História 100 days - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Bangtan Boys, Jeon Jungkook, J-hope, Sope, Suga, Yoonseok
Visualizações 319
Palavras 2.640
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quando vc não tem uma foto boa para se colocar de capa vai uma flor mesmo.
Oi gente, tudo bem? Demorei? Talvez. De propósito? Não. Mas cá estou eu com mais um capítulo fresquinho para vcs. ESPERO QUE ESTEJA BEM GRANDE PARA COMPENSAR A MINHA AUSÊNCIA DE QUARTA.
Eu juro, queria muito ter postado ele quarta, mas infelizmente não consegui, por falta de tempo e por ter trezentas mil coisas para fazer. Trabalho atrás de trabalho, prova, até um seminário tenho que fazer, para semana que vem, comecei? Não, mas faço um dia antes, como sempre ahsjbzhsnsjsh.
Talvez ele esteja meio confuso, e várias de vcs gostem, recaídas ou não, qual é sua teoria para tudo isso, eles vão ficar juntos afinal ou não? Para descobrir fique com mais um capítulo de 100 days caprichado e com carinho para todas vcs.
DEVO AGRADECER DESDE JÁ A TODOS OS FAVORITOS, OBRIGADO DE CORAÇÃO MESMO, E QUE CONTINUEMOS A CRESCER. 💞💖🙆🦄🐈
PERDOEM QUALQUER ERRO NÃO REVISADA, BYE BYE BABYS 🐈🦄🙆💖💞

Capítulo 29 - Erro.


Fanfic / Fanfiction 100 days - Capítulo 29 - Erro.

Meus pais, e a minha tia mais nova eram os únicos que não moravam em Busan, e de certa forma isso gerava uma briga entre elas (irmãs) e minha avó, a qual o assunto era, “Devo ter criado vocês duas errado, as únicas que me abandonaram (...). Quando eu morrer você vão querer a minha herança. (...) Aonde foi que eu erre me deus?” puro drama, para mim.

Não tinha nada de mais elas morarem em outra cidade, mas minha vó já não batia muito bem da cabeça, então eu dava um desconto para ela. Eu era uma das netas mais velhas, junto a Sun Hee que era da mesma idade, essa já esta encaminhada na vida, noiva e grávida, claro a família não gostou nenhum pouco dela estar grávida antes do casório acontecer, mas bem no fim aceitaram e iram adiantar a festa. Eu por outro lado tenho um ex noivo e um amigo, se posso chamar assim, que a menos de 9 dias me pedira em casamento, podemos se dizer que sou a perdida na vida.

Depois de dar um “oi ” para todos que habitavam aquela casa naquele instante, me sentei no sofá afim de ver a programação, mas claro, toda velha é fofoqueira nunca vi.

-E seu noivo? –minha avó pergunta fazendo a atenção de todos se voltar para mim, mas antes que eu abra a boca minha mãe é mais rápido e fala em meu lugar.

-Ele ficou. –diz com um sorriso um tanto quanto falso no rosto mas ninguém percebe.  –Tinha negócios para resolver.

É claro, minha mãe sempre teve isso de tentar passar para a família que sua vida é a melhor que poderia querer, quando estávamos em crise ela não contou nada para a família e quando era perguntado algo da empresa ela contornava dizendo que tudo estava lindo e maravilhoso, sorte dela os jornais de Seul não chegarem aqui.

-Ele é bonito? –minha vó parece curiosa para saber como o meu “ex noivo” se parece.

-Sim vó ele é muito bonito. –ela sorri satisfeita.

-Traga ele nas férias, quero conhecê-lo. –apenas sorrio para ela e aproveito sua saída e relaxo meu corpo tenso pelas perguntas sem ela ver.

O almoço sai tranquilo, sem perguntas chatas ou que possam me afetar, como por exemplo falar sobre Jungkook. Todos animadamente conversam na cozinha como se fosse a primeira vez todos reunidos, e aproveito que ninguém presta atenção em mim e me retiro da casa indo para o quintal dos fundo afim de respirar um pouco, e não ter toda aquela atenção de todos. Observo o seu azulado carregado de nuvens branquinhas enquanto me balançava no velho balanço a qual vovô havia feito para mim e meus primos a mais de 10 anos, mas ele se mantinha forte lá, um pouco podre talvez, mas intacto pelo tanto de tempo.

