História 3 Love And Madness: Hate And Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Edwin Jarvis, Fandral, Heimdall, Jane Foster, Lady Sif, Loki, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Phillip Coulson, Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Loki, Ninadobrev, Tomhiddleston
Visualizações 41
Palavras 2.217
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Um Pai Insano e Divertido


Fanfic / Fanfiction 3 Love And Madness: Hate And Love - Capítulo 3 - Um Pai Insano e Divertido

Pov.Loki.

Minha noite foi muito boa não tenho do que reclamar, quando se é um Deus você tem certas habilidades sensitivas, como a de saber quando alguém lhe observa, ainda de olhos fechados eu sentia os olhos de alguém pesando em mim.

-Depois de anos você ainda não perdeu esse costume.-Falei sorrindo de olhos fechados.

-Um costume difícil de perder com alguém tão belo ao lado.-Falou a voz de Becky.

Eu abri os olhos e alarguei meu sorrindo a fitando.

-Porque despertou tão cedo?.-Indaguei me virando de lado para poder observa-la, aqueles cabelos bagunçados e leves olheiras mostravam que a noite passada tinha sido muito boa.

-Na verdade não tive sono.-Falou ela me olhando.

-E porque não teve sono?.-Indaguei olhando o sorriso lindo dela.

-Estava pensando em algumas coisas.-Falou ela que agora olhou para o teto.

-Posso saber no que pensava?.-Indaguei a observando atento.

-Então...-Falou ela, eu odiava aquele maldito então, quando ela falava ele e dava uma breve pausa e em seguida me olhava, ela ia pedir algo que com certeza eu não cederia facilmente.

-Então o que?.-Indaguei querendo ouvir o pedido da vez.

-Jane e Thor vão a terra e eu pensei...-Falou ela.

-Não.-Falei a interrompendo.

-Você nem me deixou explicar!.-Falou ela brava.

-Já entendi onde quer chegar, não vai voltar a Midgard, já se passaram muitos anos lá, as coisas não são mais as mesmas, você estaria em ambiente hostil.-Falei sério a olhando.

-Mas vou estar com Jane e Thor.-Falou ela me olhando.

-Acha que só por estar acompanhada por uma ex astrofísica e um Deus pateta e seus dois filhos inconsequentes estará segura?.-Indaguei incrédulo.

-Eu sei me defender.-Falou ela bufando.

-Você gosta de se fazer de durona, mas nós dois sabemos que você não ganharia uma luta justa contra ninguém, você é frágil Becky, você pode ter a imortalidade em seu corpo, mas ainda é fraca como um humano, matar você seria a coisa mais fácil de se fazer na terra, sabe que não posso deixa-la ir, só um rei pode sair de Asgard e ficar fora alguns tempos, se Thor sair eu terei que ficar, achas que eu ficaria tranquilo sabendo que você estaria lá? não posso ceder ao seu pedido.-Falei por fim encerrando o assunto.

Ela me olhou e disse.- Quando casei com você eu pensei que teria um amigo e um companheiro não um carcereiro. -Falou ela por fim virando de costas para mim.

Odeio discutir com ela, eu só queria a proteger, eu ainda tenho muitos inimigos na terra, deixa-la ir até lá a essa altura seria loucura da minha parte, não quero magoa-la mas o que falei é a pura verdade, Becky é um semideusa, ela tem a imortalidade mas a verdade é que nada é imortal, se formos mortos morreremos, embora os Asgardianos sejam difíceis de matar, mas Becky tem a estrutura de uma humana, embora tenha poderes criocinéticos e algumas habilidades magicas, ela ainda é frágil, ela indo para a terra pode perder a vida de muitas maneiras absurdas, como acidente de carro, ser atropelada, levar um tiro, ser agredida, não podia deixar a mesma ir.

-Talvez quando Thor voltar, eu leve você a Midgard.-Falei tentando alegra-la.

-Vou fingir que acredito.-Falou ela sarcástica.

-Acha que estou mentindo?.-Indaguei incrédulo.

Ela se virou pra mim.

-Você não está mentindo, está prometendo algo de má vontade, eu sei que odeia a terra, mas sua filha é metade mortal e eu também, então devia parar se ser tão chato.-Falou ela que se virou novamente.

-Não odeio Midgard, fui criado vendo a mesma de maneira inferior é diferente.-Falei agora começando um debate.

-Então sou inferior?.-Indagou ela virando pra mim novamente.

-Nunca a vi de maneira inferior.-Falei sorrindo.

-Não mente pra mim.-Falou ela pausadamente.

-Talvez nos primeiros dias que lhe conheci.-Falei verdadeiro e ela abriu a boca mas não falou nada.- Você era uma criatura metida, ignorou minha presença até dizer chega, apenas tinha olhos para Thor, a achei patética, mas no final você até que era uma humana engraçada, antes de descobrir que você era filha de Odin é claro.-Falei por fim sorrindo.

Ela virou de costas novamente.

Eu me aproximei e abracei ela, ficando bem próxima dela.

