História 10 Motivos Para ODIAR Sasuke Uchiha - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kushina Uzumaki, Maito Gai, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Shizune, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Colegial, Narusasu, Naruto!uke, Sasuke!seme
Visualizações 33
Palavras 2.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hii~ Aqui é a Oreozy! Como estão? Espero que bem.

Terceiro episódio de 10 MPOSU. Espero que gostem!!

Boa leitura, Sweeties. ♡~

Capítulo 3 - 03


Motivo 3: ODEIO como você aparece nas horas erradas.

_______________________________________

-> Naruto's House - 18:30 da noite, sexta - feira.

________________________________________


Se passaram três dias desde o incidente com o Sasuke na casa dele. Quando fomos entregar nosso trabalho não trocamos uma palavra sequer, muito provavelmente por constrangimento. 

Eu estava me sentindo diferente a cada vez que meu olhar acidentalmente cruzava com o Uchiha. Era como se eu pudesse sentir o formigamento dos lábios dele nos meus como daquela vez por apenas um olhar trocado, e isso me fazia ficar vermelho igual a um tomate.

 Eu vi um lado da personalidade de Sasuke que eu jamais imaginaria que ele tivesse. Era algo sedutor mas provocativo, e tudo aquilo foi tão rápido que meu cérebro nem conseguiu processar direito até agora.

Enfim. Nesse momento, minha mãe e meu pai foram viajar para a casa dos meus avós por alguns dias, fica um pouquinho longe daqui onde moramos, então eu decidi ficar aqui em casa já que tenho aula e também por preguiça. Meus avós sempre me ligam pelo menos uma ou duas vezes por semana, eles ja sabem como estou e sobre quase tudo que acontece na minha vida, nem vão sentir minha falta lá.

A Sra Kushina deixou uma lista de compras para que eu fosse no mercado enquanto eles estivesse fora, e agora eu estava terminando de calçar meu precioso allstar já todo desgastado para aue eu possa ir. Só dei uma bagunçadinha de leve nos meus cabelos e desci as escadas até a cozinha, peguei a listinha que estava escrita em um post-it cor-de-rosa na geladeira, peguei meu sapinho de guardar dinheiro e sai de casa a trancando. 

Minha mãe pediu muita coisa, acho que tem mais de 20 produtos nessa lista, felizmente ela deixou todo o dinheiro necessário para as compras dentro do meu sapinho. Ainda bem que o mercado não fica tão longe, só umas três ou quatro quadras. Enquanto eu ia caminhando com as mãos dentro do meu moletom e os fones plugados em minhas orelhas em uma música aleatória de minha playlist, por algum motivo o sorriso de Sasuke apareceu em minha mente. Aquele garoto está me deixando estranho, talvez seja alguma infecção que ele me passou quando nossas bocas se encostaram. 

Pra falar bem a verdade, conheço o Sasuke desde quando tinhamos cinco anos, já que íamos no mesmo jardim de infância. Até lá ele ficava se achando o bonzão apenas porque era popular e tinha os melhores brinquedos, todas as crianças queriam ser amigos dele, já eu queria era distância daquele energúmeno. Nunca tive muitos amigos quando pequeno, sempre fui meio excluído mas nunca desisti de fazer amizades, sempre que tinha uma oportunidade eu conversava com as crianças eu tentava me enturmar, mas era bem diferente de Sasuke que tinha tudo em mãos.

E parece que o destino quis foder ainda mais minha vida colocando ele para estudar junto comigo em todas as séries. Não teve uma série que ele não estivesse estudando comigo, mas mesmo nos "conhecendo"a tanto tempo, nunca paramos para conversar de verdade ou para nos conhecermos de fato. Eu não sei praticamente nada sobre ele e nem ele sobre mim.

Quando percebi eu já estava prestes a passar do mercado, desliguei minha música e guardei meus fones dentro do meu bolso, aproveitando para pegar a listinha que já estava toda amassada ali. Peguei um carrinho de compras e comecei a procurar os produtos que estavam escritos no papel. 

