História 10 dias com Shawn Mendes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags 10diascomshawnmendes, Aaliyahmendes, Amizade, Amor, Brasil, Brigas, Famoso, Fãs, Irmãdoshawn, Karenmendes, Manuelmendes, Melshawn, Mendesarmy, Rir, Rockinrio, Romance, Shawnmendes, Treta
Visualizações 43
Palavras 3.862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Dia 01


-Como assim? - pergunto no telefone, enquanto pego a minha bolsa. Acredita que eu vou ter que ficar no mesmo hotel que aquele sujeitinho? - Não tô sabendo dessas não!

-Nós combinamos Melissa! - Shawn diz exasperado, com a voz abafada. - Você concordou!

-Tô sofrendo de amnésia agora, só pode. Quando isso?! - dou uma última olhada no espelho e saio, pegando a chave do carro do Daniel e trancando a porta. Que pena que meu mano viajou. Esse apartamento é muito vazio sem ele.

-Antes de você me enxotar do banheiro eu tinha sugerido que você viesse pro mesmo hotel que eu e você disse que achava a ideia perfeita. Num vem pagar de louca agora não. - arregalo o olhos.

Aff, eu sabia que ficar no mundo da lua algum dia ia me ferrar muito, penso, entrando no elevador.

Tem mais uma dupla de vizinha chata aqui comigo. Comprimento elas com um sorriso amarelo e bem falso. As gêmeas Safira e Maria Júlia apenas dão um trauzinho bem desgostoso.

-Melissa? - ele chama.

-Sim? - pergunto baixo.

-O que é esse caldo meio marrom com uns caroços que veio no meu almoço? -pergunta confuso. Não consigo prender a risada. Meu Deus, como é bobo! - Tá rindo do que? Não sou brasileiro não okay? A única coisa que eu sei é que isso é meio estranho e eu não vou comer de jeito nenhum! - rio mais, me encostando na parede do elevador frente aquelas duas, que me olhavam como se eu fosse louca. Foda-se.

-Para de ser dramático Mendes. É feijão seu bocó! - nego com a cabeça, com um sorriso no rosto. A linha fica muda. - Ei? Você ainda tá aí? - silêncio. - Vácuo é feio sabia? - bufo. - Ô MENDES RESPONDE PORRA!

-Esquece o que eu disse Melissa. - resmunga com a foz entalada, provavelmente de boca cheia. - Isso aqui é muito bom! Meu bom Deus, isso é o paraíso! - bato com a palma da mão na testa. - Tchau, preciso me alimentar, proteína é tudo!

-Espera aí seu animal! Em que hotel você está?! - olho pra tela do meu celular. - E não é que ele desligou na minha cara? Por causa de comida! Só não xingo porque eu faria o mesmo.

-Tava falando com quem? - pergunta umas das gêmeas loiras, que eu não sei diferenciar.

-Não te interessa. - digo sem pensar. - Quer dizer, com ninguém importante não querida. - sorrio. Ninguém importante, só uma cantor canadense que é um dos maiores sussesos da atualidade, e ainda de quebra é lindo. Só isso. É o que eu queria dizer. Mas eu me controlo.

-Ah. - a outra diz simples, e logo abre um sorriso, enquanto nós saímos do elevador e entramos no saguão. - Ficou sabendo que o Shawn Mendes está no Brasil? - meu queixo caí.

Olha, pra quem queria manter sigilo, ele conseguiu. Menos de 24 horas. Tenho que fazer uma nota mental de nunca contar nenhum segredo pro Mendes.

-Como assim? - pergunto, me fazendo de desentendida.

-É, chegou notificação no Twitter agorinha. Parece que ele chegou beeeem adiantando mesmo. Ele foi visto no pátio do hotel hoje pela manhã. Uma fã tirou foto e a notícia se espalhou. - balanço a cabeça.

-Prove! - ela tira o celular do bolso animada, me mostrando uma idiota sorridente numa selfe com o idiota supremo.

-Aaain meu Deus! Ainda não caiu a ficha de que ele tá aqui! - gêmea N° 01 fala, quase soltando fogos de artifícios. - Meu sonho! Meu marido! Eu vou correr pra aquele hotel e tirar foto com ele. Mano, vou abraçar tanto que...- interrompo ela com uma expressão confusa.

