História 20 Dias - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Visualizações 133
Palavras 1.945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Sci-Fi
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E ai meus amores, tudo certo? Demorei mas apareci com mais um capítulo para vocês! O casamento da Emma e John me desestabilizou de uma forma... Amo tanto esses dois! Quero agradecer pelos comentários maravilhosos e dizer que logo vou respondê-los. Dei uma pausa aqui nos estudos para postar para vocês! Só tenho que agradecer pelo apoio e pelo carinho... Vcs realmente me motivam ainda mais! E me deixam com mais certeza que é isso mesmo que quero continuar fazendo pelo resto da vida <3
Obrigada meus amores! E desculpem se tiver algum erro na escrita!
Boa leitura e sejam bem-vindos leitores novos!

Capítulo 43 - Memórias Inesquecíveis


Fanfic / Fanfiction 20 Dias - Capítulo 43 - Memórias Inesquecíveis

CAPÍTULO QUARENTA E DOIS: MEMÓRIAS INESQUECÍVEIS

3 DIAS

Lizzie Stuart

Após um casamento repleto de emoção, agora estávamos nos divertindo em uma das alas VIP do Drew Luxury ao som de uma batida eletrônica e com bebidas que cintilavam nas mãos. Pendurado em cima do sofá vermelho e perto da nossa mesa com vários baldes de bebida, uma faixa com os seguintes dizeres: “Felicidades Emma e John” chamavam a atenção de todos que passavam, além de dar um toque a mais para a decoração simples e fofa que Justin se prontificou a fazer o mais rápido possível.

Eu e Justin dançávamos agarradinhos, enquanto meus amigos bebiam e trocavam carícias de forma bem descarada no sofá. Era nítido o quanto eles estavam muito afim de pular para a parte da Lua-de-mel, contudo, sei que por enquanto eles não dispensariam um pouco de farra. Era em torno de duas horas da manhã e a Drew Luxury era só corpos alegres e dançantes.

Meus movimentos estavam mais descontraídos e soltos por causa da bebida e Justin, que possui uma resistência absurda, achava graça do quanto eu estava alterada, entretanto, não me soltava ou tentava me retrair. Suas mãos passeavam pelo meu corpo de forma lenta, com um intuito de me provocar, o que ele estava conseguindo sem ao menos fazer muito esforço. Só com menção do seu toque e do seu beijo, já me sentia tentada a ir em frente com ele.

Viro-me de costas e começo a mexer apenas os meus quadris. Se ele achava que não tentaria provoca-lo, estava muito enganado, porque eu também gostava de brincar e estava louca para descobrir onde tudo nos levaria. Bebo mais um gole da minha bebida, sentindo uma ardência gostosa na garganta e começando a dançar com mais intensidade. A cada rebolada que eu dava, Justin gemia levemente e rosnava no meu ouvido, enlouquecendo-me.

Viro-me de frente para ele, olhando dentro dos seus olhos cor-de-mel e esquecendo por incontáveis minutos, como se respirava. Justin joga meus cabelos para trás e coloca suas mãos no meu rosto, começando com suas caricias gostosas. Meu corpo logo se alivia e meus lábios involuntariamente se abrem, revelando o sorriso bobo que ele sempre conseguia arrancar de mim.

— Eu te amo, meu amor. – Ele diz, enquanto acaricia meus lábios com seus polegares. Justin se inclina na minha direção e encosta seus lábios no meu suavemente, fazendo-me sentir como se estivesse flutuando. Meus dedos logo se perdem nos seus cabelos grandes e eu abro minha boca, reivindicando pela sua, que não demora muito a se encontrar com a minha.

Não deixamos sequer espaço para a vergonha se fazer presente, apenas nos beijávamos com mais intensidade e com mais necessidade. Nossas mãos corriam pelo corpo um do outro, apertando, puxando e colando nossos corpos ainda mais. Meu coração batia muito rápido e minhas pernas tremiam tanto que eu achei que desmancharia em seus braços, mas, a bebida me deixou mais forte para receber todo amor que ele estava disposto a me dar.

Seu corpo logo me imprensa na grade da área VIP – que tinha uma visão esplêndida da pista de dança logo em baixo –, me pegando de um jeito que me envergonharia se eu estivesse mais lúcida. Eu não queria saber se todos lá de baixo olhavam e estavam espantados, porque meu cérebro só conseguia captar o meu amor se esfregando em mim e provando o quanto me amava.

