1. Spirit Fanfics >
  2. 23:40 - L3ddy >
  3. Cáp. I

História 23:40 - L3ddy - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


depois de 4 meses sumida, sem atualizar, to de voltakkk

decidi n continuar a outra história pq n tenho nenhuma ideia de cm continuar, ent criei essa :)

peço dsclps pra qm tava acompanhando, mas prometo q essa vai ser bem melhor

enfim, fiquem com ess capitulo, espero que gostem

<3

Capítulo 1 - Cáp. I


Lucas Feuerschütte

Sentado em frente aquele computador velho, Lucas se encontrava finalizando seu trabalho. O lugar estava completamente vazio, a não ser por ele. Isso acontecia por conta do horário: 23:40. A faculdade fechava em 20 minutos, porém, o que deixava o garoto apreensivo era o ultimo ônibus da noite, que passaria em torno de 10 minutos.

Após 5 minutos, Lucas envia para si o trabalho por e-mail e desliga o computador. Guarda suas coisas e tranca a porta da biblioteca, já que a bibliotecária havia lhe pedido. Sai correndo, quase tropeçando em seus cadarços, em direção à saída da faculdade. Entrega o conjunto de chaves e despede-se do porteiro. Ele segue caminhando rápido, em direção ao ponto. Quando finalmente chega, se senta cansado, esperando o ônibus.

Ele aproveita e desbloqueia seu celular, avisando os pais que estava saindo da faculdade. 6 minutos depois, o ônibus para e Lucas sobe nele, se sentando na segunda fileira. Estranhou ter mais de duas pessoas dentro do mesmo, pois normalmente, em uma segunda-feira à noite, o ônibus costumava estar vazio.

Lucas percebeu o olhar de um garoto que aparentava ter a mesma idade que ele. Tinha um cabelo castanho escuro, uma barba rala e olhos extremamente escuros. Quando Lucas o encarou de volta, ele rapidamente desviou o olhar e voltar a ler o livro que estava em mãos. Ele deu uma risada sozinho, achando o garoto estranho. Por volta de 11 minutos depois, Lucas chega ao seu destino, levantando e saindo do transporte.

Abriu a porta do edifício com sua chave, deu “boa noite” para o porteiro e foi em direção ao elevador. Como sempre, o mesmo estava vazio. Lucas apertou o botão correspondente ao seu andar. Abriu a porta de casa, que já estava destrancada. Seus pais estavam sentados no sofá, enquanto viam algum programa aleatório e tosco na TV.

- Como foi à aula, meu amor? – Sua mãe falou, colocando o volume no mudo.

- Foi normal – Lucas respondeu, dando de ombros. – Consegui terminar o trabalho a tempo, então posso dormir sem me preocupar essa noite.

- Vai jantar alguma coisa? – Otto perguntou.

- Na verdade, não tô com fome. Vou dormir. – Ele falou dando um beijinho na cabeça de Otto e de Carminha. – Boa noite. - Os dois deram boa noite pra ele, e então Lucas foi para seu quarto.

Ao tirar a mochila das costas, Lucas sentiu um alivio imenso em suas costas. Pegou algumas roupas confortáveis e foi para o banheiro tomar banho. Aquele dia havia sido mais cansativo que o normal. Lucas normalmente vai pra faculdade por volta das 18:30, após sair de seu trabalho. Saindo de casa um pouco mais cedo por conta do seu ônibus. Porém, Lucas acabou dormindo de tarde e se atrasando. Ou seja, ele perdeu o ônibus. Então, ele teve que ir caminhando até lá, e acabou perdendo a primeira aula.

Enquanto o resto dos alunos conseguiu dar uma administrada na conclusão de um trabalho que eles estavam fazendo, ele teve que ficar mais tempo na faculdade pra conseguir termina-lo. O que acabou desgastando-o.

Após um banho, Lucas se joga na cama e da uma conferida em seu celular. Não havia nenhuma notificação importante, apenas algumas besteiras que Jean havia lhe enviado. Conversou com ele durante um tempo, e desligou seu celular. Querendo ou não, ele estava exausto e precisava dormir. Amanhã ele tinha que acordar cedo para o trabalho, além de ter que apresentar seu projeto na faculdade. Só de pensar ele já ficava com preguiça.

Após poucos minutos, ele simplesmente capotou. Por incrível que pareça ele teve uma ótima noite de sono. Acordou com seu despertador as 08:30, se levantando e indo lavar seu rosto. “Depois de uma semana sem dormir, eu tava merecendo uma noite de sono boa”, Lucas pensou enquanto escovava os dentes.

Após tomar café, e colocar uma roupa adequada, Lucas pegou sua mochila e foi em direção ao trabalho, que não era muito longe, ou seja, ele podia ir a pé. Lucas trabalhava em uma cafeteria, perto da Avenida Paulista. Lucas nem sabe como conseguiu esse emprego, ele estava distribuindo currículos e de cara a cafeteria aceitou.

Ele gostava desse emprego. Achava legal, conhecia muita gente nova e gostava de interagir com pessoas. E gostava ainda mais de trabalhar com pessoas legais. Gabbie era uma de suas parceiras, e eles haviam formado uma bela amizade durante esse tempo. Jean não trabalhava lá, mas todas as manhãs (ou quase todas), ele dava uma passadinha, nem que só pra dar um “oi”.