-Se você cair, não vou juntar. - aquela voz que fazia meu corpo tremer e meu coração falhar, podia ser coisa da minha cabeça poderia me chamar de loca, mas foi só virar para trás para vê-lo lá parado apoiado sobre o pequeno muro sorrindo de lado enquanto apoiava a cabeça nas duas mãos e me observava com cuidado.

-Jeon. -digo baixo e paro o que faço e me mantenho firme o encarando.

-Antes que pergunte algo, meus avós moram.... -aponta para a casa. -Ali. -vizinhos da minha família? Que conhecimentos terrível.

-Esta vigiando os vizinhos agora? -digo me levantando do balanço que range as cordas gastas.

-Não, só você mesmo. -sorri alegre. -Não sabia que seus avós moravam aqui. -diz e observa a casa.

-Hum.

-Entediada? - fala se ajeitando.

-Não tem como não ficar. -ele ri e sorrio.

-Topa sair? -diz com naturalidade. Seguro para não rir pela cara de pau do homem.

-Com você? Meu ex noivo? -digo debochada.

-Ta vendo mais alguém aqui? -diz grosso e só rio assoprado.

-Acho melhor não. -falo olhando a casa e em seguida ele.

-Vamos, você está no tédio e eu, vai ser legal. -diz tombando a cabeça para o lado, e fazendo bico, irresistível.

Foco, F-O-C-O!!

-Ta, só deixa eu pegar minha bolsa. - ele sorri satisfeito.

-Vou pegar as chaves do carro. -confirmo e involuntariamente sorrio, o que eu estou fazendo?

Adentro a casa de meus avós no mesmo tempo que Jungkook, e acho graça nisso, agarro minha bolsa que deixei sobre a mesa e todos me olham curiosos.

-Vai sair?- minha mãe me olha curiosa.

-Uhum. -digo sem olha-la.

-Posso saber onde vai e com quem, já que não pegou as chaves do carro. -cruza os braços.

MERDA, MERDA, MEEERDAAA.

-É....-penso antes e olho todos com a atenção virada para mim. -com Jungkook....? -sai com entonação mas confirma sua pergunta, ela me olha confusa e minha avó me olha sorridente.

-Ele está aqui? -afirmo com a cabeça de leve. -Mande entrar, quero conhecê-lo. -diz animado e sorrio forçado.

-Quem sabe depois. -digo já andando até a porta, minha mãe segura meu braço mas antes que me dê um sermão levanto a mão em sua face. -Eu sei o que faço dá minha vida. -respiro fundo e a olho. -Tenho a plena certeza que tenho que quebrar meu coração mais uma vez para aprender, então deixe-me saber viver mãe, prometo, volto antes da meia noite. -lhe beijo o rosto e saio, adentrando logo em seguida o carro de Jeon e partido rua a fora.

"Em alguns momentos acho que sou fraca, em outro acho que sou burra."

Andamos como bons amigos sobre as ruas relativamente cheias de Busan, não podia negar a cidadezinha era bonita, Jungkook me contará que morou ali até a beira dos seus 15 anos, e então se mudou para Seul junto de seus pais, que já moravam lá, deixando o menino com os avós, na opinião dele foi os melhores anos de sua vida, e quem nunca quis morar com os avós? Eles fazem tudo do seu gosto, e ainda mais quando se é o único neto, o que Jeon teve esse lindo previlegio.

Sabe quando parece que você se dá tão bem com a pessoa que tem a leve impressão de ter crescido com ela? Me sentia assim com Jeon, não lembrei por nenhum momento que éramos ex noivos, apenas pensei nele como meu melhor amigo a qual eu mantinha uma paixão acoplada pelo mesmo em meu peito, e passamos o resto da tarde nos divertido e comendo de tudo. Quando a noite chegava resolvemos nós sentar sobre uma praça no centro de Busan para ver o pôr do sol a qual era um espetáculo.

-Você joga sujo. -digo minutos depois olhando o céu que mudava de cor, agora enegrecido.

-Porque? -dig, calmo e não me encara igual a mim.

-Eu tento, juro, com todas as minhas forças me afastar de você, tento não pensar em você, mas então do nada você resurge e acaba com tudo isso que eu tento plantar. -confesso e suspiro.

-O destino deve gostar muito de nós. -ele diz e gargalho junto a ele.

-Destino ou não, isso é jogo sujo.-digo fazendo bico e o mesmo ao meu lado sorri.

-Você também não está longe de joguinhos sujos. -ele diz e sorrio marota.

- As vezes me arrependo de ter levantado. -digo baixo, e Jungkook me olha surpreso. - Não me olhe assim, apenas disse a verdade. -balanço a cabeça e volto meu olhar para frente.

