História 2 Months - (H.S) - Capítulo 280


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Cameron Dallas, Júlio Cocielo, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Cameron Dallas, Harry Styles, Júlio Cocielo, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Niall Horan, Personagens Originais, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Amizade, Amor, Cameron Dallas, Coisasde1maria, Cosmopolitan, Drama, Festa, Harry Styles, Liam, Louis, Morte, Niall, One Direction, Romance, Shawn Mendes, Sorteio, Zayn
Visualizações 42
Palavras 1.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


COMO PROMETIDO!
boa leitura

Capítulo 280 - Ele o matou


Pov Liz

Deixei as meninas na sala, Nick e Dany estavam jogadas no sofá.

O café finalmente as acalmou e depois de longas risadas ao lembrar da prisão, elas dormiram. Myh dormiu no quarto de hóspedes, ela estava cansada embora tenhamos nos divertido. Depois do café, ela subiu para dormir. Camiz foi dormir com Zayn e eu, com Harry. Claro, ele já deve estar dormindo e agora entrarei na ponta do pé.

Abri a porta e a luz estava apagada, dei trabalho o suficiente nessa noite maluca e a última coisa que quero é mais agito nesse sentido. Harry deve estar cansado e eu não quero acordá-lo.

Fecho a porta e caminho na ponta do pé pelo quarto, penduro meu casaco no cabideiro e caminho para o banheiro, tudo o que eu queria era um banho e faria isso agora. Pego uma toalha limpa, uma lingerie limpa e meu pijama, estava frio e um banho quente me ajudaria a dormir bem - Fora estar ao lado de Harry.

- Achei que nunca fosse subir - ouvi a voz dele em tom baixo e dei um leve sorriso ao ouvir sua voz.

- E eu achei que você estava dormindo - disse fechando a gaveta e me virando para ele.

A luz da lua está clareando o quarto e consigo ver parte de seu rosto. Seus olhos estão entreabertos e eu consigo ver Harry sorrir. 

- Tá tudo bem? - perguntei a ele ao me aproximar da cama.

- Tava aqui pensando, como seria você com a tal roupa laranja de presidiária - ele fala rindo e me olha - seria muito interessante.

- Bobo - sorri - eu nem gosto de laranja.

Me aproximei.

- Obrigada por ir até lá, não sei o que faria sem você - disse.

- é, nem eu sei o que você faria sem mim - ele riu de mim.

- Eu acho que você teria que ir me visitar muito e teríamos pouco tempo para nossas visitas íntimas - disse e ele riu.

Harry estendeu a mão e eu caminhei até a ponta da cama, me pediu que deitasse por um instante ao seu lado assim que eu disse que ia tomar banho. Mas me deitei, me abraçou e eu depositei minhas coisas na beira da cama.

- Estou tão cansada - digo baixo - o dia rendeu.

- Então fica aqui comigo, por um instante - ele fala ao meu ouvido.

Como amo essa sensação de acolhimento. Harry me aconchegou ao seu peito e me abraçou de um jeito carinhoso, em seus braços me sinto protegida de qualquer coisa, mas também, me acalmo.

- Eu te amo, Liz Miller - ele sussurrou em meu ouvido - Mesmo que você fosse presa novamente, te salvaria até mil vezes.

- Você me salvaria se levasse café pra cadeia, dizem que o café de lá não é tão bom - Eu disse sorrindo - acho que não ia querer, fora que não ia conseguir dormir direito sem café.

- Pessoas diriam que café de noite acabam com o sono - ele disse e riu baixo.

- Ah, as pessoas são idiotas - ri e fechei meus olhos para aproveitar aquele momento.

...

Amo ficar agarradinha com Harry em um dia frio como hoje. Amo passar o dia com ele e de um jeito ou de outro saber que em breve poderemos estar casados e em nossa casa.

