História 2° Love and Madness: Fire & Ice - Capítulo 49


Escrita por: ~ e ~BloodQueen1999

Postado
Categorias Thor
Personagens Loki
Tags Becky, Jane, Loki, Ninadobrev, Odin, Thor, Tomhiddleston
Visualizações 58
Palavras 5.845
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Frey em toda a sua glória ⬆⬆⬆
Penúltimo capítulo da 2 temporada.

Capítulo 49 - Acerto de contas


Fanfic / Fanfiction 2° Love and Madness: Fire & Ice - Capítulo 49 - Acerto de contas

Pov.Becky.

Já se passaram dois dias, eu e Loki estamos bem um com o outro, tudo está normal, a única diferença é o bebê que carrego no ventre, hoje é o dia em que Oscar vai embora pra terra. Eu acordei bem cedo para me despedir do meu amigo, nós cavalgávamos juntos pelos campos de Asgard.

-Esse lugar é lindo.-Falei rindo cavalgando na minha égua.

-Vou levar boas e péssimas lembranças. -Falou Oscar rindo.

-Quais seriam ambas?.-Indaguei rindo.

-As boas são das deliciosas comidas e da cama mais confortável na qual dormi, as ruins serão daquelas batalhas sangrentas e do soco que levei do pai do seu filho.-Falou Oscar, eu já havia contado a ele a novidade, mas o mesmo não gostou.

-Oscar não fale assim.-Falei séria.

-Minha opinião não vai mudar, essa criança que vai nascer é filha de um psicopata maníaco. -Falou Oscar.

-Já disse pra parar!.-Gritei brava.

-UUUUU ela está irritadinha. -Falou Oscar me atiçando.

Ele mexeu nas rédeas do cavalo e sumiu colina a cima.

-Hey!.-Gritei e corri atrás dele, eu nunca havia andado por aqueles lados e Loki nunca deixou eu andar lá.

Eu puxei as rédeas da minha égua e corri atrás de Oscar.

Depois de muito cavalgar eu comecei a cavalgar normalmente, Oscar havia sumido de vista.

-Oscar!.-Gritei.

-Oscar!.-Gritei mais alto.

Ele havia sumido.

Vi seu cavalo atado em uma macieira muito grande.

Olhei para cima e lá estava Oscar comendo uma maça muito grande.

-Hey o que está fazendo! sai dai.-Gritei brava.

-Nossa essa maça está muito boa, você quer?.-Indagou ele de boca cheia.

-Sabe que odeio maças!.-Gritei o olhando.

Nem sei como ele subiu lá em cima.

Oscar apanhou mais duas maças e guardou elas nos bolsos no casaco de lá xadrez.

Ele desceu da árvore, pulando e se segurando em alguns galhos grossos.

Quando faltava um metro para o chão ele se soltou.

-Os caras tem as melhore maças e não vi nenhuma no palácio.-Falou Oscar indignado.

-Talvez eles odeiem maças assim como eu.-Falei tentando criar uma explicação sem base alguma.

-História da carochinha.-Falou Oscar.

Ele caminhou até a corda do seu cavalo e a puxou para desata-la, e a mesma se partiu ao meio, Oscar ficou assustado e me olhou.

-Como fez isso?.-Indaguei me aproximando e segurando a corda partida.

-Deve estar podre.-Falou Oscar que subiu em seu cavalo.

Eu assenti e subi na minha égua. Nós cavalgamos de volta a Asgard.

Chegando lá Loki estava no jardim e olhou nós dois com fúria.

-Onde estavam?.-Indagou Loki que me ajudou a descer da égua.

-Cara relaxa, demos um passeio bem relaxante.-Falou Oscar debochado.

-Cale-se humano.-Falou Loki.

-Cale-se você!.-Berrou Oscar e eu me surpreendi.

-O que falou?.-Indagou Loki que caminhou ameaçadoramente até Oscar.

Eu segurei o braço de Loki mas ele era forte e me arrastou junto.

Oscar se encolheu, vi quando Loki levantou o punho, eu arregalei os olhos, Oscar ia levar o maior soco da vida dele.

Quando Loki desceu os punhos em Oscar eu fechei os olhos.

Quando os abri eu tive um treco.

Oscar segurava o punho de Loki com apenas uma mão.

Loki o olhava incrédulo.

Eu me soltei de Loki e fitei a cena com pavor.

Loki olhou Oscar mais uma vez estranhado de cima a baixo, tão rápido quanto olhou, Loki pegou Oscar pelo colarinho e com força o atirou longe, eu gritei, vi Oscar subir no ar e vi o mesmo caindo no chão a metros de distância.

-Você matou ele!.-Gritei a Loki.

-Estou testando uma coisa.-Falou ele me ignorando.

Vi Oscar se levantar do chão como se nada tivesse acontecido.

Loki caminhou até ele e segurou o braço de Oscar que com algum esforço se soltou facilmente.

-Forte...-Falou Loki olhando Oscar.