-Não me importo se você levantou, tampouco se ficou sentada, o que importa mesmo é o que ainda sinto, e irei sentir por anos. -ele suspira e igual a mim fita a frente.- Porque mesmo que você fale que acabou, eu ainda a amo.

"Mesmo que você pense que não, seu destino sempre estará traçado com aquele que lhe pertence."

26/12/12.

Aquele momento que eu queria espancar meus pais por decidirem ficar mais um dia acoplados em Busan, claro minha avó ficou divinamente feliz, e minha mãe adorou a idéia vinda de meu pai, já eu....

Não que eu não goste de minha família, por partes também, mas eu apenas queria o conforto da minha caminha em Seul, meu cafezinho com leite, e minha doce internet. Eu estava de férias, a empresa parava nessa época, estava formada na faculdade, e solteira, deveria estar é aproveitando a minha vida e não ficar na casa assistindo TV com a família toda.

Pode ser um momento de loucura, ou falta de senso mesmo, mas nesse exato momento estou a frente da casa dos avós de Jeon, a bater palmas. Estava no tédio e veria se o mesmo está igual a mim. Bati uma, duas vezes e nada, na terceira uma velha senhora de cabelos grisalhos, sustentada por uma bengala marrom abriu a porta e me olhando entre seu óculos caído sobre o rosto.

-Sim. -disse calma e baixo.

-Bom dia, queria saber se Jungkook está em casa. -ele me olha de cima a baixo e volta para o meu rosto.

-E você é?

-S/ns. -seus olhos se arregalam minimamente é um meio sorriso entristecido preenche seus lábios rachados por conta do tempo, frio e seco.

-A então você é S/n, a qual Kook tanto fala. -sorrio tímida e a senhora ri alto. -Entre querida, ele está no quarto, fazendo nada como sempre.-rio junto a velha e adentro o portão e ando até a entrada da velha casa que ao meu ver era aconchegante. -Subindo a escada, última porta q direita. -sorrio para a mulher e subo com cautela.

A casa era de fato aconchegante, as cores pêssego e amarelo faziam o ligar ter um ar animador, e ao mesmo tempo com cara de vó, as fotografias, muito dessas penduradas na parede, mostravam a infância, e adolescência de Jungkook junto aos avós totalmente presentes. Ele era até que uma criança bonita, mas na adolescência.... acho que nunca me interessaria por ele daquele jeito. Ri sozinha com meus próprios pensamentos, e continuei a subir, virei a direita como a avó de Jungkook mandou e caminhei até a última porta do corredor, dei uma leve batida é um "Pode entrar Vó" foi proferido lá de dentro.

-Se quiser eu a chamo. -digo colocando a cabeça para dentro, o mesmo me olha surpreso e com rapidez se levanta da cama deixando o livro em quadrinho do lado de seu travesseiro.

-O que faz aqui? -disse e com calma abre a porta para que eu entre.

-O tédio me trouxe até aqui. -ele sorri e então adentro seu quarto, que parecia mais de criança do que de um adulto, se posso chamá-lo assim, não é.

Várias coisas do Ironman estavam espalhadas pelo quarto, assim como várias outras coisas da Marvel. Sorri encostando em sua prateleira cheia de bonecos como Spiderman, Hulk, Thor, Capitão América, Batman, Superman entre vários outros ali, um completo viciado.

-E do tempo da minha adolescência. -tenta se defender.

-Isso é muito legal. -ignoro sua frase e observo melhor o quarto, um completo viciado na Marvel.

-Obrigado eu acho. -disse coçando a nuca. -Mas então, você disse que estava no tédio, veio ver se eu também estava?

-É, não vou ficar no tédio sozinha. -ele sorri negando com a cabeça, e por impulso sorrio junto.

-Quer fazer o que? -diz e se joga sobre o colchão da cama macia.

-Filme? -digo e me sento também.

-Marvel? -dou de ombros.

- Você escolhe. -ele sorriu satisfeita já ligando a Tv e a situando em algum canal.


(...) Passamos uma parte da manhã e a tarde toda assim, assistindo trezentos filmes de heróis e comendo porcaria que fomos comprar perto das duas quando, Ironman, o primeiro filme que vimos, acabou. A vó do mesmo de meia em meia hora via se precisavamos de algo, ou apenas nos espiava brigar, porque eu ficava do lado do vilão e ele do mocinho. Se você me pergunta se o perdôo, não lhe dou certeza disso porque nem eu sei se já o fiz ou ainda não.