Passando de corredor em corredor, pegando cada coisa que precisava, eu finalmente cheguei nos últimos produtos. Mas é claro que nada seria tão fácil, além do mais eu sou o Naruto, não é mesmo?

O maldito pacote de farinha estava na parte mais alta da prateleira, e eu com meus 1,66 de altura não conseguia sequer chegar perto de encostar na embalagem. Fiquei nas pontinhas dos pés, mas nada. 

Foi aí que eu me irritei. Deixei o carrinho "estacionado" do meu lado e subi em uma parte da prateleira, me esticando ao máximo. Quando eu estava quase pegando, o local onde eu estava em cima quebrou, me fazendo cair juntamente a cada um dos pacotes de farinha, tanto eu quanto o chão ficaram completamente brancos, as embalagens rasgadas decoravam o piso do mercado. Eu estava com os olhos arregalados, eu estava realmente fo-di-do.

As pessoas que estavam ao meu redor me encararam assustadas ou com uma expressão de que ainda bem que não aconteceu com elas. Em meio aquelas pessoas, eu vi um olhar que era bem conhecido por mim. Sasuke Uchiha. Por que caralhos ele tinha que estar aqui justo agora? O universo não cansa de me fazer passar vergonha? E ainda por cima ele estava coberto de farinha igual à mim, sua roupa até então preta, estava totalmente branca.

O olhar dele transmitia uma raiva descomunal, era como se tivesse chamas de fúria em suas órbes escuras, por alguns instantes eu tinha completa certeza de que iria morrer. Pela primeira vez eu tive medo de Sasuke Uchiha. Quando ele estava prestes a vir para cima de mim, um velhinho apareceu pisando forte em irritação, chamando ambas as nossas atenções.

-- Vocês dois! - O homem apontou para Sasuke e para mim, nos fazendo arquear uma das sobrancelhas, mas logo percebemos que era o gerente do supermercado. Ah pronto. -- Fiquem sabendo que vão limpar tudo isso e pagar por esse prejuízo todo! Moleques idiotas. - Ele parecia realmente estar falando sério.

Eu fiquei desesperado assim que ele disse sobre pagar pelo prejuízo. Eu só tinha um pouco de dinheiro que era para as compras dentro do meu sapinho, não tenho dinheiro suficiente para pagar por toda essa farinha! Eu tô fodido! 

Me encostei na prateleira para tentar me sustentar, porque o impacto da notícia me pegou em cheio, mas então, como o universo não cansa de me foder, o móvel foi-se ao chão, se partindo em vários pedaços. Obrigado, universo.

O velhinho me olhou com tanta raiva que jurei que ele iria me dar um soco. Meu rosto estava com uma expressão que eu não sabia descrever do que era. Mas então Sasuke começou a falar.

-- Espera aí, como assim "Vocês dois"? O único culpado aqui foi esse imbecil de cabelo amarelo. - O Uchiha tratou de apontar o dedo na minha cara para o gerente ter a totalcerteza de que ele estava falando de mim. Que bonito isso, nem pra fazer a gentileza de me ajudar com essa situação.

-- Não ache que vai escapar garoto, vocês são os únicos cobertos de farinha aqui! Ou seja, os dois são culpados. - Foi aí que eu percebi que só havia eu e Sasuke sujos, o que me fez respirar fundo. -- Vocês irão limpar isso ainda hoje! Quero ver esse chão brilhando igual à quando vocês chegaram aqui. Irei deixar guardas aqui para ficarem observando se irão limpar tudo. Ah, e quero o dinheiro para comprar uma prateleira nova! - Ele não falou mais nada e saiu. 

Minha atenção voltou ao Uchiha a minha frente, que estava irritado demais para sequer olhar na minha cara. Minutos depois, uma mulher usando um avental apareceu.

-- Me sigam, por favor. Irei mostrar onde fica o depósito do serviço de limpeza para que vocês possam pegar os produtos necessários. - Ela começou a andar e nós dois a seguimos.

