História 103 dias - incesto - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 68
Palavras 635
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 25 - Novo Endereço


Chegando em casa estaciono o carro e pego ela no colo, fecho as portas com o meu pé e entro sem ninguém ver. Deito ela na cama e realmente o remédio é bom ela apagou. Nada disso foi planejado eu fui impulsivo mas não me arrependo, não posso deixa-la voltar pra casa e fazer as merdas que ela quer. Sento ao seu lado na cama e acaricio seu rosto "O que eu faço agora?" não vai adiantar muito manter ela ali assim porque quando acordar ira obviamente embora, então acho algumas cordas e amarro suas mãos e pés. Não muito forte mas o suficiente para ela ficar ali. "Acho que perdi completamente meu juízo" digo pra mim mesmo indo para a sala. Bom, se eu deixar ela ir ela vai sair do país. Aqueles 103 dias que eu fiquei sem ela quando ela estava na casa daquela amiga idiota foram os piores dias da minha vida. Eu estava naquele acampamento ridiculo, sofrendo pra caralho, mas a dor física não era nada. O pior era a distância, me masturbar pensando nela todas as noites ja tava ficando doentio. Eu sei que meu relacionamento com ela pode ser doentio visto por outras pessoas mas foda-se. Ela é minha e sempre vai ser.

 Fico sentado no sofá por alguns minutos pensando no que fazer ate alguem bater na porta. Entro em desespero mas tento ne acalmar e atender a porta "Sai da frente" meu chefe me empurra e entra "Fecha isso logo" muito nervoso ele se esconde atrás da janela olhando pra fora com cuidado "O que aconteceu?" pergunto o olhando e trancando a porta "Nada, nada. Só uns idiotas que não vão muito com a minha cara." ele começa a andar pela casa e eu ando atrás com vontade de para-lo mas com medo de levar um tiro ou perder meu emprego "Onde fica o banheiro? Essa casa é pequena demais" ele abre todas as porta e antes que eu consiga explicar onde fica ele encontra a Larissa desacordada e amarrada

 "Olha só, parece que o senhor também tem seus segredinhos."

"Não... Eu posso explicar isso"

"Claro que pode, mas eu não quero ouvir, aliás, você deveria sair daqui com ela. Essa rua tem muita polícia. Toma." ele pega um papel, uma caneta e anota um endereço "Esse é um apartamento que ganhei durante um jogo de poker. Não uso ele então pode pegar pra você." ele vai ao banheiro enquanto eu seguro o papel e olho pra ela que esta começando a acordar. "Gustavo porque eu to amarrada?" vou ate ela e sento na cama "Calma, depois eu explico." meu chefe se aproxima olha pra ela e em seguida me olha "Muito obrigado por me ajudar rapaz. Eu já estou indo. Sai daqui com ela segue meu conselho." ele se vira e vai em direção a porta mas volta em minha direção novamente mexendo no bolso do paletó "Toma aqui" ele me entrega outro bolo de dinheiro e vai embora. "Me solta agora." Larissa diz gritando. 

Ignoro ela e pego algumas malas. Coloco todas as minhas roupas e o dinheiro ali dentro. Larissa continua falando mas não dou atenção, continuo guardando todas as minhas coisas. Deixo as malas na sala e volto pro quarto segurando um pano molhado com sonífero. Sento ao lado dela e sorrio "Daqui 9 meses, você vai estar linda, ao meu lado e com nosso filho no colo" pressiono o pano no nariz dela, ela tenta me morder mas apaga em segundos. A pego no colo e deito ela no sofá da sala já desamarrada. Esta caindo muita chuva e a rua esta bem vazia, perfeito. Coloco todas as malas no carro e volto para pega-la, deito ela no banco de trás. Abandono a casa e começo dirigir para o endereço escrito no papel.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...