História 012?- Stranger Things 3 - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Billy Hargrove, Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Karen Wheeler, Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Steve Harrington, Will Byers
Tags Lumax, Mileven, Will Byers
Visualizações 35
Palavras 1.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee
Eu sinceramente gostei muito de escrever esse capítulo, de vdd
Espero que gostem!

Capítulo 5 - Quem realmente é você?


Fanfic / Fanfiction 012?- Stranger Things 3 - Capítulo 5 - Quem realmente é você?


Ela o abraçou como nunca tinha feito antes.

-Ei, El, calma. Eu tô aqui.- Ele passou a mão nos cabelos da menina, que agora já passavam um pouco do ombro.

-Ele...ele está...- Ela tentava falar entre os soluços.- Está vindo, Mike. Está vindo.

-Eu estou aqui, não vou deixar nada acontecer com você.- Ele apertou a menina entre seus braços.

No fundo, o jovem Wheeler também tinha medo do que poderia acontecer.

-Eu acho melhor você descansar, El.- Ele foi levando a menina para o quarto.- Vai ficar tudo bem.

-Eu não quero ficar sozinha.- A menina sentou na cama.- Não me deixa sozinha, por favor, Mike.

Ele assentiu com a cabeça e deitou do lado da garota. Afinal, já era noite.


 Dia seguinte.

Hopper abriu a porta do quarto de Jane. Um ótimo jeito de começar a manhã, sem dúvidas.

-WHEELER!- Ele se alterou.

O menino levantou em um pulo e ficou em pé na frente do homem.

-O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO? 

-O que eu penso que estou fazendo? Não fui eu quem deixou a própria filha sozinha enquanto ela é ameaçada por um monstro de sabe-se lá que dimensão!- O menino também começou a ficar alterado.

-Michael, dê o fora daqui.- O menino continuou parado. -Eu disse DÊ O FORA DAQUI!

Mike olhou para ele como tinha olhado no ano passado, ao saber que o homem havia escondido Eleven.

-Cuide melhor da sua filha, Hopper.- Falou ao passar por ele.



----

Will, como de costume, encontrou Madison no corredor da escola. Tentou assustá - la por trás, mas a menina foi mais rápida:

-Não está com frio, Will?- Ela falou sem ao menos olhar para ele e ver que o menino estava com uma blusa de mangas curtas. Estranho.

-Ah...Não muito...- O menino já estava nitidamente achando estranho a menina estar sempre com mangas compridas. Sempre.

-Eu acho que não consigo me aquecer muito bem sozinha, por isso fico sempre com mangas...-Ela sorriu de lado e o menino congelou.

-Ás vezes parece que você pode ler mentes...-Ele riu e a menina arregalou os olhos, espantada.

-Que doideira!- Ela continuava espantada.- Eu tenho que ir agora.

-Espera!- Ele segurou a garota pelo pulso esquerdo e viu que ali estava sangrando.- O que é isso?

Ela puxou o pulso e saiu correndo. Byers foi atrás .

A menina entrou no armário do zelador e trancou a porta.

-Madison! - O menino batia na porta.- Eu só quero conversar, por favor!

-Droga.- Ela sussurrou.



----

Lucas saiu de casa sem comer nada. O mais importante, agora, era se desculpar com Max.

Pegou a sua bicicleta e foi até a casa da ruiva.

Bateu na janela.

-O que você está fazendo aqui? Ficou louco?- Falou depois de abrir a janela.

-Eu quero me desculpar com você.- Ele sorriu, vitorioso.

-Me poupe, Sombra.- Ela ia fechar a janela e ele segurou a mesma.

-É sério, Max. Você pode ir para a escola comigo, se quiser.

Ela olhou para os lados para conferir se ninguém estava olhando e pulou a janela.

-Espero que me leve para a escola mesmo, Sinclair.- Colocou a mochila nas costas.

Era possível notar que a noite passada tinha sido longa e desagradável para ambos.



----

Já iriam completar alguns meses que o Laboratório de Hawkins havia fechado, e tudo graças a Nancy, Byers e um velho lunático.

Nancy havia voltado para casa um pouco depois de Mike sair escondido. Disse que ficaria na escola fazendo um trabalho e voltaria mais tarde.

Quando acordou, ouviu o telefone tocar:

-Nancy?- A voz do outro lado perguntou.

-Sim?- Ela respondeu, ainda sonolenta.

-É o Jonathan. Estou indo te buscar agora.

-Obrigada.

Fazia pelo menos 1 mês que a garota ia com o amigo para a escola. Isso fez a amizade ficar cada vez maior, com certeza.



----

Flashback on

-Você não sabe o que aconteceu.

30 minutos depois.

-Então, resumidamente, o Will conheceu uma menina que a Eleven supostamente conhece e expulsou vocês de casa?

-Sim.- Dustin confirmou.

-Uau.

-É.

-Nossa.

-Pois é.