-Ô Júlia, não era você não gostava do meu irmão? - franzo o cenho. Ela me olha com a cara mais cínica do mundo.

-Eu sou a Júlia! Ela é a Safira! - a outra diz, levantando a mão. Reviro os olhos.

-Amorzinho, é de Shawn Mendes que estamos falando! Meu crush supremo! Sou tipo a fã número um! - Safira sopra as unhas.

-Quem é Daniel Albuquerque perto dele? - Júlia, que pelo visto quase foi minha cunhada, pergunta com sarcasmo.

-Vou deixar o Dan ciente desse seu último comentário. - sorrio maldosa, vendo ela arregalar os olhos. - E já você... - me viro. - Quantas músicas do Shawn você conhece? - ela franze o cenho, pensando.

-An... aquela que canta You watch me bleed until I can't breathe

I'm shaking falling onto my knees

And now that I'm without your kisses... - cantarola numa voz de cabra engasgada.

-Stitches? - pergunto. Ela concorda com a cabeça. A olho com pena. - Nossa, fanzona número um ein! - digo em deboche. - Sabe nem o nome da música e se acha fã. Muita dó olha Esmeralda!

-É Safira!

-Que seja... - reviro os olhos, apreessando os passo. Mina chata da porra.

Rapidamente chego na garagem e entro no carro do Daniel. Olho pra o volante animada. Depois que eu completei 18, não quero mais saber de andar a pé. Eu tenho carteira de motorista baby!

Passo o cinto de segurança, e rapidamente pesquiso algo sobre Shawn Mendes estar no Brasil e aparece a localização do hotel junto a foto daquela garota. Meio longin, mais tudo bem. Ponho alguma música na rádio, enquanto tento sair com o carro. Acabo meio que batendo na traseira do carro da frente. Puta merda! O alarme do carro começa a soar alto. Olho para os lados. Ninguém me viu, ninguém pode provar que fui eu! Manobro o volante e acelero para longe da garagem. Digamos que eu ainda não sou esses exemplos de motorista.

Que foi? Não tive muita prática. Meu pai não poderia me ensinar, pois ele e minha mãe moram em Salvador. E o Daniel é um policial do BOPE, então esse é um dos grandes motivos por ele não me ensinar a dirigir. Daniel é tão certinho que nem no estacionamento do supermercado na madrugada ele me deixava treinar. Pra ele isso era fora da lei.

Reviro os olhos, sorrindo. Pena que aquele peixe palhaço viajou ontem a noite, para visitar nossos pais.

Alguns tempinho depois, tenho que parar o carro, porque tem uma fila ENORME de pessoas virando o quarteirão. Que muvuca doida é essa?! Franzo o cenho, encostando o carro COM TODO O CUIDADO DO MUNDO no meio fio. Sigo andando até a frente, vendo o Mendes tirando foto com umas garotas. Nego com a cabeça, sorrindo besta. É tão fofo! Se fosse eu no lugar dele, chamaria a polícia pra esse bando de loucas.

-EI!! VAI PRO FINAL DA FILA! - alguma garota grita. Reviro os olhos, mandando o dedo pra ela e sorrindo. Quando vou chegar perto do ser que a razão de eu ter levantado hoje de manhã na carteira, algum segurança me barra, indicando a fila.

-Ouu, tá maluco fio? - pergunto, empurrando ele.

-A fila é ali queridinha! Só vai poder falar com o Shawn se for por lá. E essa fila está dobrando o quarteirão! Então se quiser falar com ele hoje... - o interrompo.

-ÔÔÔÔ MENDEEEES! - berro, pois estou perto da sua sessão de fotos. Ele acaba que não me escuta.

-Miga, todas aqui estamos loucas pra está do lado dele. Tô aqui no meio desse sol a nem sei quanto tempo. Acha que vai passar na minha frente? - pergunta uma maluca. - Nem aqui nem onde os BTS vivem!

-Por que logo os BTS? - o segurança pergunta confuso.

-Estranhamente específico. - digo o encarando.

-Algum coisa contra o k-pop?! - a outra pergunta, virando a sua cabeça uns 360° pra me olhar.

As kids piram!

-Não sou doida de dizer que sim. - dou de ombros. - Tenho amor a minha vida.

-Eu nehuma. - o segurança dá de ombros.