-- Ei, eu posso usar um avental parecido comno seu? Eu sou acostumado a fazer as limpezas de casa com um. - Perguntei. Sasuke apenas balançou a cabeça como se estivesse sentindo vergonha de estar ali junto comigo depois que eu disse aquilo. A mulher apenas assentiu e entregou um avental para mim, que tratei de vestí-lo rapidamente.

Assim que pegamos tudo que era preciso, voltamos até o local sujo e tratamos de começar a limpar. Sasuke estava com uma pá enquanto eu estava levando a sujeira para o mesmo com a vassoura. Era muita sujeira para poucas pessoas, então iríamos demorar horas e horas alí.

Aos poucos as pessoas que estavam fazendo suas compras e os funcionários começaram a ir embora pois já estava ficando tarde, a única luz que sobrou acesa foi a de onde eu e o garoto de cabelos pretos estávamos, mas sabíamos que ainda havia gente ali, os guardas que iriam ficar nos vigiando, então estávamos mais aliviados. Mercados à noite ficam assustadores.

-- Eu me arrependo tanto de ter vindo ao mercado justo hoje. - Sasuke começou a falar com um tom de tédio, eu apenas suspirei pesado, pois eu também estava arrependido de tentar pegar a farinha. -- Quem é o imbecil que tenta subir em uma prateleira para pegar um saco de farinha? Era óbvio que o móvel não ia suportar seu peso!

-- Eu tenho meus motivos! - Falei enquanto fazia um leve biquinho.

-- Você é mesmo um anão de jardim! - O moreno soltou uma risada soprada.

-- Cala a boca, você só é dois centímetros mais alto que eu! Pare de ficar se achando. - Fiquei irritado. Odeio quando falam do meu tamanho.

-- De altura são só dois centímetros maior, mas de outra coisa a diferença é gigantesca. - A voz dele estava de um jeito malicioso, me fazendo ruborizar instantaneamente.

-- Coitado de você. Tenho certeza que o seu deve ser minúsculo comparado com o meu. - Falei colocando uma de minhas mãos em minha cintura enquanto a outra segurava a vassoura e sustentava uma parte do meu corpo. Soltei uma risadinha travessa

-- Você acha? - Eu assenti o provocando, quando emum movimento rápido ele avançou em minha direção, me empurrando para uma parede que tinha ali perto e fazendo com que eu derrubasse minha vassoura, colocou uma de suas mãos do lado de minha cabeça enquanto a outra foi para minha cintura a apertando com firmeza, grudando seu corpo ao meu me fazendo estremecer de leve. - Só vendo para você ter certeza, Naruto~. -- Ele sussurrou meu nome em meu ouvido, fazendo cada pelinho do meu corpo se enriçar em um arrepio gostoso. Consegui achar forças para o empurrar para longe de mim.

-- V-vamos terminar logo com isso, teme! - Ajeitei meu avental e peguei minha vassoura que estava no chão. Consegui ouvir a risadinha convencida de Sasuke atrás de mim, mas tratei de ignorar, voltando a limpar as coisas com a sua ajuda.

[ Algumas horas depois... ]

Finalmente terminamos de limpar tudo. Nesse momento, estávamos encostados em uma parede descansando, provavelmente já se passavam das duas horas da madrugada, meu corpo doía de ficar abaixado por tanto tempo passando pano para tirar os resquícios de farinha do chão.

Estávamos em completo silêncio, até que Sasuke se pronunciou.

-- Sobre a prateleira...deixa que eu pago. - Ele estava com os olhos fechados, e quando eu o ouvi meu olhar foi para ele. Seus cabelos estavam bagunçados o deixando um pouco sexy, e o local onde estávamos estava escuro, só iluminado pela luz da lua que batia em seu rosto o iluminando.

