1. Spirit Fanfics >
  2. 1. Boruto Next Generation: Ayana and the hidden past >
  3. Prólogo - Sentimentos Assustadores...

História 1. Boruto Next Generation: Ayana and the hidden past - Capítulo 49


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei o quanto antes assim como o prometido!
Agora está aqui mais um capítulo que criei para conta uma das coisas que aconteceu em minha vida ( sim este capítulo é espalhado em momento ruim da minha vida.)
Bem, vamos a leitura!💛

Capítulo 49 - Prólogo - Sentimentos Assustadores...


Fanfic / Fanfiction 1. Boruto Next Generation: Ayana and the hidden past - Capítulo 49 - Prólogo - Sentimentos Assustadores...

Três meses depois

Querido Diário

"Olá!, diário, nesses dois últimos meses que se passaram eu te contei muitas e muitas coisas que aconteceram, por exemplo, eu fui chamada para participar de uma missão anbu, mas, nem tudo foi coisas boas pois agora, quando eu uso qualquer Justu mesmo que seja pequeno vai consumir uma grande quantidade do meu chakra, não sei o que aconteceu há vezes que eu não consigo usar nenhum tipo de jutsu e por causa disso não pude mais ficar na equipe médica. Mesmo tendo esse baixo em minha vida, eu voltei a treina, mas, desta vez, comecei a treinar com a antiga mestra da senhora Sakura Haruno, Tsunade Senju. Ela está me ajudando com o controle de chakra, além disso Shikadai e eu voltamos a nos falar mais não como antes... mas sinto que vamos voltar a ser amigos como antigamente. Enquanto a Boruto e Sarada... Bem, eu e Sarada ainda somos amigas, mas ela dedica a maior parte do tempo dela ao Boruto, e, enquanto a ele nós somos amigos, mas normalmente as coisas ficam bem constrangedoras quando estamos juntos, afinal querendo ou não somos ex-namorados. Talvez isso mude com o tempo. Bem, diário eu preciso ir indo, eu tenho que encontra o Shinki! ( a propósito nós nos tornamos grandes amigos) e hoje nós dois vamos jantar na casa de Shikadai. Estou ansiosa. Shikamaru e Temari... espero que esse jantar... não seja constrangedor... laços familiares são difíceis de se lidar. "

Eu anseio por essa noite desde da semana passada. Mal consigo dormir durante à noite. Não sei o por que disso, mas é o que anda acontecendo comigo. Borboletas em meu estômago sempre aparecem quando estou perto do Shinki, estou me recusando a pensar que isso é... amor. Isso parece loucura, talvez seja, talvez não, mas não quero arruinar a amizade por causa de um sentimento um tanto um pouco idiota. Tenho medo de me machucar novamente e não quero que isso aconteça novamente, pois não sei o que vou fazer se isso acontecer de novo. Por que isso me parece tão clichê? Porque no fundo e no final das contas seja um clichê e dos grandes. Nunca sonhei com isso, nem nos meus sonhos mais loucos! nunca sonhei que estaria vivendo um clichê. Doces sentimentos estranhos. Eles dizem: "É melhor amar do que nunca ter amado" talvez seja verdade, mas não quero acreditar nisso.

Logo levantei da minha cama e pus o meu diário sobre a minha escrivaninha, fui rápido para o banheiro, já estava quase na hora ir para a casa de Shikadai e eu não quero me atrasar. Tomei um banho um pouco rápido e logo depois voltei ao quarto para me vestir. Peguei um vestido rosa e o testei para ver como ficaria em meu corpo, ele era um pouco comprido — batia quase em meu joelho — acabei não gostando dele, rosa não é pra mim. Ele parecia perfeito, era um vestido estilo ciganinha, mas era longo demais, eu o troquei por um vestido branco que deixava os meus ombros a mostra, ele era um pouco mais curto do que o anterior, ele era fofo e elegante, perfeito para à noite. Cabelo preso, sapato branco e bolsa de lado, um casaco ou melhor uma jaqueta jeans para completa. Uma maquiagem natural, mas, deixei o meus lábios bem chamativos ao usar um gloss com cheirinho de morango, ele era um pouco vermelho e por isso deixou meus lábios chamando atenção para si. Eu estava pronta! Desci para o andar debaixo ansiosa. Quando estava saindo de casa, passando para a varanda, ouvi a voz de Hanabi.

— Onde você pensa que vai? — Olha para mim da cabeça aos pés com um olhar questionador, ela soltou um sorriso de leve e se aproximou de mim.

— Onde eu penso que vou? Eu passei a semana toda falando sobre o jantar na casa do Shikadai. — Ela estava mais concentrada em minhas vestimentas, ela analisava minhas roupas.

— Certo, mais sabe que tem hora para voltar, né? — Ela diz olhando na direção do corredor, talvez ela devesse está mais preocupada com o que o senhor Hiashi iria dizer se eu voltasse tarde da noite. Concordei com a cabeça e disse saindo para fora;

— Preciso ir indo! Eu volto antes das dez! Tchau. — Disse correndo em direção do portão que estava fechado. Assim que abri o portão me deparei com Shikadai, ele estava todo arrumado e bem cheiroso. Formal eu diria.

— Uau! Se eu soubesse teria escolhido uma roupa melhor para vim te buscar.— Ele disse impressionado, olhando para mim com um brilho em seu olhar.

— Você está lindo do jeito que está... Bem, agora vamos? — Ele concorda com a cabeça.

[...]