-Não tô falando com você, embuste! - diz sorrindo.

-Vai querer que eu passe a sua vez na fila queridinha? - o segurança a olha cínico, e os dois começam a discutir. Mordo o lábio, passando por debaixo da faixa amarela.

Quando eu vou encostar no ombro do Mendes, o segurança salafraio me pega, me arrastado dali igual uma condenada.

-PRO. FIM. DA. FILA! - sibila. Reviro os olhos, me esperneando, enquanto ele me leva em cima do outro.

-SOLTA! SOLTA! SEU IDIOTA! - sabe aquela sensação de estar sendo observada por Deus e o mundo? Pois então. - EU VOU CONTAR PRA MINHA MÃE EU! - cruzo os braços, fazendo bico.

-Não acha que está sendo muito infantil?

-VAI TOMAR NO ORIFÍCIO DO SEU CÚ, DIABO! - Num maravilhoso movimento de acrobacia eu me solto, correndo em direção ao desgraçado que está olhando pra cá rindo, assim como todo mundo.

Passo por baixo da faixa contudo, parando ao seu lado.

-Olá Melissa. - o Mendes diz rindo.

-VOLTA PRO FINAL DA FILAAA! - as meninas começam a gritar e a vaiar.

-Dá pra mandar elas calarem a boca? - pergunto, entre dentes. Ele dá de ombros.

-Será que eu vou ter que levar você pra delegacia menina?! - o segurança diz, chegando até mim pronto pra me puxar.

-ISSO AÉ! - o pessoal começa a gritar e aplaudir.

Os olho com deboche. Se eu trabalho com o Shawn, tenho que estar com Shawn, certo?

-Diz pra eles Mendes. - o dou uma cotovelada, sorrindo maldosa.

-Ela está comigo. - pronúncia simples. - Tem passe livre. Pode deixar subir.

Sabe os borburinhos? Começaram.

-Como é? - aquele segurançazinho pergunta. Mas eu desconfio que seja pelo fato de ele não falar inglês.

-Isso mesmo que vocês ouviram. - digo pros que estão ao meu alcance. - Shawn Mendes me deu passe livre pra subir. Não tenho que passar por fila e posso tirar fotos com ele a hora que eu quiser. - sorrio, preparando a garganta. - CHUPAAAA SOCIEDADEEEEEEEEEEEEE!!!! - grito maldosa, vendo aquelas mina me fuzilar com os olhos.

-O que você tá gritando aê? - Mendes me pergunta. Nego com a cabeça, simples.

-Tava cantando uma música. Se chama "Eu lacrei com três cadeados". Já ouviu falar? - é a vez dele negar. - Que pena.

-Tá vendo aquele trio ali? - pergunta, me apontando um homem, uma mulher e uma moleca que olhavam pra cá confusos. - São minha família. - arregalo os olhos. - Vai lá e... - ele olha para a multidão. - Depois que terminar isso aqui subo. - concordo com a cabeça, passando pelo segurança e esbarrando propositalmente em seu ombro.

-Tomou bestão. - sussuro, sorrindo.

Quando eu chego na porta do hotel, vou logo passando direto pelos X-Men'des. Hahahaha! Tendeu? X-MENdes! Não? Okay, parei.

Me sento em uma das cadeiras do saguão enquanto espero. Eu tô com uma fome que só Jesus na causa. 13:32 e eu aqui sem almoçar. Puxo o celular do bolso pra acessar alguma rede social.

Eu fiz alguns ensaios fotográficos dos 16 anos pra cá, e junto com isso veio o blog que criei, o que resultou nos 50k de seguidores. Me chame de famosinha. E agora a famosinha aqui está tendo que lidar o ser humano que a está encarando agora.

Olho pra cima, forçando um sorriso.

-Olá? - a menina dos cabelos castanhas que vi na porta, diz receosa. Pelas fotos do Google, é a tal da garota do nome que muita gente tem dificuldade pra pronunciar ou escrever.

-Oi lindinha. Você deve ser a Aaliyah não é?

-Sim, e você a guia do Shawn. - Ela franze o cenho, parecendo que está tentando lembrar algo. - Mery? Mariah? Mirian?

-Melissa Albuquerque. - balanço a cabeça para os outros dois.

-Eu sou Manoel Mendes e essa é a minha esposa, Karen. - diz o homem, estendendo a mão. Me parece ser simpático.

