1. Spirit Fanfics >
  2. 2013 >
  3. 2013

História 2013 - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - 2013


Fanfic / Fanfiction 2013 - Capítulo 1 - 2013

Eu conheci vitória quando passei pra oitavo sério.. era o primeiro ano dela na escola, e ela era de outra sala.. No primeiro ano, eu notei em minhas aulas de educação física, ela era meio bonitinha. Vitoria era uma adolescente de 16 anos, branca, parecia não curtir o sol, corpo normal, não muito chamativo e nada muito magra.. Seus cabelos eram ruivos e curtos um pouco ondulados, nariz fino, e um doce sorriso.. assim eu a via.. Ela era muito quieta e não conversava com muitas pessoas.. Fui designado para ser o seu parceiro de dupla, então ela não teve escolha para não conversar comigo, e como eu pensei, ela era realmente uma pessoa muito amigável.. Descobri depois que ela era na verdade a minha "vizinha", de quintal, morava na atrás de casa no mesmo slot de terreno, bem atrás da minha casa, de fato.. Como eu não o havia notado ele antes?

Comecei a perceber que ela se retirava em meio as aulas de educação física, quase sempre.. Ela sempre tinha várias desculpas - tinha que ir ao banheiro, teve que atender um telefonema, teve que encher sua garrafa de água.. Ela também ficava lá no fundo dá quadra próximo da saída, e saía durante a maioria das aulas na quadra e na sala de aula, para ir ao banheiro.. Notei que ela sempre carregava uma garrafa o tempo todo como se tivesse medo de ficar desidratada.. para ser sincero, acho que eu não o tinha o visto tomar um gole sequer dessa garrafa, mas a garrafa parecia esvaziar e encher ao longo do dia..

- menina, pare de beber o tempo todo.. É por isso que vc vai ao banheiro o tempo todo. - Eu disse a ela um dia. Ela olhou para baixo como se eu tivesse sido agressivo..

-Mas eu estou com sede. - ela disse calmamente para si mesmo. Eu senti vitória se afastar de mim e me senti culpado por ter sido involuntariamente duro. Ela era tão tímida e sensível..

- Beba então, amiga- Eu sorri para ela e bati na sua garrafa..

Passaram algumas semanas, e eu havia passado muito do meu tempo ao redor da vitória.. por estarmos em período de provas.. agente se via pouco, nos ainda estávamos no processo de se encontrar na hora do intervalo, encontramos um grande conforto entre nos.. eu também tinha feito outros amigos da sala dela.. mas vitória parecia se contentar em apenas estar comigo e ter a minha amizade.. eu nunca a vi conversando com mais ninguém a menos que ela precisasse.. mas eu era especial, deduzi.. vitória foi mais aberta comigo do que qualquer outra pessoa..Mas isso não dizia muito sobre ela, considerando o quão fechada ele era para conversar.. No entanto, nossa amizade progrediu para onde vitória sentiu-se livre o suficiente para ocasionalmente falar de sua opinião e sentimentos honestos para mim.. Um grande Progresso!

Era 2 horas dá tarde.. numa sexta-feira e os professores convidou os alunos pra ir na festa que aconteceria no salão de eventos da escola, na parte da noite.. Eu aceitei alegremente.. Quando convidei a vitória para vir junto, ela recusou de imediato, causando minha surpresa..

- Guto, sério.. Pareço uma pessoa que iria gostar disso?" Vitória me deu um olhar inexpressivo.. Eu exagerei um encolher de ombros.

- Eu não sei do que vc gosta, meu anjo! - eu respondi com um sorriso.. vitória corou com o comentário. Eu poderia brincar com ela o dia todo, era tão divertido..

-E vc ainda não participou de nenhuma festinha. - apontei..

Vitória devolveu o encolher de ombros..

- E que elas não parecem tão divertidas ... 

- e saiu, nisso.. segurei seus ombros com as mãos e dei-lhe uma mexida.. os olhos da vitória se arregalaram com o contato..

-Vamos, amiga.. Vai ser divertido! Eu Gostaria de ver vc lá.. -vitória revirou os olhos para mim.. tirando minhas mãos dela, eu tentei dar a ela meus grandes olhos de cachorrinho.. mas eu posso ter acabado com uma cara parecido de um drogado, porque vitória riu..

