1. Spirit Fanfics >
  2. 12 Horas (Imagine Jung Hoseok, J-hope - BTS) >
  3. Carência, Briga e Confissão

História 12 Horas (Imagine Jung Hoseok, J-hope - BTS) - Capítulo 14


Escrita por: Jungkook_Suga91

Notas do Autor


Espero que gostem😊💜💜
Boa leitura💜💜
Eu não revisei o capítulo então podem ter algumas partes meio confusas, me desculpem por isso. Minha criatividade não está muito boa para essa fic, sinto muito por isso😔😔

Capítulo 14 - Carência, Briga e Confissão


Fanfic / Fanfiction 12 Horas (Imagine Jung Hoseok, J-hope - BTS) - Capítulo 14 - Carência, Briga e Confissão


Coréia do Sul 9:59 AM

Brasil 9:59 PM



Hoseok On


Acordei e percebi que estava sozinho na cama. Minha cabeça doía e eu não estava suportando os raios de sol que entravam pela janela do meu quarto. Olho para baixo e lembro que bebi muito ontem. Levantei meu lençol, eu estava vestido. Eu causei problemas à S/n? Por isso ela não está aqui? Fui até o banheiro lentamente e escovei os dentes, indo até o andar de baixo em seguida. Andei para a cozinha e vi a menina em frente ao fogão.


Ela vestia uma camisa larga que percebi ser a minha, a mesma que tentou pegar de mim quando estávamos no Canadá. Ela realmente fica muito linda quando usa apenas minha camisa. Seu braço fazia movimentos circulares na panela que havia em sua frente. Passei alguns poucos minutos a observando, que mulher linda eu tenho..


- S/n..? - chamei, mas ela não se virou para mim ou mesmo me respondeu. Fui na direção dela e abracei sua cintura lentamente, pousando minha cabeça em seu ombro - o que eu fiz ontem?


- você beijou duas meninas na minha frente - falou em um tom sério.


- o que? Eu fiz o que? - ela desligou o fogo e se virou para mim. Seu olhar era sério, me deu medo.


- você bebeu muito e ficou bem animado. Foi para a pista de dança, mesmo eu dizendo para não ir, e começou a dançar com muitas meninas - não consegui falar nada. Não estava acreditando que havia feito essas coisas.


- me desculpa..


- então, quando voltou para onde eu estava, trouxe consigo duas meninas e as beijou na minha frente.


- S/n me desculpa..eu..sinto muito - ela estava muito séria - não sei porquê fiz isso, meu Deus, me desculpa, pequena. Eu não lembro de nada disso.


- acha que dizer que não lembra ou se desculpar irá mudar alguma coisa? - sua voz era tão fria, me senti péssimo.


- eu não....me diga o que posso fazer, por favor..- supliquei - eu sinto muito..- então ela começou a rir, eu fiquei sem entender.


- desculpa - ri ainda mais.


- por que está rindo?


- porque eu não estou falando sério, seu idiota. Você tinha que ver a sua cara.


- eu não estou entendendo.


- você não fez nada. Bem, tirando a parte da safadeza, você não fez nada de mais.


- poxa me assustou, sua mentirosa - ela ri e põe os braços em volta do meu pescoço.


- desculpa - ri mais um pouco e beija minha bochecha - ontem eu te trouxe para casa, você tomou banho, ficou tirando minha paciência pedindo uma rapidinha e caiu no sono logo. Apenas isso.


- ah..você me assustou de verdade. Malvada.


- eu sei, desculpa.


- terá que me recompensar por isso..- ela sorri e beija minha bochecha novamente.


- eu pensei em ficar na cama com você o dia todo. O que acha de assistir algum filme ou animes?


- parece ótimo - concordei - o que você estava cozinhando?


- algo para a sua ressaca, eu vi na internet e decidi tentar. Parece que isso é famoso aqui na Coréia para tirar ressaca - olho dentro da panela.


- entendi..- volto a encarar seus olhos - hoje é quarta ou quinta? - estava meio desorientado ainda por causa da ressaca.


- quarta, por quê?


- meus pais iam vir na sexta, lembra? - a garota assente - então, eu achei melhor lhe levar para conhecê-los. Assim você pode ver minha cidade natal também, o que acha?


- parece bom. Então nós vamos na sexta?


- exatamente.


- Helena pode ir?


- claro, eu estava pensando nisso também. Vai ser bom leva-la conosco..


- é. Então o Park deve ir junto, não é?


- quase certo que sim..


- entendo - S/n olha para baixo por um momento - acha que sua família irá gostar de mim?


- tenho certeza que irão lhe adorar, principalmente minha irmã. Ela está louca para lhe conhecer.


- assim você me deixa mais nervosa, Hobi - eu ri.