-Sabe que lhe amo, dês de o momento que te vi constatei uma coisa.-Falei beijando de leve o pescoço dela.

-O que?.-Ela indagou agora sorrindo.

-Que você era acima da media, mais bonita que as mortais, mesmo eu achando que você era uma mortal naquela época.-Falei dando outro beijo nela.

-Você era um galinha.-Falou ela rindo.

-Livre.-A corrigi.

-Não mais.-Falou ela maliciosa.

Eu ri afundando minha risada em seu pescoço.

-Mas estou curiosa, se eu fosse humana, você teria tomado a iniciativa, ou ficaria dizendo eca uma humana?.-Indagou ela ficando de frente pra mim.

-Talvez abrisse uma exceção a você.-Falei sorrindo e ela riu.

-Você mente muito mal ou minhas habilidades da verdade estão muito sensíveis hoje.-Falou ela revelando minha mentira.

-Becky é assim...quando se é um ser que vive por quase 5 mil anos, você acaba tendo que ajustar sua percepção de tempo, cada espécie tem seu homem e sua mulher, Asgardianos devem se unir a Asgardianas, assim como o correto seria humanos com humanas, mas dês de o princípio da criação da terra, os deuses ficaram encantados com vocês e até algumas deusas se renderam aos mortais, os mortais pareciam conosco, agiam como nós, mas eram seres de existência passageira, a terra foi criada a milhões de anos, mas os humanos que nela habitam existem a alguns milênios, antes de mim, do seu pai Odin, do seu avô Bör e assim por diante. Dês de que Asgard existe fomos instruídos, criados com a seguinte afirmação na mente "não se envolva com mortais". Alguns de nossos Deuses se apaixonaram por mortais, indo a Midgard ficar com as mesmas, mas eram mortais e morriam de doenças, ou envelheciam por fim morrendo, para nós o amor é algo consistente, se amamos nós amamos mesmo, se odiamos... é um ódio eterno que permuta por séculos. Me diga como um Deus, um ser imortal vai viver em paz amando uma mulher, sabendo que a mesma, mais cedo ou mais tarde será tirada do mesmo pelo único inimigo do qual nenhum de nós consegue escapar, o tempo. Odin ensinou a mim e Thor sobre como deveríamos nos manter longe dos mortais, eu sempre segui esse mandamento, sabia dos riscos, e não sentia amor por ninguém, então seguir essa regra seria fácil a mim, seu irmão por outro lado foi mandado para a terra, por minha culpa digamos assim, e o mesmo cometeu esse erro, se apaixonou por Jane e estão hoje juntos, tiveram sorte, ninguém sabia que as Maças Idduna poderiam dar imortalidade aos mortais, se soubessem muitos corações de Asgard não teriam se partido. Eu conheci você, você era linda, com certeza eu não conseguiria ficar muito tempo longe, afinal sou homem, mas eu não me deixaria levar e nem mesmo me apaixonar, pois saberia que algum dia você morreria, então Becky esse é o motivo pelo qual eu me mantenho afastado dos humanos, quando soube que você era imortal foi como se portas se abrissem, possibilidades, você vai viver 5 mil anos, então porque eu deveria ter medo de perdê-la para o tempo? saber que você era semideusa me ajudou muito, poderia a amar sem culpa e sem medo de perdê-la para a morte mais cedo ou mais tarde.-Falei a olhando, a mesma me olhava de olhos marejados.

-Nossa... não sei o que dizer.-Falou ela confusa.

-Você vai entender, você ainda é muito jovem, quando tiver quase no seu primeiro século de existência, vai notar que os mortais se vão como vento, uma batida de coração nossa, para eles são um curta vida.-Falei a olhando.

-Obrigada pela sinceridade. -Falou ela acariciando meu rosto.

Eu a olhei.

-Mas devo confessar que seria impossível não me apaixonar por você, se isso tivesse acontecido sendo você mortal, saiba que eu colocaria o universo de ponta cabeça procurando uma maneira de ficarmos juntos.

-Falei e ela sorriu me beijando.

Depois ficamos abraçados.

-Eu te amo.-Falou ela me abraçando.

-Amo você infinitamente. -Falei beijando a testa dela.

Pov.Becky.

Eu e Loki conversamos muito essa manhã, ele me revelou coisas que ele guardava no fundo no coração, como o motivo pelo qual ele evita empatia com mortais, eu agora o compreendia, e o amava ainda mais. Loki ficou abraçado comigo por um tempo, até que levantou e se arrumou por fim me dando um beijo e indo para a sala do trono, vestindo sua armadura.

Eu fiquei na cama ainda pensativa. Até que levantei e caminhei até meu banheiro, lá tomei banho e com uma toalha enrolada em mim entrei no closet, escolhi um vestido azul marinho leve e longo, ele tinha duas alças finas e um corpete cheio de bordado de flores, a saia caia em ondulações até meus pés, calcei uma sapatilha, caminhei até minha nova caixa de joias, eu mudei de lugar pois Frigga colocou uma cobra onde antes ficavam as mesmas, peguei uma gargantilha dourada com um coração na ponta, dois braceletes de ouro finos, e peguei dois brincos longos com esmeraldas que Loki havia me dado, caminhei até o banheiro e na frente do espelho coloquei meus brincos. Comecei a arrumar meu cabelo, o penteei e ele caiu ondulado por minhas costas. Eu estava pronta.