-É um prazer senhor e senhora Mendes. - digo sorrindo, apertando primeiro a mão dele, e depois a dá mulher.

-Tudo bem querida. Só Karen está de bom tamanho. - concordo com a cabeça.

-Tô louca pra ir pra praia! - a menina diz animada, mas depois baixa um pouco o semblante. - Pena que hoje está meio nublado.

-Isso é bem raro no Rio de Janeiro. - digo. - Você deveria agradecer. Mas relaxa que acho que amanhã nossa batata vai voltar a assar com o calor e vamos poder derreter na quentura igual cera enquanto tomamos banho numa água de mar salgada que dá mais caldos do que não sei o que. Que tal? - pergunto irônica.

-Mas foi exatamente isso o que viemos fazer aqui! - ela comenta com graça. - Por isso estamos adiantados.

-Espero que aproveitem bastante. Bem vindos ao Brasil! - abro os braços, indicando ao meu redor.

-Obrigada. - dizem em coro.

-De nada... - olho para os lados. - Agora se me derem licença, vou ver se encontro uma lanchonete. Tô varada na fome. Até logo. - vou me virando de costas, mas a senhora Mendes me chama.

-Não, quê isso. Você pode ir almoçar conosco. Ainda não comemos também. - franzo os lábios, pensando no que vou dizer.

Óbvio que eu quero. Mas não gosto de ser indelicada.

Ah, foda-Se. Meu orgulho nunca supera minha fome!

-Se não for muito incômodo. - digo, tentando ao máximo ser educada. - Eu vou sim. Tô pra morrer de fome. - ponho a mão m barriga, vendo os três sorrindo. - Meu irmão que cozinhava para mim. Como ele viajou ontem, minha janta, café e lache de hoje foram pizza!

-Que sorte a sua. - Aaliyah diz desgostosa. - Mamãe vive me forçando a comer legumes!

-Aaliyah! - repreende.

-Mas é verdade mãe. Credo em cruz. Não pode mais comer um chocolatinho que já é dizendo que não é a hora pra estar comendo besteira. - revira os olhos.

-Um chocolatinho? Aaliyah, você comeu todas caixas de chocolate que as fãs mandaram pro Shawn!

-Ain mãe, eu não sou mais assim...

-Isso foi onteeeem! - a senhora Mendes diz indignada. Prendo o riso, negando com a cabeça.

-Vocês estão nos fazendo passar vergonha! - Professor Charles Xavier, líder dos X-Mendes diz com desgosto.

-Porra, quando é que nós vamos comer?! Ainda não virei o Bear Grills pra tá passando fome atoa não, desgraça. - é o que eu quero falar, mas permaneço de boca fechada.

Oh porra, mas que famíliazinha probremática!

-Não, quê isso. - sorrio. - Meu irmão e eu vivemos discutindo. É normal pra mim. - faço um gesto com a as mãos.

-Que pena .. - diz a mãe do Mendes. - Que bom que a Aaliyah e o Shawn são tão unidos.

-Nós dois estávamos brigando hoje cedo. - desmente, ganhando um olhar fuzilante da dona Karen.

-Coisa de irmãos. - mordo com lábio, mas não consigo segurar a língua. - Podemos ir comer?!

-Ah, - diz o senhor Mendes, sem jeito. - Mas é claro.

(...)

-Meu pai é até ciumento, - Aaliyah diz, dando de ombros. - Mas o Shawn é mil vezes pior. Meu Deus, eu não posso receber uma mensagem de "bom dia" dos meus colegas que ele já começa dando o piti e perguntando até o nome do bisavô da outra pessoa. - prendo o riso, me encostando no sofá. - Ele é muito super protetor.

-Shawn só quer o seu bem Lia. - diz a Karen. A moça me forçou a chama-lá assim. Peguei uma panca de carão na hora do almoço por estar chamando ela de dona Karen.

-Mas pra isso ele precisa controlar minha vida. Eu já tenho 13 anos! Já posso resolver a minha vida. - faz bico.

-Voce vai resolver a sua vida trancada no quarto e de castigo se não calar a boca. - o seu Manoel diz, e eu gargalho.