-Eu... eu... o que está havendo?.-Indagou Oscar se afastando de Loki.

Loki caminhou até ele e pegou a maça do bolso do casaco dele e arregalou os olhos.

Loki caminhou até mim apavorado.

-Você não comeu isso! comeu?.-Indagou ele apavorado.

-Não, sabe que odeio maças.-Falei e Loki fechou os olhos em alivio.

Oscar caminhou até nós preocupado.

-O que eu tenho?.-Ele indagou nervoso.

-Você comeu uma das maças da imortalidade da árvore de Idduna, essas maças dão força somente aos deuses, nunca aconteceu na história de Asgard de um humano comer uma dessas, você pode acabar morrendo.-Falou Loki sério.

Oscar entrou em pânico e começou a girar em desespero.

-Loki diga que isso tem cura.-Falei olhando ele.

-Agradeço por não tê-la comido, não sei o que pode acontecer a esse Midgardiano.-Falou Loki curioso.

-Eu vou morrer!.-Ficava berrando Oscar.

Depois de muito escândalo por parte de Oscar, Loki o levou até Thor, e ambos conversaram sobre as maças, Thor não aprovou a atitude de Oscar em comer as maças, mas eu vi esperança em Thor, ele disse que Oscar deveria ficar em observação, se de fato a maça funcionasse em Oscar ele séria um Deus, eu fiquei boquiaberta e Oscar começou a se achar e eu revirei os olhos, Thor falou que se a maça funcionasse em Oscar, Jane poderia comer da mesma e se tornar uma de nós, eu sorri com a ideia.

Loki não gostou nem um pouco, depois que saímos da presença de Thor, Loki falou do quão seria patético Oscar se tornar imortal, eu apenas ri.


Uma semana depois.

Pov.Loki.

Tudo ia bem, as coisas estavam em seus devidos lugares, para minha alegria eu e Becky estamos no auge da felicidade, a semana de luto acabou, já estou em meu palácio, somente eu e Becky, Oscar o humano tolo está no palácio da capital, Thor está obcecado em ver onde a história das maças de Idduna vai chegar, mas isso não é problema meu. Agora eu estava sentado no trono, acabei de falar com alguns camponeses irritados querendo aumentar suas porções de terra, já estou cheio dessa gente, eu sempre quis ser rei, mas quando seu povo não colabora, essa tarefa pode se tornar difícil. 

A porta do salão do trono se abriu e Becky entrou segurando uma tigela de ouro, os guardas tinham ordens para sair sempre que ela entrasse e assim eles fizeram nesse momento, ela vestia um longo vestido verde com o corte de busto quadrado e alças grossas com uma cinta dourada.

-Oi.-Falou ela que subiu as escadas e sentou na guarda do meu trono.

-Onde estava?.-Indaguei a olhando sério.

-Por ai.-Falou ela que comia cerejas, uma bacia cheia delas, eu a olhei surpreso, nesses últimos dias elas tem comido mais que Thor, ela e Jane quando se reúnem comem tudo que enxergam, temo que ela fique gorda.

-Por ai onde?.-Indaguei batendo na mesma tecla.

-Cozinha, cozinha e cozinha.-Falou ela sorrindo.

-Você não acha que tem comido demais?.-Indaguei a olhando.

Ela olhou a bacia em mãos e me olhou brava.

-Qual o problema em comer?.-Indagou ela.

Eu queria me divertir com ela, rir de sua cara por um momento, eu precisava disso, ahh como eu precisava.

-Isso é gordura?.-Indaguei falsamente apertando o lado direito da cintura dela, o que era mentira, pois a cintura dela continuava a mesma de sempre fina e delineada, tirando a barriga que agora crescia lentamente com a criança que eu querendo ou não séria minha herdeira.

Becky largou a bacia da guarda do trono e levantou.

-Está dizendo que sou gorda?.-Indagou ela me olhando com um olhar fuzilador.

Eu levantei as mãos para cima.

-É impressão minha ou seu vestido está um número maior que os antigos que você usava?.-Indaguei debochado.

Ela me olhou triste, e começou a derramar lágrimas silenciosas, ela saiu de perto do trono pisando fundo e brava, peguei pesado.

-Hey.-Falei e caminhei rápido até ela ficando na sua frente.

-Sai.-Falou ela brava.

-Estou brincando, você continua da mesma maneira, até mais bonita.-Falei acariciando o rosto dela com a minha mão.

-Você me magoa, já ouviu falar que não se caçoa de uma grávida?.-Indagou ela.

-Não.-Falei rindo.

Ela falava tanto da gravidez que eu já havia me acostumado a isso, eu parei de ser receoso, eu sentia a magia da criança, sabia que era minha pois ela emanava energia idêntica a minha, estava começando a gostar, eu seria pai, pai de uma criança, só não sabia me portar como um pai.

-Eu sei que estou gorda e feia, pareço uma bola.-Falou ela triste.