-- O quê? Lógico que não! Já está de bom tamanho você ter me ajudado com essa sujeira que você nem tinha nada haver com. Não se preocupe com a prateleira, eu-... - Fui interrompido por Sasuke, que me lançou um olhar sério.

-- Eu vi como você ficou desesperado quando o gerente disse que teríamos que pagar por tudo, então sei que você não tem o dinheiro suficiente, e eu não tenho problemas com isso. Apenas aceite, não é todo dia que eu sou gentil com as pessoas. - O moreno se levantou, olhando no relógio de pulso e arregalando os olhos quando viu a hora que já era. -- Precisamos ir, já está muito tarde.

-- Obrigado por isso! Sério. - Eu não conti o sorriso, fazendo Sasuke ficar surpreso mas apenas dar uma risada soprado.

-- Tá, tá. Vou levar os produtos de limpeza para o depósito junto com o dinheiro dos estragos para os guardas, fique aqui! Eu já volto. - Eu apenas assenti, mas rapidamente segurei na manga do moletom de Sasuke, chamando sua atenção novamente. Pedi para levar o dinheiro das minhas compras também, ele assentiu, eu entreguei e ele saiu.

Fui o esperar do lado de fora do mercado, me encostei em uma parede e cruzei meus braços, olhando para o céu estrelado enquanto aguardava. 

Depois de um tempinho, Sasuke apareceu.

-- Vamos. Está tarde então vou te levar até sua casa. - O Uchiha falou sem olhar em meu rosto, mas eu pude ver que suas bochechas estavam levemente rosadas.

-- Não é preciso, eu sei me cuidar sozinho! - Ri fraco, mas também estava envergonhado. Ele sabe ser gentil quando quer.

-- Não me interessa se você sabe se cuidar sozinho, quero ter certeza de que você não vai mais arranjar confusão por hoje. - Então ele finalmente me olhou, Sasuke tem um ar sensual naturalmente, e eu não estou conseguindo não ficar hipnotizado por ele nesses últimos dias.

-- Tá bom, tá bom. Vamos então. - Comecei a andar junto dele. Confesso que sinto medo de andar sozinho à essas horas da noite, por isso fico feliz que Sasuke se ofereceu para me acompanhar.

[ Alguns minutos depois... ]

Ficamos o trajeto inteiro em silêncio, mas era aquele confortável, onde só curtíamos a companhia um do outro. Até que não é ruim passar um tempinho junto de Sasuke apesar das brigas.

Chegamos em frente a minha casa, eu abri o portão e me virei para Sasuke.

- Está tarde, você vai ficar bem indo sozinho? Sua casa é longe. 

- Não tem problema já que eu vou ficar na casa de um primo meu essa noite, ele é praticamente seu vizinho. - o Uchiha apontou para uma casa perto da minha, era na esquina, umas 4 casas de diferença da minha.

- O Shisui é seu primo? - Perguntei impressionado.

- Sim. 

- Não sabia. Bom, boa noite para você. 

- Para você também. 

 Eu já estava destrancando a porta, mas ele não havia ido embora ainda, parecia que ele queria me ver entrando em casa para ficar aliviado.  Então eu parei tudo e me virei para ele, conseguindo o deixar surpreso.

-- Hey Sasuke... - O chamei com as bochechas bastante vermelhas e com um leve biquinho. -- Obrigado...por tudo. 

Vi que arranquei um sorrisinho da parte dele, me deixando ainda mais constrangido.

-- Não tem de quê, dobe. - Ele colocou uma das mãos no bolso da calça e com a outra ele acenou para mim, antes de sair.

Eu acenei de volta e entrei em casa, fechando a porta, a trancando e encostando as costas nela, com um sorriso bobo no rosto. Comecei a andar até meu quarto indo para o meu banheiro, onde tomaria um bom banho para tirar a farinha do meu corpo e em seguida iria dormir feiro pedra.



Notas Finais


Ficou maiorzinho porque me empolguei de novo hsuahsua.

Espero que tenham gostado.
Bye, Bye, Sweeties ♡~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...