-Bem dócil. - comento, sorrindo. Antes de ele responder, porta da sala de abre, e aquele ser entra com a maior cara de tacho do mundo. Ele se joga no sofá de qualquer jeito, encolhendo as pernas pra não joga-las em cima de mim

-As Mendes Armys que me perdoem, mas eu não aguentava mais! - exclama, e depois olha para o lado, onde eu estava sentada, repetindo a mesma frase de mais cedo.

-Olá Melissa. - dou um tchauzinho, forçando um sorriso. A verdade é que eu estou cansada pra caralho. De não fazer nada, mas isso não muda o fato de eu estar aqui desde 13:30. Já almocei, lanchei e já são 16:22. Sim, ele passou praticamente três horas e meia tirando fotos com fãs

-Achei que não voltaria antes do Rock in Rio e iríamos ter que esquecer nosso tour. - digo. - Foi o que? Comprar um celular pra cada ser que tinha naquela fila?

-Menos Melissa, bem menos. - dou de ombros. - Senhor, eu tô morto de fome! - ele passa a mão na barriga.

-Vou ver se consigo algo pra você comer. - Karen diz, levantando e indo até a cozinha.

-Quem sabe assim emagrece. - Aaliyah  diz irônica.

Puta merda, o cara é filhadaputamente malhado e ainda quer perder peso?! Ah, vai tomar no meu cú, viado!

-Calada pirralha. Eu sou um gordinho feliz.

-Um gordinho gostoso, isso sim. - resmungo baixo.

-Disse alguma coisa, Melissa? - O seu Manoel me pergunta. Os três pares de olhos na sala são direcionados a mim.

-Nada não. - abro um sorriso forçado.

-Minhas bochechas estão doloridas. - resmunga, massageando o local. - Não aguentava mais sorrir. Na verdade, acho que nem consigo mais.

Que peninha!

-Reclamão... - reviro os olhos. Ele solta uma risada baixa, pondo o braço em cima do rosto.

-Vou ajudar a mãe de vocês. - o líder dos X-Mendes levanta, saindo em direção a cozinha.

Mordo o lábio.

-Por que não me disse que tinha uma fila de desesperadas no potão?

-Por que não tinha. - diz, ainda com o rosto coberto. - Quando eu te liguei, apenas uma menina tinha me visto. Acho que ela espalhou a notícia ou sei lá. Mas o fato é que eu estava comendo de boa quando te liguei, e aí, 1 minuto depois que desliguei a chamada, comecei a ouvir gritos coletivos muito alto, bem altos mesmo. Eu não entendia o que elas estavam dizendo, mas a camareira que estava limpando o quarto disse que era algo como "Shawn, cadê você, eu vim aqui só pra te ver". Então desci e pedi que fizessem a fila.

-Tão fofo. - Aaliyah exclama, fazendo um coração.

-Não, não é fofo. - nós dois dizemos ao mesmo tempo.

Arregalo os olhos

-Acaba com essa macumba! - bato três vezes no shawn, que é de taco, então vale como madeira.  Captou? Shawn, Chão... não? Parei de novo.

-Por que não é fofo? - pergunta.

-Aaliyah... - ele começa, mas deixa a frase parada no ar.

-Você tá ligada que comer é a oitava maravilha do mundo né non? - pergunto. Ela concorda com a cabeça, como se fosse óbvio. - Quando se está comendo, não é legal interromper. Porque comer é um ato sagrado. Deixado de Deus pra nós. Temos que aproveitar, não ir tirar fotos. Entende? - concorda com a cabeça, prestando atenção em cada vírgula aí eu disse.

-Exato. - o Mendes diz, se sentando como uma pessoa normal. - Então, parece que babou o nosso primeiro dia de turismo né?

-A culpa não foi minha. - levanto as mãos, em forma de rendição.

-E foi de quem então? - Mendes arqueia a sobrancelha.

-Bom, se uma certa pessoa soubesse manter descrição... - o encara cínica.

-Aí eu levo a culpa pela cunhantanha ter me visto?! - pergunta, indignado.

-Sim! - agora é a vez de eu e a Aaliyah falarmos juntas. Mendes olha pra irmã, incrédulo.

-Vai defender ela agora é, Lia?

-Claro. Melissa é de boas. - pisca.

-É isso aí garota. - faço um toquizinho com a mesma.

