1. Spirit Fanfics >
  2. 10 razões para viver >
  3. Capítulo 23

História 10 razões para viver - Capítulo 23


Escrita por: Fujoshi136Bilie

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo.
Ele é o penúltimo da fic.
Muito obrigado por acompanharem ate aqui.
Foi deixar todos os meus agradecimentos para o último kakaka.
Mas enfim espero que gostem.

Capítulo 23 - Capítulo 23


Kageyama Tobio 

Eu não sei o porque mas algo me dizia que alguma coisa estava errada com Hinata mas no momento que eu vi aquela carta comecei a me desesperar. Corri para vários pontos da cidade e no desespero liguei para Yamaguchi que me disse para ir naquela maldita ponte.

Quando o vi do outro lado do corrimão eu senti meu mundo cair a minha frente.



O seguro o mais forte que posso, eu não vou deixá-lo morrer.

-Tobio - as lágrimas em seus olhos não parecem diminuir - Tobio por favor você está escorregando.

-Não ligo eu não vou deixar você cair, Shoyo eu amo você.

Ele começa a chorar mais alto e quero chorar também.

-Tobio me desculpa a culpa é minha, a culpa é minha - sinto meu corpo ir para a frente junto com o de Hinata.

Está tudo bem nunca mais eu vou deixá-lo enfrentar algo sozinho, sinto finalmente minhas lágrimas descerem.

-Shoyo vai ficar tudo bem - sorrio enquanto sinto meu corpo descer mais ainda - você não tá sozinho.

Quando sinto minhas pernas não tocarem mais o chão sou puxado pra trás por Tsukishima que segura a mão de Hinata e logo Yamaguchi também aperce.

Nós três o puxamos e logo o vejo de volta em cima da ponte.

O observo repirar com dificuldade.

-Gente me per..- antes que ele possa falar algo o abraço.

-Shoyo não peça desculpas, a culpa não é sua - eu o abraço tentando fazer com que ele pare de tremer seu coração parece estar a mil, faço carinho em seu cabelo enquanto o meu própio coração bate alto.

-A culpa é minha- Yams fala enquanto tenta segurar as lágrimas.

-Tadashi não foi você - o loiro segura sua mão.

-Shoyo estava lá para me salvar mas eu não estava aqui pra ele.

-Pera que? - o loiro vira para o namorado.

-Hinata me impediu de pular dessa maldita ponte e me fez escrever uma lista com 10 motivos para viver e ao final eu descobri que a muito mais, não só ele como você Tsukki e Kageyama, todos vocês salvaram a minha vida e eu prometo nunca mais pular ou pensar nisso eu amo vocês.

Hinata que estava em meus braços segurou sua mão o puxando para mais perto, Tsukishima tirou os óculos entrando no abraço também.

Os quatro virando uma incrível bagunça de choro.

-Seus idiotas - o loiro solta enquanto tenta rir - o que acha que fariamos sem vocês, eu não aguento esse rei sozinho.

Pela primeira vez não me importo com o apelido e nós quatro rimos.

-Vocês não estão sozinhos - digo os apertando ainda mais.



Kenma Kozume

Acordo e olho pela janela ainda está tão escuro, me concerto e Kuroo está dormindo ao meu lado com a cara no travesseiro, como ele consegue respirar assim, rio e ligo o meu celular para tentar passar de fase mas algo me chama a atenção.

Assim que olho a data é dia 1, saio da cama o mais rápido caindo da mesma fazendo com que Kuroo acorde.

-Kenma tá tudo bem? - ele fala com uma voz sonolenta e se senta.

Paro a frente do calendário e olho a data para ter certeza, sinto um alívio em minha barriga e lágrimas em meus olhos.

-Kuroo.....

-Kenma você tá chorando?

-Eu preciso te contar algo - paro a sua frente, ele tem um semblante de preocupação.


Depois de dizer tudo não sei o que seu rosto diz não o consigo ler e sinto um medo se instalar dentro de mim ele se levanta e para a minha frente.

Acaricia meu rosto e depois meus cabelos me puxando para um abraço no qual retribuo sinto sua respiração mais pesada... ele está chorando.

-Kenma eu amo você, se precisar ou tiver qualquer pensamento suicida por favor me diga....eu não quero perder você pois se eu fizesse uma lista você estaria em todos os tópicos.

Sinto meu coração doer.

-Eu amo você Kenma.

-Eu também amo você Tetsu.



Oikawa Tooru

Por algum motivo as cinco da manhã meu celular tocou.