Assim que chegamos na casa de Shikadai encontramos Temari, ela estava na cozinha preparando a mesa. Me pergunto onde estava Shikamaru e Shinki, bem, Shikadai logo ele perguntou a sua mãe onde estava seu pai.

— Bem, seu pai está tomando banho e Shinki está no quarto se vestindo. — Ela disse enquanto colocava pratos sobre a mesa, mas, seu olhar logo se desviou para Shikadai e logo percebeu minha presença. Quando ela me viu apareceu um sorriso em seu rosto.

— Uau, Ayana, você está linda! — Disse Temari com um sorriso no rosto.

— O... obrigada! — Agradeço meio tímida, logo pode ser ouvido a voz de Shinki. Olhamos na direção de sua voz e vimos ele descendo as escadas, ele estava estiloso. A capa escura feita de areia de ferro não fazia parte de sua roupas esta noite, isso é bem intrigante. Ao me ver, seu rosto ficou visivelmente vermelho, era meio engraçado. Ele se se aproxima e me comprimenta com um sorriso e logo passa para a cozinha. — O que deu nele? *rsrs* ele é fofo. — Pensei enquanto colocava o meu casaco no suporte de metal para pendurar casacos e outros tipos de roupas. Logo Shikamaru desceu já pronto para o jantar, assim como todos que me viram, ele também falou que estava muito bonita, não estou acostumada com isso. Todos estes elogios são de fazer qualquer um cora.

[...]

Quando terminamos de jantar, Shikadai, eu e Temari, fomos para a cozinha lavar as louças sujas. Em determinado momento Shikadai saiu da cozinha me deixando sozinha com Temari. Ficamos em silêncio por um tempo até que Temari me falou algo que me deixou um pouco constrangida.

— Quer sabe de uma coisa? — Ela perguntou olhando para mim curiosa, eu fiquei confusa. — Shinki agi de forma diferente quando está na sua presença, para ser mais específica, ele gosta de você... quero dizer mais do que como amiga. Eu acho que você já sabe disso, mas não quer admite.— Minhas bochechas ficaram quentes imediatamente. Me mantive com olhar centrado em nas louças.

— Bem, talvez, mas... Tenho medo de me machucar ou machucar ele... ele parece ser sensível apesar de demostrar ser alguém orgulhoso e casca grossa... Mas me diga porque está supondo isso? Porque acha que ele gosta de mim...?

— Não estou supondo nada, são apenas fatos, isso é bem óbvio quando você está por perto. Viu como o rosto dele ficou vermelho quando ele te viu esta noite? Hahaha... olha sentimentos podem ser assustadores, mas, se ficar com medo pra sempre deles nunca conseguirá seguir em frente, então os encare... não tenha medo e faça tudo no seu tempo.

— Eu acho que tendi... obrigada... — Ela sorri e logo depois continua a enxugar as louças já limpas. Quando terminamos, eu e Temari fomos para a sala de estar onde encontramos os três meninos assistindo TV.  Logo me dei conta de que deveria ser tarde e eu prometi volta cedo. 

— Gente eu preciso ir indo!... obrigado pelo convite e o jantar maravilhoso desta  noite... 

— Já vai tão cedo?— Shikadai pergunta.

— Infelizmente, tenho que ir, prometi volta o mais cedo possível... Novamente obrigada... — Logo peguei minhas coisas e saí de casa. 

[...]

Já no caminho de volta para casa, fiquei com um pouco de medo porque comecei a ouvir alguns barulhos nos becos escuros e como não podia usar nenhum Justu, tive que apressar o passo.  Mais então ouvi alguém grita o meu nome, olhei para todos lados e não vi ninguém, quando olhei para trás vi Shinki correndo em minha direção. Quando ele chegou perto de mim, ele estava cansado.

— Você caminha rápido... — Disse cansado e com um sorriso no rosto.

— Talvez....*rsrs* Você está péssimo. 

— É o que acontece quando você correr atrás de uma ninja mais rápida do que um relâmpago. — Quando ele falou isso ele me fez rir...

Começamos a caminhar e enquanto caminhávamos uma conversa começou a se desenvolver no meio do caminho. Quando estávamos já perto de casa, Shinki parou de caminhar e eu fiquei confusa.

— Ayana, eu queria te pergunta uma coisa...

— O que? — Perguntei curiosa.

— Você acha que eu teria uma chance com... — Fiquei imaginando no que ele iria falar. — com... a sua amiga a Chocho? — Quando ele falou isso, foi como leva uma facada no peito, meu coração se quebrou. Mas meu rosto se iluminou com um falso sorriso em tentativa de fazer com que as lágrimas não caíssem de meus olhos.

— Bem, está falando com a pessoa errada, não sou tão próxima a ela, mas se quiser minha opinião... Sim, acho que você pode sim ter uma chance com ela. Acho melhor você falar com a Sarada. Eu preciso ir. Tchau...— Eu me virei rápido e corri para o portão de casa e logo entrei.

Eu passei para dentro correndo e subo as escadas o mais rápido possível. No meu quarto, joguei minha bolsa para o lado e me joguei na minha cama. Com a cara no meu travesseiro, deixei as lágrimas caírem... seguiu assim pela a noite toda.


Notas Finais


Obrigado por ter lido até o final!
Esse capítulo foi como desabafo pra mim porque eu nunca contei isso a ninguém, ainda hoje me sinto usado porque a pessoa que fez isto comigo só me usou para se aproxima de uma amiga minha.
Me sinto um lixo, mas tento não me sentir assim. Obrigado por ter lido o meu desabafo.💛
Mais capítulos em-breve!⚘💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...