História 10 coisas que eu odeio em você (Neymar x Philippe Coutinho) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Neymar, Philippe Coutinho
Tags Copa, Coutinho, Neymar, Romance, Shoujo-ai, Yaoi Gay
Visualizações 194
Palavras 2.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cocotinhas!!!!!!!!!!! titia voltou kkkkk aproveitem o capitulo foi feito com muitoooo amor
se não for pedir muito, comentem e favoritem pra dar um incentivo aqui na tia ok bjs e até o próximo!!!! ;3

BOA LEITURA!!!!!!!!!
Aconselho escutarem " i put a spell on you " depois do (---)

Capítulo 2 - Capitulo 2


Fanfic / Fanfiction 10 coisas que eu odeio em você (Neymar x Philippe Coutinho) - Capítulo 2 - Capitulo 2

-Mas que poha é essa!!!!!!! ~Imediatamente olhamos para porta que foi aberta, e lá estava Tite com a pior pessoa para aparecer nesse fatídico momento. -Coutinho? Neymar? Tite Fala incrédulo com a cena diante de seus olhos. 

-Isso é um absurdo! menino Ney está me traindo?? ~ Disse Galvão que estava junto de Tite, o velho senhor iniciava um choro incontrolado. E eu e Neymar não tivemos a menor ação diante de tal flagra. 

Nos desvencilhamos quando Tite aproximou-se e pediu que ambos nos vestíssemos.  

Pude notar que os dois senhores estavam muito embriagados. 

-Você!! Como ousa roubar meu homem seu desgraçado. ~Disse Galvão apontando pra mim. 

-Eu nunca fui seu, seu velho nojento. Já falei milhares de vezes para deixar essa sua loucura bem longe de mim. ~ Vociferou Neymar. - O que estão fazendo aqui? 

 

-Ney... calma acho que eles estão bêbados. ~Disse atrás de Neymar pondo a mão em seu ombro para acalma-lo. -Apenas vamos coloca-los pra fora, amanhã não vão lembrar de nada disso. 

-Eu quero uma explicação ~Disse Tite, que após levantar o dedo exigindo tal coisa caiu de cara no chão inconsciente. 

O mesmo ocorreu com Galvão que se estrebuchou sobre Tite. 

-Eles parecem um bolo de cocô ~Riu Ney. -Acho melhor irmos dormir em seu quarto o que acha? 

Concordei com um sinal positivo com a cabeça e ele me puxou com um sorriso lindo e fofo nos lábios. 

Chegando na porta do meu quarto passei o cartão, rapidamente entramos e começamos a nos pegar novamente. 

-Couto eu... ~ Neymar diz colando sua testa na minha, ele está com as duas mãos na minha cintura e eu rodeio seu pescoço com meus braços, consigo escutar sua respiração pesada e olhar seus olhos cheios de brilho. -Eu sonho com esse momento a anto tempo. ~Disse ele me dando outro beijo. 

Quando o ar se faz necessário nos afastamos. 

-O que acha de vermos um filminho... disse Neymar com um olhar malicioso. - Amanhã não temos treino, podemos ficar a noite to-tod. 

(---)

Interrompo ele com um beijo voraz -Acho melhor fazermos outra coisa. ~Disse deixando o desejo tomar conta do meu corpo. 

Desço até a barra de sua calça e toco seu membro.  

-Você falou que não estava pronto...? 

-Fica queto ok. ~O calei com um selinho. - Não temo nada a perder, então vamos fazer isso, não estou me aguentando de desejo. ~disse mordendo seu lábio inferior. 

Neymar fica estático me vendo descer uma trilha de beijos por seu pescoço, parando em seu peito depositando ali um chupão em seu mamilo esquerdo. 

 

O jogo na cama e Ele puxa meu queixo para mais perto e sela nossos lábios. Fecho os olhos sentindo uma sensação quente em meu peito. 

Ele se coloca sobre mim colocando uma das pernas entre as minhas. Nos separamos e ele faz carinho em meu cabelo. Minhas bochechas estavam queimando. 

-Você fica tão fofo corado ~ fala ele brincalhão, mordendo meu queixo me fazendo rir. 