- não precisa ficar, basta ser você mesma e garanto que lhe adorarão.


- fala isso por me amar..


- não...quer dizer, também - ela ri - falo isso porque você é uma pessoa incrível. Tenha mais confiança em si mesma.


- eu tento..- acariciei a bochecha da garota - agora coma, vamos passar o dia todo assistindo. Quero você todinho para mim - eu ri.


- sou todinho seu todos os dias, minha linda.


- eu sei, mas não custa nada lembrar disso - ergueu-se e deixou um beijo rápido em meus lábios.


- parece que alguém acordou meio carente hoje..- sugeri. Ela me encarou.


- não estou carente, apenas quero ficar com você. É pedir demais?


- claro que não, senhorita.


- pois bem - vira-se para o fogão e pega a panela - traga uma tigela para colocar isso - fala ao levar a panela para a mesa.


- okay, senhorita. 


...


- amor o filme já vai começar, vem logo - falei para a menina que havia ido fazer pipoca.


- calma, estou chegando - anuncia ao atravessar a porta. Ela sobe na cama e senta ao meu lado, deixando a bacia de pipoca e algumas embalagens de doces entre nós.


- que demora para fazer isso, pequena.


- é que eu não achava a pipoca, não foi minha culpa.


- tudo bem, vamos logo assistir - falei.


Quase não conseguimos concordar em um filme. Eu queria um e ela outro. Olhando os filmes na Netflix, decidimos então assistir Esquadrão Suicida já que nenhum dos dois havia assistido antes. Já ouvi falar bastante desse filme, mas nunca cheguei a assisti realmente. Parece legal.


Solzinho Off


Narrador


Após comer tudo que S/n havia levado pera o quarto, Hoseok arruma-se e deita sobre a menina, deixando sua cabeça entre os peitos da menor que acariciava seus fios negros. Ele já não estava mais assistindo ou prestando atenção no filme. Tinha sono, mas não queria dormir e deixar a mais nova acordada sozinha.


- amor..- chamou o maior.


- hm? - murmurou sem ao menos tirar a atenção da tela que havia em sua frente.


- eu quero dormir..- um bocejo é visto pela menina.


- pode dormir, amor - ele rodeia a cintura da menina a apertando forte.


- não quero que fique acordada sozinha, tu disse que queria passar o dia todo comigo e eu também quero, mas está tão gostosinho aqui. Me deu sono - S/n beija o topo da cabeça do maior.


- obrigada por ter essa preocupação comigo, Hobi, mas não tem problema se dormir, eu ficarei bem - Hoseok ergue a cabeça e encara a mais nova por algum tempo - o que foi? - pergunta e alisa a face do garoto gentilmente.


- você é muito linda, sabia? - a menina ri baixo e continua o olhando. Ele arrumou-se sobre ela e deixou suas faces próximas - por que você não se torna minha de uma vez?


- mas eu sou sua, meu bebê - afirma como se fosse óbvio. O garoto nega com a cabeça deixando a S/n sem entender.


- não é disso que estou falando, quero que tenha meu sobrenome e que seja minha legalmente. Você sabe que me fascina e que adoro cada parte de ti. Eu te amo tanto que é difícil até respirar quando está por perto, gatinha - Hoseok sentou sobre S/n e a encarou - seja minha, gatinha. Torne-se minha esposa..


- Hobi, mas isso..- a menor não sabia o que dizer, foi pega de surpresa pela fala de seu namorado - eu não sei se é o momento ainda..- senta também ainda com Hobi sobre si.


- por que não? Você está aqui e sei que me ama como eu amo a ti.


- mas casamento é algo sério. Não sei se estou pronta para isso ainda. Não pense que é porque não o amo, sabe que amo você mais que tudo, porém não me sinto pronta para casar, Hobi - o olhar dele foi para baixo por um instante e voltou para os olhos da menina em seguida.


- você tem razão, me desculpa. Talvez eu ainda esteja meio bêbado - S/n rodeia a cintura fina de Hoseok e encosta a cabeça no peitoral dele lentamente. O maior desliza a mão gentilmente pela face da garota e a abraça.


- desculpa, você parecia tão animado..- o aperta mais contra si.


- não, está tudo bem. Eu quis adiantar demais as coisas, não pense demais nisso, hm?


- está bem - o corpo deles é separado e um beijo lento iniciado por Hobi. A garota afasta os lábios dos do garoto devagar e o olha - rebola pra mim, seu gostoso..- a menor dá um tapa na bunda de Hoseok e ele começa a rir, saindo de cima dela em seguida.


- o que?


- só uma reboladinha, o que custa, hm? - o olha com um olhar suplicante na face - você sempre me pede para fazer isso..


- mas eu não faço assim - ele ri mais.