O trabalho fora normal. Alguns clientes, não muitos, mas também não poucos. Era uma terça-feira bem tranquila na verdade. Não fazia calor, e estava com um vento agradável. Quando seu turno acabou, Lucas pegou sua mochila e foi em direção a sua casa.

Chegando lá, Lucas se jogou na cama e ficou fazendo nada.  Mexeu no celular, viu a continuação de uma das séries que estava assistindo, mexeu mais um pouco no celular, leu um pouco, mexeu mais no celular... Quando viu, já eram 18:00. Levantou da cama e deu uma última revisada no seu trabalho. Pegou seu notebook, guardou na mochila, escovou os dentes e foi em direção ao ponto de ônibus.

Quando o ônibus chegou, Lucas subiu e ficou em pé, visto que não tinham lugares vazios por ser horário de “pico”. 10 minutos depois, Lucas já se encontrava na faculdade. Foi caminhando em direção à sala da sua primeira aula dando oi pra alguns conhecidos. Chegando lá, avistou Jean mexendo no celular enquanto o resto da turma se dividia em alguns grupinhos.

Lucas se aproximou e se sentou no lado de Jean, e quando o outro percebeu sua presença, levou um pequeno susto, fazendo com que Lucas risse:

- Eae, conseguiu terminar o projeto a tempo? – Lucas perguntou enquanto ajustava a mochila no encosto da cadeira.

- Graças a deus sim, foi uma correria, mas consegui terminar hoje. – Jean respondeu soltando o celular encima da mesa e se espreguiçando um pouco.

- Terminei ontem o meu, aqui na biblioteca mesmo – Lucas falou, dando de ombros.

- Sorte a sua que a bibliotecária confia em você, porque aquela mulher me odeia - Jean falou com um tom de inveja pra cima de Lucas.

- É obvio, olha o tom de voz que tu fala. Se eu fosse ela, também não ia gostar de ter alguém berrando no meio da minha biblioteca – Lucas falou com um tom divertido e provocador, fazendo seu amigo bufar. Lucas soltou uma risada curta.

Logo em seguida, o professor entra na sala e os alunos se sentam. Lucas apresentou seu trabalho normalmente na frente da turma. Nunca foi um cara tímido, então nunca teve problema de se apresentar na frente de estranhos ou coisa do tipo. Além do que todos da sala já o conheciam e eram até mesmo seus amigos.

As aulas foram normais, como a de qualquer outro dia. Lucas gostava daquela faculdade. Achava um lugar legal, com pessoas legais. Até mesmos os professores eram gente boa, o que era meio complicado de se acreditar. Adorava psicologia também, por isso estava cursando isso. Queria se entender mais e principalmente entender e poder ajudar os outros.

Quando as aulas terminaram, Lucas esperou Jean guardar suas coisas – o que demorava um pouco – e foi em direção à saída da sala de aula. Quando estavam na porta, o professor chamou Lucas. Ele estranhou, mas pediu pra seu amigo ir indo na frente, e que ele já ia. 

Lucas foi em direção a mesa do professor:

- Oi, é... O que você queria falar? – Lucas perguntou em um tom amigável.  O professor se virou para ele sorrindo sem mostrar os dentes.

- Oi Lucas, então... O diretor pediu pra eu avisar pra você que ele queria que você fosse à sala dele, se tiveres tempo.  – O professor falou mantendo seu sorriso no rosto, enquanto ajeita sua mochila nas costas. Lucas ficou um pouco preocupado, mas sabia que não havia feito nada de errado.

- Hm... Posso sim, obrigada! Até amanhã. – Lucas falou sorrindo. O professor acenou com a mão e Lucas foi em direção à sala do diretor.

Chegando lá, ele deu três batidinhas na porta, pedindo licença e abrindo a mesma. O diretor estava mexendo em algumas papeladas e quando o viu entrar, lançou um sorriso simpático e pediu para ele se sentar. 

Lucas se sentou, deixando a mochila ao lado da cadeira;

- Queria falar comigo, certo? – Lucas disse se recostando na cadeira.

- Sim, então... Como tenho muita confiança em ti, queria lhe perguntar se você pode ficar mais um tempo hoje na faculdade só pra organizar um pouco a biblioteca. Ângela confia muito em você e como ela precisa cuidar dos seus filhos, pediu pra eu passar o recado. Mas só se possível, se não for incomodar em nem atrapalhar sua vida. Apenas uma ajuda mesmo, já que não temos faxineiras pra limpar a biblioteca nas terças.

Lucas ficou pensativo, gostava de ficar sozinho na faculdade, por isso que, normalmente, fazia os projetos aqui, e ficava até tarde. Após alguns minutos em silêncio e pensando, ele se pronunciou:

- Sem problemas, Max. Gosto da biblioteca e gosta muito da Ângela. Não tenho nada melhor pra fazer mesmo e gostaria de ajudar aqui. Posso ficar sim! – Ele falou, dando um sorriso maior no final. Max riu da atitude, e em seguida entregou a chave para o mesmo:

- Toma, vou embora agora, por favor, não se esqueça de trancar e entregar a chave para o porteiro. Muito obrigada Lucas, de verdade. – O de diretor falou se levantando e estendendo seu braço coma chave na mão. Lucas a pegou e sorriu, murmurando um “de nada” e saindo da sala.  


Notas Finais


bom, espero que tenham gostado :)

vou atualizar mais frquentemente essa fic ent, é isso

até mais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...