-Ohayo Iwa-chan - me levanto pois sei que não vou conseguir dormir de novo.

-Ohayo Oikawa.

Começo a vestir minhas roupas.

-Que data é hoje - pergunto tentando sabendo se é 29 ou 28.

-Dia 1 - Iwa-chan ainda está deitado.

Visto minha blusa lentamente tantando saber se o que ele disse foi apenas coisa da minha cabeça ou a verdade.

-Oikawa - o escuto me chamar e sinto que quero gritar pela casa toda......eu estou vivo.

Eu consegui.

-Hajime....eu tenho que te contar algo - volto para a cama e me sento a sua frente.

Passo no mínimo uma meia hora explicando o que aconteceu e os meus moitvos.

Iwa fica quieto por alguns segundos de cabeça baixa.

-Iwa eu - suas mãos param em minhas bochechas e há lágrimas em seus olhos ele me beija.

- Tooru eu te amo -meu peito dói eu quase fiz Iwa sofrer mais do que deveria.

-Me desculpe Hajime é minha culpa.

-Não não é - sua voz aumeta por alguns segundos - eu amo você e quero que saiba que é um namorado incrível, uma pessoa linda e que cuida mais dos outros do que de si mesmo, se importe mais consigo... que os outros se fodam - rimos entre o choro - eu amo você e não vou a lugar nenhum - ele coloca minha cabeça em seu peito - eu não vou deixar você ir nunca.

Eu....me sinto seguro.....

Me sinto livre.

Calmo

Bonito

Feliz




Miya Atsumu

Quando acordo Sakusa já não está na cama, me sento e ligo o celular, abro o grupo da lista onde há algumas mensagens, vou lendo aos poucos e ao ver que é o dia primeiro.

Dou um pulo da cama e começo a dançar.

Eu estou vivo.

Eu estou feliz.



Mas então porque estou chorando, isso é choro de felicidade, certo?

Desço as escadas com o celular em mãos e os outros três na mesa parecem precoupados.

-Tsumu? - Omi esta a ponto de levantar.

-Atsumu? - Osamu que está parado ao lado de Suna, me encara.

-Eu preciso contar algo a vocês, por favor não me odeiem.

-Tá....- meu irmão fala colocando o prato na mesa.

-Sobre algo que aconteceu dois meses átras.

-Tsumu você está nos assustando - Rin fala desligando o celular.

- Eu....- digo com todo cuidado tudo o que acontceu e a primeira pessoa a levantar é Kyioomi.

-Tsumu - ele me aperta em seus braços e sinto que não a lugar mais seguro, depois dele Suna vem e faz o mesmo.

-Estamos com você tsumu.

Observo Osamu ao longe ele parece estar com raiva ele larga o pano de prato e vem em minha direção.

-Samu eu - ele me abraça em vez de me bater e eu acho que me sinto mais seguro do que com Sakusa.

- Somos gemêos eu sou grudado a você desde a barriga - rimos- por favor - ele se afasta - se sentir assim novamente por favor fale conosco somos sua família.

Sorrio sem saber o que dizer.

-Ou preciso te bater para que entenda?

-Posso postar várias fotos suas na internet - Suna diz chegando mais pra perto.

-Eu posso te passar algumas que tenho de nossas vídeos chamados - Omi diz cruzando os braçoa.

-Eu já entendi -rio - eu entendi.

Eu amo vocês, ospuxo os três para um abraço. Eu estou bem, feliz e ......vivo.



Tendou Satori

Estou sentado no banco fora dos dormitórios com a folha e meu celular em mãos.

Estou vivo, eu terminei um lista que muitos não são capazes de terminar.

Não sei se me sinto bem ou triste por ter tido essa oportunidade.

-Satori - Wakatoshi se senta ao meu lado - o que está fazendo?

-Ushi.....no início do mês passado eu tentei me suicidar mas então um garoto me pediu e me mandou fazer uma lista estúpida - entrego a folha para ele sem encará-lo - quero dizer era estúpida mas então ela meio que me salvou ou apenas me fez perceber o que eu já sabia.

Respiro fundo e finalmente olho para ele, o mesmo encara a folha e algumas lágrimas caem.

-Toshi você....- ele me abraça.

-Tendou você não vai partir certo? - sua voz está trêmula como eu nunca ouvi antes e quero chorar.

-Não vou a lugar nenhum Wakatoshi-kun - retribuo o abraço e faço carinho e seus cabelos.

Eu não vou a lugar nenhum.


Notas Finais


Obrigado por lerem até aqui e até o último capítulo.
Me desculpem qualquer erro de digitação.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...