História 13° Distrito - Yoonmin - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Lemon, Namjin, Vhope, Vhopekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 99
Palavras 2.940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olar pessoas :v
Turubom?
Primeiramnete gostaria de dizer, sim, eu estou viva e ngm precisa gastar jinheiro com velório.
Trocadilhos ruins a parte....
Eu sumi pois a escola não me deixa ter uma vida social e me enche de trabalhos, então nem no pc consegui pegar este mês.
Mas estou de volta, amém irmãos.
Agr vou calar meus dedos
Boa leitura :3

Capítulo 16 - Begin


Fanfic / Fanfiction 13° Distrito - Yoonmin - Capítulo 16 - Begin

Pov's Jimin

Depois da noite passada nós voltamos para o apartamento, pois Yoongi e Dahyun ficavam dizendo que enquanto não tivessem certeza de suas suspeitas, não poderiam nos explicar o que estava acontecendo. Taehyung e Hoseok ficaram por lá mesmo, pois além da curiosidade de Hoseok para saber logo de que Yoongi e Dahyun estavam falando, Dahyun havia pedido para que instalassem mais câmeras e trocasse o sistema de segurança da casa de Taehyung e que depois faria o mesmo no apartamento de Yoongi, mesmo ele dizendo diversas vezes que não havia necessidade.

E agora cá estou eu com Jungkook debaixo de uma árvore, em um gramado na escola que fica próximo a quadra de esportes. Aqui ficamos um pouco afastados de toda aquela bagunça do pessoal no refeitório.

Ultimamente andamos chamando muita atenção por conta de uma ‘’pequena’’ briga que Jungkook teve com um dos garotos mais, digamos, ‘’respeitado’’ da escola, que além de ser um riquinho mimado que consegue e faz o que quer, ele é filho do diretor. Por conta dessa briga por causa das provocações do garoto, Jungkook foi suspenso pelo resto da semana por brigar com o mesmo.

- Eu disse para não fazer nada, ele estava só te provocando pra depois você se dar mal de alguma forma. E o resultado ainda saiu melhor que a encomenda não é mesmo?

- Eu sei que agi errado Jimin. – Ele disse enquanto comia o seu lanche. – Mas a única coisa triste é eu não poder ver a cara dele toda arrebentada amanhã.

- Você anda muito maléfico, alguém te trocou por uma cópia barata. Quem é você, e o que fez com o Jungkook que é bonzinho?

- Joguei ele no vaso e dei descarga.

- Que nojo! Não te quero mais. – Empurrei fraco o mesmo que estava rindo da minha cara.

- Agora ele está vagando por aí, procurando o caminho de casa.

- Credo.

- Juro que eu sou um amorzinho. – Disse fazendo um coração.

- Sei.

Continuamos lanchando e conversando sobre coisas aleatórias até a hora que bateu o sinal, indicando que era o final do intervalo nos obrigando a voltar para a aula. Os três horários seguintes se passaram rapidamente, e logo fomos librados para ir para casa. Não demorou muito e estávamos em casa, já que não ficava muito longe da escola.

Passamos a tarde no apartamento do Jungkook jogando no seu videogame, pois o mesmo ficava falando que conseguiria me vencer em qualquer jogo que eu decidisse jogar. E o resultado disso foi nós dois jogando todos os jogos do mesmo para ver quem era melhor.

Depois de um tempo, Jungkook e eu fomos fazer algo para comer, já que havíamos passado a tarde jogando e não paramos em momento algum para comer. Quando terminamos ficamos conversando sobre coisas aleatórias, até que Jungkook disse que me acompanharia até em casa mesmo depois de eu dizer diversas vezes que não havia necessidade.

- Ele não vai brigar mesmo contigo? – Jungkook perguntava enquanto saíamos do elevador.

- Jungkook, ele nem se quer ligou nenhuma vez, se ele estivesse preocupado ou irritado no mínimo uma vez ele teria ligado, ou mandado uma mensagem.

- Certeza?

- Até parece que ele vai estar ali esperando com uma espada pra te matar, acalme-se criatura.

- Nada é impossível, e se ele tem um arco o que impede de ter uma espada?

- Deixa de ser dramático – Revirei os olhos e abri a porta. – Agora pode entrar.

- Achei que teria que ir atrás de vocês dois. – Yoongi vem andando em direção a sala, todo arrumado, secando seus cabelos com uma toalha.

- Facilitar o que hyung?  – Eu disse enquanto puxava Jungkook para dentro, e fechava a porta atrás do mesmo.