Depois dessa noite maluca, o dia primeiro de Dezembro se passou e essa loucura me faz cansar até demais. Essa vida anda corrida e as vezes acho que não aproveito nada.

Vocês já sentiram assim? A ponto de achar que os dias correm e quando você vê já está no fim do ano e daqui a pouco, pisca e já está no dia de ação de graças?

Os dias não estão correndo, estão  se teletransportando e nós não temos feito NADA. Credo.

Mas ficar aqui com Harry, parece que o tempo pára e eu definitivamente amo isso.

Harry me aperta ainda mais, me ajunta em seu corpo.  Tê-lo assim é algo que me satisfaz por inteiro, ele é o amor da minha vida, no lugar certo e no momento exato. Ter seu corpo junto ao meu me faz pensar que somos almas gêmeas. Vocês acreditam nisso, que existe alma gêmea?

Eu o amo.

Ele beija meu pescoço, juntando minhas mãos e as segurando com apenas uma das suas. Ele passa a mão em meu corpo, de um jeito desejoso e cheio de malícia. Harry está mesmo me querendo, assim como eu também o que, mas ele está diferente e nunca o vi desse jeito.

Ele aperta meu braço e de forma bruta chega sua mão até meu pescoço. Suas mãos estão gélidas e seus lábios roçam meu pescoço.

- Amor, o que está fazendo? - digo sorrindo fraco.

Eu nunca o vi assim, Harry está diferente e eu mal consigo me mexer.

- Eu amo você, linda - Ele diz e seu tom de voz parece diferente.

Sua mão encaixa perfeitamente em meu pescoço e então ele começa a apertar mais ainda.

- Harry? - o chamei novamente, mas agora, minha voz tinha um tom de medo e estava trêmula.

- Se acalma, linda - ele disse mais uma vez, não parecia ser ele.

Me senti sufocada, me sentia quase sem ar, meu peito subia e descia de um jeito ofegante, eu estava com medo do que estava acontecendo e não sabia explicar o motivo daquilo.

- Amor, você... você... - puxo o ar - tá me machucando.

- Porque linda? - Ouvi e então ele me vira para encarar seu rosto.

- O que você... - Me assustei, me afastei no mesmo momento em que o encarei, seu rosto estava desfigurado e suas mãos cheias de sangue.

Coloquei a mão no meu pescoço e eu estava sangrando - literalmente.

- O que você...

- Para de repetir isso, Liz - Disse e sorriu para mim - sou eu.

- Shawn?

- Que saudade de você - ele disse e se aproximou.

- Sai, sai de perto de mim - digo ofegante - Ca... Cadê... Cadê o Harry?

- Ele? Ah... Harry tá preso, ele não te contou? - Ele riu maléfico - Harry me matou e eu, vim me vingar!

- HARRY! - Gritei.

...

Abri meus olhos e vi onde estava. Era meu quarto.

Coloquei a mão em meu pescoço e pisquei algumas vezes para ter certeza de onde estava, estava tudo bem.

- Liz, o que foi? - ouvi a voz dele e me acalmei, não passou de um sonho.

- Sonhei com Shawn, ele estava desfigurado... ele estava horrível, Harry ele queria me matar e me enforcou e - coloquei a mão em meu pescoço mais uma vez, como se pudesse sentir onde estava sangrando no momento do sonho.

- Fica calma, foi apenas um sonho - ele disse me acalmando do susto ao me braçar.

- Ele disse que... Ele dizia que você o matou - falei - porque ele diria isso?

- Porque talvez eu tenha feito isso! - Harry disse isso e me apertou.

Harry matou Shawn?


Notas Finais


Senhoras e Senhores, estamos de volta. Como prometido.

E como sempre, soltei uma bomba!
Matei alguém?

hahahahah

Agora, vou fazer meu trabalho, porque é pra hoje. Eu volto quando terminar mais um capítulo.

Beijos e até mais

amo todos, falem comigo!
Marea


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...