História 12 horas para me salvar - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ❤❤
Espero que gostem do capítulo de hoje :3 está curtinho mas foi feito com mt amor

Capítulo 12 - Dia 5



14:05 da tarde


Por mais que Naruto não quisesse admitir, sua vida havia mudado sim desde que conhecera Hinata. Era apenas o 5° dia em que estavam "juntos" mas sua rotina era totalmente diferente do habitual. Primeiro de tudo: ele entrou na biblioteca da Universidade! Não que Naruto fosse burro, ele era inteligente e esforçado claro! Mas como conseguia entender com apenas o sensei explicando não era muito de tocar nos livros, exceto para atividades e uma revisão aqui e acolá. Mas entrar na biblioteca mesmo e ficar mais de 1 hora lá, nos seus 4 anos de curso, ele nunca havia feito. O motivo disso era também a segunda alteração em sua agenda semanal: acompanhar Hinata pelo campus.

Desde que deram o "encontro" com Kiba no refeitório, o loiro viu que fora otimista demais. Se o ex de Hinata foi capaz de fazer tudo aquilo com ela enquanto estavam juntos, imagina com ela agora andando com outro cara e dando a volta por cima? O moreno devia estar ouvindo  (e vendo) coisas sobre os dois e se mordendo. Ele que viesse atrás da morena, Naruto estava louco pra ter uma "conversinha" com ele. Por isso, além de acompanhar a amiga por todo lugar (e como a mesma havia faltado algumas aulas e estava repondo a matéria, acabava passando os horários vagos estudando, o que levou o loiro a seguir seu exemplo mesmo sem querer), Naruto fez algumas visitas ao bloco de veterinária. Mas ao mesmo tempo que Hinata parecia fugir do ex, o mesmo fugia de Naruto. Na quarta disseram que ele havia faltado, na quinta que ainda não havia chegado na aula e na sexta (hoje!) disseram que o loiro o perdeu de vista por pouco, já que ele tinha ido ao banheiro. Naruto chegou a entrar no banheiro masculino mas não encontrou ninguém. Decepcionado e cansado, o loiro percebeu que não o encontraria tão cedo assim.

Hinata tinha aula de tarde mas ficou de ver Naruto as 16h. Porém até lá, o loiro resolveu ficar na biblioteca já que Temari o proibiu de por os pés no quarto deles (e o mesmo não queria de modo algum atrapalhar algo). Naruto tentava não ter um enjoo enquanto lia sobre anatomia humana (sério, por quê o Orochimaru-sensei foi pegar justo essa cadeira? Suas aulas eram no mínimo.... apavorantes!) quando seu celular apitou. Era uma mensagem de sua prima Karin!


Ruiva do Paraguai 

"Narutoooooooooooo, cadê você?"

"Tá todo esquisito do nada... nem acreditei quando me disseram que você entrou mesmo na biblioteca ontem. Adoeceu ou pirou?"

"Preciso de ajuda...."


Naruto suspirou. Antes teria rido pela alfinetada afinal ela estava certa, mas ao ler a última mensagem seu sorriso desapareceu do rosto. Sabia do que se tratava. De novo...


"Estou na biblioteca de novo.... quer que eu vá para seu quarto? Ou prefere vir pra cá?"


Esperou alguns segundos pela resposta da mesma:


Ruiva do Paraguai 

"Credo.... eu não..... biblioteca só serve pra se pegar em segredo. E fingir que pegou o livro que o sensei passou."

"Não posso ir até aí agora.... estou em aula"


Uma luz passou na mente de Naruto. Claro que Karin estava em aula, ela fazia o mesmo curso que Hinata! Como não lembrou disso antes?


"Ah é? E como vai a aula aí?"


"Um tédio..... já disse que odeio o Kakashi? Eu odeio o Kakashi... já tenho prova na próxima sexta seguido de uns três resumos do mesmo livro, mas em 3 LÍNGUAS DIFERENTES!"


"Eita.... é fogo kkkkkkk"

"Mas me conta... o que o idiota do Sai fez dessa vez? Terei que soca-lo?"


"Antes fosse só culpa dele.... tem algo de estranho no ar.... ele anda sei lá, mais desligado que o normal. Só vive com a vaca da Ino pra cima e pra baixo agora....."

"E quando estamos sós, ele mal me olha, mal me toca.... como se eu não fosse mais o suficiente tá ligado?!"


Naruto suspirou. Fazia apenas 1 ano que Karin recebeu uma "proposta" do namorado Sai: incluir uma terceira pessoa no relacionamento deles, uma amiga do mesmo. Claro que Naruto quando soube pôs terra na mesma hora, mas segundo sua prima seria algo "inovador" e a mesma não queria prender a relação dela ao "conservadorismo padrão". A ruiva também dissera que estava meio sem tempo para o namorado e isso seria uma amostra do quanto ela o amava e confiava nele. Só que a mesma não contava que Ino, a mais nova membro de sua relação, se mudaria para o mesmo quarto no dormitório misto que ela e Sai dividiam. Sendo assim, os 3 moravam no mesmo teto há pouco mais de 11 meses e o que seria algo "passageiro" nas palavras de Sai, passaram a ser uma dura mudança para Karin. 