- O que vc está fazendo? - ela perguntou com uma risada.. Franzi minha testa, lembrando-me de nunca tentar esse olhar novamente.

- Vamos, por favor? Seja meu apoio moral? Vc pode me dizer quando já estiver um tédio fica lá, e quando o sono bate eu começar a tropeçar nos meus próprios pés e vc pode me ajudar a voltar para casa.. - vitória me deu uma olhada e disse:

- vc está brincando comigo? Mas que diabos, eu não sou sua babá'. Eu fiz um beicinho..

-Eu não vou reclamar se vc tentar se aproveitar, quando eu estiver sonolento.

Os olhos de vitória se arregalaram novamente antes de um sorriso divertido aparecer em seu rosto e ela balançou a cabeça para mim, quase como em desaprovação.

- Guto, é sério - vitória repetiu pela segunda vez nesta conversação. Ela estava começando a se cansar do meu comportamento infantil para com ela.

-Ok, mais saiba que vc pode ter muito disso em 24 horas.. Ela deu um suspiro irritada..

- Tudo bem, eu irei.. Mas eu não quero fica sozinha.. e se vc ficar com sono, deixar que eu levo vc, e deixa que vou te trazer de volta..

Eu sorri para ela, e cutuquei na sua barriga, "boop".. vitória deu uma gargalhada e passou os braços em volta do abdômen para proteger de mais ataques..

***

Chegamos à festa e a sala estava meio cheia de pessoas.. Não foi tão turbulento quanto as festas realizadas na parte da quadra.. A música estava crescendo e tinha alguma pessoa bebendo vinho.. comprei uma garrafa de um colega.. abri-a e tomei uma grande gole..

Na hora seguinte, caminhei pela parte do salão, conversando com pessoas que eu reconheci.. vitória não havia tocado em uma bebida sequer, Dizia não até o refrigerante, eu fiquei o tempo todo observando ela, na esperança dela enturma-se..

Eu peguei comprei refrigerante e sentei em um banco, localizado no canto mais distante a agitação principal do outro lado da salão.. vitória ao me ver, sentou-se ordenadamente ao meu lado. Descansei um braço na parte de trás do banco, meio tocando o ombro dela. Eu desenhei círculos no seu lado ombro com o dedo.. vitória parecia afundar um pouco mais no banco.. tomei outro gole.. 

- vc está se divertindo? - Eu perguntei.. Eu sabia a resposta para aquela pergunta e antes que ela pudesse responder, ela revira os olhos para mim..

- vc já experimentou vinho antes?" - Ela balançou sua cabeça como um cachorro balançando a cabeça com pulga em negação.. Foi adorável.. Inclinei a garrafa na direção sua boca, tocando a borda dos lábios..

–Tente! - ordenei gentilmente.. Eu realmente não o forçaria se ela não quisesse.. Ela olhou para a garrafa por um tempo.. Eu quase podia ver os pensamentos triturando em sua cabeça enquanto ela tentava decidir se iria manchar seu corpo santo com esse líquido pecaminoso(kk).. Depois de um momento, ela timidamente tirou a garrafa da minhas mãos e pôs nas dela. Ela examinou a borda da garrafa e olhou no gargalo da garrafa. Era como se ela não tivesse certeza do que deveria fazer com a garrafa..

Eu ia sugerir que ela colocasse os lábios por cima e derrubasse a garrafa brincando, é claro.. Mas antes disso, sua língua disparou e lambeu na borda como se talvez ela pudesse provar a bebida lambendo qualquer coisa perdida.

Bem, eu não me apresentei! Me chamo wallace, vulgo guto, tenho 15 anos, sou pardo em um pouco branquelo, porem as vezes bronzeado de sol, eu amo uma praia, principalmente banhar no sol e ficar marcado pela sunga.. tenho 1.63, cabelos preto, liso e um pouco ondulados, olhos castanhos escuros, boca carnuda, nariz, e corpo atlético..

Quando eu olhei para ela, ela estava olhando para mim enquanto ela tinha a sua língua no buraco da garrafa.. Foi uma visão hilária.. Eu explodi rindo e casualmente passei meus braços em volta da cintura dela, o álcool claramente tendo seu efeito em mim.. Ela se assustou momentaneamente antes de relaxar..

