e haviam pulado do alto da ponte.
Kanata e Punny afundaram exatamente que nem uma grande rocha, e não subiram mais. 
- Coff coff! P-Pessoal! Vocês estão bem?! – Disse Shinobu, engolindo água por causa da maré. 
- Infelizmente sim. – Midori respondeu com um tom de desgosto, era desgraça atrás de desgraça. 
- O q-que exatamente aconteceu?! Foi tão rápido, estou demorando um pouco pra processar, uwah... – Chiaki estava confuso, mas ainda segurava Leti fortemente pela cintura, para não deixa-la se afogar. 

Tetora fazia a mesma coisa, mesmo Seragaki sabendo nadar, pois ela estava se fingindo de besta. 
- Uhh, galera...? E o Kanata e a Punny...? – Tetora procurava os dois ao redor, mas claramente não estavam lá.
- ...
- ...
-...
Cadê. Eles. 
Na hora, todos sabiam o que havia acontecido, o desespero bateu. Leti so conseguia pensar que já estavam a 483949394 metros abaixo d’água e que iriam morrer. 
Seragaki rapidamente se descolou de Tetora e mergulhou profundamente abaixo d'água, por sorte teria trago uma lanterna com si. A garota sempre foi excelente em natação, o que facilitava as coisas. 
.
.
.

Um tempo se passou. O dia virou. 
- Velho, ontem foi intenso... – Leti dizia enquanto preparava seu café da manhã. 
- Fico feliz que tudo terminou bem. Maldito queijão azedo tenshouin. – Tabela ainda estava meio nervosa. 
Ela conseguiu resgatar Punny e Kanata, porém os dois haviam desmaiado e Kanata não conseguia respirar, tendo que ser reanimado por Chiaki ao vivo. A amiga não pretendia contar essa parte para Punny. 
Acabou que os homens armados eram soldados contratados por Eichi para vigiar o local e impedir os idols de perambular durante aquele momento. Logo a luz tinha voltado, e eles trouxeram Punny e Kanata para a enfermaria da empresa, onde estavam até agora.

- Bem, vamos indo? – Seragaki segurava uma embalagem de biscoito vazia, indo a colocar no latão de lixo enquanto esperava Leti terminar de se arrumar. 
Elas foram visitar sua companheira Punny, que estava repousando na enfermaria. Ryuseitai também estava lá. 
Os dois já estavam acordados, iriam receber alta depois do almoço. 
- Ontem foi realmente coisa de anime... Que maneiro de gozaru! – Shinobu falou animado.
- Sim, tirando o fato de que a heroína foi a personagem fanservice. – Seragaki ainda estava em choque e preocupada, estava trocando o edredom da cama de Punny. 
- Bem, é desse tipo de anime que você gosta, né? – Brincou Punny, tentando diminuir o clima. 
- Chega de falatório na enfermaria. Vocês são um desastre, sabiam? Saindo escondidos para o dormitório feminino em um possível ataque terrorista, quebrando a janela do quarto delas, pulando da ponte e quase matando dois de seus colegas! Deixarei isso em segredo apenas pela reputação da empresa, mas caso não aprendam a lição depois desse aviso, terá consequências extremamente pesadas. – Akyomi dava sermão nos garotos de Ryuseitai, quase soltava fogo pela boca.
Ele ficou falando por tanto tempo que quando acabou, estava na hora de Punny e Kanata irem para seus devidos dormitórios. Havia sido decidido que Ryuseitai e Serendipity não iriam poder se ver por uma semana.
- Guuu, tudo que é bom dura pouco... – Disse Leticia.
Então, todas voltaram para seu dormitório e se focaram em suas lições idols por uma semana. Sem garotos, apenas trabalho. 


Notas Finais


palmitao boomer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...