História 2° Love and Madness: Fire & Ice - Capítulo 50


Postado
Categorias Thor
Personagens Loki
Tags Becky, Jane, Loki, Ninadobrev, Odin, Thor, Tomhiddleston
Visualizações 136
Palavras 3.647
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 50 - Finalmente Felicidade


Fanfic / Fanfiction 2° Love and Madness: Fire & Ice - Capítulo 50 - Finalmente Felicidade

Pov.Becky.

Eu estava deitada na cama e ouvi vozes na minha porta, eu me levantei da cama e me aproximei lentamente da porta, eram as vozes de Thor e Jane, eles discutiam bravos um com o outro baixinho.

-Como não contar a ela!?.-Falou Jane que se mostrava furiosa.

-Não é a hora Jane! ela deve estar dormindo, não vale a pena perturba-la. -Falou Thor bravo.

-Grrrrr eu odeio seu irmão! aquele idiota.-Falou Jane brava.

-Chega de ataques, amanhã resolvemos isso.-Falou Thor.

Eu não esperei e abri a porta saindo no corredor, ele viraram de vez pra mim.

-Resolver o que?.-Indaguei com o coração na mão.

Thor e Jane me olharam e depois olharam um ao outro.

-O que houve?.-Voltei a indagar.

Thor caminhou até mim e me pegou pelos ombros me levando até meu quarto, Jane nos seguiu.

Ele me fez sentar na cama.

-É sobre Loki?.-Indaguei nervosa.

Eles se olharam de novo.

-Falem!.-Berrei brava.

-Ela vai ter um troço!.-Falou Jane me deixando mais aflita.

-Jane não faça dessa situação mais complicada.-Falou Thor que sentou ao meu lado.

Eu já comecei a ficar nervosa, eu estava muito sensível.

-Saiba que eu e Jane vamos te ajudar com o bebê.-Falou Thor colocando a mão em meu ombro.

-Fala logo o que está havendo.-Falei já entre lágrimas.

-Loki abriu mão de você e seu bebê.-Falou Thor sério.

-Que? não entendi.-Falei sem entender nada.

-Becky ele chutou você, não a quer mais.-Falou Jane, ai eu entendi tudo.

Eu olhei Thor e ele olhava Jane com braveza, mas me olhou com pena.

-Porque?.-Eu indaguei mal.

-Ele não aguenta mais tanta pressão, meu irmão é um homem que presa a liberdade, e isso de vocês até que durou demais.-Falou Thor sincero e eu senti vários socos no peito, dós saber que fui largada como tantas que ele deixou.

-Está dizendo que ele me abandonou?.-Indaguei ainda não acreditando.

-Ele não quer mais saber de você e nem do bebê.-Falou Thor que pós as mãos em meus ombros.

Eu senti meu chão sumir, meu mundo desabar, desespero era o que eu sentia agora.

-Becky, nós vamos te ajudar.-Falou Jane sentando ao meu lado e me abraçando.

Eu me levantei brava.

-Não! não é assim! quero ouvir dele!.-Falei brava.

Abri um portal.

-Não vai!.-Berrou Thor.

Mas eu passei o portal sem pensar.

Eu estava no quarto dele, meu coração na boca.

Ele estava em pé mexendo em sua estante de livros, vi quando ele ficou parado e virou o rosto de lado.

-Não acredito.-Falei séria, secando minhas lágrimas.

Ele se virou sério, vestia sua armadura azul, aquele que ele tanto gostava.

Não acrdita no que Sigyn?.-Indagou ele calmo.

-No que Thor me disse.-Falei brava.

-O que ele disse, repita para mim.-Falou Loki sombrio.

-Você sabe muito bem, então não se faça de bobo.-Falei já louca pra pular nele e enche-lo de tapas.

-Se eu sei e você sabe, sua vinda aqui foi um erro.-Falou ele que se afastou da estante e caminhou até mim.

-Você está louco.-Falei nervosa.

-Isso não vai para frente, acabou.-Falou Loki me olhando com naturalidade.

-Mentira!.-Falei chorando.

-Conhece a porta da saída.-Falou Loki que se virou.