- faz sim e eu obedeço. Por que não pode me obedecer também?


- me desculpa, foi engraçado - agora os dois que riem - eu peço que rebole para mim porque basta isso para você me deixar louco..


- mesmo?


- quantas vezes terei que dizer que sou fascinado por tudo que tem a ver contigo?


- também adoro tudo que vem de você. Então por que não pode rebolar no meu colo? Só um pouquinho, Hobi.


- amor, é estranho - ele ri - nunca fiz isso.


- eu também nunca havia me deitado com ninguém antes de te conhecer..


- tem razão, mas não irei fazer o que me pede. Fique na vontade.


- está bem, faça como quiser - falou e levantou-se saindo do quarto em seguida. Hoseok levantou e foi atrás da menina que estava indo em direção a cozinha.


- amor vai mesmo ficar brava por causa disso? - questionou ele.


- sim - disse sem ao menos hesitar - irei para a casa do Park ver minha irmã. Você pode ficar e fazer o que quiser.


- mas não disse que queria passar o dia comigo?


- não quero mais.


- amor, você está exagerando - disse franzindo o cenho.


- pense o que quiser - deixou a bacia da pipoca e os pacotes vazios de doces sobre a pia da cozinha.


- S/n, para com isso.


- tchau, Hoseok - a garota andou rápido até a saída, calçou os seus sapatos e foi embora somente com a blusa do corpo e um shorts que usava.


- S/n espera, não há razão para ficar brava - ele pega o braço da menina e a puxa com força moderada.


- que seja. Me deixe ir embora, volto mais tarde quando perceber que apenas estou sendo geniosa. se ficar aqui com você sei que descontarei em ti, não quero isso então me deixe ir e voltarei quando estiver mais calma.


- tudo bem, mas quando estiver mais calma volte mesmo - falou com um tom de exigência - estarei esperando por você na nossa casa, está bem?


S/n saiu andando e nem olhou para trás, estava muito envergonhada ou mesmo muito chateada para que pudesse olhar para trás e se despedir adequadamente de Hoseok. Não sabia exatamente porquê estava brava ou chateada, porém seu orgulho falou mais alto e não voltou para conversar com Hoseok.


Como a casa de Park era próxima foi de pé até lá. tocou a campainha e logo foi atendida por sua irmã, Helena, que trajava apenas um roupão branco.


- oi, o que faz aqui? Onde está Hoseok? Por que está com essa cara? O que aconteceu? - metralhou as perguntas sem dar ao menos tempo para a garota responder. Deu espaço e a menor atravesssou a porta sendo guiada até a sala sentando-se sofá em seguida.


- eu discuti com Hoseok por besteira, percebi que não deveria ficar brava por uma besteira dessa, meu orgulho falou mais alto e eu não quis me desculpar, então vim para cá para não ter que encara-lo agora.


- agora eu entendi tudo - a maior ri e senta ao lado de S/n - e então, o que vai fazer?


- não sei. Eu fiquei com raiva porque ele não quis rebolar em mim, mas percebi que não tinha motivos para ficar com raiva - a garota solta um suspiro pesado. Helena estava rindo.


- você realmente brigou por causa de uma besteira dessa?


- eu sei..


- apenas volte e peça desculpa. Sabe que sempre lhe apoio, mas você não fez certo dessa vez.


- eu sei. Mas tem outra coisa..


- o que?


- ele me pediu em casamento e eu não aceitei.


- meu Deus, calma. Casamento?


- sim, eu fiquei desesperada. Não esperava por isso. Talvez eu tenha apenas criado um pretexto para ir embora, não sei..


- ele lhe pediu em casamento e você entrou em pânico?


- isso..


- converse com ele, diga o que pensa.


- eu sei. Pensei em fazer isso quando saísse daqui.


- então o que está esperando?


- onde está o Park?


- foi comprar comida. Mas não mude assunto, volte e peça desculpa.


- tem que ser agora?


- sim - a menina faz uma careta para a mais velha.


- está bem..- ela se levanta - estou indo.


- muito bem, depois me diga como foi.


- tá - vai em direção à porta.


- tenha cuidado.


- eu sei, Helena. Tchau.


A garota falou e foi embora mesmo achando ruim e tendo que engolir seu orgulho.



Hoseok ficou do lado de fora esperando S/n retornar, mas ela não o fez. Viu a silhueta da menina sumir a medida em ela que se afastava mais e mais de sua casa. Ele então entrou e foi até a sala, sentando-se no sofá. Ouviu depois a campainha tocar e foi sorridente atender pensando ser S/n, mas estranhou porque ela sabe sua senha. Quando abriu a porta, sua felicidade sumiu tão rápido quanto chegou. Era Melissa.


- o que quer aqui? - falou rispidamente.


