História 12 de Outubro- Jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeon Jungkook, Jikook, Korea_jk, Park Jimin
Visualizações 30
Palavras 1.962
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Literatura Feminina, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nada a declarar.
Boa Leitura doces♥

Capítulo 1 - 12 de Outubro


Fanfic / Fanfiction 12 de Outubro- Jikook - Capítulo 1 - 12 de Outubro

    A mão direita de Jungkook estava pousada na fina cintura de Jimin. O jovem casal de apenas 23 e 25 anos tinham lindas criancinhas, que eram muitas vezes animadas. A energia dos pequenos, parecia a de Jimin por seu trabalho. Jimin adorava trabalhar em sua casa — já que ele era uma espécie de dono de casa, enquanto Jungkook escrevia livros sobre os mais variados assuntos. Eles tinham uma vida maravilhosa. Porém, o querido dia 12 de outubro, chegou com tudo, e adivinhe o aconteceu? Isso mesmo. Eles esqueceram do dia de comemoração de suas crianças.

 Os garotos possuíam nomes de: Kisoo e Junghuan. A Kisoo tinha cabelos curtos e uma franjinha, seus olhões grandes lhe davam uma aparecida ainda mais fofa, apesar de ser uma danadinha. O garoto tinha o cabelo igual ao do pai mais novo: uma franjinha desfiada para o lado. Os olhinhos dele eram iguais aos de Jimin, também, possuia um lindo eye smile.

Enquanto Jimin dormia calmamente, o mais novo passeava a sua mão pela cintura do menor, e logo um grito fJungquas crianças vinham correndo, adentrando a porta do quarto do casal, tentando subir na alta cama dos mesmos.

— Papai! Mamãe! É hoje! É hoje! — exclamou animada, a pequena.

    Jimin acordou assustado, pondo a mão no peito e passando a mão livre na testa.

— Eu já disse que é papai pra mim e pro outro papai — explicou Jimin, soltando uma risadinha.

— Tá bom, mamãe — falou Jungkook e beijou sua bochecha. Ergueu o menino para seu colo, assim como Jimin fez com a menina.

— Jungkook! — Jimin semicerrou os olhos.

— Te amo, nenê — ele riu.

— Papaaaai! Me escute! É hoje! — Puxou o nariz avantajado do moreno.

— Ai, filho! O que tem hoje??? — Indagou, erguendo uma sobrancelha.

    Todos os olhares foram desviados para Kisoo, a garotinha, que se pôs a falar:

— Hoje é dia das crianças, papai! Você não lembra?! — Ela cruzou os braços, irritada com o esquecimento do maior.

— Oh, sim. Eu lembro... — disse nervoso.

— Dia... Das crianças? — Jimin arqueou as sobrancelhas, desatento.

— Sim! Vamos a onde hoje, papai???? — Kisoo perguntou animada.

— Ér... Surpresa... — Jimin tossiu. — Surpresa pros meus dois príncipes! Vão se trocar! Eu e o papai vamos cuidar disso.

     Os menores saíram da cama, completamente animados. Junghuan, com sua pequena mãozinha, tocou a de Jimin, também muito pequena e com os bochechões pediu:

— Antes de sair, vamos alimentar o Sirius, papai.

    Jimin sorriu, vendo o doce pedido do menor. Assentiu com a cabeça e beijou o topo da cabeça de Junghuan.

— Vamos, sim, senhor — respondeu.

    Jimin e Jungkook se olharam e riram muito por um curto período. Se levantaram e vestiram uma roupa nem muito chique, e nem muito humilde. Jungkook abraçava Jimin pela cintura, enquanto os mesmos trocavam olhares e beijinhos de esquimó, ainda dentro do quarto.

— Eu deveria ganhar algo especial, não acha? — Jungkook falou baixinho, perto do ouvido do menor. — Eu sempre fui seu Maknae Bonzinho... O que acha de uma massagem hoje?

— Você já me tem. E você não é bonzinho. Você é muito sapeca — Jimin riu, abraçando o pescoço do maior. Porém o menor se arrepiou de cima a baixo com a voz do moreno tão próxima de si. — Eu que deveria ganhar! — Deu um tapinha no ombro dele. — Ou se esqueceu que amanhã é meu aniversário?

    Jungkook apenas riu, fazendo seus olhos virarem meia lua.

— Eu lembro! Data de namoro, casamento e seu aniversário, eu nunca esqueço — explicou de um modo galante, para deixar Jimin amolecido. O que deu certo.