-Eu sei que você me ama! porque está fazendo isso?.-Berrei com raiva.

Ele ficou de costas pra mim e não se mexeu um milímetro.

Eu caminhei até ele.

-Olha nos meus olhos e diz que não me ama.-Falei o olhando séria.

Ele me olhou respirando pesado.

-Não te amo.-Falou ele.

-Mentira.-Falei olhando ele, sentia que ele mentia, sabia quando ele mentia.

-Não te amo.-Falou ele novamente um pouco mais sombrio.

-Mentira.-Falei novamente mais convicta.

Ele abaixou os olhos e olhou o chão.

-O que há com você, você não é assim.-Falei o olhando.

-A verdade é que você nunca me conheceu de verdade Sigyn, essa é a verdade mais verdadeira que você vai ouvir na sua vida.-Falou Loki e eu senti a pontada no peito.

-Conheço você e sei que está mentindo, isso não faz sentido, nós estávamos bem, estávamos felizes.-Falei o olhando.

-Eu sou um monstro, ficará melhor longe de mim.-Falou Loki que me olhou.

-Para! para! não aguento mais isso! você me faz feliz e do nada tenta me afastar! chega Loki! não dá! é a última vez que vou dizer isso, para de tentar me afastar.-Falei nervosa.

-Nós nunca daríamos certo, isso já foi longe demais.-Falou ele sério.

-Está cansado de mim? tem nojo de mim? é isso?.-Indaguei triste.

-Não.-Falou ele.

-Então você é completamente louco.-Falei sorrindo nervosa.

Loki me olhou e eu via que o que ele vazia não tinha o menor sentido.

-Você é a única pessoa que eu tenho, e você só tem a mim e eu a você, sei que me ama e sei que essa história de que nosso amor não vai dar certo e paranoia sua, nós somos felizes, eu fiz tudo para faze-lo feliz, outros em nosso lugar estariam no alge da felicidade.-Falei confusa olhando ele.

Loki permanecia calado.

-Não quero acreditar, mas se é assim que deseja que as coisas fiquem é assim que elas ficarão, não entendo o porque disso, da maneira como me faz sofrer atoa, eu sou a única pessoa do mundo que ainda tem fé em você, que acredita nas suas palavras, eu simplesmente não entendo isso, mas a escolha é sua, acho que você precisa de um tempo pra pensar, mesmo que eu tenha certeza que você é o homem da minha vida, acho que você não tem certeza sobre mim, então até um dia, ou até nunca mais, decida o que quer.-Falei colocando para fora tudo que eu sentia.

Eu sai da frente dele e estava diante de sua porta, tocava a maçaneta.

-Eu já decidi.-Falou ele do outro lado.

Eu virei esperando a resposta dele.

Ele conjurou algo nas mãos e caminhou até mim.

-Eu sou um idiota.-Falou ele me olhando.-Eu fiz muitas escolhas erradas, mas deixar você e nosso filho seria a mais errada de todas.-Falou ele por fim me olhando com receio.

-Porque então?.-indaguei.

-Porque amo você de mais, não sei explicar, te amo ao ponto de cometer loucuras, você é uma droga que me faz bem, sem você eu não teria futuro, eu sei que sou egoísta mas a quero só pra mim.-Falou Loki segurando minha mão.

Eu comecei a derramar lágrimas.

-Eu nunca me imaginei nessa situação.-Falou ele dando agora um sorriso nervoso.

Meu coração começou a bater forte.

Ele pegou o que havia conjurada nas mãos, era um bracelete de ouro cheio de runas antigas.

Loki se ajoelhou na minha frente, com uma perna dobrada para frente e outra estendida para trás, ele me olhou de baixo, ele tinha os olhos marejados e cheios de receio.

-Sigyn Odinson, filha de Odin, neta de Bör, você aceita casar comigo?.-Indagou ele ainda de joelhos.

Eu fiquei em choque.

-Você tem certeza?.-Indaguei apavorada.

-Certeza absoluta.-Falou ele agora apreensivo.

Eu o olhei e acabei sorrindo.

-Eu aceito.-Falei sorrindo.

