História 148 - Universo Spideypool - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Deadpool, Doutor Estranho, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, S.H.I.E.L.D., Viúva-Negra (Black Widow), Wolverine
Personagens Anthony "Tony" Stark, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Peter Parker (Homem-Aranha), Wade Willson (Deadpool)
Tags Deadpool, Homem Aranha, Os Vingadores, Spideypool, Tony Stark
Visualizações 56
Palavras 2.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E mais outro capítulo. Sinceramente, eu estou bastante Feliz por estar escrevendo esta história. Nunca me senti tão bem fazendo algo que eu amo.
Boa leitura a todos. ^^

Capítulo 4 - Malditos Reencontros (Parte Um)


  Peter levantou-se daquele colchão quente e irritado, foi até o telefone celular, que tocou bem alto. Ele odiava ser despertado por qualquer coisa.

Seu coração palpitou, assim que a notícia cruzara a linha telefônica.

- Peter, venha ao meu prédio. Tenho uma proposta mais que importantíssima para fazer a você.

Aquela voz. Era ele: Anthony Stark.

O tom apreensivo em sua voz demonstrava o nível de respeito que Peter possuía por Stark.

- Senhor Stark, eu tô indo "praí" agora!'

O superior, Homem de Ferro. Um cientista que utilizava os seus conhecimentos para fazer o bem. Ele era o líder da equipe de super-heróis mais valiosa do mundo: Os Vingadores. Mesmo sem possuir poderes, a sua tecnologia, unida ao seu estrategismo, pode nocautear criaturas poderosas, como alguns alienígenas, mutantes e, quem sabe, até mesmo deuses...

- Você tem duas horas. Mas caso não dê para vir, eu chamarei outro herói em seu lugar. - Tony sabia que Peter não se atrasaria. Afinal, o Inseto Humano era um grande admirador seu. E muito menos, deixaria alguém ir em seu lugar.

- Tô indo. Garanto que chegarei aí, logo, logo. - Parker jogou o aparelho sobre a cama, quando Tony desligou e correu para a cozinha.

Ele colocou o café para fazer, enquanto olhava o relógio; 08:11 AM; Subiu descontroladamente as escadas, como se a sua vida dependesse disso, e ligou o chuveiro, garantindo o seu banho.

Terminou a sua higiene pessoal e saiu enrolado em uma toalha, totalmente ansioso. Ele vestiu o seu uniforme e correu até a cozinha com os instinstos de Aranha apurados. Então, ele desligou a cafeteira, encheu a xícara azul com o líquido, adoçou o mesmo e bebeu enquanto comia alguns cookies.

O Aracnídeo correu pro banheiro, no maior desespero; escovou os dentes, passou perfume, pegou o seu celular em cima da escrivaninha e correu para a porta, trancando-a. Após isso, ele pulou as escadas de sua casa e se dirigiu até um beco, vazio e apenas preenchido por caçambas de lixo e alguns gatos e cães famintos. Então, ele disparou um fio de teia, e se atirou entre os prédios novaiorquinos.

Em cinco minutos, ele finalmente chegou ao prédio que Stark habitava. Era lindo. Havia um grande jardim, onde alguns arbustos contornavam as flores sobrepostas pela passarela que ostentava um caminho de mármore, até o interior da casa. Ao lado esquerdo, um heliponto. E no direito, uma piscina com uma enorme mesa de madeira ao lado, para convidados.

- Oh, seja bem-vindo. - Disse Bruce Banner. T'Challa veio em seguida, carregando uma cesta e a deixando sobre uma das quatro mesas daquela enorme sala.

- Stark ainda está tomando café. Ele só mandou você vir em duas horas, porque ele sabia que você viria logo, garoto. - T'Challa interveio, enquanto Bruce sorria, sem-graça, pela sinceridade de T'Challa.

- Não importa. Se ele me chamou, é porque ele tem algo de relevante importância pra me contar. - Respondeu Peter, sentando-se sobre um dos sofás caríssimos de couro branco de Tony.

- Bem-vindo, Peter Parker. - Tony adentrou pelo corredor cujo as portas de metal se abriram. Um sorriso estampado em seu rosto demonstrava entusiasmo, enquanto uma empregada carregava algumas xícaras de café, chá, suco e água em uma bandeja. - Aceitariam?

- Não. - As três vozes responderam, em uníssono. Porém, Peter revogou imediatamente a sua decisão, correndo até a mulher, pegando uma xícara de chá.

