História 123 Days (TWICE) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Momoland, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jackson, Jeongyeon, Jihyo, Jinyoung, Kim Taehyung (V), Mina, Momo, Nancy, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Comedia, Dahmo, Datzu, Michaeng, Mimo, Mohyo, Momo, Nancy, saida, Satzu, Twice
Visualizações 61
Palavras 1.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Festa, Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei

Capítulo 17 - Video Games


It’s you, It’s you, it’s all for. Everything I do. I tell you all the time [...]”

"É você, é você. é tudo pra você. Tudo o que eu faço. Eu te digo o tempo todo."

-Jihyo Del Rey.

 

 

 

 

P.O.V  Chaeng a Monocó.

Passaram-se uma semana desde que Dahyun saiu do hospital, e inclusive  nesse tempo eu não peguei ninguém.. Mas, em fim... Hoje acontece a segunda e última parte do festival. Hoje faz um mês que essas putas invadiram minha vida e eu invadi a casa delas, mas ninguém liga.

Em fim, hoje também faz um mês que Sana e Dahyun namoram, então nós decidimos dar os parabéns do nosso jeito. “Nós” somos eu, Momo, Jihyo e Tzuyu porque Nayeon e Jeongyeon preferiram ir foder ao invés de nos ajudar.

Eram 06h30 da manhã, Jihyo havia ficado na cozinha. Eu, Momo e Tzuyu adentramos o quarto saida devagar , torcendo pra que não estivessem nuas... Se estivesse também não havia nenhum problemas, eu adoraria....

Fomos caminhando devagar. Elas dormiam abraçadas.

Momo puxou uma polaróide e tirou uma foto das duas, a revelou rapidamente, escreveu “Parabéns” e a jogou sobre a cama.

Tzuyu tirou uma caixinha pondo-a em cima da cama também. Eu peguie a caneta da mão de Momo fiz bigodinho nas duas. Acho que Jihyo foi fazer mingau de aveia pra dar de presente.

Assim como entramos, fomos saindo, pisando em ovos pra não acorda-las  em direção a saída do quarto.

Mas Momo Maravilha tinha que que esbarrar num troço barulhento que desabou fazendo uma barulheira do caralho. Acordando assim, as putas dorminhocas e fazendo com que fossemos pegas no flagra.

-O que vocês fazem aqui? –Dahyun perguntou coçando os olhos confusa. –Planejavam nos estuprar?

Nos entreolhamos.

-PARABÉNS!! –Gritamos.

Sana que tinha a cara em tamanha confusão nos deu um sincero e grato sorriso.

-Agora vamos embora né? –Falei puxando Momo e Tzuyu comigo.

-Mas já? –Jihyo apareceu na porta com duas canecas nas mãos. –Eu trouxe mingau de aveia pra vocês.

-Opa! –Falei já indo em direção a uma delas. –Obrigada Jihyo. -Recebi um tapão na mão. –Ai!

-Não é pra você. É pra elas. –Disse Jihyo séria. –Parabéns.

Dahyun e Sana sorriram pra ela.

-Obrigada.

-E casem logo e parem de gritar a noite. Da pra ouvir do meu quarto.

-Adoro sua sinceridade Jihyo. –Falou.

-Obrigada Chaeyoung.

-Gente obrigada. –Falou Sana.

-Deixem as bombas acordarem gente. –Disse Tzuyu.

-É. Vamos.

-Vamo.s

Saimos do quarto e fomos rumo à cozinha porque Jihyo cozinha da mesma forma que dorme: Bem.

[...]

Já eram 17h19 da tarde estavamos no arrumando para o festival. Eu realmente havia invadiu a casa delas, até minhas coisas já estavam aqui.

O dia havia sido razoavelmente legal, 2yeon e saida passaram o dia inteiro seus respectivos quartos. Eu, Jihyo, Momo e Tzuyu fizemos muita comida e... Na verdade, Jihyo fez a comida e fizemos maratona de séries o dia inteiro.

Exagerei grandemente na quantidade de perfume, ajeitei minha jaqueta de couro e meu topete Elvis, azul. Dei uma última olhada pro espelho e desci para o andar de baixo com Momo.

-Olha, vocês estão vivas.-Falou Momo ao ver Nayeon e Jeongyeon sentadas e já arrumadas no sofá.

Nayeon usava um vestido florido e Jeongyeon conturnos e jaqueta de couro. Pareciam um casal de descoteca dos anos 60.

-Ah, olha... As outras também. –Falou ao avistar Sana e Dahyun descendo as escadas. Tzuyu vinha logo atrás.

-Vamos, povo. Vamos? –Apressou-se Jihyo.

-Vamos.