-Se você se chama de bola com a barriga pequena ainda, imagine quando ela estiver realmente grande, vai se chamar de mamute?.-Indaguei rindo e vi que ela não gostou.

Ela me olhou com raiva.

-Você vai ver.-Falou ela.

-Que isso, sentimentalismo demais não é bom.-Falei tentando a beijar.

-Castigo para você.-Falou ela que se afastou.

Ela conjurou um portal e ele faiscou alaranjado.

-Para onde vai?.-Indaguei sério.

O que ela queria? por culpa de Stephen, Becky fica abrindo portais a todo o momento.

-Vou ver Jane.-Falou ela e atravessou o portal.

Ele sumiu e eu fiquei lá sozinho.

Eu caminhei de volta ao trono e vi a bacia de cerejas, peguei uma e comi, cuspi de volta.

-Como ela come isso, essa porcaria é Horrível.-Falei e usando fogo queimei as cerejas, depois sumi com a bacia.

Ser rei está sendo cansativo e caótico, algo que sempre quis tem sido patético.

Pov.Becky.

Loki tem sido legal comigo e muito carinhoso, mas suas piadas sobre minha gravidez me irritão muito, entrei dentro do palácio e perguntei ao guarda onde meu irmão estava, ele disse que ele estava na sala de treinamento com Oscar, eu estranhada caminhei até lá o que vi me deixou embasbacada.

Thor lutava com Oscar, usando espadas, eu fiquei admirada.

-Hey Becky! oie!.-Falou Oscar rindo, parecia se divertir com Thor.-Adivinha eu dei um soco na cara do Thor.-Falou ele por fim rindo, eu me surpreendi.

Vi quando Thor lhe deu um soco que o fez voar e bater na parede, quando ele caiu, levou com sigo um pedaço da parede.

-Ah minha nossa!.-Falei indo em direção a ele.

-Eu to bem!.-Falou Oscar que levantou sem nenhum aranhão, apenas limpou a roupa.

-Ele é forte como nós, resistente e veloz como nós.-Falou Thor.-Já faz uma semana então acho que os efeitos serão eternos. -Falou Thor feliz por fim.

-Fico feliz.-Falei rindo. -E Jane?.-Indaguei.

-Cozinha, ela tem sido meticulosa com as servas.-Falou Thor e eu ri mais alto.

-Boa luta.-Falei e sai de lá.

Caminhei até a cozinha e vi Jane comendo algo.

-Becky.-Falou ela de boca cheia.

Eu sorri e caminhei até ela.

-Olá princesa Sigyn.-Falaram as cozinheiras.

-Oie lindas.-Falei sorrindo.

Nós falamos a tarde inteira, Jane contou que Thor investigou sobre a gravidez que acontece com a relação de mortais e deuses, parece que Thor descobriu mais casos além de mim, a gestação dura 5 meses eu fiquei embasbacada, a gestação dura o mesmo período que a dos Asgardianos.

-Então daqui a 3 meses teremos nosso bebê.-Falei tocando a barriga de Jane que já estava bem grande.-Tem certeza que só tem um ai, sua barriga está grande demais.-Falei por fim tocando mais forte a barriga dela.

-Não faço idéia, mas quanto mais melhor.-Falou ela comendo a salada de frutas dela.

-Nossa.-Falei rindo.

-E você e Loki, como vão as coisas intimas?.-Indagou ela quando as servas saíram da cozinha.

Eu que comia da salada de frutas dela, quase me engasguei.

-Normal, mas tem vezes que ele acha que me machucou e fica de drama.-Falei rindo, eu estava vermelha.

-Pra sua sorte, você está no começo da gestação, pra mim e Thor é tão difícil, minha barriga está muito grande, as vezes ele nem consegue me abraçar temendo me esmagar, e quanto a sexo ele não quer até eu ter o bebê.-Falou Jane bufando.

Eu tossi diante da revelação dela.

-Thor está protegendo você.-Falei pra ela sorrindo.

Passamos o restante da tarde conversando, até que anoiteceu, eu tive que partir.

Eu me despedi de todos e abri um portal, surgi dentro do palácio das terras do norte, caminhei até o quarto que agora era de mim e de Loki, assim que fechei as portas tudo estava silencioso, eu estava cansada, vi barulho de água correndo, vinha do grande e luxuoso banheiro, assim que entrei vi Loki na banheira.

-Pensei que ia morar com Jane.-Falou Loki debochado.

-Não exagere eu não demorei tanto assim.-Falei caminhando até o espelho do banheiro tirando os brincos que eu usava.

-pode pegar aquela toalha para mim?.-Indagou Loki.

Eu peguei a toalha e me aproximei dele a entregando, ele me puxou pra dentro da banheira, a água caiu pra fora.

-De novo Loki! sempre mentindo.-Falei rindo.

-E você sempre caí.-Falou ele.

Eu sorri e nos beijamos.

-Já falei que você fica linda de cabelos molhados, e esse vestido colado no corpo.-Falou ele no meu ouvido.