-  Taehyung e Hoseok disseram que vão atrás de uma coisa para Dahyun, e aí Taehyung pediu para que eu tomasse conta da boate dele hoje. A pesar de que eu acho que ele quer é que eu assine papéis no lugar dele. Enfim, você vem comigo e eu deixo o Jungkook na casa do Taehyung, já que é no caminho da boate e o Hobi disse que queria conversar com ele.

- Conversar o que comigo?

- Eu não tenho bola de cristal para adquirir esta informação.

- Jungkookie, eu acho melhor você ir pra poder se arrumar sem ter alguém ameaçando arrombar a porta.

- Verdade. – Ele disse e foi em direção a porta.

- Eu nunca faria isso. – Yoongi disse para o mesmo que saiu fechando a porta atrás de si.

- Não, você faria pior. – Disse enquanto passava pelo mesmo em direção ao quarto, e Yoongi apenas riu.

(...)

- Jungkook se você não abrir essa porta nos próximos trinta segundos saiba que não irá haver mais porta no seu apartamento. – Yoongi disse enquanto batia na porta.

- Se antes não expulsarem ele por conta do barulho que estamos fazendo.

- Não sei pra quê tanta raiva, eu nem demorei tanto. – Jungkook disse enquanto saia e trancava a porta.

- Ande logo. – Yoongi disse impaciente.

- Olha, gentileza gera gentileza. – Jungkook disse indo em direção ao elevador.

- Não enche. – Yoongi disse apertando o botão do térreo, logo fazendo com que fechasse as portas do elevador.

Quando chegamos do outro lado da rua havia um porsche preto parado, e quando as portas foram destrancadas que notei que a chave estava na mão de Yoongi.

- Pegou emprestado? – Jungkook perguntou enquanto se aproximava do carro.

- Só por quê não me veem de carro não quer dizer que eu não tenho um. – Disse sorrindo enquanto entravamos dentro do mesmo.

- E onde estava guardado, já que nunca tinha visto no prédio.

- Eu tenho os meus contatos. – Ele disse enquanto dava partida. – Se eu fosse vocês apertaria os cinto. – Disse para nós e saiu rapidamente da vaga, logo indo em direção a casa do Taehyung.

Pov's Taehyung

Desde ondem, Hobi me fez ficar aqui com ele, esperando que achassem para que servia os tais códigos que tínhamos achado. Acabou que depois de ficarmos o resto da noite, e boa parte do dia seguinte esperando algo, encontraram um endereço, e pelo o que conseguimos entender, fariam uma entrega hoje neste endereço. Então estaremos lá para receber.

- Tae, será que está bom assim? – Hoseok estava com uma roupa escura, idêntica a que os capangas de Yukwon vestiam.

- Está perfeito, ninguém vai notar a diferença. – Eu disse enquanto colocava um cordão que havia dado para ele em seu pescoço – Eu vou estar logo atrás de você.

- Yoongi já chegou com Jungkook?

- Não. – Eu disse e Hobi ficou sério. – Ei, não fique com raiva, está cedo. Yoongi não iria chegar cedo nem se quisesse estando com Jungkook e Jimin.

- Está certo. – Ele se sentou na cama. – E por que o senhor não trocou de roupa?

- Por que sou lindo de qualquer jeito. – Passei a mão pelos meus cabelos o encarando.

- Ok, agora leve toda essa beleza até o closet e troque de roupa. – Hobi disse arremessando um travesseio em minha direção.

- Quanta agressividade. – Disse chegando perto do mesmo. – Acho que deveria lhe ensinar bons modos, não? – Sussurrei próximo ao seu ouvido, causando um arrepio no mesmo.

- Tae... – Hoseok me puxou fazendo com que eu o beijasse, levei minha mão até sua nuca, o trazendo mais para perto e aprofundando o beijo. Senti a língua do mesmo pedindo passagem e logo cedi, nossas línguas estavam em perfeita sincronia num beijo quente, e cheio de desejo. Logo nos separamos por conta da falta de ar, e ficamos apenas observando um ao outro, até que Hoseok me empurrou. – Vá se vestir, você não pode ir assim Tae. Deixe de ser teimoso.

Apenas ri do mesmo, e fui me vestir. Logo estávamos nós dois com roupas idênticas, sentados na sala assistindo um programa qualquer que passava na TV enquanto esperávamos por Yoongi, Jungkook e Jimin.

(...)

Um tempo depois escutamos o barulho do portão sendo aberto, e alguns instantes depois ouvimos os três entrando na sala.

- Hyung vem logo. – Jimin entrou puxando Yoongi de um lado e Jungkook do outro.

- Pensei que teria que mandar um carro da funerária buscar os três de tanto  que demoraram.

- Por causa de Jungkook, achei que tinha se afogado no chuveiro de tanto que demorou para sair. – Yoongi disse fazendo uma careta.