-Besta! ~arrasto minhas mãos pela sua cintura por dentro de sua camisa, fazendo-o levantar um pouco. Me sentia tão bem com ele. – Você fala demais sabia? – digo assim que ele se afasta. 

-Eu sei. ~ fala ele ao se aproximar tomando meus lábios. Seus beijos eram tão sedutores e viciantes, aperto sua cintura com desejo. 

Ele acaricia meus cabelos de uma forma tão gostosa. Suas mãos descem para meu rosto acariciando minha pele. 

O beijo aos poucos se tornou um beijo necessitado e intenso, fazendo-o apertar minha coxa. Seus lábios desceram para meu pescoço me causando um arrepio. 

Sinto suas mãos descerem para a barra de meu colete o levantando em seguida. Levantando até acima de meu peito. Seus lábios descem pelo meu peitoral, traçando um caminho de beijos até meu mamilo, onde mordeu de leve me fazendo repreender um gemido. Com a outra mão ele acaricia o outro mamilo me fazendo afundar a cabeça no travesseiro. A excitação começou a tomar conta de meu corpo, sua mão desce acariciando minha bunda e a aperta me fazendo soltar um gemido que não consegui abafar. 

-Geme pra mim Couto. ~fala Neymar pressionando sua perna contra meu membro que se enrijecia mais a cada toque. Sinto sua mão acariciar minha coxa a apertando novamente. 

-Aahnn... Ney awwhnn- gemo não conseguindo segurar. O tesão dominava meu corpo. Eu estava necessitado e carente. Precisava de seus toques. Ansiava por eles a cada segundo mais. 

Ele se levanta deixando seu corpo moreno e sarado a mostra, me fazendo admirá-lo de cima a baixo. 

Ele acaricia meu peito escorregando as mãos pelo meu abdômen fazendo-me sentir seus dedos seguindo cada pequeno gomo de minha barriga, em seguida descendo para minha cintura. Ele me olhava em puro desejo e isso me excitava cada vez mais. 

Em seguida se abaixa me apertando entre seus dedos, sela meus lábios e desce os dedos para a barra de minha roupa intima. 

Ele puxa minha cueca a tirando, o ajudo a tirar sua calça ao me sentar na cama, desabotoando sua calça e apalpando o volume que estava em sua cueca. 

-Hawnn... Couto. ~ele geme e fito sua boca que está próxima a mim, por fim tiro o resto de sua calça e ele fica apenas de cueca. 

Ele me faz deitar e deita sobre mim, se movimentando de uma forma sexy, fazendo nossos membros se chocarem, me torturando com o prazer nada suficiente. 

Ele tirou sua cueca rapidamente, deixando seu membro pulsante a mostra. Ele desce os lábios até meu abdômen e o beija descendo ainda mais. 

Ele beija a extensão de minha coxa até a base do meu membro que pulsava clamando por atenção. Solto um gemido alto assim que o sinto chupar minha glande, brincando com a língua em seu redor. 

Segurei seu cabelo e ele entendeu o que eu queria, afundando meu membro até sua garganta, arfei com a sensação prazerosa e apertei os fios loiros entre meus dedos. 

Ele se movimenta lento, chupando com pressão me deixando louco. 

-Ashwnn... Mais rápido... ~ sinto sua velocidade e a pressão aumentarem me fazendo delirar. Era tão gostoso vê-lo me chupar, aquilo me enxia de prazer, me fazendo querer mais e mais. 

-Aahnn... vai... ~gemo mordendo os lábios com tanta intensidade que sinto um gosto metálico de sangue em minha boca. 

Ele tira meu membro de sua boca e escorrega sua língua por sua extensão. Desce um pouco chupando uma de minhas bolas, me fazendo arrepiar. E abrir ainda mais as pernas. 

Ele segura minhas pernas mais para cima e escorrega a língua até minha entrada me fazendo gemer ainda mais. Sua língua contornava minha entrada e em seguida a penetrando em mim. 

-N-Ney... ~gemo ofegante. -Não quero... Awnn.. sua língua. 

Ele desce minhas pernas se levantando me lançando outro sorriso pervertido. Seus joelhos escorregaram para baixo dos meus e ele se inclina selando nossos lábios. 