-Me chamou de gorda e agora me seduz.-Falei sarcástica.

Ele sorriu e me beijou, ele me pegou no colo e começou a me beijar, ele colocou as mãos nas minhas costas e partiu meu vestido em dois.

-Não! você vai acabar com meus vestidos, esse já é o vigésimo essa semana.-Falei brava.

-Você fica melhor sem eles, e eu sou rei posso te dar muitos mais.-Falou ele me beijando.

Ele já rasgou deixei que rasgasse o resto.

Por fim estávamos nús e nos amando loucamente daquela banheira, eu sentia a respiração nele no meu pescoço, e me entreguei de corpo em alma, sentindo seus movimentos ritmados em mim, suas caricias e seus beijos.


Uma semana depois.

Pov.Loki.

Mais uma semana se passou, hoje é um dia alegre para mim, hoje é o dia em que Frey volta a Alfheim, ele era rei de lá, voltaria pra sua terra finalmente, era cedo e eu ainda estava na cama, lendo um livro Becky mexia em tudo dentro do nosso closet.

-GRRR eu não acho nada que preste!.-Falou ela lá dentro, eu apenas ri, essa semana ela está completamente de pá virada, acorda brigando e reclamando, e eu apenas acho graça.

Já estava terminando de ler o livro 21 de minha mãe Frigga, ela citou por fim no livro, a importância do laço familiar, e por coincidência, como devemos ser bons pais e guiarmos nossos filhos, pois essa é nossa obrigação.

Eu fechei o livro e o deixei de lado.

Fiquei pensando.

-Ahhh!.-Gritou Becky eu vi o barulho de algo que caiu no chão.

Levantei correndo da cama e fui apressado até o closet.

Ela estava encostada no canto da parede assustada.

Nó chão caído, minha caixa com cobras mumificadas.

-Estava mexendo nas minhas coisas?.-Indaguei a olhando.

-Foi sem querer, tira isso dai.-Falou ela desesperada.

As cobras mumificadas de vários tipos e tamanhos estavam espalhadas pelo chão do closet, Becky estava ilhada do outro lado.

-Passe por cima, assim aprende a não ser curiosa.-Falei debochado.

-Você vai ver.-Falou ela.

-Acha que pode me ameaçar?.-Indaguei sarcástico.

Ela olhou o chão receosa, e depois olhou pra mim com aquela carinha de me ajude.

-Comigo essa não funciona mais.-Falei rindo e dei de costas pra ela.

Pov.Becky.

Eu tive que juntar todas aquelas cobras do chão, uma por uma, eu as chutava com as pontas dos pés para ter certeza de que estavam mortas, por fim guardei todas dentro da caixa preta de metal e coloquei na prateleira de maneira esculpida.

Saí do closet muito brava.

-Viu como é bom mexer nas coisas dos outros.-Falou Loki debochado.

Eu passei reto por ele, e fui ao banheiro lavar minhas mãos.

Sai do banheiro e voltei ao closet, minha vingança iria além.

Hoje Frey retornaria a Alfheim, e eu é claro ia me despedir dele, de dois em dois dias eu tenho ido a Heimdall perguntar sobre Astrid a mesma ainda não acordou do coma, fico pensando o que ela vai fazer quando acordar, eu temo por ela.

Peguei o vestido mais provocante que eu tinha, era um preto tomará que caia que levantava meus seios para cima dando a impressão que eram bem maiores, peguei um lenço transparente cheio de brilho e envolvi sobre meus ombros, o vestido era volumoso na parte de baixo, com algumas rendas também escuras, eu me olhei no espelho e me achei linda, peguei minha maleta de maquiagens e passei por Loki.

-Que roupa é essa? vai em algum evento que eu que sou rei não saiba?.-Indagou Loki já desaprovando meu vestido.

-Sim... uma evento importante a partida de Frey.-Falei sedutora.

-De jeito nenhum.-Falou Loki que levantou da cama e me seguiu.

Eu fiquei em frente ao espelho do banheiro e abri minha caixa de maquiagem. Peguei um batom bem vermelho.

-Não vai sair assim quer que pensem o que? que se arruma para outro além de mim?.-Indagou Loki da porta do banheiro.

-Não ligo, eu coloco o que me der vontade.-Falei passando meu batom vermelho na boca.

-Não é assim querida.-Falou Loki com sarcasmo.-Eu sou seu marido.-Falou ele por fim.

-É mesmo dês de quando?.-Indaguei passando um lápis preto no olho.

-Não somos casados, mas estamos juntos e é quase isso.-Falou Loki enrolado nas próprias palavras.

-Humm.-Falei o ignorando, ainda estava furiosa por causa das cobras.

-Coloque um vestido menos chamativo.-Falou ele mais uma vez.

-Quem sabe eu vou sem nada.-Disse venenosa.

-Não me tente Sigyn.-Falou ele sério.

Ele só me chamava de Sigyn quando estava bravo, eu o olhei incrédula.