Flashback off

-Querido!- Dustin ouviu sua mãe gritar da sala.- Você vai se atrasar!

O menino colocou seu boné e foi até onde a mais velha estava:

-Steve vai me levar hoje, mãe.

Ouviram uma buzina.

-Ele acabou de chegar. Tchau mãe.- Ele saiu.

-Eu te amo!- A mãe gritou.

-Amo você também!- O menino fechou a porta.

Entrou no carro.

-Bom dia.

-Bom dia, pirralho.- Steve falou sem olhar o garoto e acelerou o carro.- Você não gosta daquela menina, não é?

-O quê?- Dustin se virou para ele.

-Aquela nova. Mad alguma coisa.

-Não! Que nojo! Ela nem sabe o meu nome, cara.

Steve se virou para ele e concordou com a cabeça.



----

Faziam quase 5 minutos que Madison estava trancada no armário do zelador e Will encarava a porta.

-Você não vai abrir mesmo, não é?

Não escutou uma resposta.

-A gente se vê depois, então.- O menino falou enquanto saía de perto da porta.

Repentinamente, a porta se abriu. Ele entrou e encontrou a menina sentada, abraçando as pernas.

-Posso sentar?- Ela fez que sim com a cabeça e ele trancou a porta e fez o que falou.- Quer me contar o que aconteceu?

-Ele não deixaria.

-Ele?- O menino arregalou os olhos.

Ela fez que sim com a cabeça.

-Por que você não tenta?- Will queria ajudar a amiga.

Ela olhou para ele e subiu a manga do seu pulso direito. Lá estava ele, o número 012.



----

O xerife lembrava de cada palavra que o menino Wheeler tinha dito horas antes.

Ele reconhecia que não era o melhor pai de todos, mas era tão ruim assim por ter deixado a filha sozinha na noite anterior?

-Pai?- Jane estava entrando na cozinha.- Você e Mike brigaram. Por quê? 

Ela tinha fingido que continuava dormindo para ouvir a briga.

-Nada de importante, Jane. Seu café está pronto.- Ele apontou para uns waffles que estavam na mesa.

-Você não vai comer?

-Tenho que ir trabalhar. Te vejo depois.-Falou e saiu.

Jane estava sozinha em casa novamente. Ou não.



----

Flashback on

-Cuide melhor da sua filha, Hopper.- Falou ao passar por ele.

Mike teria que voltar para aquele inferno de casa.

Teria que parar de proteger El por alguns minutos.

Ele entrou em casa e olhou para ver se não tinha ninguém. Colocou roupas limpas e quando ia sair para a escola, escutou sua mãe chamando:

-Mike! Temos que conversar!- Ela gritava do andar de baixo.

-Venha conversar com sua mãe, Michael.- Dessa vez foi seu pai, que provavelmente estava sentado na poltrona e lendo jornal.

O menino desceu as escadas e parou na frente da mãe:

-Eu já estou atrasado. Depois conversamos...Mãe.-Ele saiu sem deixar a mulher responder.

Flashback off

Agora, Michael já estava nos corredores da escola, andando sozinho.

-Será possível que todos estejam atrasados?- resmungou baixo.

Correu até Lucas e Max quando viu os dois entrando no lugar:

-Eu já odiava o seu irmão. Agora eu abomino.- Falou se direcionando para a menina.

-Entre na fila, Wheeler.- A menina resmungou.- O que aconteceu dessa vez?

-Ele provavelmente tem um caso com...A minha mãe.- Ele falou como se vomitasse.

-Que nojo!- Lucas e Max exclamaram juntos.

-Dustin chegou.- Mike observou o menino andando em sua direção.

-E aí, caras?



----

Steve já estava saindo se perto da escola quando reparou o carro que estava ao seu lado.

Nancy e Byers estavam dentro dele.

Ele sorriu de lado sem mostrar os dentes e pisou fundo no acelerador, sem esperar qualquer tipo de resposta ou aceno.

Nancy suspirou dentro do carro. Ainda era muito difícil entender aquela situação.



----

Will arregalou os olhos com a cena que tinha acabado de ver.

- Q-quem realmente é você?- Ele falou e se afastou um pouco da menina, assustado.

Agora, ela chorava de dor. Fez algo que ele não queria, agora era necessário lidar com as consequências.

-Eu...eu não sei...-As lágrimas escorriam sem parar.- Ele está bravo. Eu não deveria ter feito isso....



----

As luzes da casa de Jane começaram a piscar. Piscavam muito.

-De novo não...- Ela falou baixinho enquanto andava pela casa.



----

-Ele quem, Madison? O Devorador de Mentes?- Will estava muito assustado.

-Ele está vindo.- A menina falou enquanto balançava a cabeça em concordância com o menino.

Will sabia que quem falava não era ela.

Era o monstro.





Notas Finais


E foi isso gente!
Deixem a opinião de vocês nos comentários para a minha pessoinha aqui deixar a história melhor!
😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...