Ele sorriu e colocou o bracelete no meu pulso, eu toquei o bracelete e senti um calor reconfortante.

-Então agora somos noivos, e quero casar com você o mais rápido possível.-Falou Loki sorrindo.

-Mas você disse que não queria mais a mim e nosso filho.-Falei confusa.

-Desculpe, desculpe.-Falou ele me abraçando.-Eu sou insano até para mim mesmo, te amo muito, mas muito mesmo.-Falou ele ainda abraçado a mim.

-Eu também de amo.-Falei e ele me beijou com ternura.

-Amo você, não vou mais magoa-la.-Falou ele que beijou minha mão.

-Thor vai te chamar de louco.-Falei o olhando ainda surpresa.

-Ele sempre me chamou de louco, não seria a primeira vez.-Falou Loki rindo.

Uma semana depois.

Pov.Loki.

Depois de fazer a coisa mais insana da minha vida, eu me vi ganhando uma nova chance, pedi a mulher que amo em casamento, hoje era meus grande dia, nosso dia.

Eu estava com Thor e Fandral em meu quarto, eu arrumava minha armadura em todos os seus detalhes, por fim coloquei meu elmo dourado.

-Você é louco irmão.-Falou Thor batendo nas minhas costas.

-Possivelmente.-Respondi sorrindo.

-A cada dia que passa acho que Loki fica mais louco.-Falou Fandral debochado.

-Está na hora.-Falou Thor.

Nosso casamento seria reservado, intimo com apenas alguns guerreiros e amigos próximos de Thor, e algum ou outro que eu conheci na vida. Eu não sentia nervosismo, pelo contrário eu sentia ansiedade, daqui a poucos minutos Becky seria minha esposa, perante os deuses e o mundo.

Eu sai com Thor e Fandral um de cada lado.

A cerimônia seria no jardim do palácio da capital, o jardim que minha mãe tanto amava.

Toda a grama do jardim estava cheia de pétalas vermelhas, haviam alguns bancos esculpidos de madeira. Os convidados já estavam sentados e eu estava com o coração agora nervoso.

Havia um altar montado delicadamente, um arco de um fino metal de ouro que fazia zigue zagues esculpidos e que dava a impressão de paz. sobre ele um tecido fino branco transparente, dentro do altar uma mesa de ouro e atrás dela o ancião de casamentos, a séculos não o vejo, o ver vivo me surpreende.

Eu caminhei até o altar e fiquei lá na frente, eu sorria muito, pois finalmente havia feito uma escolha certa.

Jane surgiu e se posicionou no altar, ela vestia um vestido de uma alça só vermelho, sua barriga estava enorme, e todos olhavam ela com ternura.

Os músicos começaram a tocar as harpas e as flautas, eu trinquei os dentes, estava nervoso.

Vi quando Becky e Thor surgiram no grande arco do palácio. Becky sorriu nervosa ao me ver, ela estava magnifica dentro de uma vestido de ondas cheio de camadas, seu cabelo estava cacheado solto em algumas ondas sobre seus ombros, ela sorria nervosa.

Thor estava de braços com ela, e a mesma apertava o braço dele, o que demostrava que a mesma estava nervosa.

A cada passo que ela dava, eu sentia a ansiedade daquele momento, sentia a euforia, o melhor dia da minha vida, os convidados presentes pareciam não acreditar no que viam, sou Loki, claro que estavam surpresos.

Pov.Becky.

Esse é o dia mais feliz da minha vida. Eu agora estava agarrada ao meu irmão que fazia papel de pai, e me levava ao altar, meu coração pulava de alegria e emoção.

Loki me olhava sorrindo, finalmente seremos felizes.

Thor me entregou a Loki que me deu a mão e eu a peguei a apertando com força.

Thor foi para o lado de Jane, que sorriu toda feliz por mim.

Loki e eu nos posicionamos em frente ao altar, um senhor muito velho vestia uma túnica branca com um tipo de aureola de ouro em cima de sua cabeça.

Sobre a mesa um livro de ouro gigante e um tinteiro com uma caneta especial, o livro estava na última página e parecia quase no fim.

