História 101 Segundos (Jikook) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeon Jungkook, Jikook, Kookmin, Park Jimin
Visualizações 54
Palavras 1.456
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é uma fanfic de capítulo único, espero que vocês gostem, fiz com todo carinho. <3

Capítulo 1 - Capítulo Único - Chuva


Fanfic / Fanfiction 101 Segundos (Jikook) - Capítulo 1 - Capítulo Único - Chuva

Park Jimin On

Observo as gotas de chuva caindo sobre o vidro embaçado da janela enquanto esquento meus dedinhos na caneca de chocolate quente. O clima tenso tomou a atmosfera e eu dei um longo suspiro de melancolia.

"Tenho medo da chuva" disse ao Jungkook que estava próximo à lareira se protegendo do frio itenso.

"Ora, mas por quê?" Ele mostrava dúvida em seu rosto.

Fitei a janela e logo em seguida disse: "Você diz que ama a chuva, mas você abre seu guarda-chuva quando chove. Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra. É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama."

O silêncio toma conta do lugar por algum tempo e Jungkook finalmente pensa em sua resposta:

"Não se lembra dos Cento e um segundos?"

Enrijeci o rosto colocando a xícara em cima da mesinha. Eu realmente não havia entendido. Ele respirou fundo e prosseguiu:

"Cento e um segundos é o suficiente para lhe provar que está errado."

Ele se distância da lareira e segura minhas mãos.

"Aonde vamos?"

Sem dizer uma palavra sequer, Jungkook me leva até a porta da frente e em seguida a abre fazendo uma grande rajada de vento frio entrar na casa e apagar algumas das velas que estavam acesas.

"Está louco? Assim iremos congelar."

Respondi ao mesmo que já estava do lado de fora recebendo pingos de chuva em seu corpo.

"Jungkook, sai da chuva, você irá pegar um resfriado."

Pego um guarda-chuva e saio de casa indo ao seu encontro, o mesmo se vira para mim com um olhar sereno.

" Pare aí mesmo, Jimin."

Me estaciono embaixo de uma árvore que já tinha perdido maioria de suas folhas. Retirando o guarda-chuva das minhas mãos, ele puxa minha cintura fazendo nossos corpos se colarem.

"Eu não tenho medo da chuva, e posso lhe provar".

Meus dedinhos e lábios tremiam de frio, Jungkook idem, mas por algum motivo ele não se importava.

"Há exatamente cinco anos atrás eu estava embaixo desta árvore derrubando lágrimas por um amor unilateral. Estava chovendo, e decidi me abrigar aqui na expectativa que a chuva passasse tão rápido quanto minha tristeza momentânea, mas não passou. Afundei o rosto em meus joelhos e me pus a chorar novamente..."

Prestava atenção em cada palavra que o maior dizia, tentando decifrar seu enigma. Ele bagunçou seus cabelos molhados e prosseguiu:

"Um tempo depois, eu havia pegado no sono. Sonhei que finalmente encontrava o amor da minha vida, que estávamos mais próximos do que nunca, mas não pude ver seu rosto.

Com cutucadas no meu ombro, um lindo ruivinho havia me acordado."

Sorri imediatamente, estava se referindo a mim. Ele percebeu minha felicidade e segurou minhas mãozinhas para esquentá-las.

"Ele havia me perguntado:

'O dia está tão lindo, por que estás cabisbaixo?'

E de forma amarga, respondi: 'O dia está péssimo, não está vendo? Não para de chover a uma hora e estou todo encharcado!'

Insatisfeito com minha resposta, disse: ' Você deveria parar de ver o lado negativo das coisas! Veja, tem um cafeteria ali na esquina, vamos tomar um copo de café juntos.' Jimin, aquele foi um dos melhores dias da minha vida."

Ainda confuso, eu disse: "Kook, eu não lembro desse dia..."

Ele me encara com um sorriso de lado e fala: "Farei você lembrar".

Flashback On - Jungkook

Eram 16:00 da tarde, a chuva ainda continuava e eu estava curioso sobre meu novo amigo, Park Jimin. Mas, oh Deus, ele não parava de me fazer perguntas.

"Vi que seus olhos estão inchados, você estava chorando?"

Assenti com a cabeça, desviando o olhar.

"Você não é de falar muito...gosta de ler?"

Assenti novamente.

"Ótimo! Você pode ficar com este livro, quando o leio eu sempre me sinto melhor."

De sua mochila ele tira um livro surrado de capa dura, o título dizia: "Cento e um segundos" sorri para o baixinho e peguei o livro de suas mãos.

"O livro conta a história de um garotinho que tem 101 segundos para conquistar o amor de sua vida. Na última página nós, leitores, colocamos o nome da pessoa que amamos e um motivo para isso. Mas infelizmente, eu ainda não tive a chance de preencher essa página."

"Jimin, não precisava, eu mesmo posso comprar uma cópia."

