1. Spirit Fanfics >
  2. 126 cabides - SwanQueen >
  3. Meu Mundo Caiu

História 126 cabides - SwanQueen - Capítulo 25


Escrita por: e HeraHorn


Notas do Autor


Oie princesas e princesos boa leitura

Capítulo 25 - Meu Mundo Caiu



Meu mundo caiu
E me fez ficar assim
Você conseguiu
E agora diz que tem pena de mim



X

Eva

Eu não  conseguia ligar o carro, eu fiquei  por horas, parada, sentada, sem saber o que fazer, sem saber como agir, olhei no porta luvas onde Zelena guardava a foto dela com Hope e Nash. Eu respirei fundo e fui para o hospital. Chegando la logo me informaram do andar onde eles estavam, deixei os números de Emma e Cora na recepção  eu não tinha condições de ligar. Logo encontrei com o médico.

- O garoto salvou uma bebê, e tentou salvar a ruiva. - Meu coração  gelou... tentou  ? Ela morreu?

- Ela?

- Ela está em estado grave, em coma induzido grau três, não  podemos garantir  nada, as próximas  horas são  primordias. Ela teve órgãos  vitais danificados, está  na fila  de urgência  a espera de um coração.  - Eu sentia praticamente  o sangue passar em minhas artérias. - Bom e teu filho Nash, o caso dele é  delicado também, ele sofreu algumas fraturas, como ja tem idade está  apar do caso, tem algumas lesoes graves na cabeça.

- Grave quanto?

- Coagulos de sangue inoperaveis, e muitas lesões  graves, ele teve uma hemorragia interna e ...

- Você  está  enrolando  ora me dizer que minha namorada  pode morrer a qualquer minuto e que meu filho está  morrendo enquanto  conversamos. - Ele ficou quieto e apenas  me acompanhou até  a uti  onde Nash estava e assim que cheguei lá a situação realmente era grave. - Oi meu amor.

- Oi mãe.

- Vai ficar tudo bem ta. - Falei chorando.

- Salva ela mãe.

- Que?

- Eu quero que meu coração  vá  pra ela, eu sei que o tiro que ela tomou foi no peito , eu fiz me deixarem ver ela  e eu vi que o coração  deka esta ligado a muitas maquinas, e eu vou morrwr.

- Não  vai.

-Eu vou mãe, sei que ê ruim aceitar. Mas eu vou, e se eu puder pedir algo antes de ir mãe  é que salve ela , cuide da garotinha.

- Garotinha?

- Drizella, é  o nome dela, é  a filha da Belle. - Os aparelhos  apitavam e eu sabia que a falência múltiplas se aproximava, meu lado medica sabia de tudo que estava acontece do mais o meu lado mãe estava descompassado. Eu sabia que eu precisava tomar  uma decisão, na verdade eu nem precisava  ele ja havia  tomado por mim. - Mãe  não  adianta.

- Você  não  vai morrer.

- Mãe  eu estou cansado, eu me esforcei  para ficar aqui, até  você  chegar, mas eu preciso descansar. - Eu estava chorando, meu coração  doía . - Eu estou com frio. - Nenhuma mãe  está  pronta para deixar seu filho ir, não  fomos programadas pra ir antes, toda mãe  foi programada  para ir depois do filho, e eu estava sendo obrigada a ver ele ir primeiro, e o pior é que eu sabia que precisava deixar ele ir. - Deita comigo  mãe.

- Claro amor. - Deitei ao seu lado como podia. - Pode ficar em paz  meu garoto, tudo vai ficar bem. Pode dormir. - Falei enquanto  acariciava os cabelos dele.  Eu ouvia os aparelhos  e infelizmente conhecia  cada som dele. Logo o médico  apareceu  e ficou na porta. - Eu sei. - Falei olhando  pra ele.

- Temos que decidir agora, sabe que logo  todos os órgãos  dele não  vão  funcionar.

- Pode doar, era o desejo dele. - Falei com tanta dor em meu peito que eu mal conseguia respirar, beijei sua testa e sai do quarto.  Eu estava para  ter uma crise de pânico  e quando  olhei pro lado Emma estava ali. - Nash morreu. - Falei e ela apenas veio me abraçar.

- Estou  aqui, vai ficar tudo bem.

- Ele morreu, e Zelena está  a beira da morte, ele morreu tentando  salvar  ela. - Ela me abraçava  e sentia que se ela não  me segurasse eu cairia no chão. Ficamos as duas ali abraçadas  por horas, até que ela me soltou.

- Regina está  internada aqui.

- A cirurgia deu certo?

- Deu, graças a Deus.

- Eu não  sei se quero ver Zelena.

- Porque?

- Uma parte minha insisti em culpar ela  pela  morte  do meu filho, e a outra sabe que ela não teve culpa.

- Não  entre nessa querida, Zelena amava aquele garoto como se fosse dela, e se ela pudesse escolher  daria a vida por ele sem pensar  duas vezes. - Ela esta a certa, Zelena trocaria  de lugar com ele. Fomos até  a outra parte  da uti. E podiamos ver a ruiva intubada pela janela. - Ela te ama, e tenho certeza que ela vai ficar arrasada quando acordar, ela amava ele. - Emma falou e me abraçou. E uma mulher vinha com a filha de Belle nos braços.