- Não seja tão grosso com o garoto Yoongi.  – Hoseok disse indo abraçar Jungkook.

- Eu sou um amor de pessoa, não é mesmo Jimin? – Disse olhando para o mesmo.

- Claro. – Jimin disse sorrindo. – Você tem os seus momentos hyung.

- Então como eu tenho meus momentos, não preciso ser amável o tempo todo, e posso te colocar de castigo. – Ele disse sorrindo para Jimin que desmanchou seu sorriso na mesma hora.

- Vou lá para cima com o Jungkook pra ele se vestir também. – Hobi disse para mim enquanto ia em direção a escada.

- Ok. – Eu disse para o mesmo que subiu com Jungkook.

- Tae, eu espero que essa não seja uma de suas tentativas de fazer eu voltar a cuidar das coisas contigo. – Yoongi disse me encarando.

- Não devemos afirmar o que não temos certeza Yoon, mas não seria má ideia.

- Taehyung você lembra bem o porquê de eu ter me afastado.

- Isso foi há muito tempo.  – Coloquei um pequeno molho de chaves nas mãos de Yoongi.

- Jimin, você pode ir na frente? Vou só terminar de falar com Tae e nós vamos ok? – Jimin apenas assentiu com a cabeça e foi andando. – Taehyung você sabe como acaba isso.

- Na verdade eu não sei Yoongi, eu não sei de merda nenhuma. E foi culpa nossa o que aconteceu, ninguém forçou a gente a entrar naquele avião. Se o que tiver na caixa for realmente o que estamos procurando, no momento em que a gente pegar já era! Não tem mais volta, vamos estar começando isso de novo. – Cheguei perto de Yoongi. – você pode até não querer admitir, mas sabe que está dentro desde que colocou os pés na boate novamente. – Dei as costas para Yoongi e fui em direção a escada - A única diferença de antes para agora, é que você mesmo sem querer trouxe mais alguém consigo. – Subi as escadas e o deixei sozinho lá embaixo.

Pov's Jungkook

- Hobi, por que tenho que estar vestido assim?

- Nós vamos pegar a maleta que vão entregar para Yukwon, na verdade nem nas mãos dele irá passar, nós pegaremos antes.

- O que tem na maleta?

- Só posso dizer com certeza depois que a gente pegar.

- E o que pretendem pegar?

- Sabe esse vírus que muitas pessoas aqui no distrito pegando ultimamente? – Confirmei com a cabeça. – Achamos que está na caixa, e que esses homens que estão espalhando o vírus.

- Mas para que iriam querer uma coisa dessas?

- Jungkook, conseguindo a o frasco com o liquido que espalha a doença, nós podemos conseguir usar para podermos produzir uma cura.

- Tudo pronto? – Taehyung perguntou entrando no quarto.

- Sim, já podemos ir. – Hobi disse indo em direção a porta logo sendo seguido por mim.

- Jungkook. – Taehyung me chamou e eu fui até ele, enquanto Hoseok apenas continuou o seu caminho descendo as escadas indo para fora de casa – Você sabe que está nos ajudando agora, e que depois disso você vai estar dentro assim como todos nós certo? Não terá como voltar atrás.

- Eu sei bem onde estou me metendo Taehyung, espero que você saiba o que está fazendo, e saiba as consequências disso tanto quanto eu sei.

Pov's Jimin

De longe consegui ver o nome da boate, escrito em luzes de neon azul, estávamos finalmente aqui depois de um longo caminho em silêncio. Do lado de fora já era possível escutar a música alta e ver a grande fila de pessoas na porta, esperando para entrar. Yoongi estacionou na frente da boate, e jogou a chave para um manobrista que pegou e foi até o carro para poder estacionar o mesmo em um lugar que não consegui ver.

Um dos seguranças que estavam na porta assim que nos viram abriram caminho para passarmos. Quando entramos o lugar já estava lotado, com pessoas dançando, bebendo, conversando ou se pegando em um canto qualquer. Yoongi pegou na minha mão e foi me guiando entre as pessoas até uma mesa, que ficava próxima ao bar e dava para ver todo o resto do lugar.

- O que foi? – Ele perguntou para mim, me tirando dos meus pensamentos.

- Nada.

- Então por que está com essa cara de tacho?

- Estava só olhando. – Parei de olhar para as pessoas e voltei minha atenção para o mesmo. – E por quê você está com essa cara hyung?

- Por que eu só tenho ela ué. – Ele disse e eu dei um tapa fraco em seu ombro enquanto ele ria de mim. – Não deveríamos ficar falando de coisas ruins aqui, afinal, as pessoas não vem aqui para isso.

- E o que quer fazer hyung?

