1. Spirit Fanfics >
  2. 12 horas para me salvar >
  3. Dia 37

História 12 horas para me salvar - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Yoo minna!!! Voltei enfim kkkkk
Gente o último capítulo teve alguns problemas e por isso decidi só digitar no pc em vez do celular.
O visualizador do celular teve algum problema (no aplicativo) e nem atualizava a página principal da história dizendo que eu havia atualizado há 5 dias (na última quarta), e nem aparecia o título de capítulo 27! Eu inicialmente escrevi o capítulo do dia 36 (o anterior a este) e postei mas não atualizou. Sendo assim postei de novo e apaguei o anterior, mas o Spirit continuou com o título de capítulo 28 e não regrediu para o 27! Então na lista de capítulos tem "25, 26 e 28!"
OU SEJA, esse capítulo do dia 36 que aparece como CAPÍTULO 28 é na verdade o capítulo 27 mesmo kkkk então leiam sem medo, a ordem cronológica está certa!
Ficou confuso? Talvez kkkkk mas aproveitem o capítulo de hoje! Caso o aplicativo no celular dê problema de novo, tentem abrir no navegador (google, mozila firefox e etc) e ler pelo site mesmo. Acredito que não dará problemas mas caso alguém não consiga ler mesmo assim, falem comigo no privado!
Boa leitura seus lindos <3

p.s: não saiam de casa, usem álcool em gel e lavem bem as mãos! Se cuidem :3

Capítulo 28 - Dia 37



16:12 da tarde 
 

 

 


Hinata estava enfurecida. Como podia aquilo? Havia acabado de ir na reitoria e mostrado as provas sobre o bullying que sofreu nas mãos de Shion e as outras duas, mas como não tinha provas de que as pessoas eram elas (já que o local onde estavam era aberto e não tinha câmeras), a acusação fora negada. Teria que haver no mínimo duas testemunhas a favor dela, mas naquele horário não tinha uma alma viva ali. 

 

 

 


Hinata tentou respirar fundo. Ao menos nada havia ocorrido ao bebê, Tsunade disse que estava tudo bem. Porém, quando Naruto saiu da sala, a médica falou baixinho: 

 


-Eu apreciaria se você tivesse mais consideração pela vida dentro de si e tentasse se ocupar com outras coisas... 

 


-Perdão? - Hinata perguntou confusa. Aquilo fora uma indireta? 

 


-Você teve bastante sorte senhorita Hyuuga... Mas essa sorte pode logo acabar. Já tentou assistir as aulas online? Ou ver outra solução com seus senseis? 

 


-Mas.... não preciso disso! Só posso faltar aulas em caso extremo e... só quando a gravidez estiver numa condição de risco! Nos últimos meses farei isso. Mas agora não há motivos para tal medida. 

 


Tsunade deu um último olhar para sua paciente que fechava a porta. A mais velha tirou os óculos de leitura e suspirou. 

 


“Espero que essa sensação ruim passe logo então...” ela pensou. 

 


Hinata já havia avisado seus amigos do ocorrido mais cedo e como não tinha mais nenhuma aula naquela tarde, resolveu passear pelo campus, era bom pegar uma vitamina D a mais e ver se conseguia se acalmar. Ficou um bom tempo olhando as árvores mudando as cores, afinal já estavam no outono.  

 


A paisagem em tons amarelos, laranja e marrom era simplismente linda! Tinha muita sorte da Universidade cuidar tão bem do espaço em comum dos alunos. Tudo era muito limpo e organizado por ali. Uma rajada de vento frio fez a morena se abraçar. Talvez devesse voltar para o quarto? Se lembrou que ainda tinha que refazer todo seu TCC e entregar ainda naquela semana as partes que havia perdido. 
A maioria de seus colegas já estava até na fase de desenvolvimento e só ela ainda no começo... atrasou tanto assim nos estudos por conta daquela gravidez?! Ou relaxou ao passar dos anos? 

 


Não... muita coisa aconteceu de fato naqueles últimos anos desde que entrou na faculdade, não deveria se culpar ou por mais pressão! Sim, faria tudo no seu ritmo agora, só devia aquilo à si mesma. Parou e então estranhou o local onde estava. As estátuas de mármore haviam sumido, mostrado que ela havia passado além do bloco de Artes e Filosofia. 

 


Droga... onde era ali mesmo? Andou atrás de um mural de avisos ou uma placa com o mapa do campus, depois de dar a volta num prédio alto foi que conseguiu avistar a fachada com “MEDICINA” escrito. Nossa, apesar de ser amiga de Sakura, a mesma nunca havia estado ali e não notou a distância entre os blocos. Aliás, como estaria a rosada? Fazia tempo que não se falavam. 