-Sério? quer mandar nas minhas roupas agora? eu uso o que eu quiser Loki, você age como se eu fosse chegar lá e encontrar outro, mas eu vou estar com você, é com você que vou.-Falei brava.

Ele ficou quieto e saiu do banheiro.

A tarde eu e Loki pegamos uma carruagem, eu havia desistido do batom vermelho e coloquei algo mais leve no rosto, um batom rosa claro, peguei um lenço longo preto meio transparente passei em torno dos ombros, eu estava bem mais simples agora.

-Melhor?.-Indaguei mostrando a roupa a Loki.

-Ainda chamativo.-Falou ele que se quer olhou pra mim.

-Nossa você é impossível de agradar.-Falei sorrindo.

Ele não respondeu, conjurou um livro e começou a ler.

Eu já estava grávida a um mês e 2 semanas e 2 dias, faltam exatos 3 meses e alguns dias para meu bebê nascer, eu estava feliz, sentia meu bebê crescendo rápido, minha barriga já crescia para frente, devo admitir que é estranho carregar algo vivo dentro de você, mas eu não sinto medo, eu até gosto.

Eu cansei daquele silencio constrangedor e me encostei na janela olhando a paisagem.

-É... amanhã eu você vamos para a terra.-Falei sorrindo.

-Não vou para Midgard.-Falou Loki e me virei e o olhei.

-Não estou falando com você, estou falando com Luke.-Falei venenosa.

-Você não sabe o que a criança vai ser então não fique dando nomes antes do tempo.-Falou Loki me olhando impaciente.-E você não vai a terra.-Falou ele por fim.

-Vou.-Falei brava.

-Não vai.-Rebateu ele.

-Eu fujo e vou.-Falei colocando a língua pra ele que revirou os olhos.

-Você que sabe, se algo acontecer com isso não me culpe depois.-Falou ele sombrio se referindo ao nosso filho daquele jeito.

Falou como se a criança que carrego fosse um peso.

Eu olhei incrédula.

-Becky eu...-Falou ele me olhando apreensivo.

-Não Loki eu entendi, você não gosta dele, não ta nem ai..-Falei já ameaçando chorar.

Eu abri um portal ali mesmo e o atravessei deixando Loki para trás.

Eu surgi no jardim do palácio não demorou para mim entrar no palácio, andei pelos corredores e fui até a sala do trono, alguns guardas que estavam ali se curvaram, eu entrei e Thor não estava lá.

-Thor?.-Indaguei a um guarda qualquer.

-Cúpula de reuniões. -Falou o guarda.

Eu sai de lá segurando meu vestido, agora vi que realmente exagerei, o mesmo estava pesado e de certo modo me sufocava.

Eu cheguei até a sala de reuniões e bati, quando entrei Thor sorriu e vi Frey ele sorriu ao me ver.

-Olá irmã.-Falou Thor alegre.

-Oi.-Falei feliz.

-Princesa Sigyn.-Falou Frey que beijou minha mão.

-Soube que vai embora hoje, tenha um bom retorno a seu lar.-Falei sorrindo.

-Vou deixa-los se despedirem. -Falou Thor que sorriu e saiu da cúpula.

-Sim... retornarei a Alfheim hoje, afinal meu reino já está sem mim a dias.-Falou Frey que sentou em uma cadeira eu sentei ao seu lado.

-Sentirei sua falta.-Falei o olhando com ternura, Frey foi um bom amigo.

-Sigyn... tenho algo para lhe contar.-Falou Frey que pegou minha mãos.

-O que?.-Indaguei nervosa.

-Dês de o momento que te vi na coroação de Thor e Loki, eu senti algo por você...-Falou Frey me olhando.

-Frey não.-Falei e ele continuou a falar.

-Eu sou apaixonado por você, você deve ter percebido como olho para ti, você é a mulher mais linda dos reinos, a mais bondosa e com grande caráter, gosto de você, gosto de verdade, sei a situação em que se encontra e digo que não me importo, venha comigo para Alfheim, case-se comigo e eu juro que lhe darei amor incondicional á você e sua criança, a criarei como meu próprio filho.-Falou Frey me olhando com ternura.

-Frey eu gosto de você mas não desse jeito. Falei e ele me beijou de leve nos lábios, e me puxou a ele.

Eu me afastei e o olhei completamente envergonhada.

-Não posso, não posso brincar com você assim, você é um grande homem merece coisa melhor.-Falei e sai correndo da sala.

Frey correu atrás de mim e me pegou pelo braço.

-Eu sei que Loki não a trata como merece, me de uma chance só uma e provarei a você que sou o homem que sempre sonhou.-Falou Frey me olhando com aquele olhar.

-Eu...-Falei toda enrolada estava nervosa.

Frey colocou meus cabelos atrás de minha orelha com delicadeza.

-Eu sei que ama Loki.-Falou ele encostando sua testa na minha e me olhando nos olhos.-Mas eu te amo, sempre vou te amar.