Saí dos meus aposentos e caminhei até o quarto de Safy, quando entrei lá estava vazio.

-Parece que Loki chegou primeiro.-Falei revirando os olhos.

Já que estava ali comecei a arrumar as coisas, brinquedos estavam jogados no chão, a cama desarrumada, só eu arrumava meu quarto e de Loki e o de minha filha, eram regras minhas que eram obedecidas pelas servas, Loki não gostava de me ver arrumando coisas, mas ele não tinha querer. Vi uma caixa de vidro e vi as duas cobras dentro.

-Não acredito que Loki as devolveu. -Falei alto me aproximando da caixa que estava sobre a mesinha de Safy.

Astrid e Meredith se contorciam uma sobre a outra o que me fez tremer de nojo.

-Odeio esses bichos.-Falei e continuei a arrumar o quarto.

Pov.Loki.

Assim que sai dos meus aposentos reais eu caminhei até o quarto de Frigga, bati e entrei, ela calçava as botinhas dela, ela adorava vestir calças e blusas espalhafatosas.

-Oie papai.-Falou ela sorrindo.

Eu estava digamos magoado por ela ter me denunciado a Becky.

-Você traiu seu pai, contando a sua mãe sobre nossa conversa.-Falei sentando do lado dela na pequena cama, ela me olhou com aqueles olhos idênticos aos meus.

-Você sabe que não da para mentir a mamãe.-Falou Frigga e eu sorri.

-É... isso é impossível.-Falei ainda sorrindo para Frigga.

-Você prometeu que hoje íamos andar de cavalo.-Falou ela levantando e dando vários pulos consecutivos.

-Prometi e vim cumprir.-Falei e ela sorriu.

Me levantei da cama e ela me seguiu saindo do quarto, nós andávamos pelos corredores, e os guardas se curvavam diante de mim, pelo menos os poucos que estavam lá, eu sorri e Frigga fez o mesmo, ela tentava me imitar, tentava andar como eu o que era algo engraçado de se ver.

Quando saímos do castelo eu a peguei no colo.

-Papai você falou a mamãe que iriamos andar de cavalo?.-Indagou ela me fitando.

-Eu não e você?.-Indaguei sorrindo.

-Também não.-Falou ela que começou rir, uma risada que me fazia rir também.

Nós entramos no grande estabulo.

-Em qual quer andar?.-Indaguei soltando Frigga que começou a olhar todos os cavalos admirada.

-No preto, aquele bonito ali.-Falou ela apontando para meu novo cavalo.

Eu sorri, selei o cavalo e o tirei de dentro da cocheira, o levei para fora, peguei Frigga em cima do cavalo e depois subi, ela ficou rindo.

-Pronta para se divertir?.-Indaguei sorrindo.

-Corre papai corre!!!.-Gritou ela feliz.

Eu ri e puxei as rédeas do cavalo o fazendo correr, comecei a correr devagar.

-Eu quero que ele corra mais rápido.-Falou Frigga me olhando.

-Não é seguro.-Falei a olhando sério.

-Você está aqui papai.-Falou ela com a carinha implorativa.

-Tudo bem, mas se segure.-Falei e ela obedeceu se segurando no cavalo.

Eu puxei as rédeas do cavalo com força, e ele começou a correr muito rápido, comecei a correr em voltas no longo campo, Frigga gritava muito alto, mas ria também, eu sorri, até que senti alguém me observando, parei lentamente o cavalo, e olhei para o lado, lá estava Becky vestida de azul, com os braços cruzados, ela estava brava, eu estava com problemas.

Ela caminhou rápida até o cavalo.

-Loki! ficou louco!.-Falou ela brava.

-Não a nada de errado nisso.-Falei sorrindo.

-Ela é um bebê! ela pode se machucar.-Falou Becky que pegou Frigga do cavalo em seus braços.

-Você faz drama demais.-Falei revirando os olhos.

-Drama? sou mãe! e Loki você faz coisas que um pai normal não faria.-Falou ela brava.

-Frigga que descida com quem quer passar o dia.-Falei e olhei minha filha.

-É amor com quem quer ficar?.-Indagou Becky.

Minha filha ainda no colo dela me olhou, olhou Becky, me olhou novamente, olhou o cavalo.

-Quero minha mamãe!.-Falou ela toda manhosa se grudando em Becky que sorriu e a abraçou.

Traidorazinha, devo admitir que a mãe dela é encantadora e é quase impossível ficar longe da mesma, mas minha própria filha me trocar assim.

-Viu.-Falou Becky que sorriu e se virou levando minha filha com ela.

Eu sorri perante a derrota, não sabia lidar com as duas.


Notas Finais


😂😂 essa Frigga vai dar trabalho.
Loki está muito mais protetor 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...