Loki me olhou e sorriu eu sorri de volta.

-Aos aqui reunidos desejo paz, agradeço a presença de todos, hoje serão testemunhas dessa união.-Falou o velho senhor.

Eu apertei a mão de Loki de tão nervosa que estava e ele me olhou com um olhar calma que me fez acalmar na hora.

-Loki você aceita o fardo da união matrimonial, jura amar, idolatrar e respeitar a sua esposa, durante todos os seus longos dias nesse mundo?.-Indagou o homem olhando Loki.

-Eu juro.-Falou ele que sorriu para mim.

-Sigyn você aceita o fardo da união matrimonial, jura amar, idolatrar e respeitar o seu marido, durante dos os seus longos dias nesse mundo?.-Indagou ele me olhando.

-Eu aceito.-Falei sorrindo, Loki sorriu mais ainda e olhou pra cima para o céu.

-Ambos juram se amar por toda a vida, cuidar um do outro, protegerem um ao outro, serem fieis um ao outro, cumprir os deveremos para um com o outro, lutar um pelo outro e por fim permanecerem juntos até o fim de seus longos dias?.-Indagou o homem.

-Juramos.-Falamos eu e Loki em uníssono.

-Então pelo poder e consentimento dos deuses ancestrais, eu vos declaro marido e mulhe, podem assinar o livro.-Falou o padre e eu sorri soltando um suspiro, eu já chorava silenciosa.

Primeiro Loki pegou a caneta tinteiro e mergulhou a mesma na tinta e escreveu seu nome cursivo na folha, logo depois me deu a caneta, eu alegre escrevi meu nome nela.

-Pode beijar sua esposa.-Falou o homem por fim sorrindo.

Eu sorri e nem esperei Loki tomar um atitude pulei nele e o beijei com amor, ele envolveu minha cintura e me olhou nos olhos.

-Te amo.-Falei sorrindo.

-Te amo.-Falou ele e nos beijamos novamente.

Todos aplaudiram e sorriram para nós.

Eu estava uma pilha de nervos.

Depois do nosso casamento fizemos um pequeno buffet, e comemoramos todos juntos, eu não saia de perto do meu marido pois era assim que eu o chamaria agora, Loki pela primeira vez não escondeu o que sentia, ele se mostrou doce comigo perante todos.

Nós dançamos e comemoramos até a noite cair.

Loki usando uma magia de ocultação me pegou no colo no meio da festa e entrou comigo no palácio, me carregando em seus braços, nos chegamos em frente ao antigo quarto dele e ele entrou, me levou até a cama e me colocou lá já me beijando.

-Hoje é o dia mais feliz da minha vida.-Falou ele me beijando.

-Te amo marido.-Falei sorrindo era estranho chama-lo daquele jeito, mas eu já adorava.

-Minha esposa.-Falou ele que me ergueu nos braços e nós beijamos loucamente.

Essa foi uma das melhores noites da minha vida, cada gesto, cada toque e cada palavra ficarão gravados em minha memória para sempre.


3 meses depois.

Pov.Becky.

Tudo parecia perfeito, Loki tem me tratado tão bem, tem sido um esposo perfeito, agora sou rainha de Asgard, esposa de Loki, o reino me vê com olhos diferentes agora, assim como também o vêm, minha barriga estava enorme com certeza meu filho nasceria em breve.

A um mês atrás nasceram meus sobrinhos, sim! Jane deu a luz a gêmeos aqui mesmo em Asgard, mas eram gêmeos diferentes, um tinha o cabelo castanho e olhos castanhos como os de Jane e o outro era loirinho e de olhos azuis assim como Thor, o loirinho se chamava Magni e o moreno de Jasper, eu já amava meus sobrinhos, vi Loki os olhar com curiosidade, as vezes ele parecia receoso sobre minha gestação mas tudo corria bem.

Eu estava no quarto arrumando meus vestidos , todos em seus lugares, foi ai que senti a pontada em minha barriga e a bolsa estourando.

-Ai meu deus.-Falei com medo.

Loki devia estar na sala do trono.

Eu abri um portal e surgi diante dele que me olhou surpreso.