Ruiva do Paraguai

"Às vezes eu sinto.... que ele prefere ela a mim.... uma noite eu disse que voltaria tarde e quando cheguei de 20h, os dois estavam na cama dele, suados e com o cheiro de sexo no ar......."

"Eu reclamei com ele no dia seguinte e quando foi na nossa noite, de madrugada, eu senti ele sair do meu colchão e ir para a cama dela..... os cochichos baixos.... as risadinhas.... as juras de amor trocadas....."


"Olha Karin, eu realmente não queria ter que dizer isso mas você já percebeu por essas atitudes dele que deu ruim... eu sinto muito em dizer que avisei também...."

"Você fala com esse papo todo de ser diferente e fora do padrão , mas ainda é um ser humano... ama, sente ciúmes, sofre.... eu não quero ver você se machucar mais por causa desse babaca ouviu?"


"Hum...... tenho que desligar ou o Kakashi vai me dar falta por eu estar conectada no celular e não na aula dele. Mas que culpa eu tenho se ele não é interessante?"

"Bjs seu lindinho, sábado vamos almoçar lá em casa lembra?"


Naruto suspirou. Não tinha jeito... quanto mais ele falava, mais ela fingia não ouvir. "É só uma fase.... vai passar.... ele está estressado..... vamos nos adaptar a isso" eram coisas que o loiro ouvia a meses e ficava triste de verdade por ver que a prima não encarava de vez a realidade. Mas bem, se conselho fosse bom não seria de graça né?!

O loiro voltou a estudar mas foi interrompido por alguns sussurros suspeitos. Geralmente ele teria ignorado mas ao ouvir "Para Sai...." não se aguentou. Levantou da cadeira e foi de estante em estante até achar o garoto pálido com a loira, colados na parede. Naruto pigarreou. Adoraria ter partido pra um soco mas sabia que Karin o mataria caso ele desse uma de "protetor" dela. Sai e Ino pararam com a pegação e deram risadinhas amarelas para o mesmo. Ino ajeitou os cabelos e logo pôs a mão na cintura. 

- Vou te dizer heim..... essa "peguete" do Naruto deve fazer loucuras pra ele ficar quase que morando aqui.... - Ino riu e Sai apenas deu um risinho. - Tá apaixonado mesmo! Ainda bem que eu não sou dessas.

Dizendo isso a loira deu um tapinha no ombro de Sai e saiu rebolando como se nada houvesse acontecido. O rapaz pálido agora tinha as  bochechas vermelhas e não olhava nos olhos azuis que o encaravam com frieza.

- Escuta..... eu sei que não devia estar falando isso.... mas você tem que se decidir logo. - o loiro falou baixo. 

- Ah qual é?! Vai dar lição de moral pra mim? Logo você.... não enche. Não vou ouvir essas coisas de um mané. - Sai começou a andar para onde Ino foi, mas Naruto pôs a mão no ombro dele, impedindo sua passagem. 

- Logo um de vocês vai sair muito machucado disso.... e eu não me refiro só a Karin.... você sabe Sai..... sabe o quanto ela gosta de você. Afinal é o tanto que você está louco pela Ino não é?

O rosto de Sai ficou mais vermelho ainda.

- Não não...... a gente só fica.... nada a ver...... todo mundo sabe que eu não me apego a ninguém..... e a Karin.... ela também é assim. Ela mesmo diz, não quer nada sério. - as palavras saíram emboladas e num gaguejo. 

O loiro soltou o moreno, que tratou de dar passos rápidos para longe dali. Naruto teve que usar todo o seu autocontrole para não sair batendo e quebrando tudo a sua volta. 

"Que raiva! Que ódio do Sai! Que ódio da Ino! Que raiva da Karin que não me escuta! Que ódio do desgraçado do Kiba que...." pensou e acabou chutando sem querer uma pilha de livros no chão.

O barulho atraiu a bibliotecária, que deu um mini sermão no mesmo. Naruto pediu desculpas e foi obrigado a pagar 1 hora ali catalogando os livros. Quando Hinata apareceu, o mesmo estava totalmente indisposto. 

- Tudo bem. - a morena sorriu. - Eu estava mesmo querendo esfriar a cabeça.... vamos sair e tomar algo?

Mesmo indo emburrado e dito que estava com preguiça, acabou indo para fazer companhia , mas no fundo o loiro sabia que aquilo era tudo que ele precisava. Junto dela, todos os problemas pareciam coisas pequenas. É, talvez não fosse só a rotina dele que mudou.... mas também aquele leve palpitar desconhecido até então em seu peito. E aquela calma que a mesma passava.....




























Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...