-O que diabos vc está fazendo?" Eu disse entre risadas.. Eu peguei a garrafa de suas mãos, toquei na ponta dos seus lábios e lentamente inclinei a garrafa para cima.. Vimos o líquido fluir lentamente mais perto da ponta e vitória sugou o líquido quando saiu.. Era como mamadeira de um bebê ou algo assim, Mas com vinho..

Vitória engasgou e empurrou a garrafa para longe..

- Deus, isso tem gosto absoluto de merda. - ela amaldiçoou.. Eu dei outra risada.. Eu nunca o ouvi xingar antes..

Perdi a noção do tempo enquanto lentamente entornava o álcool com vitória dessa maneira.. Eu deixei ela experimentar uma garrafa de licor.. Ela parecia ter gostado do licor, provavelmente porque tinham mais gosto de açúcar e água do que qualquer outra coisa.. Ela nunca se opôs a todo o álcool que eu estava sujeitando-o a.. Eu acho que secretamente ela queria tentar tudo.. Eu ainda tinha um braço ao redor de sua cintura quando terminamos uma terceira garrafa de licor, compartilhando-a entre nos.. Para uma garota tímida, ela não parecia ter vergonha em compartilhar baba através da garrafa.. Seu rosto estava começando a ficar muito vermelho e sua boca ficou mais solta. Ela fez observações ao redor da sala, apontando quem ele pensava era legal e quem ela pensava ser um idiota. Eu nunca o tinha visto falar tanto. Ela inclinou-se para mim, descansando a cabeça no meu ombro..

Um grupo de pessoas estava dançando ao som da música no centro da sala.. Eu me atrevi a ver até onde a vitória iria com aquela perda da vergonha.. Eu a puxei de pé comigo..

- Vamos lá, vamos dançar.. - sugeri.. seus olhos se estreitaram com um certo pensamento.. Talvez ela não fosse tão desinibida quanto eu pensava.. Ela encolheu os ombros e andou à minha frente em direção à multidão dançando..

Enquanto eu esperava que vitória fosse a dançarina mais estranha de todos os tempos, ela estava surpreendentemente fluindo e sexy.. Ela pode ficar quieta, mas é um observadora.. Ele viu o que outras pessoas fizeram e as copiaram.. E ela não era tão ruim assim!. Nós terminamos mais algumas bebidas juntos naquela noite.. Havia muitas pessoas se divertindo e socializando.. vitória estava finalmente saindo da sua Concha.. Ocasionalmente, eu colocava minhas mãos em seus cintura enquanto ela balançava com a batida.. Eu não sabia dizer se os olhares que ela estava me dando eram divertidos, de luxúria ou simplesmente embriaguez.. A noite continuamos só que na parça até 3h dá madrugada conversando.. possou um tempinho e levei ela pra casa.. nessa época os meus pais tava divorciados, então só tinha eu é meu irmão em casa.. minha mãe, trabalhava na parte da noite.. então não tinha problema de chegar tarde em casa..

***

Algumas semana depois do incidente da festa, continuamos sendo uma dupla na educação física, passou período de provas do 1° bimestre, estávamos praticamente sempre juntos.. minha própria ansiedade pela vitória só se fortaleceu..

Não havia dúvida em minha mente de que eu tinha desenvolvido uma paixão bastante saudável por esse garota..

compartilhamos uma relação silenciosa de aparentemente amor platônico.. quase perdi todo o conceito de espaço pessoal quando ela veio, para seu desgosto(ou não) sentar se próximo a mim..

Ela sempre foi muito tímida, era uma garota de aparência ''santa'', mas que no fundo estava ardendo em chamas.. Ela era bonita cabelos curtos, lábios carnudos e seios médios.. vitoria e eu acabamos tendo muita intimidade, era como se já nós conhecêssemos.. todos os dias nós conversava no quintal e nossas conversas começaram a ficar com temas quentes..

Em uma de nossas conversas perguntei a vitoria: vc já se masturbou?

vitoria: Sim, me toco todos os dias. e vc?

Eu respondi que sim.. Ela ainda falou tudo que queria fazer na cama com homens.. por um momento fiquei com muito tesão ao saber que ela se tocava e o que queria fazer na cama com os homens.. a conversa continuou e eu adorava saber cada intimidade dela.. a noite não consegui tirar ela da cabeça.. imaginava me com as mãos naqueles seios lindos e com boca na bct chupando, sentindo o gosto.. 