-Tá na hora.-Falei ofegante com a mão na barriga.

-O que?.-Indagou ele correndo até mim usando sua usual armadura azul.

-Tá nascendo.-Falei nervosa.

Abri um portal mesmo sentindo fisgadas em minha barriga cruzei o mesmo com Loki, o máximo que consegui foi ficar um corredor antes da sala de cura.

Loki me pegou nos braços e me levou até lá.

Pov.Loki.

Eu estava muito tranquilo até que Becky surge do nada dizendo que estava em trabalho de parto, eu levei um back e corri até ela que abriu um portal e me puxou com ela, eu vi a mesma perder as forças e a peguei nos braços a levando rumo a sala de cura.

-Façam algo!.-Berrei as curandeiras que também eram parteiras.

-Oh céus!.-Falaram elas juntas.

Coloquei Becky sobre a mesa de mármore e fiquei a olhando sem saber o que fazer, lembrei de minha visão e temi o pior, eu fiquei muito apreensivo.

As curandeiras começaram a preparar tudo.

Thor surgiu na sala de cura.

-Irmã tenha força.-Falou Thor que tentou me arrastar com ele.

-O que está fazendo eu não vou sair daqui.-Falei bravo.

-Loki vai, por favor.-Falou Becky com dor.

Thor me arrastou a força para fora da sala, e eu tentei lutar mas ele era mais forte.

Do lado de fora estava tudo diferente logo Jane chegou correndo e nos olhou.

-Ela está tendo o bebê.-Falou Thor olhando Jane.

Jane entrou na sala de cura.

-Hey!.-Falei querendo entrar.

-Irmão nem eu pude entrar! contenha-se, ela se sentira melhor com mulheres lá, você só a pertubaria.-Falou Thor.

E eu comecei a repetir a visão em minha mente e andar de um lado para o outro nervoso.

Eu ouvia os gritos de dor de Becky o que me deixava louco para invadir aquela sala mas Thor se colocava em minha frente, cada vez que eu pensava em entrar.

Pov.Becky.

Aquela curandeiras começaram a abrir meu vestido e me mandaram ficar de pernas abertas, eu estava muito constrangida mas obedeci as mesmas.

Elas colocaram um lençol sobre mim.

-Força rainha!.-Falou uma delas.

Eu fiz força e senti a pior dor de minha vida, como se algo me rasgasse de dentro para fora.

Eu gritei de dor me sentia morrendo.

Vi quando a porta se abriu e Jane entrou, eu senti alivio em ve-la.

Ela ficou na minha frente.

-Lembra no meu parto? você me ajudou e agora vou ajudar você.-Falou ela que segurou minha mão.

Eu sorri por tê-la ali comigo.

-Vamos lá Becky você é forte, um... dois... três. Vai!.-Falava Jane convicta.

Eu comecei a respirar rápida pela boca e coloquei toda a força que eu tinha.

-Quase lá rainha! mais um pouco!.-Falou a curandeira.

-Vai Becky pense no bebê.-Falou Jane.

Reuni todas as minhas forças, e dei um último grito de dor, senti o alivio e fechei os olhos chorando de dor e alegria, ouvi o choro do meu bebê e comecei a chorar.

Pov.Loki.

Eu ouvia os gritos de Becky e ouvia Jane, um último grito alto de Becky e depois um silêncio, eu entrei em desespero, comecei a ouvir um choro de criança, e fechei ambos meus olhos.

Empurrei Thor e entrei na sala de cura. Becky estava muito soada, mas estava viva, eu sorri.

Corri até ela e beijei sua testa.

-Amor você está bem, você está bem.-Falei e comecei a cura-la com magia.

Jane sorria com o bebê nos braços, eu só pensava em Becky agora.

-Eu to bem.-Falou Becky com a voz fraca, ainda de olhos fechados.

Eu segurei a mão dela entre as minhas.

-Ela tem que descansar meu rei.-Falou a curandeira.

Eu a olhei com raiva e continuei ao lado de Becky.

-Eu te amo.-Falei baixinho e beijei a testa dela.

Me levantei e olhei Jane pela primeira vez, o recém-nascido estava enrolado em um tecido branco, era pequenino, não parecia ser um monstro.