"Não compre outro, esse livro é único e quero que fiquei com ele. Sei que não encontrarei meu amor, quem sabe você possa encontrar o seu? Mudando de assunto, vamos brincar na chuva?"

"Vou pegar um resfriado se ficar mais tempo lá fora" - Digo timidamente

"Ora, não seja tão tímido. As vezes vale a pena pegar um resfriado, venha!"

Ele me puxa até o lado de fora do estabelecimento. Brincamos, caímos, rimos um da cara do outro e até mesmo desabafamos. Sentia que nossa amizade era diferente de todas as outras que tive, pois você me mostrou que os dias chuvosos não eram tão ruins como eu imaginava.

Flashback Off - Jungkook

Jimin POV ON

"Aquele dia foi incrível" Respondi encarando seus olhos.

"Foi aí que tudo começou, Jimin-ssi. Um ano depois era você quem estava debaixo da árvore, em prantos pois havia falhado em uma audição de canto. Disse que nunca seria suficiente e era horrível em tudo que fazia. Senti um aperto em meu peito, eu nunca tinha ouvido tanta mentira em minha vida.

Um grande vento soprou e logo em seguida uma chuva começou. Você se jogou em meus braços e choramos juntos encostados no tronco daquela grande árvore. A chuva nos acalmou, rimos um da cara do outro, nos entreolhamos e assim foi a primeira vez que senti seus lábios carnudos nos meus, naquele calmo beijo compartilhamos nossas inseguranças, medos e paixões. E dessa vez, fui eu quem lhe mostrei que dias chuvosos não eram tão ruins como você imaginava."

Um grande sorriso orgulhoso aparece em meu rosto, contendo as lágrimas de emoção, continuo prestando atenção em seu discurso.

"Outro ano se passou, e novamente estava eu naquela árvore, mas dessa vez com o livro surrado, era a centésima vez que o lia. De repente, ouvi seus gritos de longe: 'JUNGKOOK! JUNGKOOK!''

Ele afinou a voz tentando me imitar, foi hilário.

"Você finalmente tinha conseguido passar nas audições de canto. Nossas lágrimas não eram mais de tristeza, a felicidade tomou conta dos nossos seres e até mesmo o céu chorou com a gente naquela tarde nublada.

É por isso que eu não tenho medo da chuva, Jimin. Graças á ela estamos aqui, juntos e suportando um ao outro. Não importa se eu uso um guarda-chuva ou não para me proteger. Eu sempre lembrarei que 'ela' foi o principal motivo por tudo que aconteceu em minha vida.

Depois de quatro anos vi que a pessoa que eu realmente amava estava ligada a coisa que eu mais odiava, a chuva."

Senti grandes e gordas lágrimas descendo sobre meu rosto, tirei a franja molhada da minha testa e me deixei levar pelo momento.

"S-seu bobo...e-eu te am-"

"Shh" Ele encosta o dedo indicador em meus lábios. "Querido, apenas escute o barulho da chuva, ela vale mais que milhões de 'eu te amo''.

Ao fechar meus olhos e prestar atenção ao som dos pingos de chuva caindo sobre o asfalto, sinto meu corpo se chocar contra a árvore e os lábios do Jungkook entre os meus. Aquele beijo era reconfortante e caloroso. Enquanto a chuva caía sobre nós, nossas línguas disputavam por espaço. Não podia conter a alegria de beijar o homem que me fez conhecer o verdadeiro sentido de amar...

Seu jeito de demonstrar carinho e seus toques eram únicos. Não beijamos uma, nem duas vezes. Foram cento e um beijos seguidos. Gostaria de congelar aquele momento, porém meus lábios já estavam roxos.

De seu casaco ele tira o tão lembrado livro "101 segundos".

"Ainda não preenchi com o nome da pessoa que amo."

Ele tirou uma caneta do bolso e escreveu no papel:

"Dedico a Park Jimin, meu único verdadeiro amor."

Peguei a caneta e o livro de sua mão e completei: "Motivo? Dias de chuvas não são tão ruins como nós imaginávamos."

- 72 anos anos depois -

"Voltamos para casa e guardamos o livro em cima da lareira. E é com muito orgulho que conto essa história para vocês, meus netinhos."

"Caramba vovô Jimin, o senhor tem uma história muito linda com vovô Jeon"

"Sim, netinha. Foram necessários mais de 101 segundos para ele provar seu amor por mim. É uma pena que meu único e verdadeiro amor não esteja mais aqui para contar essa história comigo, apenas me restou o livro."

Abaixo minha cabeça segurado o livro e Park Hee, minha neta, se aproxima com lágrimas em seus olhos me dando um grande abraço de urso.

"Vovô Jimin, o senhor não sente falta dele?"

"Ora minha querida, sempre que sinto sua falta começo a observar a chuva. Sei que lá de cima ele me observa com ternura e saudades. E sei que quando sente minha falta, o dia começa a chover."

The end.


Notas Finais


Muito obrigado por terem perdido mais de 101 segundos lendo minha pequena fanfic ❤.

Espero que tenham gostado. Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...