-O que você quer então? ~pergunta ele sorrindo. Ele coloca a mão em seu membro e acaricia minha entrada com o mesmo, me fazendo gemer e apertar o lençol. 

-Quero você dentro de mim. ~ Vocifero contra ele beijando e mordendo seu lábio. 

Ele Range os dentes e me penetra com um pouco de força me fazendo gritar em meio ao gemido, doeu, mas não me importei. Aos poucos minha entrada se acostumava. 

Os movimentos de vai e vem começam me estocando com força em um movimento lento que aos poucos se tornou mais rápidos e brutos. 

Abro os olhos sentindo a dor se tornar prazer. Ele me beija intensamente me fazendo fecha-los novamente. 

Neymar me estoca, fazendo com que eu comece a delirar, seus lábios descolam do meu me fazendo sorrir sentindo o prazer me inundar. Sua boca escorrega para meu pescoço me mordendo e chupando, subindo para um beijo rápido entre as estocadas. Estava embebido pelo prazer, gemia sem me importar com a altura o escutando-o gemer também.     

Quando seus lábios voltam a me tocar, pude o sentir sorrindo também. Ele segura meu membro esquecido e o começa a dar atenção. Me masturbando na mesma velocidade das estocadas. 

Nossos gemidos tomaram conta do quarto, sorte que Tite e Galvão estão mortos de bêbados. Em meio as estocadas ele me acerta em um ponto que faz um calor subir meu corpo junto ao prazer, me fazendo quase girar em gemido alto um “AI” involuntário. 

Ele me estoca com muita força me acertando várias vezes no mesmo lugar. Me fazendo sentir o orgasmo inundar meu corpo aos gemidos do moreno que começaram a ficar altos também, e assim me deram muito mais prazer. Meu liquido quente jorrou em seu peito pingando em meu abdômen. 

AAAHHWWNN... ESTOU... QUASE... ~fala Ney entre gemidos. Ele ofegava e sentindo seus dedos apertarem a pele de minha cintura com força me estocando com um movimento forte. 

- Aahwnn... 

Sinto o jato quente em meu interior me fazendo delirar com seu corpo em pleno orgasmo. Era tão sexy e belo que me fez morder os lábios. 

O vejo me olhar e sorri pelo meu ato. Sela meus lábios com desejo e morde meu inferior separando-nos do beijo ao puxa-lo entre os dentes. 

Ele se retira de dentro de mim e sinto os espasmos em minhas pernas. Neymar se joga ao meu lado. Estávamos suados e ofegante. Pude ver Ney grunir sentindo o cansaço tomar seu corpo novamente enquanto tentava voltar sua respiração ao ritmo normal. 

Levantei-me e fui até seu membro, o abocanho retirando todo o ar que ele havia obtido nesse meio tempo, sinto ainda o gosto de seu orgasmo, era doce, sem piedade o levei até minha garganta fazendo cada vez mais pressão, o chupava com desejo. 

Ainda não estava satisfeito, Neymar apoia os cotovelos na cama para me ver em ação. Seu membro já estava rígido novamente, a cada ida e vinda escutava os gemidos de Neymar mais altos. 

Me empolguei novamente, deixo seu membro de lado e vou para seus testículos os massageando com uma das mãos.  

Dou uma lambida da sua glande até sua entrada, e o sinto se encolher com o toque. 

Volto para sua entrada a acariciando com meu dedo indicador. 

-Chupa. ~Estico meu dedo perto de sua boca, ele obedece e chupa meu dedo o lubrificando. 

Dou mais uma lambida em sua entrada e adentro meu dedo devagar. Ney se encolhe dando um urro de dor. 

-Quer que eu pare? 

-Não, ~Disse rápido. - Por favor continua. 

Voltei para sua entrada colocando uma falange por vez o sentindo por dentro. 

-Vira de bruços! ~ordeno e ele faz. -Agora segura a cabeceira da cama e não solta se eu não mandar. 

-Sim ~Disse ele. 

-Sim o que? Bati em sua nádega com força. 