Justin se afasta, sem fôlego, encostando sua testa na minha e com um sorriso lindo nos lábios.

— Eu te amo tanto. – Sussurro contra os seus lábios, imersa no tesão e principalmente, no amor. — Não consigo mais imaginar minha vida sem você.

— Ah morena... – ele me da um selinho e suspira. — Eu também não. Eu estava pensando no futuro, na gente... – Justin da uma pausa para coçar os cabelos, estava nervoso. Se antes meu coração batia rápido, agora ele se encontrava em completo desespero. Minhas mãos começaram a soar e minhas vistas embaçaram antes mesmo do meu amor terminar de falar. Será? Meu cérebro embriagado só conseguia pensar em uma coisa: casamento. — Comecei a lembrar do primeiro dia que te vi e no quanto você estava louca para se divertir em Las Vegas. Eu pensei, por que não a ajudar com isso? Seria algo casual, eu não me envolveria. – Ele ri e eu junto minhas sobrancelhas, apenas para ele achar que estava nervosa. — Mas, assim que eu fui te conhecendo mais, me encantei por cada pedacinho de você e por cada mania linda que você tem. Quando eu menos percebi, vi que te seguiria para qualquer lugar e que... – ele bagunça meus cabelos e beija minha testa suavemente. — É com você que eu quero construir um futuro. Lizzie, eu quero te perguntar algo.

— Diga, Justin. – Falo de forma rápida e por um segundo, pergunto-me se ele realmente tinha me ouvido por causa da música ao nosso redor, contudo, era meio que improvável por causa da nossa proximidade.

Será?

Quando meu amor abre a boca, meu coração falha uma batida e sinto algumas gotas de suor pelo meu corpo.

— Você...

— Caramba gente! Vamos fazer outra coisa... Andar pelas ruas de Vegas. – Emma surge no meio do nosso momento, fazendo Justin se assustar e engolir suas palavras.

—  Emma... – Repreendo-a e minha amiga logo percebe que tinha atrapalhado alguma coisa. Foi impossível conter a irritação e a frustação na minha voz.

— Tudo bem, Emma. Vamos. – De alegre e apaixonado, o meu amor ficou muito fechado e estranho, deixando-me triste. Emma e John pegaram as bebidas que sobraram e juntos, descemos as escadas em direção ao salão principal da Drew Luxury, mais lotado do que estava anteriormente. Tinha algumas pessoas deitada inconscientes nos sofás e outras, apenas dançando e curtindo a companhia dos amigos.

Logo, fomos atingidos pelo clima frio de Vegas e enquanto Emma e John brincavam e zoavam pelas ruas, Justin e eu estávamos envolvidos por um silêncio horrível. Eu queria parar e perguntar o que ele queria falar comigo, contudo, sua cara por alguma razão, mostrou que talvez não fosse apropriado.

Justin estava parecendo meio arrependido e eu me pus a perguntar.

Será mesmo que ele me pediria em casamento? Ou estava apenas deixando minha mente me desnortear?

Resolvi esperar pelo momento dele, não forçaria nada. Então, me permiti me divertir com meus amigos e consegui fazer com que Justin relaxasse. Estávamos andando sem rumo pela The Strip, bebendo nossas cervejas e conversando coisas tão aleatórias, que assustavam algumas pessoas que conseguiam ouvir. Quando vi uma lojinha que parecia vender tudo, pedi que meus amigos me aguardassem na porta e peguei as coisas necessárias para fazer o que pretendia para eles, com os olhos de Justin em cada movimento meu. E entre o caixa e a bancada, achei algo que mataria meus amigos de emoção e não pensei duas vezes antes de comprar.

Quando sai, ignorei a curiosidade de ambos, maior do que o normal por estarem um pouco embriagados e pedi que continuássemos a fazer o que estávamos fazendo antes.

Que consistia em criar memórias inesquecíveis.

[...]

Justin Bieber

— Certeza que não quer descansar no meu quarto, amor? – Minha morena pergunta, com seus lindos olhos amendoados atentos em mim. Sou perdidamente apaixonado por essa mulher e a cada dia, tinha ainda mais certeza que Lizzie é o amor da minha vida. E, atento a todos esses detalhes, me deixei levar pelos meus sentimentos e pensei no quanto a queria como minha esposa.