Jane se aproximou de mim sorrindo, eu estava estranhado, nunca imaginei isso.

Ele estendeu a criança, e eu peguei relutante, tirei o fino tecido que cobria o rostinho do bebê e vi a coisa mais linda da minha vida, eu sorri olhando o bebê.

-Sua filha.-Falou Jane e eu sorri.

Uma criaturinha pequenina, tão pequena e frágil em minha mãos, branca como eu, parecia muito comigo, tinha os cabelos castanhos como os de Becky e abriu os olhinhos que eram verdes como os meus, eu fiquei embasbacado e sem palavras com a criança nos meus braços, era minha, meu primeiro herdeiro.

-Frigga.-Falei olhando minha filha.

Todos na sala me olharam, Thor entrou e sorriu ao me ver com minha filha.

-Frigga será o nome dela.-Falei sorrindo.

Minha filha era linda.


5 meses depois.

Pov.Becky.

Muita coisa aconteceu, sou mãe agora, e zelo por minha filha, Loki que bateu o pé no chão e disse que não sabia ser pai, anda com nossa filha para cima e para baixo, ele da afeto e atenção a Frigga a todo o momento, eu fico até enciumada pois ele ama estar com minha bebê, Loki passeia com ela, come com ela sentada em seu colo, e ultimamente tem a levado a sala do trono e reina com ela em seus braços, tenho que brigar com ele para ter um tempo com minha filha, eu sorrio ao ver Loki com Frigga Safira, eu escolhi outro nome para juntar com Frigga, minha filha era muito linda e meiga, e Loki que bateu o pé no chão e falou que não queria a bebê hoje paparica e é o pai mais babão que eu Já conheci na minha vida. Oscar até hoje esta forte, ele virou um de nós mas voltou para a terra, Jane comeu da maça Idduna e tem se acostumado a força que a mesma deu a ela, o reino vai indo bem, tudo em seus conformes.

Eu estava na varanda do quarto de Frigga que ficava ao lado do meu quarto e de Loki. O quarto de nossa filha era amplo e espaçoso, Loki foi muito minucioso com ela, o quarto era lindo, tinha um berço de ouro no centro, um teto de ouro cheio de desenhos de Loki salvando a pátria o que me fazia rir. Era perfeito. Hoje sou uma mulher de verdade, sou casada e mãe, devo dizer que mudei, vejo as coisas de forma diferente agora, eu estava abraçada em mim mesma sentia o vento balançar meus cabelos e fazerem meu vestido verde esvoaçar.

Vi a porta do quarto se abrindo e Loki entrando com nossa filha nos braços.

Frigga está crescendo muito rápido, é esperta e já é uma traidorazinha pois prefere o pai a mim.

-Oi.-Falou Loki que se aproximou com nossa filha nos braços.

-Onde estavam?.-Indaguei pegando minha bebê nos braços.

-Estava mostrando a ela tudo que será da mesma daqui a alguns séculos.-Falou Loki sorrindo olhando a bebê e depois me olhando.

Eu sorri olhando ele, nosso amor apenas aumentou com a chegada de Frigga.

Ele me beijou e eu retribui nossa filha estava entre nós em meus braços.

Nós nos afastamos e a olhamos com amor.

-Ela é linda como você.-Falou Loki sorrindo.

-Tem seus olhos.-Falei rindo.

-Você me faz feliz Sigyn.-Falou Loki me beijando.

-Você também me faz feliz, me deu amor e uma filha linda.-Falei e beijei a testa da minha filha.

-Te amo.-Falou Loki que me beijou.

-Te amo muito.-Falei e o beijei com amor.

Eu sabia que esse era apenas o começo da nossa história de amor.

E viveram felizes até seus últimos dias. 



FIM.




Notas Finais


Pra quem me acompanhou até aqui meus sinceros agradecimentos e amor eterno. O tempo que vocês gastaram lendo me deixa muito feliz, amo vocês. Não consigo descrever a minha felicidade.

Link 3° temporada de Love and Madness:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/3-love-and-madness-hate-and-love-10903820


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...