Eu senti meu coração pulando, eu não compreendia.

-Eu... gosto de você Frey, gosto de verdade, talvez se Loki e eu nunca tivéssemos nos conhecido... eu e você teríamos uma chance.-Falei com o coração na mão.

-Loki é seu primeiro amor... eu pretendo ser o último.-Falou Frey que beijou de leve os meus lábios. -Se precisar de mim sabe onde me encontrar, você é bem vinda no meu reino.-Falou ele por fim me olhando com ternura.

Ele segurou minha mão e me olhou bem nos olhos, aqueles olhos castanhos e lindos como os meus.

-Até algum dia.-Falou ele.

Eu estava estática.

Ele soltou minha mão e fez seu caminho para longe, o tempo havia parado para mim, via ele se mover em câmera lenta até sumir de vista. Eu senti algo, mas eu amava Loki, era Loki que tinha meu amor. Mas eu me sentia mal por Frey.

Eu caminhei apresada pelo palácio procurando Jane, perguntei por ela e por fim descobri que ela estava no quarto dela e de Thor, eu bati e ela atendeu, eu entrei apresada.

-Oi.-Falou ela surpresa.

-Frey disse que é apaixonado por mim.-Soltei de uma vez e vi Jane cair de queixo.

-Frey? minha nossa!.-Falou Jane, ela me levou até a cama e lá contei tudo a ela.

Pov.Loki.

Eu cheguei a capital, mais uma vez falei palavras sem pensar e magoei Becky. Eu desci da carruagem, além de ver com meus próprios olhos Frey sumindo de vez, ainda tinha assuntos do reino a tratar com Thor.

Eu estava entrando no palácio e bem na hora Frey e Thor vinham conversando.

-Então temos um acordo.-Falou Thor sorrindo.

-Asgard é aliada de Alfheim.-Falou Frey e eles apertaram as mãos.

Assim que me viram pararam de falar, Thor sorriu e Frey me olhou com certa raiva.

-Adeus meu amigo.-Falou Thor.

-Adeus Thor.-Falou Frey e ambos deram um abraço de amigos.

-Você é bem vindo em Asgard, venha quando quiser.-Falou Thor.

Frey assentiu e ficou ali fora.

Thor sorriu e entrou dentro do palácio.

-Então finalmente vai embora?.-Indaguei feliz.

-Meu reino me chama.-Falou ele que se aproximou de mim.

Eu sorri e passei por ele entrando no palácio.

-Loki.-Falou ele atrás de mim.

-O que?.-Indaguei me virando curioso.

-Posso ter uma palavrinha com você?.-Indagou Frey me olhando.

Eu fiquei em frente a ele.

-Fale.-Disse frívolo.

-Você não sabe a sorte que tem, não desperdice tudo de bom que a vida está lhe dando.-Falou Frey convicto.

-Do que falas?.-Indaguei debochado.

-Sigyn e seu filho, olhe para você... tem a mulher mais linda e de mais puro caráter do reino e a mesma te ama como jamais outra amou, e agora está prestes a ser pai e mesmo assim parece não se importar com nenhum dos dois, diga-me Loki que tipo de homem séria você?.-Indagou Frey anojado.

-Você não tem conhecimento de nada Frey, seja lá que calunias colocaram em sua cbeça pequena, saiba que são de procedência mentirosa.-Falei debochado.

-Ninguém me falou, vejo na expressão de Sigyn, você não ama aquela criança.-Falou Frey.

-E como pode ter tanta certeza?.-Indaguei rindo.

-Pois eu falei com Sigyn.-Falou ele e eu senti meu sorriso se desfazer.-Não se preocupe ela é fiel a você até o fim, se nota no rosto dela que você não liga e nem está feliz por ser pai.-Falou ele por fim se aproximando mais de mim.

-O quero longe dela.-Falei com raiva.

-Você me vê como ameaça, porque sabe que sou melhor que você, Sigyn já seria minha esposa a essa altura e aquele filho seria meu, meu filho e meu legitimo herdeiro, saiba Loki que aquela gravidez não vai me impedir de lutar por Sigyn, se você não for um bom pai, ela vai embora e seu filho será criado por mim, com meu nome, debaixo do meu teto.-Falou ele venenoso eu senti meu sangue ferver.

-Como ousa me desafiar dessa maneira, ela me pertence e em breve será minha esposa, e aquela criança é minha, meu herdeiro, sangue do meu sangue, você está furioso pois foi desprezado por ela, o nobre Frey... sempre tempo todas a mulheres aos seus pés, deve ser difícil ser desprezado pela única que destes valor, mas conviva com isso em sua mente, não importa se sou um bom homem a Sigyn ou não, é a mim que ela ama, e é a mim que ela sempre vai amar, então não perca seu tempo Frey, não crie esperanças ilusórias em sua cabeça, essa mulher é minha então respeite-a, se eu vê-lo se aproximar dela mais uma vez, saiba que sua sentença de morte será assinada e executada por mim.-Falei sombrio e venenoso.