Sim! Eu realmente ia pedi-la em casamento, mas Emma apareceu bem na hora que estava prestes a fazer minha proposta. Confesso que foi impossível não ficar frustrado, porque durante todo o ensaio fotográfico de Emma e John me pus a pensar em como seria nós ali. Talvez pudesse não mudar muita coisa, já que praticamente moramos e passamos os dias juntos, mas, eu precisava daquele papel para ter certeza que ela seria minha e eu dela.

Queria chama-la de minha esposa para todos.

— Justin? – Ela chama minha atenção e eu saio do meu mar de pensamentos, sorrindo em seguida. — Está tudo bem? Você está estranho desde que saímos da balada.

— Eu estou bem meu amor. Hoje não poderei dormir com você, porque tenho algumas coisas do trabalho para resolver. – Não era ao todo mentira. Eu tinha papéis para rever, coisas para assinar, mas, não com a pressa que eu aparentei precisar.

— Tudo bem... – Sua voz soa triste, mas, pareceu entender.

— Te ligo mais tarde, okay? – Lizzie assente e lhe dou um beijo na testa, enquanto acaricio seus cabelos grandes.

E vou embora. Já era de manhã e o percurso até meu apartamento não foi tão agitado como costuma ser. Estava cansado, doido para deitar na minha cama, dormir e relaxar antes de um dia agitado de trabalho, então, após estacionar na vaga de sempre e entrar no elevador da garagem, mando uma mensagem para o pessoal do trabalho falando que chegaria um pouco tarde, mas que poderiam abrir a Drew Luxury sem mim. Quando finalmente chego ao meu andar, saio as pressas, tratando logo de destrancar meu apartamento e entrar.

Observo o cômodo com certo desânimo e da mesma forma, subo as escadas em direção ao meu quarto. Assim que entro, tiro minha blusa social e trato logo de ir direto tomar um banho gelado para clarear as ideias. Nu, deixo com que a água caia sobre o meu corpo e começo a repensar no que acabara de acontecer horas atrás. Se não me engano, era em torno de seis horas da manhã e antes disso, nós ficamos perambulando por Vegas, desfrutando da paisagem e isso acabou sendo o gatilho para me fazer pensar sobre minha quase proposta de casamento para Lizzie. Eu sei que o que importa são os sentimentos que as pessoas nutrem pela outra e que o lugar não deveria ser tão importante, contudo, meu lado romântico que aflorou assim que a conheci, achou errado ser no meio do Drew Luxury e suspirou aliviado quando Emma nos interrompeu.

Queria fazer do jeito certo! E com esse pensamento enraizado na minha cabeça, terminei de tomar meu banho e me joguei nu na minha cama, pegando meu celular na cômoda e começando a ver alguns anéis de noivado.

Já estou sentindo sua falta.

A mensagem do meu amor aparece na tela e sorrindo, digito sua resposta.

Eu também, morena. Não consigo parar de pensar em você... Agora vou descansar um pouco amor, antes de me afundar no trabalho.

Suspirando, passo as mãos nos meus cabelos, enfim percebendo o quanto de trabalho eu teria que adiantar para poder partir daqui a dois dias com a consciência limpa. Confesso que estava com medo de Lizzie não conseguir resolver o que está pendente e ficar por lá definitivamente. E por mais que me doa falar isso, eu teria que partir e pela primeira vez, tentar fazer dar certo um relacionamento a distância, mesmo não sendo exatamente o tipo de coisa que eu gostaria de viver com ela.

Mas, algo dentro de mim gritava e afirmava que conseguiríamos passar por qualquer coisa juntos e que o nosso amor não era do tipo que poderia se deixar para trás e desistir. Mentalmente, comecei a falar coisas positivas e que o medo apenas me deixaria mais fraco e sucessível ao fracasso.

E fracassar com Lizzie não era algo que eu queria.

Tenha um bom descanso amor. Obrigada por ser tão maravilhoso comigo! Te amo com tudo de mim e vou contar as horas e os minutos para te ver mais uma vez.

E sua mensagem acabou sendo mais um combustível para mim e após me despedir, voltei a procurar anéis de noivado, só achando o perfeito depois de muitas horas.


Notas Finais


E ai, gostaram? Espero que sim meu amores! Meu coração não esta aguentando Lizzie e Justin! Eu só quero que esses dois sejam mais felizes ainda!
Então gente, como estou falando estou postando uma história no wattpad e se vocês tiverem interesse em saber como é a história aqui está o link: https://www.wattpad.com/story/143339765-paix%C3%A3o-explosiva
Vou ficar muito feliz de vê-los por la! Até o proximo meus amores!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...