 


“Acho que ela falou algo sobre ter conseguido um estágio ou algo assim na nossa última conversa...” pensou. 

 


 No meio de seus devaneios seu celular apitou, recebeu uma mensagem de Temari: 

 


“Adivinha??? Conseguimos as provas!” 

 


“O quê??? Como?” 

 


“ Lembra daquele vídeo que postaram sobre você? Era de um notebook aqui da faculdade. Shika invadiu o sistema de câmeras da guarita e conseguimos a prova de que naquele horário onde o conteúdo foi postado, só havia Sui no local! Elas foram pegas. Ele também invadiu o notebook e conseguimos a url e o link! Por isso demorou tanto, mas agora temos as provas suficientes para acabar com aquelas vadias!” 

 


“Já falei que tenho o namorado mais incrível do mundo?” 

 


 
Hinata sorriu. Isso! Olhou aliviada para o redor, finalmente aquele pesadelo iria acabar. Era incrível aquilo... há uns minutos atrás estava totalmente nervosa com aquele problema e agora a solução havia chegado mais cedo do que imaginou! Já ia colocar o celular no bolso quando ele vibrou e apitou de novo. 

 


A mensagem era de um número desconhecido. Dizia: 

 


“Nee-san! Venha rápido para a sala 3 do 2° andar de medicina! Aqui é Hanabi, consegui vir aqui através do Neji nii-san para te ver! Não temos muito tempo, rápido. Logo ele volta e vem atrás de mim.” 

 


Hinata tomou um choque. O quê? Hanabi estava ali? Mas... como? 

 


Logo o número mandou outra mensagem: 

 


“Mudei meu número para que ele não percebesse. Vem! Sinto tanto a sua falta!”  

 


E seguido disso veio uma foto da visão do campus naquele local. Então era ela mesmo! Só podia ser, Hanabi amava fotografia mais que tudo, ainda mais de locais aleatórios: na rua, em casa, do céu, do chão e por aí vai. Hinata sorriu feliz e correu as escadas para ver sua irmã. 
Correu sem se preocupar com o barulho e logo estava no local marcado. Os alunos de medicina não estavam por ali, talvez estivessem no auditório do outro lado? Era possível... Hinata olhou ao redor, verificou de novo o celular e viu que a foto era perto do outro lance de escadas.  
Caminhou com um grande sorriso no rosto e quando olhou para frente, seu coração só faltou parar de bater. Seu rosto alegre se deformou num de pavor. Suas mãos tremiam tanto que deixou o celular cair no chão. Próximo a sombra que a escada que levava ao andar superior deixava, estava uma figura masculina. Quanto tempo Hinata não o via? Ou fingia que ele sumiu? 

 


Os cabelos castanhos moveram-se de acordo com a próxima rajada de vento forte. Os olhos e seu sorriso eram frios.... falsos.... cheios de escárnio. 

 


Inuzuka Kiba.... 

 


-Finalmente veio me ver...... Hinata! - a voz grave dele ecoou pelo local. 

 


-..... o que? Não eu... eu não vim ver você... - Hinata gaguejou nervosa. 

 


Como ele estava ali? Tudo bem que os blocos de Veterinária e Medicina eram próximos mas... calma, aquilo tudo era muito estranho. Hanabi aqui com Neji? E Kiba surge do nada? 

 


-...... você.... era você que me mandou a mensagem... - a morena gaguejou triste. Claro, como Neji iria deixar Hanabi vir para o local onde ela estava de novo? De modo algum. - Foi uma armadilha sua.... 

 


Afinal Kiba conhecia a família dela... passaram tanto tempo juntos... 

 


-Gostei do novo corte de cabelo.... ficou bem sexy... é bom que todos podem ver que você não tem aquela cara de anjo puro..... - Kiba guardou o aparelho depois de confirmar que fora tudo ideia dele. - Sua vaca! 

 


-........ - Hinata sentiu o ar ficar mais pesado. Não conseguia formular uma frase. 

 


-Eu pedi para meus amigos brincarem com você um pouco... foi divertido? - ele riu com a expressão assustada dela. - Eu sei que você prefere a mim... por isso estou aqui.... pra te fazer pagar por tudo... 

 


-....... tudo o que? 

 


-Oras Hinata.... não vou perder meu tempo explicando algo que ambos já sabemos de cor.... esse verme na sua barriga não é meu...- o olhar dele era maquiavélico. 

