História 21:21 - Taekook - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Girls' Generation, Got7, Red Velvet, Skam (Vergonha), TWICE
Personagens Even Bech Næsheim, Irene, Isak Valtersen, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Seulgi, Sunny, Yeri, Yugyeom
Tags Adaptação, Bts, Kookv, Kpop, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 173
Palavras 1.388
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nunca sei o que escrever aqui entt vou apenas desejar uma boa leitura <3

Capítulo 17 - Capítulo 17


Terça 

12:55 pm

Eu estava na sala concentrado no notebook digitando uma tarefa quando senti a mesa vibra. Meus olhos correram até o celular para verificar a mensagem

Pai: JEON JUNGKOOK! Chega! Estou tentando falar com você faz dois dias

Pai: Sei que está bravo comigo e pensa que eu sou um covarde por deixar sua mãe

Revirei os olhos

Pai: mas eu não podia ajudá-la. Um dia espero que entenda. Estou tentando o meu melhor também.

Suspirei. Talvez eu devesse dar uma chance...

Me: está bem. Eu vou ao concerto de natal.

Será?

Hesitei

Me: Vou levar meu namorado. O nome dele é Taehyung

Enviei e deixei o celular sobre a mesa, tampei meu rosto com as mãos e soltei um suspiro cansado. Talvez tenha sido precipitado mas agora já foi. Deixei meu rosto escorregar pelas minhas mãos fazendo meus dedos traçar meus fios, baguncei os mesmos e me afundei na cadeira. O celular vibrou de novo.

Pai: Não sei dizer se esta brincando.

Pai: Se você tem um namorado, isso é legal Jungkook, fico feliz que tenha encontrado alguém que goste. Eu adoraria conhecê-lo, mas vc conhece sua mãe, não acho que ela aceitaria tão facilmente

Pensei no que escrever mas desisti. Tenho que focar na tarefa, daqui a pouco toca o sinal e eu ainda não terminei

“hey” yeri colocou o casaco nas costas da cadeira e se sentou do meu lado

“oi” falei em meio ao um suspiro e logo voltei minha atenção para o computador

“Esqueceu de fazer a tarefa?” se ajeitou do meu lado

“É” ficamos um pouco em silêncio, eu não a olhava mas sentia que ela estava um tanto desconfortável(?), inquieta, talvez.

“Viu o link que te mandei?”

“ãn... não. O que era?” ela hesitou

“Era só um artigo” colocou seu caderno sobre a mesa

“ok. Mas sobre o que era?” continuei focando na tarefa mas estava curioso

“Só umas...” hesitou de novo “Pesquisas científicas que foram feitas sobre a evolução e homossexualidade” troquei um rápido olhar com ela mas nada significativo e voltei para o notebook

“Estive pensando na nossa discussão há um tempo” continuou “e... eu quase nunca estou errada mas acontece que naquela discussão eu estava.” Ela agora tinha minha atenção “Porque a homossexualidade teve uma função natural na evolução e eles têm várias pesquisas novas nisso...” fez uma pausa “Então... Eu estava errada. Desculpe” levantou a palma da mão na altura do seu rosto

“E a religião(?) Alguma coisa nova? Ou...” deixei a frase no ar

“ o mesmo de sempre. Que todos os seres humanos são igualmente importantes e nenhum humano deve ser violentado, julgado ou ridicularizado.” Fez uma pausa “Então se ouvir alguém usando religião para argumentar ódio contra homossexualidade, não escute. Porque o ódio não vem dos mandamentos e sim do medo”

“Boa tarde. Vamos começar entregando a tarefa” a voz do professor se fez presente me tirando do transe que estive desde o discurso da Yeri

Quinta – 17:40

“aaaah eu to morrendo de fome” Yugyeom disse fazendo drama assim que saímos da sala jogando os braços para cima

“Eu também, vamos logo” Hoseok falou jogando o braço por cima do ombro do mais alto “Você vem?” Perguntou para mim

“Não, não vou”

“Fala sério, é a melhor pizza de Seul” Yoongi passou por mim e se juntou aos outros dois

“Pede para alguém anotar a matéria...” Hoseok começou mas eu o interrompi

“Não é tão fácil. Vocês não têm mais aulas hoje, mas eu tenho e não posso mais faltar” falei me escorando no batente da porta que dava para escadaria

“Pessoal, é sério, estou com tanta fome que estou vendo várias pizza’s caminhando. Vamos logo, por favor” Yugyeom dramatizou de novo

“Qual é, você repõe em casa” Yoongi ignorou a cena do Yug

“Não. É sério, já tenho muitas faltas” neguei com a cabeça, vi uma silhueta conhecida surgir pela escada e não pude evitar de sorrir