    Os pombinhos trocaram beijos e carícias ali.

     Mais tarde, os quatro já estavam prontos. Jimin estava mexendo no celular, vendo um bom local para levar os garotos, enquanto Jungkook ia pegar uma lista de brinquedos que os mesmos queriam, e compraria o que ali havia. Junghuan puxou o dedo indicador de Jimin, o fazendo olhar para baixo. Seus olhinhos brilhantes já diziam tudo.

— Sim, meu amor, eu vou pegar a comidinha do Sirius — Jimin sorriu, beijando a cabeça do garoto, o mesmo que caminhou até o aquário, grudando suas mãozinhas no vidro do mesmo.

     Jimin pegou a cápsula onde haviam bolinhas minúsculas dentro da mesma. Repartiu-a no meio e deixou algumas bolinhas de um dos lados. Caminhou até o garoto, que estava encantado com o peixinho preto esverdeado dentro do aquário, e lhe deu o copinho. Pegou no tronco de Junghuan e o ergueu, fazendo o menor ficar na altura do aquário em cima da estante. Ele virou o copinho na brecha que havia no aquário, o pequeno espaço por onde as bolinhas passaram e caíram na água. Jimin o pôs no chão e fechou o vidro do aquário, sorrindo com a felicidade do menininho ao alimentar o peixe.

— Feliz? — perguntou, lhe dando um beijo demorado e doce na bochecha.

— Feliz! — respondeu entusiasmado.

A caminhada mais louca

     Jimin caminhava por um parque mais os dois pequenos, que tomavam sorvetes do mesmo sabor do pai. Eles admiravam muito Jimin, o amavam tanto quanto amavam Jungkook. Ele se sentou em uma cadeira junto aos meninos, no meio deles, e continuou a saborear o seu sorvete de baunilha. Ali mesmo puderam observar dois garotinhos um pouco mais velhos que os filhos de Jimin, eles brigavam por causa da cor do sorvete deles.

— É marrom, então tem gosto de côco — disse o menino, mais distante dali.

— Ecaaa! Não tem gosto de côco! — repreendeu o garoto que estava do seu lado, fazendo uma careta. — O seu que tem!

— O meu é de baunilha!

— Então, cocô branco! — exclamou zangado.

     Eles ficaram naquela briga boba por alguns minutos, até o menino que tinha o sorvete de chocolate jogar o sorvete na cara do outro.

— Pronto! Agora sua cara tá​ melada de cocô! — Exclamou rindo, fazendo Jimin e os seus filhos caírem na gargalhada.

— Ora, seu! — Gritou furioso, correndo atrás do outro, que corria também ao redor das árvores e ria da cara dele.

     Enquanto Jimin e as crianças estavam lá no parque, o Jungkook, paizão de ouro, resolveu comprar os presentes das crianças. Ele corria em todas as lojas, procurando o brinquedo que a pequena Kisoo queria. Mas o que ela queria, estava praticamente esgotado. Jungkook revoltado, comprou uma máscara do homem de ferro e respirou fundo, pondo a mesma.

— Agora eu vou conseguir! Ninguém mexe comigo, maluco. — Deu um tapa no peito. — Eu sou foda.

    E imagina só, um homem de 23 anos correndo pelas lojas com uma máscara do homem de ferro, procurando feito louco um brinquedo para a sua filha. Era exatamente isso que estava acontecendo. Até que então, Jungkook achou o brinquedo no fundo de uma prateleira de uma loja qualquer no centro de Seoul. Ele foi até a mesma, e no mesmo momento que pegou o brinquedo (uma boneca que tinha dois pôneis coloridos e um par de caudas, ela era daquele tipo de Barbie que podia virar sereia), uma mulher um tanto gorda, pegou também.

— É meu — Jungkook disse exasperado, sem notar que estava sendo um pouco rude com uma noona.

— Minha neta precisa — falou com uma voz irritante, pelo nariz. A mulher puxou o objeto com um pouco de força pro lado dela.

     Jungkook a olhou sério por dentro da máscara. Respirou fundo. Puxou o brinquedo com ele e saiu correndo em toda a velocidade até o caixa.

— Passa isso agora!! — Jungkook quase gritou. A mulher do caixa o olhou meio sem saber o que fazer e passou o brinquedo pela luzinha vermelha. Jungkook deu 50 dólares a mulher e apenas disse "fique com o troco!".