Ele olha para mim que estou em cima de suas pernas. Pensei que iria brigar comigo, mas ele deu um sorriso sacana me encorajando na brincadeira. 

-Sim senhor! ~ele fala submisso. 

Abri suas nádegas colocando minha língua a poucos centímetros de sua entrada. Sem resposta do meu toque ele empina a bunda a colando em mim. 

Agarro sua bunda e introduzo minha língua. Ele geme meu nome se contorcendo na cama. 

-Quer que continue? ~Pergunto baixo. 

-S-Sim! ~Ele quase grita. 

Novamente o golpeio com um forte tapa na bunda. 

-Sim o que Neymar? ~Falei Rígido. 

-S-sim sem-nhor ~Ele fala gemendo. 

-A próxima vez que fizer isso vou punir você. ~Disse e ele concordou com a cabeça. 

-Não escutei sua resposta! ~Vociferei 

-Sim! eu entendi tá. ~Ele fala se arrependendo.  

-OK, eu avisei você... deixo passar para mais tarde ~disse passando a mão em suas costas suadas.  

Novamente coloco dois dedos em sua boca. -Chupa ~Ordenei e ele fez com vontade. 

Introduzi os dois dedos de uma vez e ele se encolheu segurando com mais força a cabeceira da cama. 

Noto seus dedos arroxeados por causa da força com que a segura, mas ainda não mando soltar. 

Começo movimentos lentos de vai e vem com meus dedos para lacea-lo. 

Quando o acho pronto para a penetração retiro meus dedos. 

Coloco minha glande em sua entrada e o penetro devagar o sentindo se retrair pela dor. 

-Pode soltar a... c-cama. ~Disse em um gemido. 

Ele retira as mãos da cabeceira e coloca em minha nuca, colando minha barriga em suas costas.  

Seguro em seu pescoço sem apertar, intensificando as estocadas. 

Ele geme intensamente, mas ainda não era o bastante. 

Pego seu membro e começo a masturba-lo na mesma velocidade das estocadas. 

Ele tenta me beijar, mas está muito atrapalhado. Sinto que o atingi em sua próstata quando ele se joga pra frente com um grande gemido e apoia as duas mãos na cama. 

Seguro pela cintura e o como de quatro, Sentindo seu interior macio. 

Acaricio suas costas o escutando gemer, a visão era a mais perfeita que podia pensar. 

Com mais vigor o penetro apertando sua cintura, sentindo nossa pele se chocar aumentando o tesão que só faltava escorrer de nossos corpos. 

Mais algumas estocadas e chego a meu ápice dentro dele. 

Me retiro de dentro dele e o mando escorar as costas na Cabeceira da cama. Que ele Faz quase sem forças. 

-Agora vem o seu castigo por me desobedecer ~disse com um olhar malicioso. 

Ele faz cara de assustado. -Como essa é sua primeira vez, eu vou ser piedoso. ~disse levantando e sentando na cadeira perto da cama de frete pra ele. 

-Se masturba, e só para quando eu mandar. 

Ele começou a ação gemendo meu nome.  

Hmmm ... cou-nto haaa ...Hmmm hwaaannn. Cou-tooo haaawwannn 

Eu apenas o observava, era lindo ver quanto desejo aquele homem sentia por mim.  

O som se sua pele batendo era melodiosa, me perdi em meus devaneios até escutar um gemido de misericórdia. 

-hwaaannnnnnwnn ~Neymar havia ejaculado. 

-Não para! ~Falei levantando da cadeira. 

-E-eu nã-o aguento mais. ~Disse ele sem forças. 

-Continua. ~Persisti e ele já se torcia de prazer. 

Esperei até o ponto da exaustão total que não demorou muito.  

Me aproximei dele selando nossos lábios em um beijo calmo, mesmo assim explorando cada canto de sua boca com minha língua. 

-Pode parar. ~Disse baixo pegando em sua mão. Ele imediatamente parou exausto. 

Não houve mais palavras naquele momento, apenas nos olhamos e sentimos o que o outro quis dizer.  

Dei um beijo em sua testa e me acomodei atrás dele e adormecemos abraçados. 

...


Notas Finais


bjss meus amores comentem e favoritem pfffff
até a próxima !!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...