- Vamos fazer uma brincadeira, você e eu. – Ele disse passando a língua pelos seus lábios umedecendo-os e fazendo sinal para que um garçom se aproximasse da mesa, e depois voltou com uma garrafa de uma bebida transparente que não consegui ver o nome, e dois copos. – Vamos fazer o seguinte. – Ele abriu e encheu os copos colocando um perto de mim. – O primeiro que virar o copo tem direito a fazer uma pergunta sobre qualquer coisa ou sobre si, ou qualquer outra coisa, assim podemos conhecer melhor um ao outro.

- Hyung, eu não posso beber, e também não vejo necessidade.

- Jiminie, primeiramente, ninguém vai ficar sabendo, segundo, isso só vai deixar as coisas mais interessantes. – Abri um sorriso para o mesmo, peguei o copo e virei, tomando tudo de uma vez, logo depois sentindo uma ardência causada pela bebida. – Então se quiser ter a chance de perguntar alguma coisa terá que ser mais rápido hyung.

- Agora sim estamos conversando. – Ele sorriu e virou de uma vez o copo, acabando com o liquido que havia ali.

Pov's Taehyung

Chegamos no endereço que conseguimos, e os capangas do Yukwon já estavam lá, para facilitar o trabalho nós chegamos por trás dos três e demos uma pancada em suas cabeças com umas barras de ferro que encontramos no lugar. Escondemos eles em um armazém vazio que havia ali perto amarrados, e tomamos suas posições, esperando por quem fosse entregar.

Uma hora, duas, quase três haviam se passado. Quando estávamos quase desistindo e indo embora uma vã preta se aproximou e parou um a nossa frente, com uma pequena distância. Um homem não muito alto desceu, tinha cabelos vermelhos, e devia ter mais ou menos nossa idade, estava todo vestido de preto e carregava uma maleta em suas mãos.

- Vejo que Yukwon andou fazendo uma geral naquela zona, trocou até de homens. – Ele disse enquanto caminhava em nossa direção – Confesso que gostei mais de vocês, os outros eram uns inúteis.

- Que bom que gostou. – Eu disse e Hoseok e Jungkook se alinharam ao meu lado. – Agora se não se importar, temos trabalho a fazer.

- Ui, direto ao ponto, gostei. – Ele apoiou a maleta nas mãos de Hoseok e colocou uma senha, fazendo com que a mesma abrisse, mostrando um frasco de vidro, com um liquido azul dentro. – Esse daqui vocês vão colocar no lote de vacinas que estão vindo da capital, as vacinas estão indo para a ala sul do distrito. – Ele disse e fechou, nos entregando. – Façam sua parte corretamente, se forem como aqueles pastéis eu mesmo darei um fim em vocês. Agora sumam. – Disse e voltou para a vã, logo indo embora.

- Tae, nós conseguimos, e agora também sabemos como estão espalhando a doença. – Hoseok disse contente enquanto íamos andando em direção ao carro.

- Hobi, não fique tão contente. Nós podemos até ter conseguido isso, mas Yukwon vai ficar sabendo que pegamos, e quando souber, não teremos mais paz.

- Acabamos de declarar guerra com um monte de gente, sinceramente, deveríamos aproveitar esse último momento de paz, não sabemos quando teremos um novamente. – Jungkook disse para nós e entrou no carro.

Pov's Yoongi

Aqui estamos nós, já não sei mais a quanto tempo estamos fazendo isso. No meio dessa sequência de enche copo, esvazia, faz pergunta, acabamos descobrindo várias coisas um do outro e nos conhecendo melhor. Mas também ficando um pouco, ou muito alterados por conta de termos secado mais de duas garrafas de vodka com essa brincadeira.

- Hyung não acredito que fez isso com o Tae. – Ele disse rindo. – Você é mau.

- Não sou mau, eu só me vinguei. – Disse me adiantando e virando outro copo. – Agora é minha vez de perguntar Jiminie. – Cheguei perto do mesmo e sussurrei em seu ouvido.

- O que quer saber?

- Por que me provoca tanto Jiminie?

- Eu provocando ? – Ele aproximou seu rosto do meu. – Sou tão inocente Yoonie

- Pena que eu não sou. – Disse e acabei com a distância entre nós selando nossos lábios. Pensei que Jimin fosse se afastar, mas não o fez, logo pedi passagem  com minha língua e o mesmo cedeu. Nos beijávamos como se necessitássemos disso para poder continuar vivendo. Puxei Jimin para o meu colo, afim de aprofundar mais o beijo que não durou muito tempo mais, por conta da falta de ar que se fez presente.

- Jiminie, acho que devíamos resolver isso em casa. – Eu disse e o mesmo assentiu com a cabeça. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até o próximo cap <3
Beijinhos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...