Frey sorriu de escarnio.

-Você ousa me ameaçar de morte, assim? saiba que podemos começar uma guerra por isso, estou disposto a matá-lo e dane-se a guerra, dane-se tudo, com sua morte Sigyn será livre e eu finalmente terei minha chance, pois você Loki não é digno dela, nunca foi.-Falou Frey indignado.

-Se queres uma guerra vá em frente, eu começo uma, mas pense bem, seu reino entrará em ruinas com seu rei morto, pois eu te mataria sem pensar.-Falei com raiva.

-Você vai se arrepender de suas palavras seu...bastardo.-Falou Frey furioso.

-O filho da amante, irmão da prostituta, o filho do tirano.-Falei rindo e recebi um soco forte no rosto que me fez cair metros e metros de distância.

Mal alcancei o chão e levantei conjurando duas longas Adagas, com cabos pretos a lâminas de dois gumes.

-Saiba Frey Nerthuson que sua morte chega hoje.-Falei e ergui as adagas.

-Loki Odinson isso é um acerto de contas.-Falou ele que conjurou também duas pequenas espadas.

-Meu rei! não pode fazer isso na capital!.-Berrou um guarda que surgiu.

Eu atirei um adaga em seu pescoço e o mesmo caiu se debatendo no chão, com telecinese fiz a adaga voltar a minha mão, dela pingava sangue.

Caminhei em direção a Frey e ele caminhou convicto até mim.

-Você pediu por isso desgraçado!.-Falou Frey bravo.

-Você não é de nada mocinha.-Falei debochado.

Frey pulou em mim com suas adagas, mas eu usei uma ilusão atrás dele, ia cravar a adaga em seu peito, mas a ilusão dele se desfez e eu senti uma espada atravessar meu peito, eu caí no chão.

-Como?.-Indaguei o olhando com surpresa, eu sentia dor.

-Você me atacou por trás, falei que não faria uma segunda vez, estudei magia projecional e sei fazer ilusões também.-Falou ele com um sorriso de ódio.

Eu tirei a espada do meu peito com certa dificuldade, senti a lâmina saindo lentamente cortando a pele que já estava mutilada.

-Agora você vai morrer.-Falou ele que conjurou uma pequena espada e a apontou para mim, eu com telecinese lancei uma adaga no meio do seu peito, ele caiu, e tirou a adaga do peito.

-Armadura resistente.-Falou ele batendo na sua armadura.

-Se me matar vai começar uma guerra.-Falei ainda no chão, o corte tinha sido profundo.

-A essa altura Odinson, uma guerra é bem almejada.-Falou ele que levantou a espada.

Eu fui rápido e dessa vez conjurei uma Psyball de energia, me concentrei e ela ficou em chamas, a joguei em Frey que caiu longe.

O fitei e vi que ele estava queimado no rosto e mãos.

-Viu! quem mexe com fogo se queima. -Falei a caminhei até ele com raiva.

Peguei minha espada no chão.

Ele levantou com dificuldade e conjurou mais uma espada.

Eu peguei minhas adagas e corremos um ao outro.

Ele tentei me empalar com sua pequena espada mas eu desviei para trás e movi minhas adagas com ambas as mãos, Frey se desviava com maestria, mas sou o melhor manipulador de armas brancas do reino, com um vacilo por parte de Frey eu consegui cravar uma adaga em seu pescoço.

Ele caiu de joelhos, eu o peguei pela cabeça e conjurei minha grande espada.

Ele com rapidez tirou minha adaga de seu pescoço e a cravou em meu estômago, eu vacilei por um instante e levei um forte chute.

Caí no chão e Frey pulou sobre mim.

-Isso é por me afrontar da primeira vez! caçoar de minha familia!-Ele me deu um forte soco.

-Isso é por ser uma mal homem como é!.-Berrou ele me dando outro soco.

-Isso é por Midgard!.-Berrou ele me dando mais um forte soco.

-E esse é pela espada que enfiou em mim.-Falou ele que levantou a mão para me dar um último soco.

Eu desviei e fiquei sobre ele, e com raiva comecei a socá-lo sem pensar.

-Seu! verme! insolente! maldito! isso! é! por! cobiçar! o! que! não! te! pertence!-Gritei com raiva e vi que ele estava no chão com o rosto repleto de sangue.

Ele se levantou rindo.

E caminhou até mim com raiva, eu comecei a respirar pesado.

Um portal se abriu quando já estávamos um em frente ao outro.

-Parem os dois!.-Gritou Becky e eu me surpreendi.

-Becky?.-Indaguei surpreso.

-Frey pegue as suas coisas e vá embora, Loki não me fará nada se souber o que é bom pra ele.-Falou Becky que me olhou venenosa e com raiva.

Frey a olhou com tristeza, e cuspiu o sangue que tinha na boca.