 


-...... tem razão.. - Kiba ficou surpreso ao ver ela concordar consigo. - Esse bebê...... É MEU E DE MAIS NINGUÉM! Vou cria-lo tão bem.... ele não vai ter um pingo do seu ser asqueroso. Por isso me deixe em paz. - apesar das palavras corajosas o corpo de Hinata ainda tremia. Tinha que sair dali e rápido. 

 


-............ DEIXA DE MENTIR! - Kiba gritou. - EU SEI QUE VOCÊ ME TRAIU COM AQUELE SENSEI DE MERDA! 

 


-Acho que você está se confundindo... fui eu a traída! Ou pensa que eu não sei de Sui, Karui, Shizune, Eleanor, Yuki e várias outras? Você me traiu tanto, no intercâmbio ou antes, que ficou psicótico achando que eu faria o mesmo. - Hinata lançou um olhar de ódio para o mesmo. - Mas apesar de tudo isso, eu nunca me rebaixei ao seu nível. E olha que motivos eu tenho de sobra. 

 


-Não ouse falar assim comigo.... eu sou seu NAMORADO! 

 


-Ainda vai continuar com isso? Pirou? Acabou tudo há muito tempo, não tenho nada contigo. Maluco... 

 


-É.... maluco por você.... - Kiba agarrou o braço de Hinata. 

 


-Me solta! SOCORRO! - Hinata se debateu e deu um tapa no rosto dele. - ME LARGA SEU MONSTRO! 

 


Hinata conseguiu se afastar e tentou recuperar o ar. Kiba colocou a mão no local do tapa. 

 


-A culpa não é minha..... nada foi culpa minha! Você foi um péssimo namorado e amigo! Eu confiei tanto... e você me traiu inúmeras vezes.... te dei mil chances ou mais que isso.... mas você preferiu seguir no erro e fingir que nada sabia.... confesse! Confesse pra si mesmo que está errado! Que você me usou, me estuprou, me fez ter uma gravidez que eu não queria, me ameaçou e até agora está fazendo isso...... - Hinata falou. 

 


Kiba tinha uma expressão de dor.  

 


-...... é mais fácil viver na mentira e fingir que eu sou a culpada? É mais fácil me ver sofrer e ser reduzida a nada? Eu já te odeio Kiba.... já não há mais volta para nós.... e por isso eu peço para parar! Por você! Assuma seu erro, deixe de ser egoísta... ou eu não terei outra opção a não ser te entregar a polícia... - Hinata falou sentindo dores. 

 


Nunca imaginou que teria coragem de falar aquilo para seu amigo de infância.... a imagem do pequeno Kiba ia se desfazendo em sua mente. Seu amigo..... virou um vilão..... seu namorado.... virou um estranho......aquela pessoa adorável...... morreu! 

 


Kiba pareceu refletir um pouco e quando Hinata achou que ele estava prestes a chorar, ele falou: 

 


-Não há mais volta.... como você mesma falou..... se eu te perdi, prefiro fazer da pior forma possível. Não me perdoe Hinata... não me perdoe.... quando eu mesmo não consigo. Irei fazer o favor de te livrar do último resquício de mim em seu corpo. 

 


-O que.... não.... você.... NÃO KIBA, POR FAVOR. PARE! - Hinata gritou quando Kiba a pegou e a jogou na parede. 

 


A dor fez Hinata gritar. Os olhos de Kiba ficaram escuros, aquele não era mais ele. Kiba pegou os cabelos de Hinata e a jogou de novo na parede.  
 
 
 
 
 
 
 
 

 


 
 
*** 
 
 
 
 

 

 


 
 
 
 
 
 
 
Naruto desceu do carro de Sasuke.  

 


-Valeu pela carona! - o loiro sorriu. - Mas só acho que erramos o local não? 

 


-Não.... a reunião da turma da Sakura está já acabando, marcamos de nos ver. - Sasuke olhou a hora. - São 17:40... daqui uns 5 minutos acaba....  

 


-É mesmo? Que bom que se resolveram então. Bom, vou indo. Até mais. - Naruto acenou e já estava indo embora quando o amigo gritou de dentro do carro. 

 


-Aliás, a Hinata vai bem? Não falei com ela desde que cortei o cabelo dela. 

 


-Ela vai ficar! Shikamaru conseguiu as peças que faltavam do quebra-cabeça como ele mesmo diz! - Naruto se despediu mais uma vez e foi andando em direção ao dormitório. 

 


Porém, uma sensação ruim tomou conta de si. Olhou ao redor mas não viu ninguém.  

 


“Deve ser só coisa da minha mente...” pensou. 

 


Continuou caminhando até ouvir um grito. Olhou desesperado para os lados e seu terror aumentou ao perceber que era a voz de Hinata. 

 


-HINATA!- gritou tentando localizar a morena e foi quando ouviu mais gritos vindos do bloco de Medicina. 

