História 10 songs for you - 2yeon - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias I.O.I, Red Velvet, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Irene, Jeon So-mi, Jihyo, Joy, Jungyeon, Kim Do-yeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Seulgi, Tzuyu, Wendy, Yeri
Tags 2yeon, Chaeyoung, Chou Tzuyu, Chungha, Dahyun, Hirai Momo, Ideal Of Idols, Im Nayeon, Ioi, Jeon Somi, Jeongyeon, Jihyo, Kim Chungha, Kim Dahyun, Kim Yeri, Kim Yerim, Mina, Minatozaki Sana, Momo, Myoi Mina, Myoui Mina, Nayeon, Park Jihyo, Red Velvet, Sana, Satzu, Somi, Son Chaeyoung, Twice, Tzuyu, Yeri, Yerim, Yoo Jeongyeon, Zhou Tzuyu
Visualizações 67
Palavras 996
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 3 - Capítulo 3 - Save you tonight


Jeongyeon Point of View.

Fui para casa, era mais ou menos 16h, cheguei e capotei na cama.

Fiquei jogada até ouvir Suwon batendo na minha porta:

— Jeongyeon! Aribamuchacha, está na hora de levantar para se arrumar e ir para la fiesta! RATATA! - E saiu andando pelo corredor. Preciso dizer que essa mulher é uma figura? Ela é como uma mãe para mim e para as meninas, já que moramos todas longe das nossas famílias, principalmente eu que morava no interior, até mesmo Momo e Tzuyu que eram de outro país.

Ela cuida da casa de nós quatro. Sim, são quatro casas já que Momo é um bebê e tem que morar com Chaeyoung. Eu sou uma menininha grandinha e moro sozinha... 

Mas Suwon fica a maior parte do tempo aqui. Ela diz que eu sou mais carente... Esse povo adora implicar comigo, né?

Levantei, tomei um banho e optei por uma roupa simples. Quando estava pronta, ouvi uma buzina e um berro:

— JEONGYEON! - Olhei para fora e vi as garotas, todas ali na frente da casa de Jihyo, já que moramos todas na mesma rua. 

— E ai, vamos como? Eu preciso de carona, meu carro esta no concerto, né, Chaeyoung? - Olhei significativamente para ela.

— Ah, cara, você disse que tinha me desculpado por isso! Foi só uma raladinha e...

— Uma raladinha no lado direito inteiro, Chae?

 — Ah, foi mal... – Fez bico e eu ignorei.

— Enfim, quem vai ter o prazer de ter a minha companhia?

— Eu vou indo com a Chaeyoung e com a Momo. Tzuyu vai sozinha. - Jihyo explicou.

— Sozinha não, vou buscar a Sana. – disse enquanto olhava o próprio reflexo no vidro do carro.

— Ah, que seja! Pelo menos vou com uma menina gata e não com essas três marmanjas. - disse rindo.

— Uma não, com duas. A irmã dela vai junto.

— Uhhhhhhhhhhhhh, quem sabe ela não desencalha nossa Yoo? - Momo disse, fazendo os outros rirem.

— Mas que caralho! Será que dá pra parar? Eu não estou encalhada, eu não quero me apaixonar por mais ninguém e eu estou ótima desse jeito. Agora será que dá para esquecer a minha vida amorosa e irmos logo para essa merda de festa? - eu disse, brava, entrando no carro de Tzuyu. Será que depois desse esporro elas param de me encher o saco? Que merda!

Momo Point of View.

Ihhhh, será que ela ficou brava mesmo? 

Tadinha, mas eu realmente tô preocupada com ela... Ele tem que esquecer aquela idiota da Yerim!

Ela não merece minha amiga, a partir de hoje minha missão é arrumar um novo amor para Jeongyeon ou eu não me chamo Hirai Momo!

Jeongyeon Point of View.

Durante o caminho todo até a casa da tal Sana, fui calada. Eu não estava brava, só fazendo cu doce, é.

— Jeongyeon? – Tzuyu me chamou. 

— Fala.

— Você tá brava comigo e com as meninas?

— Nada, saeng, tá tudo bem. Eu só estourei porque vocês vivem fazendo essas brincadeirinhas comigo e sabem que eu odeio. Não quero mais lembrar de Yerim, mas sempre que vocês falam que eu estou precisando de uma namorada, eu lembro dela e...

— Cara, agora é serio, eu to falando como sua amiga e não zoando: esquece essa garota! Ela não te merece, parte pra outra, sai de casa, conhecer novas pessoas vai fazer bem para você. - Ela parou o carro. — E chegamos à casa da Sana. Vaza pro banco de trás agora, que eu quero ela do meu lado e não uma marmanja feia que nem você, vai - disse rindo. Eu ri junto e fui para o banco de trás.

Esperamos uns 10 minutos até que ouvi vozes de duas garotas. Uma loira e a outra tinha o cabelo mais escuro.

— Ai, Sana, esse sapato tá me machucando! Eu vou tacar ele na sua cabeça até o fim da noite, eu juro! Não sei nem por que estou indo nessa festa, você sabe que...

— Nayeon, chega, por favor! Ficar em casa não vai mudar o que aconteceu, nem o que você tá sentindo dentro de você. Ela não vai te ligar e dizer que quer voltar! – pausou e respirou. — Eu avisei que você seria uma boneca na mão dela e que hora ou outra isso iria acontecer, mas você não quis ouvir. Olha pra mim – segurou o rosto da garota e puxou —, mesmo assim, eu estou aqui do seu lado tentando te ajudar, mas você não está colaborando. Então melhora essa cara e entra nessa merda de carro, estamos entendidas? - Eu acho que a Sana disse, apontando na cara da outra menina, acho que a Nayeon. Não sei nem o que está acontecendo com ela, mas estou com dó.

A Sana abriu a porta da frente e sentou-se ao lado de Tzuyu, eles deram um selinho, e então vi uma menina meio desajeitada, porém linda sentando do meu lado. 

— AAAI! - ouvi, depois do barulho da porta se fechando, e a tal Nayeon colocando o dedo na boca.

— Tudo bem ai, Bunny? - A que estava na frente virou para trás, com uma cara de preocupada.

— Eu prendi meu dedinho! - ela disse, com um bico fofo, e eu não resisti e sorri com isso.

— Ah, isso é normal perto das vezes que você cai sozinha ou bate a testa nas coisas... Enfim, você deve ser a Jeongyeon, né? - Sana disse olhando para mim, e eu concordei com a cabeça. — Prazer, eu sou a Sana, mas pode me chamar de Shiba, e essa jumenta do seu lado é a Nayeon.

— Me chama de Bunny. Odeio que me chamem de Nayeon, só me chamam assim quando estão bravos comigo... - falou distraída, olhando para o dedo machucado.

— Ah, claro, é um prazer conhecer vocês. – Fui simpático — Sana, Tzuyu fala muito de você, e Bunny, sinto muito pelo seu dedo.

— Não sinta, to acostumada. Se eu não me machucar pelo menos três vezes ao dia, algo está errado - ela disse soltando uma risada nasalada.


Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...