Ele deu alguns passos para trás e a olhou com ternura, ele deu as costas e saiu caminhando rumo aos portões de Asgard que iam até a Bifrost.

Becky se virou pra mim com raiva.

-Porque bateu nele!?.-Berrou ela.

Eu não respondi.

Ela tentou me dar um tapa e eu segurei sua mão e ela tentou com a outra e eu a segurei também.

-Saiba que você não tem mais esse direito.-Falei e empurrei suas mãos para longe a deixando para trás perplexa.

Pov.Becky.

Eu estava no quarto com Jane, eu senti um pressentimento ruim, mas Jane me falou que não era nada, mas aquele pressentimento persistiu, até que eu caminhei até a sacada e vi Loki e Frey em uma luta frenética, não pensei duas vezes e me meti entre os dois, abri um portal e surgi diante deles. Falei com educação para Frey se retirar, vi o desapontamento no olhar dele, ele me olhou com profunda magoa se virando e indo embora, mancando, parecia ferido.

Por fim quis tirar satisfações com Loki, ele não quis me dizer, e eu já estava furiosa com ele quis bater nele, mas o mesmo segurou ambas as minhas mãos e falou que eu não tinha mais direito de tentar bater nele, por fim ele se afastou de mim, e entrou no palácio, ele caminhava com dificuldade e tinha uma mão posta sobre o peito, o que indicava que ele foi ferido.

Por mais chances que eu desce a Loki eu sabia que ele nunca cumpriria o que prometia.

A vontade que eu tinha nesse momento era a de sumir com meu bebê, mas eu tinha o pé no chão e sabia que não seria justo fazer algo do tipo ao meu filho, Loki as vezes age como um monstro, me tratando com palavras duras, mas outras vezes me trata com ternura, não sei o que esperar dele, já tenho medo de me aproximar, e ser xingada, não sei se receberei uma caricia ou um xingamento frívolo.

Eu abracei a mim mesma ao ver um dos guardas do Palácio morto no chão, eu sentia ansia e resolvi entrar no palácio eu ainda pensava na proposta de Frey, um homem que não tinha compromisso nenhum com meu filho e mesmo assim estava disposto a assumi-lo como pai, e prometeu afeto a mim e meu bebê, devo admitir que considerei, mas é Loki que eu amo, não poderia fazer isso com ele.

Chegou a noite e nada de Loki, perguntei por ele e um servo falou que ele havia ido embora, ele foi e nem sequer me esperou, eu fiquei bem mal.

Eu entrei no meu antigo quarto e caminhei até a cama, tirei minhas sapatilhas e abracei a mim mesma, porque Loki era assim? porque ele agia dessa forma? eu senti lágrimas caindo por meu rosto.

Pov.Loki.

Thor praticamente cancelou a nossa reunião, mesmo depois de eu dizer o motivo de minha briga com Frey, Thor achou loucura e ficou sem apoiar nenhum lado, ficou também furioso pelo guarda que matei.

-Ele tem um acordo de paz com Asgard! quer colocar tudo a perder por ciúmes?.-Falou Thor bravo.

-Você não entende.-Falei bravo.

-Esse não é você, mudou para pior.-Falou Thor batendo na mesa.

-A culpa foi sua! que colocou aquele verme aqui dentro do reino! sabendo das intensões dele com sua irmã!.-Berrei com raiva e eu e Thor nos peitamos.

-A culpa não é minha de você ter esse ciúme descontrolado!.-Berrou Thor.

-Ciúmes! que saber!? eu não aguento mais! não aguento você! não aguento a patética da sua irmã! fique com ela, e um aviso se Frey pisar em minhas terras eu o matarei.-Falei com fúria.

-Não pode deixar a minha irmã grávida!.-Falou Thor que me pegou pelo pescoço e me prensou na parede.

-Ela quis esse maldito bebê, ela que se livre dele.-Falei espumando ódio e empurrei Thor saindo de perto dele.

-Ela é sua mulher e ele seu filho!.-Falou Thor furioso.

-Quem vão para o inferno! ambos!.-Gritei com raiva e de punhos fechados vi Thor me olhar com pesar e fúria.

Dei as costas e bati a porta da sala da cúpula, o barulho da porta ecoou alto.

Já cansei, chega de ser manipulado por uma mulher que acha que tem algum poder sobre minha vida, cansei, chega, não aguento mais, fiz tudo por ela e a mesma só me traz problemas.

Sai com fúria do palácio, desfivelei um dos cavalos da carruagem, e subi no mesmo, puxei as rédeas e sai cavalgando no escuro.

Não ligo para Becky e nem para aquela criança, ambos que se virem, não ligo e nem me importo.


Notas Finais


É Oscar comeu as maçãs da imortalidade e Idduna e agora é imortal... 😏
Hahah Becky esfomeada.
Loki não se brinca com a auto-estima de gravidas
UE Loki cobras mumificadas 🤔🤔
Frey tá tão apaixonado que quer assumir filho dos outros 😏😏😏
É... deu a louca no Loki...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...