1. Spirit Fanfics >
  2. 1929 >
  3. 14 de Janeiro, 20:56

História 1929 - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


oi, apareci. andei bem afastado daqui porque só conseguia escrever um parágrafo e depois parava, minha inspiração tem limite e dura uns dois dias no máximo, depois só mês que vem, sempre assim. de qualquer forma, isso aqui é uma releitura de outra história minha com o mesmo título, mas que decidi apagar (a pouco tempo, na real) pra postar isso aqui. pra quem leu aquela história, vai entender o quanto eu amadureci tanto no meu jeito de escrever, como na minha forma de pensar politicamente. eu posso até mostrar depois a antiga história pra quem quiser, não que eu ache que alguém realmente vá se interessar nisso, mas sempre tô aberto a bater um papo e discutir ideias. acho que essa é uma ótima forma de iniciar um dialogo.

yoongi centric, como quase sempre. espero que cês gostem.

Capítulo 1 - 14 de Janeiro, 20:56


Prédios de vinte andares e janelas brilhando igual diamantes. Duvido que as janelas sejam tão fortes quanto o cristal, mas são tão caras quanto. Meus olhos ardem porque tô acostumado com casa mal iluminada e com luz que cai toda vez que tem chuva, mas cê continua com os olhos presos na paisagem urbana de classe alta porque sei que cê sempre quis tá lá em cima, ser alguém importante. E não dá pra fazer isso sem dinheiro. Usufruir da tal liberdade soa tão irreal que parece mais uma utopia política; tamo preso nesses empregos com salários que mal pagam as compras do mês, em horas extensas de serviço que nos fazem adoecer cada vez mais cedo. Mas cê continua preso em sonhos e esperanças que carrega desde moleque, junto com o tijolo que levava até teu pai pra ajudar na obra.

Acho que tu não cresceu, ou talvez eu que tenha me tornado um adulto pessimista com o tanto de vezes que já caí na real. Quantas vezes tu caiu, Hoseok? Se foram poucas, reconheço ainda ter esperança. Mas cair ao ponto de quase morrer e ainda assim continuar tentando parece burrice. Talvez seja, mas só pra mim. Tudo é relativo, no fim. Me pergunto como cê ainda consegue sorrir assim. Cê anda tentando esconder algo de mim? Escondo o rosto com a palma da mão pra tu não ver as lágrimas que fazem questão de transbordar dos meus olhos, mesmo que cê ainda esteja todo vidrado no prédio bem iluminado. Sentir os olhares dos outros sempre foi sufocante, ainda mais com a gente estando num lugar desse. E eu odeio chorar na frente dos outros, sempre odiei. Mãe e Pai ensinaram que não se chora, homem não chora. Demonstrar fraqueza é meu maior problema, por isso escrevo. Deve ser por isso que tu vive sorrindo. Não sei dizer.

Só não te abraço porque tá calor pra caralho e eu não tenho coragem, mas acho que nós dois precisamos disso; se perdoar e reconhecer que sonhos não se realizam, pelo menos não na favela. Cê não aceita isso, apesar de tudo. E eu também não, porque se não eu não estaria chorando enquanto cê faz um afago no meu cabelo todo bagunçado.

 


Notas Finais


odeio a forma como as pessoas associam o hoseok a uma positividade constante e o yoongi a um completo pessimista em todos os sentidos. os dois não são só isso, yoongi chora porque ainda não desistiu dos seus sonhos. hoseok sorri como forma de se proteger, assim como o gi odeia chorar na frente dos outros. esteriótipos associados a pessoas é estranho, principalmente quando os transformamos em personagens.

também odeio o capitalismo. abraço.
https://twitter.com/nuggetgotico
https://instagram.com/nuggayt


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...