Recebi por volta das quatro da tarde uma mensagem de minha mãe me perguntando onde eu me encontrava, é bem, disse que sai para dar umas voltas e que voltaria um pouco tarde mas nada para se preocupar, e a mesma disse que sairia junto de meus tios para beberem, e agradeço, afinal não precisava voltar tão cedo pra casa.

-E Joseph, vocês estão juntos? -Jungkook me surpreende com a pergunta repentina é o fito.

-Não. -digo e lembro de seu pedido e suspiro.

-Você está gostando dele? -Jeon mantém a cara fechada e me encara minutos depois.

-Não. -nego com a cabeça. -Mas ele me pediu em casamento. -digo baixo, nem sei o porquê o contei tal coisa, mas queria compartilhar com ele isso.

-Em casamento? -diz surpreso, afirmo com a cabeça, é o mesmo se mantém estático. -Ele tem problemas? -bufa me fazendo rir. -Ele nem tem um convívio mínimo com você para pedi-la em casamento. -diz levemente bravo o que indica estar com ciúmes.

-Ele quer que eu vá embora com ele. -Jeon fita a frente onde os créditos do última filme que assistimos passa. -Para os Estados Unidos. -digo suspirando.

-Você vai aceitar? -sua voz sai fraca, quase inaudível.

-Eu.... eu não sei. -digo a verdade. -Ainda não sei. -respiro fundo novamente e Jeon fica quieto.

Encaro Jungkook, e o mesmo está parado fitando as pequenas letrinhas passarem pela tela, e por impulso beijo-lhe o rosto.

-Eu vou ir, é... es-esta tarde. -gaguejo um pouco e me levanto pronta para ir, ando até a escrivaninha para poder pegar meu celular, mas sou detida por Jungkook que segura firmemente minha cintura e me prensa com força sobre a parede.

Meu corpo se arrepiar ao sentir sua respiração carregada em minha nuca e o seu doce perfume que tanto me alucina. Seu corpo e prensado contra o meu, impedindo-me de se mexer.

-Jungkook. -sai falhado e quase como um gemido.

O mesmo nada fala, e sem esforço algum faz sua mão adentrar minha calça jeans indo de encontro com minha intimidade, que agora pulsava.

-Não fale nada, tudo bem? -afirmo de leve com a cabeça, mesmo não compreendendo suas palavras por conta de estar concentrada em seus movimentos sobre minha vagina, que agora começava a molhar seus dedos.

O mesmo enquanto desferia seus movimentos lentos, me castigando, em minha intimidade, beijava meu ombro e vez outra mordiscava o mesmo me fazendo fechar os olhos. Com um dos pés bate em minha perna me obrigado a abri-la, e é o que faço, fazendo o mesmo ter mais acesso a mim.

-Su-sua vó....- falo soltando um gemido em seguida, e agarro o braço de Jeon, que não parava de estimular-me.

-Ela não vai vir aqui. -diz seguro e então com todo o livre acesso que lhe dei ao abrir minhas pernas, me penetra com dois dedos me fazendo empinar para trás e roçar seu membro já duro como pedra, e gemer um pouca alto. -Gosto quando se entrega para mim. -sussurra em meu ouvido, mordendo em seguida meu módulo me fazendo arrepiar.

Não era atoa que eu amava o homem que me encochava por trás, ele sabia o que eu gostava e de como gostava, e além disso, me amava como ninguém.

Antes que eu gozasse o mesmo parou me virando para si, eu ofegava como se tivesse corrido uma maratona, e ele esboçava seu sorriso de coelho a qual tanto amava. E com necessidade toma meus lábios aos seus e me entrego por inteira a ele. Temia, no começo, sim que sua vó aparecesse, mas agora em seus braços o beijando, nem ela e nem ninguém rodava em minha cabeça apenas Jeon Jungkook piscava no centro dela.

"Acho que esse sempre foi o meu maior erro, me entregar de corpo e alma a uma só pessoa, mas quer saber, não me arrependo de nada."

"Talvez você diga

Que eu estou ficando cafona,

Que não sei mais me divertir.

Mas não é isso meu amor, 

Apenas cansei de viver"


Notas Finais


Gostaram? Sim, não? Bom fiz o meu melhor shsjsbusbshs
E aí, com quem é o seu final felizes???
( ) Jungkook
Ou
( ) Joseph
Bye bye 🙆💞🐈💖🦄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...