     Chegou no meio da rua, já com algumas horas tendo passado, e colocou as mãos nos joelhos, respirando fundo e se inclinando.

— Eu tô quase morrend... — A voz de Jungkook foi atrapalhada pela musica de seu celular, que começou a tocar involuntariamente. Pegou. Destravou a tela e atendeu. — Sim? — ofegou.

— Jungkook? Você tá bem? — Jimin do outro lado da linha peguntou, erguendo as sobrancelhas. — O que aconteceu?

— E-Eu tô bem — Seu coração estava a mil. — Eu tava correndo de uma senhorinha gorda que queria o brinquedo da Kisoo — respondeu após retomar o fôlego.

— Certo... — Jimin estava meio bobo, sem saber o que responder. Ele apenas riu. — Eu e as crianças já estamos indo pra casa, hein — falou afrontoso. — Espero chegar lá com você já tendo todos os brinquedos em casa, e o meu coelhinho no sofá, descansando.

— Sim senhor! — o moreno riu.

    Jungkook estava em casa, arrumando os presentes em cada cama, ajeitando tudo minuciosamente. Deixou chocolates dentro do quarto dos meninos, abaixo do travesseiro, e perfumou aquela área. Jimin ainda estava comendo com as crianças, enquanto Jungkook tomava um banho bem gostoso e prestigiante para ficar limpinho.

     O moreno estava vestido, esperando os mesmos em frente a porta. Já estava mais de tarde, e Jungkook estava mais descansado. Assim que a mãozinha de Jimin tocou a maçaneta, a de Jungkook tocou também, fazendo a porta se abrir ao mesmo tempo. Tudo estava planejado para , mesmo que atrasado Jimin sorriu docemente, vendo os pequeninos correrem até Jungkook e abraçarem suas pernas. Jungkook se agachou e abraçou os dois, bem apertado, os fazendo resmungar, enquanto os girava no ar. A gargalhada da família era linda e contagiosa. Jimin e Jungkook nunca tiveram sido tão felizes antes. Antes de tudo. De casar. De namoro. De se conhecerem. Um melhorou a vida do outro abruptamente.

     Mais tarde, Jungkook e Jimin estavam brincando com seus filhos, os fazendo sorrir tanto que seus miúdos olhos mal podiam aparecer. Brincaram a tarde toda juntos. Assistiram filmes. Comeram. Fizeram muitas coisas boas, até a noite cair. Kisoo e Junghuan estavam no banheiro, cada um em cima de um banco, escovando seus minúsculos dentes. Jimin e Jungkook os esperavam na porta do banheiro, e assim que acabaram de escovar os dentes, foram direto para o quarto, que seus pais tinham lhes guiado. Já com pijamas. Kisoo e Junghuan soltaram um grito de felicidade ao ver tantos brinquedos por cima de suas camas. Eles correram até Jimin e Jungkook, e lhes abraçaram apertado. Os quatro abraçaram um aos outros, enquanto um lindo sorriso insistia em ficar preso no rosto de cada um deles. Kisoo se sentou em sua cama, e Jimin a cobriu. Guardou os doces dela pra amanhã, assim como Jungkook fez com Junghuan. E deu um beijinho de boa noite em sua testa. Caminhou até Junghuan e fez o mesmo. Jungkook apenas contribuiu com os atos de Jimin.

— Eu amo você — Jimin beijou a bochecha do garotinho e depois da menina. Jungkook repitiu o ato, fazendo "fighting!" pros dois.

     Agora era hora dos pombinhos.

    O loiro e o moreno caminharam até seu quarto. Trancaram a porta, e o mais novo segurou na cintura de Jimin, o deitando sobre a cama. O que haviam esquecido, era que, Junghuan sempre dá boa noite ao Sirius, e dessa vez, ele havia esquecido. O pequeno quando se lembrou do peixinho caminhou até o aquário, dentro da sala, e olhou o peixinho, grudando suas mãozinhas no vidro. Assim que Jungkook desceu os beijos para o pescoço de Jimin, Junghuan gritou:

— Papai! Papai! Sirius tá dormindo de barriga pra cima! Ele não me responde!

    Os dois bufaram. Venhamos e convenhamos, histórias de amor também tem seus poréns. Mas mesmo assim, essa é a minha preferida. Nunca vi uma família melhor

E o peixinho? Cuidam dele depois!



F I M . . .

Notas Finais


Espero que tenham gostado, me diverti escrevendo essa one!

Obrigado por ler!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...