- vim procurar a S/n. Faz muito tempo que ela não me responde.


- você não é bem vinda aqui, saia da minha casa.


- não vim por você, vim por ela. Apenas diga que estou aqui e que esperarei por ela até que venha falar comigo.


- ela não está e mesmo que estivesse duvido que quisesse falar contigo pois eu contei a verdade sobre o que aconteceu no brasil daquela vez, lembra? quando tentou me beijar?


- você não tinha o direito.


- sugiro que não a procure mais porque é capaz de ela lhe esfolar viva.


- desgraçado.


- saia daqui. Não é bem vinda em minha casa - Melissa olhou para o homem em sua frente, deu um sorriso perverso e foi para mais perto dele.


- Hobi, eu sei que me deseja, posso ver nos seus olhos..se tivesse feito a escolha certa daquela vez talvez não estivesse me evitando agora..


- ficou louca de vez, menina? - ela se aproxima mais - saia daqui agora! - Melissa dá mais um passo e tenta beijar Hoseok, que segura nos braços dela e a empurra. Nesse mesmo instante ele vê S/n, que puxou o braço de Melissa a virando para si e lhe deu um soco. 


- o que pensa que está fazendo aqui,  sua vadia? - S/n pergunta e vai para frente de Hoseok.


- Por que me bateu, S/n? - sua face estava vermelha pelo soco desajeitado que a menina havia lhe dado.


- ainda pergunta?  Não seja tão descarada assim, sua cobra. Pelo menos admita que tentou me apunhalar pelas costas. 


- S/n não é bem isso - tentou explicar. 


- cale a boca e vá embora daqui. Não é bom ter uma vadia como você perto do meu namorado. Você pode infectar ele com seu veneno. 


- S/n espera, não é o que você está pensando. 


- então o que é, Melissa? Me explique..


- eu não queria ficar com seu namorado, apenas queria que vocês terminassem..


- mas por quê? Você deveria ser minha amiga, não se deseja o mal de uma amiga assim - os olhos de S/n demonstravam sua verdadeira decepção. 


- eu queria apenas que você olhasse para mim..- o espanto foi duplamente tido por S/n e Hoseok.


- o que? - falaram os dois ao mesmo tempo.


- como assim? - perguntou a mais nova. 


- você nunca quis olhar para mim, nunca quis o amor que tenho por ti, nunca me deu uma chance de te mostrar como seria bom me namorar..


- você é doente, garota. Pare de inventar desculpas para se justificar. 


- não é uma desculpa, estou falando sério - seu olhar era mesmo sério, possuía até um pouco de dor nele. 


- mesmo que eu soubesse disso não mudaria nada, Melissa. Nunca lhe vi como algo mais que uma amiga - sua voz foi cautelosa - me desculpe, eu não posso retribuir esse sentimento. 


- eu não queria ficar com o Hoseok apenas por ficar, desejava que vocês terminassem para que eu tivesse uma chance. 


- deveria ter sido clara desde o começo,  menina. Para quê criar esse mal entendido todo? Só nos fez acreditar que você era uma mal caráter - Hoseok, que estava quieto até agora, falou.


- desculpa, mas eu não podia apenas contar o que sentia. Era melhor ser sua amiga que não ser nada. 


- me desculpa,  Melissa. Eu não sei o que dizer, fiquei surpresa. Se importa de conversarmos outro dia? Tenho algo para resolver com Hoseok. 


- eu entendo que queira distância de mim agora. Irei facilitar para vocês..estou indo agora. Quando estiver pronta me procure. 


- me desculpe eu não queria lhe magoar, Melissa.


- eu sei..- disse antes de se virar e ir embora deixando apenas S/n e Hoseok em frente a casa. 

Os dois entraram e foram até a sala, sentando-se lado a lado no sofá. 


- me desculpa por ter saído daquela forma e por ter me irritado por uma coisa tão boba. Eu entrei em pânico quando me pediu em casamento e acho que apenas criei um motivo para sair de casa. Sinto muito - S/n falou rápido, antes que Hobi pudesse falar nada. 


- agora faz sentido - ele falou e continuou a olhando - eu entendo, não se preocupe. 


- me perdoa? 


- claro, meu amor. Desculpe por ter te feito entrar em pânico. 


- eu surtei sem motivo. Foi criancice - ele sori mínimo ainda a olhando. 


- tudo bem, vamos esquecer isso, okay? 


- está bem - ela segurou a mão dele e o encarou - ainda quer passar o resto do dia comigo? 


- vamos para a cama. 


S/n sorri e levanta-se juntamente a Hoseok e os dois vão para o quarto em seguida. Voltando a assistir o filme da parte em que haviam parado. 






Notas Finais


Me desculpem pela bosta que foi esse capítulo..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...