 


Correu o mais rápido que pôde, sua mente estava a mil. O que ela fazia ali? Por que gritava? O que estava havendo? Conseguiria chegar a tempo? Subiu por um lance de escadas e foi quando ouviu um baque surdo. Alguma coisa... algo caiu! 

 


Naruto continuou subindo e quando estava prestes a gritar o nome dela novamente, viu do outro lado do corredor Kiba. Esteve atrás dele por dias e logo agora ele aparecia... mas não tinha tempo para isso, tinha que... espera, HINATA!  

 


Os passos de Naruto até o moreno pareceram lentos dada a ansiedade que ele sentia. O corpo do Inuzuka continha algumas gotas de.... sangue? Suas mãos tremiam.... o loiro chegou mais perto. 

 


-Ah Naruto.... você enfim chegou... mas receio ter perdido a festa. - Kiba sorriu. - Veja! 

 


Quando os olhos azuis focaram para onde Kiba apontou, seu peito apertou e o desespero o invadiu. Hinata estava deitada no chão, no fim das escadas. Sangue escorria de sua boca, ela estava com os olhos fechados e sua pose era torta. 

 


Um pequeno líquido começou a escorrer das pernas dela. 

 


-.... o que..... o qu..... aconteceu? - o loiro tremia e fervia por dentro. 

 


-Eu disse..... a festa acabou.... mas eu ainda posso te dar uma lembrancinha.... - Kiba então deu um soco na barriga do loiro. 

 


Naruto sentiu o ar faltar. Kiba agora ria. 

 


-O que foi? O que vai fazer Naruto? Ajudar a sua vadia? Ou me punir? Eu não ligo mesmo.... só quero me divertir! - Kiba deu um chute nas costas do loiro. 

 


Naruto caiu de quatro no chão. Tentou puxar o ar e gemeu baixo: 

 


-Hina..... hinata...... oi..... acorde..... me diga que está bem.... por favor....  

 


-Ela não vai te ouvir idiota! Eu bati muito nela, não vê o sangue? Ela desmaiou..... ou morreu! - Kiba deu outro chute, dessa vez no rosto do loiro. 

 


A mente de Naruto estava dividida: salvar Hinata ou espancar aquele cara. Sasuke estava muito longe para que ele pudesse pedir socorro. Mas... o sangue dela... só aumentava! E ainda mais na condição de grávida...... ele tinha que socorre-la logo! 

 


O Uzumaki tentou se arrastar até as escadas mas foi chutado de novo. Kiba subiu nas costas do loiro e estava prester a pisar em sua cabeça, para faze-lo desmaiar quando um vulto o empurrou para o chão. Naruto puxou o ar de novo e arfou mais alto. 

 


Quem? Quem o havia ajudado? O olhar do loiro foi tomado pela visão de alguém de cabelos longos... 

 


-Eu não consigo acreditar em como pude confiar em um desgraçado como você em vez da Hinata-sama. - a voz de Neji era de puro ódio. - Todo esse tempo..... EU VOU ACABAR CONTIGO SEU FILHO DA PUTA! 

 


Neji não deu tempo de Kiba se levantar e já partiu para cima do mesmo, desferindo socos e chutes numa velocidade incrível. Naruto conseguiu se levantar e cambaleou um pouco perdido. 

 


-O que está esperando? Pegue Hinata e a leve até um médico, rápido! Não tenho tempo de pedir perdão, vou acabar com esse cara para me redimir! - Neji gritou e rolou no chão com Kiba. 

 


Logo o som de passos vindo do auditório aumentou, os alunos logo estariam ali. Naruto foi até o fim da escada e pegou a morena entre os braços. Suas lágrimas escorriam sem fim, ele a segurou com delicadeza.  

 


-Hinata........ me perdoe por não chegar antes....... por favor, não morra....... eu preciso de você! - Naruto já sabia há muito de seus sentimentos mas sempre achou que teria mais tempo para enfim dizer aquelas palavras. - ............ eu amo você..... 

 


O loiro a carregou e logo estavam cercados por alunos.

 


A voz de Sakura ecoou e logo a rosada estava perto dos dois, em estado de choque com a visão da amiga. Mas como foi ensinada em sua profissão logo pediu espaço e chamou Sasuke. Iria demorar mais se tentassem ir atrás de algum sensei e logo Naruto estava no banco de trás do carro, segurando Hinata e chorando, Sakura ligava para o hospital e Sasuke dirigia rápido. 

 


Foram necessárias 12 horas para Hinata ganhar a confiança do loiro.... e apenas alguns minutos agora a levariam para a morte. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...