- Olá. A tal Belle deixou todos os documentos da garota prontos pra adoção o advogado dela disse que estão todos em nome de Zelena Mills. Mas como a ruiva não pode assinar, me pediram para falar com a noiva dela. É você não ?

- Sim - Eu estava bem resistente aquilo. Afinal tudo o que aconteceu foi graças a mãe dela.

- Se quiser não precisa decidir nada agora, fiquei sabendo do seu filho e sinto muito , podemos remover ela para um abrigo até Zelena acordar. - A garotinha me olhou aparentemente cansada de chorar, ela estava bem suja e com olheiras fundas, me jogou ambas as mãos pedindo colo. Bufei e peguei a garota .

- Traga os documentos eu mesma assino.

- Ta bem.

- Como Belle pode deixar uma criança neste estado. - Assinei tudo que precisavA, Emma foi ate minha casa pegar umas roupas da Hope, e buscar a Hope pra mim também, dei banho na garota é fiquei com ambas no hospital, elas brincavam juntas enquanto eu tentava voltar ao normal, mas depois de uma perda daquela nunca mais nada seria igual.

Fiquei horas ali até que as duas pequenas dormiram no sofá. Me encostei no sofá, até que vi Emma empurrando uma cadeira de rodas e não demorou muito ela apareceu com Regina, e veio em minha direção. A morena era absolutamente linda. Perfeita na verdade. Parecia um pouco abatida.

- Queria ter apresentado vocês em outra situação. - Emma falou sorrindo.- Essa é a Eva.

- Prazer Eva.- Ela se inclinou ora me abraçar . - Sinto muito pela sua perda.

- Obrigada Regina. - Ela era tão linda que era inevitável olhar pra ela.

- Vou ver a Zelena, você já a viu ela?

- Não ainda não me falaram nada. Ela ja desceu da cirurgia ?

- Desceu sim, avisaram a gente que ela acordou, e estava chamando você .

- Ela ja sabe do Nash?

- Ainda não acharam melhor você contar. Vai lá com a Regina ver ela, eu fico com as meninas. - Emma falou. E eu apenas sorri em agradecimento e fui empurrando a cadeira de rodas e Regina pegou em minha mão.

- Eu sei que essa não é a melhor hora, mais obrigada por amar minha irmã e por ter feito ela feliz esses tempos e ter dado uma família a ela. Ela realmente merecia alguém que pudesse amar ela por inteiro. Eu sei como você deve estar por dentro eu sei que não da pra comparar mais eu perdi uma gestação, e eu sei que nunca passa. Culpei Emma por muitas coisas...

- Eu amo sua irmã , e meu filho também amava ela, tanto que quis doar seu coração para ela, eu não vou culpar ela, juro que pensei nisso, mas não posso culpar ela, nada foi culpa deles , se tem algum culpado nisso tudo é a Belle. - Falei e entramos no quarto e assim que fizemos barulhi a ruiva se mexeu com dificuldade.

- Regina?

- Oi encrenqueira.

- Você... a cirurgia... - Ela falava com bastante dificuldade.

- vou deixar vocês um pouco, depois eu venho. - falei sem nem falar com Zelena, eu era uma idiota, como eu podia ser tão besta assim. Fiquei cerca de meia hora esperando e Regina saiu empurrando a própria cadeira.

- vai ficar com ela, eu volto pro meu quarto aos poucos. - Entrei e ela apenas me extendeu a mão.

- Porque nem me olhou? - Ela perguntou eu a beijei.

- Me perdoa amor. - Falei e me sentei em sua cama, e a pergunta temida veio" Como está o nash" e eu tive que falar, contei tudo e pude ver os olhos dela se encherem de tristeza.

- Eu matei seu filho, ele morreu por minha causa, eu não acrédito que eu fiz isso, ele era tão novo ele não devia ter ido atrás de mim. - ela foi se alterando e seus aparelhos dispararam, o corte em seu peito começou a sangrar.

- Por favor se acalma, eu não posso perder você também, eu não vou aguentar Zelena, eu preciso de você, a Hope precisa, por favor. - Falei e ela parou de se debater e começou a respirar fundo. - eu te amo, e ele te amava também, eu sei que isso nunca vai parar de doer, mas temos a Hope e a Drizella, e você tem a mim e eu você.

- Drizella? - Expliquei tudo a ela e logo vieram melhorar os curativos, fiquei com ela até ela adormecer, os riscoa se perder ela ainda eram grandes, eu não queria sair dali, mais eu precisava pelas meninas. E ainda tinha que ajeitar as coisas sobre nash.




"Não sei se me explico bem

Eu nada pedi

Nem a você nem a ninguém

Não fui eu que caí

Sei que você me entendeu

Sei também que não vai se importar

Se meu mundo caiu

Eu que aprenda a levantar"



Notas Finais


Entao morecos ??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...