“oii” Taehyung falou tímido guardando as mãos nos bolsos do casaco

“Pessoal, esse é o Taehyung. Tae, esses são...” os meninos me interromperam

“Yugyeom!” estendeu a mão para o mais velho sorrindo

“Yoongi” tinha a expressão de sempre; sono

“Hoseok” sorria largo

“Taehyung, prazer” ele cumprimentou todos com um aperto de mão “E então?” guardou novamente suas mãos

“Íamos fazer uma lanche mas ele ainda tem mais uma aula, e não quer matar aula” Hoseok apertou meu ombro

“que triste” Tae disse com humor, desde que ele se apresentou não desviamos o olhar um do outro

“espera... TAEHYUNG?” yoongi perguntou como se tivesse dormindo durante todo esse tempo “Esse é o cara que nos expulsou?” me encarava enquanto apontava para o mais velho que tinha um semblante confuso

“É verdade, Jungkook nos expulsou por sua culpa” Hoseok disse reprimindo um sorriso

“yah, nossa, uau, por causa de um rosto bonito e cabelos sedosos você nos botou para fora. Hobi e eu quase congelamos os pés porque tivemos que trocar os tênis na rua, você é cruel jungkook” falou fingindo indignação

“Não expulsei vocês!” voltei a olhar par o Kim “Eles iam para uma festa... só adiantei eles”

“Yah, não foi assim. Ele do nada falou ‘Fora, o Taehyung está vindo, saiam daqui' ” Yugyeom entrou aninado na conversa, até aí o Taehyung estava reprimindo um sorriso mas desistiu e soltou uma risada curta junto com o sorriso quadrado e os olhinhos meia lua

“Ei! Você não tava morrendo ai?” fiquei ereto “Vocês iam para uma festa! Por que esta rindo?” perguntei para ele que tentou reprimir o sorriso e levantou as mãos em sua defesa

“Íamos com você! Mas você nos expulso porque queria ficar com o Taehyung” yugyeom falou arrancando mais risos do mais velho

“ainda bem que não estavam lá” falou entre os risos e eu senti meu rosto esquentar, os outros três também riam

“Vão logo, vocês não estavam com fome?” falei ainda tímido

“Sim, já sinto meu corpo ficando mais fraco. Comidaaa, por favor (?)” Yugyeom suplicou pra os outros dois

“okay. Vamos” Yoongi saiu do meu lado e direcionou o corpo para a escadaria “a gente se vê, foi um prazer.” Apertou a mão do Kim, Yoongi com certeza é o menos estranho entre nós. Logo o yugyeom fez o mesmo

“Vamos sair juntos qualquer dia, todos nós” falou indo atrás do menor

Hoseok nos surpreendeu ao se jogar nos braços do Kim que murmurou um “wow”

“até mais cara.” Se soltou do Tae e correu até os outros. Hoseok com certeza é o mais estranho entre nós 

Meu celular começou a tocar no meu bolso, assim que o peguei me deparei com um numero desconhecido, hesitei.

“Alo?” falei mantendo o olhar baixo

“Jungkook, é a Irene.” Levei o olhar até o kim na minha frente e franzi o cenho, afastei o celular e tampei aparte do microfone

“É a Irene” sussurrei, ele franziu o cenho em confusão e pediu o celular

“Para de ligar para o Jungkook!” falou breve e desligou logo em seguida me estendeu o aparelho

“o que? Por que fez isso?”

“Não fale com ela.” Disse e balançou o celular na minha frente para que eu o pegasse

“Por quê? O que ela quer?” peguei o aparelho e guardei no bolso

“Ela vai fazer como sempre faz, vai tentar te manipular, te controlar”

“me controlar? Como ela faria isso?”

“Ela não aceita a verdade” semicerrei os olhos desconfiados, ele sorriu e avançou nos meus lábios me dando um beijo casto, que não foi correspondido de primeiro momento devido minha surpresa pelo ato mas logo me recompus e tratei de acompanhar os movimentos de seus lábios. 

Assim que nos separamos ele tirou seu cachecol e evolveu meu pescoço e me puxou novamente para ele, me deu um selinho e ajeitou o cachecol no meu pescoço “Tá frio.” Me prendeu nos seus braços e deitou a cabeça no meu ombro. Por mais que eu quisesse ficar ali por mais tempo -tipo para sempre- eu já estava atrasado

“Tae... minha aula” falei com pesar, ele resmungou um pouco mas logo me solto e se distanciou indo até a escadaria para subir, ele também teria mais uma aula

“você é muito lindo, Jungkook!” falou alto enquanto subia as escadas e me olhou por cima do ombro, senti meu rosto esquentar

“Vai logo, kim. Tchau!” me virei para o corredor


Notas Finais


Voltei :3

Espero que tenham gostado :)

Desculpa pelos erros

XoXo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...