No dia seguinte, professora passou um trabalho para fazer em dupla.. Vitoria resolveu fazer o trabalho comigo, em minha casa.. as horas passaram, e eu ja estava em casa um pouco nervoso esperando ela chegar.. ouvi baterem no portão, quando a vi não conseguia tirar meus olhos dela.. estava radiante com uma blusinha azul decotada, e um short jeans deixando as pernas lindas e grossas a aparecer.. começo a fazer o trabalho, sentia sua respiração perto do meu pescoço enquanto escrevia.. acalmei me um pouco e me concentrei no trabalho, e quando terminamos o trabalho já era noite.. vitoria sabia que o trabalho era extenso, e falei se ela quisesse dormi em casa não teria problemas..

Ela foi escovar os dentes, estava um pouco cansada.. enquanto isso fiquei no computador a esperando.. vitoria voltou.. ela estava com shortinho lindo e uma blusa decotada que deixava qualquer um louco.. fui tomar banho e quado voltei, comemos algo e decidimos deitar, afinal no dia seguinte teríamos aula e estávamos exaustos.. começamos a conversar sobre garotos, escola, etc.. não sei o que me aconteceu, acabei tirando um cochilo rápido sem querer.. mas acabo tendo um pesadelo e acabei acordando assustado.. Olhei para ela, e ela estava virada para o lado fazendo alguns movimentos.. percebi que ela estava se masturbando.. ao ver aquela cena.. queria ter ela pra mim, e fui descendo por dentro do cobertor.. ela estava sem shortinho e sem calcinha e pernas abertas para minha surpresa e felicidade.. fui subindo por dentro do cobertor e me deparei com uma visão maravilhosa.. vi ela tocando na bct pequenininha, apertadinha e depiladinha.. cheguei mais perto que pude, tirei a mão de sua bct e coloquei em meus lábios chupando seu dedinho gostoso.. ela ganhou um susto e ficou me observando.. fui com minha boca ate sua bct e passei a pontinha da língua em seu clitóres.. ela gemeu e logo depois suspirou.. fui para mais perto do corpo dela, eu queria sentir aquele perfume gostoso da barriguinha e do resto do corpo, um cheiro delicado.. continuei com minha língua, fui passando por sua barriguinha ate chegar na sua bct..

Não resisti e comecei a chupar aquela bct, chupei com vontade, era tudo o que eu queria e desejava..

Ela pressionava minha cabeça contra a bct dela e gemia forte..

Desci um pouco e comecei a penetrar com minha língua fazendo um vai e vem frenético.. ela urrava e falava: vem wall, me fode todinha.. vem que eu quero te sentir fundo.. ouvindo isso, coloquei todas as minhas forças para só dar prazer a ela.. não pensei em mais nada, a não ser penetrá-la com minha língua e a chupar com meus lábios..

Minhas mãos percorreram seu corpo e chegaram os seus seios.. seios macios que estavam com o biquinho enrijecido e arrepiado.. senti os dois em minhas mãos, e comecei a fazer movimentos circulares.. vitoria segurou em minhas mãos fortes e apertou eles contra as minhas mãos.. continuei penetrando nela enquanto, me deliciava com seus seios..

Vitoria ja segura na cama, ela estava fora de si.. mesmo sem ter experiência, sabia que ela estava prestes a gozar.. penetrei com vontade, era tudo o que eu queria e desejava..

vitoria fechou os olhos, me pressionou contra ela falava com a respiração ofegante: guto, eu vou gozar! huumm..

E gozou.. chupei cada gota daquele gozo gostoso.. ela respirava, enquanto fazia carinho na minha cabeça.. subi até ela, dei um selinho e falei eu seu ouvido que o que aconteceu só ficaria entre nós.. deitei ao lado pra dormir.. apesar de tudo ela não fez nada a não ser dormir..

De manhã acordamos, ela foi pra casa dela.. meio dia, estávamos caminhando em direção a escola com o trabalho, quando ela falou: aquilo aconteceu mesmo, guto?

Ela com a voz meio baixa falou: gostei, nunca pensei que isso iria me acontecer.

Eu a abracei e falei: Não farei mais nada, me desculpe!

Ela: só desculpo com uma condição.

Eu assustado respondi: qual?

Ela para meu espanto falou: quero que vc faça isso sempre!

Rimos um pouco e caminhamos juntos para escola.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...