Nos agrupamos e partimos em direção à praia que já estava cheia de gente. Eu contei 20 minutos e todas se perderam na multidão. Não sei pra que lado foram.  Eu caminhei um pouco e senti alguém me abraçar por tras me prendendo no lugar. Sorri inviluntáriamente. Me virei e dei de cara com Mina com um lindo sorriso nos lábios.

-Até que fim te encontrei. –Falou.

Sorri maliciosamente pra ela.

-Que bom que me achou.

[...]

P.O.V Momoring.

Caminhei um pouco tristonha, o show atava ótimo, várias bandas se apresentavam e tinha muita gente bonita e legal ali. Mas o problema era eu. Tava tudo muito embolado na minha cabeça. Como sempre, soui um poço de confusão.

Eu não estava bebendo, na verdade eu só havia provado uma bebida e parei por ali.

Caminhei sentindo a areia em meus sapatos e o vento no rosto, quando avistei aquele conhecido vestido brando na moça sentada na areia olhando o mar.

Sorri e me sentei ao seu lado.

-Não está pensando em entrar, está? –Tentei soar divertida.

Ela me olhou e riu. Deve está bêbada, só pode.

-Obrigada, Momo. –Voltou os olhos pro mar.

-Pelo quê?

-Por ter me salvado naquele dia, por não ter me deixado... Por ter se importado.

-Não há de que. –Ri.

Silencio se fez entre nós. Eu não sabia se deveria dizer algo ou não, então me vi um tanto desesperada.

-Eu estou sóbria. –Falou. –Sei que já se perguntou isso.

Ri. Eu realmente havia.

-Eu também. –Falei. –É lindo, não é?

-O mar? É incrível. Vamos entrar?

A olhei incrédula. Ela mantinha os olhos sérios na direção do mar.

-Ta brincando né?

Então ela gargalhou como se não houvesse amanhã. Era bom vê-la daquela forma.

Me permiti rir com ela.

-Sim, estou brincando. Se você for também, quem vai nos salvar?

-A Tzuyu. –Gargalhou ainda mais. –Ela sente cheiro do perigo.

Rimos ainda mais até que novamente o silêncio se fez entre nós. Silêncio gaiato.

-Eu gosto de você Momo. –Deitou a cabeça em meu ombro.

Entrei em desespero tentando ser um bom travesseiro.

-Também gosto de você, Jihyo.

 

[...]

 

P.O.V Dahyun.

Sana havia se embolado com um cara que tinha derramado Martine na camisa branca dela, ela ficou muito exaltada e tentou socar a cara dele mas eu a segurei e ela me deixou aqui com a Tzu enquanto ela ia trocar de roupa em casa.

Mas Tzu estava completamente bêbada, girando como um barata tonta, com uma tiara de flores na cabeça  e dançando como o Chapeleiro Maluco.

No palco, o Day6 se apresentavam e de longe avistei Jeongyeon conversando com Nancy. Ela estava bêbada, só pode. Nancy dizia algo em seu ouvido por causa do barulho e ela ria estericamente. Mas o desastre aconteceu, Nayeon surgiu como a Jihyo surge do mar e ao vê-las  nada disse, nada fez, apenas saiu me outra direção completamente chateada. Jeongyeon foi atrás dela e Nancy começou a rir vitoriosamente. Aquilo me encheu de raiva. Eu já estava farta daquilo por 2yeon. Fui em direção a ela já sentindo os nervos se aflorando.

-Você não se encherga, não? –Ela me olhou. –Sua biscate, deixa a Jeongyeon em paz.

-Desculpa, Dahyun. Não sei do que você ta falando.

-Você vai saber quando eu quebrar minha mão na sua cara.

-Você ta muito estressadinha, Dahyun. Você bebeu?

-Mas tu é muito dissimulada, né? Vou dizer pela última vez, deixa a Jeongyeon em paz porque se isso se repeti eu te acho nem que seja no inferno e acabo com você. E eu não vou sozinha.

Ela me encarou seriamente pela primeira vez, seus olhos queimando em raiva. Eu já ia saindo quando ela me puxou pelo braço.

-Eu realmente não sei o que ela viu me você. Quer saber... Dahyun? Eu não preciso de Jeongyeon nenhuma porque o que eu mais queria eu já consegui. A sua namoradinha, que você acha que te ama, a um mês trás, nessa mesma praia e nesse mesmo festival estava me beijando como se não houvesse amanhã. Ela te embebedou e te levou pra casa. Enquanto você estava lá com a Momo ela estava aqui. Sabe como eu sei de tudo isso? Ela me contou. Ela te deixou lá e voltou. E voltou pra ficar comigo.  


Notas Finais


Eita Nancy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...