- Robô japonesa. Se chama Hisui. Tecnologia de ponta. Não quero pessoas normais convivendo entre nós. Alguns não gostam de se expor. - Disse Tony, observando indiscretamente Parker beber o líquido.

- Tecnologia ultrapassada. No entanto, é melhor do que acumular espiões... - Comentou o Rei.

- Que demais, Sr. Stark! - Peter interrompeu o ato de beber para admirar a robô que parecia um humano. Ele era o único admirador daquele maquinário.

- Peter, eu serei direto com você... - A sua voz chamou a atenção de Peter, assim que o menor virou-se de costas para a robô, que se dirigiu até a cozinha, e ele voltou a fixar-se nos três veteranos. - Queremos que você temporariamente seja um membro dos Vingadores.

Não. Aquilo não poderia ser real.

Peter ficou literalmente de queixo caído. O seu sonho se concretizou.

T'Challa sorriu e Bruce aproximou-se suficientemente para tocar no ombro do rapaz. Ele precisava fazê-lo voltar a realidade. Triste, e, ao mesmo tempo, adorável realidade...

- Não fique se achando muito, Inseto. Ele só disse: "temporariamente." - As portas de outro cômodo se abriram de uma forma repentina. Os três veteranos olharam rapidamente para o lado, mas logo voltaram a encararem Peter.

Um som de passos ecoou pela grande sala de estar. Até que, enfim, um corpo feminino materializou-se em frente a Peter Parker.

Era a Feiticeira Escarlate.

- Não seje estraga-prazeres, Wanda. Deixe ele ser feliz. Pelo menos, uma vez na vida. - T'Challa murmurou, enquanto a mesma colocava as mãos na cintura, analisando o Aranha.

- Agora sabemos o porquê do "temporariamente", T'Challa... - Bruce alfinetou a mesma.

- Deixem as suas discussões irracionais pra mais tarde. - Tony os entrecortou, interrompendo as futuras ofensas trocadas pelos três heróis fixos da equipe. - Por gentileza, me acompanhem...

- Não precisa fingir ser todo educado porque o seu admiradorzinho tá aqui, Stark. Todo mundo sabe que você é quem manda. Quem não te obedecer, rua... - Wanda sorriu, ao olhar para o rosto sério de Tony. Peter apenas compreendeu em silêncio.

- Temos dois novos membros na equipe. - Tony ignorou o comentário da Mutante e continuou o pequeno trajeto.

- Anda logo, Stark. Essa casa é tão grande, que eu posso até me perder aqui em dentro. Não fala muito, porque você adora falar, senão a gente vai demorar pra chegar no outro salão e vou emagrecer muito mais do que quando cheguei aqui... Fora isso: Eu vou perder a minha série da Netflix e não vou conseguir comprar aquela bolsa chique que eu vi na liquidação, cara!

- Por favor, Wanda... - Bruce a repreendeu, com os dentes cerrados. A mesma se calou, com um sorriso malicioso no rosto.

- Espero que não tenha nenhum X-Men... - Wanda disse, ao segurar o braço de Peter, provocantemente.

- Temos um X-Men. - Stark deu ênfase, ao empurrar a maçaneta da porta para baixo e abrir caminho para um salão com teto de vidro. Os olhos de todos foram ofuscados pelos raios solares.

- Um X-Men? Puta que pariu, heim? - Wanda reclamou ao tapar os olhos.

~ Momentos antes... ~

Wade despertou sentindo uma dor diabólica tomar conta de suas costas. Ele havia caído da cama enquanto dormia. Ele foi até a mala. Ele visualizou rapidamente as roupas e decidiu quais vestiria hoje.

Quando ele acabou, tomou um banho e se vestiu. E assim que olhou pro relógio, percebeu que faltavam quinze pras sete da manhã.

Ele acordou bem cedo. Estava feliz. Iria trabalhar e teria mais tempo para se preparar. A vida de Mercenário o fazia se sentir bem.

Mas antes, o telefone tocou.

- Quem ousa despertar o duende de baixo da ponte? - Wilson forçara uma voz grave e assustadora, como a de um vocalista de uma banda de death metal. - Sem zoar, quem é? - O silêncio ocasionou Wade a normalizar a tonalidade de sua voz. - Quem é, caralho?

- Calma, sou eu, Anthony Stark. - O galã bilionário se pronunciou. Ele odiava ter que lidar com anti-heróis.