-Você que sabe. Mas só pra esclarecer, quem é que sempre te entrega os doces que os fãs dão de presente, Aaliyah? - Mendes arqueia a sobrancelha.

Cínico! Chantagista!

-Quer dizer, - Ela sorri. - Ele não tem culpa Melissa. Meu irmão é um anjinho! - pisca, inocente.

-Traíra! - reviro os olhos.

Antes do mesmo dar uma resposta idiota, sua mãe entra na sala com uma bandeja, com cinco taças de mousse nela.

-Uí, chega a manteiga derrete. - comento, passando a língua nos lábios. Eles me olham sem entender, mas eu ignoro.

-Isso aqui era pra sobremesa do jantar, mas visto que tá todo mundo com fome, resolvi adiantar.

-Fez bem mãezinha. - Shawn levanta, pegando uma pra ele. Logo seu pai entra novamente na sala, sentando na poltrona. - Foi você que fez?

-Até parece que a mamãe sabe cozinhar algo. - Aaliyah revira os olhos.

-Não, meu amorzinho. Pedi do restaurante aí em baixo. - Ela ignora o comentário da filha. Prendo o riso.

-Bebêzinho da mamãe. - zombo, divertida, sussurrando só pra ele ouvir enquanto os outros se servem.

Ele responde no mesmo tom:

-Pelo menos o bebê da mamãe pode pegar comidinha a hora que quiser, enquanto a visita apenas baba. - Ele põe uma colher de mousse na boca, provocando. - Uuuh, isso está maravilhoso! - arqueio a sobrancelha.

-Isso é o de menos. - pego uma taça, mesmo sem permissão. - Não fiquei aqui a tarde inteira pra esperar ser convidada a pergar comida.

-Abusada. - reviro os olhos. - Já trouxe as suas coisas? - O encaro.

-Ah, precisamos mesmo conversar sobre isso. - sussuro, alheia a conversa de Karen, Aaliyah e o seu Manoel. Mendes arqueia uma sobrancelha, questionando silenciosamente. - É simples, eu não vou ficar nesse hotel.

-Por que não? - pergunta.

-Porque não. - dou de ombros.

-Isso não é resposta!

-Mas é claro que é. - reviro os olhos. - A questão é que eu não vou. Sabe qual foi a dificuldade pro meu irmão deixar eu ficar naquele apartamento sozinha enquanto ele viajava?! Vou te dizer, foi o mesmo que convencer um ateu a orar pra Deus. Imagina se ele souber que eu estou dormindo na casa de um estranho?! - certo, essa última parte é invenção minha. Daniel não chegou nesse nível maluco de proteção... ainda.

-Vixe... - mumrura amargo. - Isso não vai dar certo. Você mora longe? - balanço a cabeça, concordando. - Viu? Num tô dizendo. Não vai dar certo.

-Você é bem otimista em. - digo ironica, revirando os olhos. - Por que não vai pro meu apartamento? Não seria bem mais fácil? - ele me encara, duvidoso. - Além do quê, suas fãs descobriram onde você está. Sabe que não vai ter paz né? Elas vão vir na sua porta dia e noite. - Ele franze o cenho. - Ah, vamos lá. Qual é a sua desculpa, Mendes?! - ele bufa.

-O que os dois estão sussurrando aí? - Karen pergunta. Olho pra frente, vendo seus olhares em nós.

-Mendes está fazendo cú doce pra não ficar no meu AP. - reviro os olhos. - Agora o porquê eu não sei.

-Não será pelo fato de o Shawn não gostar de dormir na casa de outras pessoas porque ele acorda gritando igual um possuído no meio da noite? - Aaliyah sorri, vendo o irmão a fuzilar com o olhar.

-Aaliyah Mendes! - Manoel repreende.

-Que foi gente?! Não é verdade?

Encaro tudo aquilo caladinha. Não é problema meu. Apenas fico quieta ouvindo a garota pegar sermão do pai.

Pobre moça.

-Foi mal por isso Melissa. - Shawn diz baixo. Sorrio.

-Sem problemas.... Mas iai? Topa? É bom que tope, porque não aceito um "não" como resposta.

Ele sorri.

-Ok, eu acho que... - interrompo ele.

-Ótimo! - ponho a taça em cima dá mesinha de centro, levantando. Nós dois sozinhos no mesmo AP... coisa boa não vai sair.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...