- Parabéns. Ligou pro Disk Sex e como você é o milésimo cliente, teremos um programa deluxe pra você! - Wade animou a voz e começou a rir.

Tony se irritou com aquela atitude de Wade. Ele e Wanda eram as únicas pessoas - fora Steve - que o fazia questionar a sanidade de ambos.

- Eu preciso da sua ajuda, Wade. - O cientista ficou em silêncio. Qualquer deslize, faria o peixe abandonar a isca. Tony não podia se exaltar.

- Calmaê, Toninho. Esqueceu-se do: "E aí, vamos pôr a fofoca em dia?" - Anthony não respondeu. - O que deu no seu intelecto altamente desenvolvido pra você ter a ousadia de me chamar, depois que você tenta me caguetar pra polícia?

- Wade... - Tony estava errado. Todavia, não admitiria. - Situações difíceis requerem medidas extremas.

- Você só pede ajuda quando você precisa. Afinal, é sempre VOCÊ que precisa das coisas. Nunca fez um churrasco na laje pra socializar com os mutantes, ou sei lá como chamam os carinhas amigos do careca cadeirante... Pelo menos eu tô sendo cobiçado pelo playboy Stark. Eu quero que você infle o meu ego, amigo...

- Wade, apenas venha aqui... Eu te imploro... - Tony clamou. - Além disso, o que você quer?

- Quero comida e o seu corpo nu. - Tony quase gritou.

- Venha em até uma hora e quarenta minutos. Maluco... - Tony comentou ao esperar a resposta do Mercenário.

- Também te amo, com uma cereja em cima! - Wade mandou um beijo e suspirou ao dirigir-se pro banheiro.

Wade colocou as roupas usadas na mala e foi até a casa de Tony. Ele foi de táxi. Foi escoltado por alguns guardas até o elevador do andar da grande mansão. Após o reconhecimento facial, ele andou até o salão e respirou o cheiro do interior.

- Cheiro de carro novo! - Ele elogiou, ao se debruçar sobre uma mesa cheia de comida. - Quero morar aqui.

- Essa mesa de comida pertence ao Tony Stark. Precisa pedir permissão a ele. - Hisui, a robô, advertiu.

- Ele não vai comer tudo, linda. Eu não comi nada, hoje cedo. E provavelmente, essa comida será jogada no lixo, mais tarde. - Wade argumentou, ao morder um pedaço de brownie.

Hisui saiu dali, ignorando a atitude rebelde.

- Quem disse que você vai fazer parte da equipe? - Logan surgira, ao cruzar o corredor de um dos banheiros.

- E quem disse que eu quero fazer parte da merda dessa equipe? Eu quero o dinheiro. - Wilson nem o olhou no rosto. Ele respondeu, ignorando qualquer alma viva próxima.

- Olá, Wilson. - Tony se aproximou para cumprimentá-lo.

- Não finja ser legal comigo, só porque eu impressionarei a todos com as minhas técnicas ninjas super secretas!

- Porque você só fala merda, Wade? - Logan interviu.

- Se eu tivesse pedido a sua opinião, teria te jogado um osso, Wolverine. Afinal, vai lá buscar, porque você é um lobo faminto. Rawr! - Logan ficou em silêncio, caminhando até a varanda. - O que pensa que está fazendo, Stark? Eu não te disse que eu não gosto desse cara?

- Eu achei que você daria trabalho, então coloquei outro probleminha pra equilibrar essa zoeira toda.

- Achou errado. E se ele me incomodar, o probleminha de Nova Iorque será eu... - Tony manteve-se quieto. - E outra, para de falar "zoeira". Você é velho demais pra usar essa gíria. Não tente parecer descolado, porque isso é feio. Ainda mais pra você, que é todo respeitado e gosta de assistir Titanic enquanto ouve a quinta sinfonia de Beethoven, bebendo chá, acompanhado de velhas britânicas. - Wade pegou uma xícara de chá e bebeu o líquido, enquanto olhava pro corpo do cientista.

- Você se acha demais... - Stark revirou os olhos.

- Você se acha demais. Pensa que pode controlar todos com essa lata-velha que você chama de traje, Mas eu vou fazer tudo do meu jeito, Gostosão... - Wade sorriu. - Uhuu! Rimei!

- Cuidado. Seu ego pode te destruir.

- Cuidado, senão eu te pego de jeito. Fiquei com uma ereção, falando nisso... - Wade tossiu.

- Faça o que quiser, Wilson. Eu vou buscar o terceiro membro temporário para a equipe. - Tony olhou rapidamente nos olhos de Wade e virou de costas.

- Bonito da sua parte; usando as pessoas e descartando elas como lixo. - Tony se conteve e saiu dali. Saiu de perto da desagradável companhia de Wade Wilson.

Tony recrutou Logan. Aí que você se pergunta: "por quê?" Bom. Ele queria que os rivais trabalhassem unidos. Enquanto Peter?

Peter seria um intruso em potencial de crescimento. Ele era apaixonado pela inteligência de Stark. Embora fosse o Número Um de Nova Iorque, Stark o ajudaria a crescer internamente em uma equipe. E, sem intenção, melhoraria a reputação do herói de mãos cicatrizadas.

~ Minutos se passam... ~

A porta codificada se abriu. T'Challa, Wanda, Bruce, Tony e Peter entraram em um salão circular, decorado com as mais exóticas tecnologias.

- Legal! Deadpool tá aqui! - Um grito histérico cortou o silêncio do salão. Wanda correu e pulou nos braços de Wade, que a carregou e a abraçou, rodopiando os seus corpos; como velhos amigos.

- "Mas que droga!" - Peter xingou, camuflando-se entre os quatro homens que andavam lentamente pelo lugar, enquanto Stark apresentava orgulhosamente as suas invenções. Mal pode se dar o luxo de reagir com cíumes.

- Como aguenta todos esses caras falando de ciência e aquelas bobagens de tecnologia, linda? - Questionou Wade, enquanto analisava a feição angelical de Wanda com um sorriso dentuço e sincero.

- Porra, Wade, eles são muitos chatos e nerds. Eu tô aqui por causa do dinheiro, da comida e da oportunidade de quebrar a cara de alguém.

Todos mantiveram-se em silêncio, ao ouvirem aquele reencontro entre o casal de amigos. Wade sorriu mais uma vez. Ele viu Peter. Peter disfarçava a terrível vergonha com uma forçada expressão de paisagem mais falsa do que um skrull marciano.

O Inseto tremeu, assim que vira o Mercenário abraçar aquela feiticeira vulgar; esbanjava um corte social preto, com algumas mechas vermelhas nas pontas e os lábios grossos pintados com um batom provavelmente barato de cor púrpura. Seus olhos azuis-marinho destacavam aquela beleza. Wanda era linda.

Peter não sabia se chorava ou iria embora dali. Ele não queria falar com Wade. Talvez, ele apenas estivesse reagindo daquela maneira porque fora surpreendido.

O Mercenário fitava o rosto incompreensível de seu ex-parceiro, com uma dose gigantesca de: "Isso não é nada do que você tá pensando, Pequeno." nos olhos.

- Que saco, Logan está aqui. Eu reconheço aquele cheiro de pinga de longe... - Wanda sussurrou no ouvido de seu amigo.

- Eu sei, linda. Todos aqui são bem chatinhos... - Ele a respondeu. - Pelo menos, consegui afastá-lo de perto da gente, antes que ele desse um ataque de pelanca...

Ambos riram bem alto. Eram desnecessariamente idiotas.

Embora Wilson sentia-se carregado até o pescoço. Os seus batimentos cardíacos chegariam a sua boca; cuspiria fora o próprio coração. Como ele pôde?

Ele sentiu-se totalmente culpado. O sonho de Peter de se tornar um Vingador: Wade foi chamado, e Peter, não.

E não importava se tivessem terminado. Ele devia tê-lo ao menos avisado. Talvez, até reatariam o namoro.

Mas era tarde demais...

Droga, Wade! Seu burro! (Dizia a consciência do Mercenário. Ela tinha razão.)

Eles não tocariam no assunto daquela briga de ontem. Eles até ririam, talvez. Eles possívelmente estariam juntos, naquele sofá branco, ridiculamente espaçoso, que pertence ao Tony Stark. E assim, não teria a necessidade da surpresa, de Wade e a vergonha, de Peter.

Peter estava no lugar errado. Na hora errada.

  Mas quem se importa, se o dinheiro é quem está entrando em conta. Não é mesmo, Wade Wilson?


Notas Finais


O próximo sairá talvez esta semana ou próxima segunda feira. Estou mais tranquilo. Então, não demorará muito. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...