1. Spirit Fanfics >
  2. 30 dias com ela >
  3. O Fado do Dente

História 30 dias com ela - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei? Naaada kkkk sorry gente

Capítulo 6 - O Fado do Dente


    No dia seguinte, Levei Sarada para comprar um coelho, rações,uma gaiola e produtos de banho para o animal. Confesso que nunca tinha visto Sarada tão anciosa assim, Esquike seria seu primeiro bicho de estimação, sua primeira responsabilidade de verdade.

Não achei justo comprar um coelho de porte grande enquanto haviam inúmeros esperando para serem adotados. A atendente da loja mostrou as opções a Sarada e ela escolheu,um coelho cinza,macho,que se chamaria Esquike.

-Obrigado papai!- Sarada Sorria com o coelho ainda filhote no colo. O coelho cinza tinha uma pata branca.

"Sakura vai me matar"

Pensei.

Sarada não sabia nem ir ao banheiro sozinha, quem diria cuidar do coelho,limpar o cocô,dar comida,dar água,limpar a gaiola etc etc...

Adivinhem pra quem sobraria? Pra mim não é...

Deixei minha cópia na sala com o coelho e fui para o quarto colocar algo mais confortável. Retirei o celular do bolso e desbloqueei, tinham algumas menssagens de audio de Sakura.

"Sasuke você não vai acreditar, Eu PASSEI! Estou na terceira fase do concurso você tem noção disso? E o melhor, a terceira fase acontece ai em Tokyo. Eu to tão feliz, gostaria de comemorar com vocês, mas ainda faltam alguns dias pra eu voltar... Espero que esteja tudo bem com vocês."

Não pude deixar de sorrir com sua Vitória,"amar é ficar feliz pela conquista do seu parceiro" era oque ela sempre falava, desde quando nos conhecemos.

Respondi sua menssagem, coloquei uma roupa esportiva, tênis e peguei uma garrafa d'gua e toalha de rosto, Sarada e eu iamos correr no parque.

Após, fui até seu quarto e procurei por um shorts e uma blusa de tecido leve, confesso que desde que Sakura viajou, tive que me aperfeiçoar em questões de roupa na marra, aos poucos fui aprendendo oque vestir e oque não vestir nela.

Peguei a roupa,levei até a sala e a troquei.

Só saímos de casa depois dela certificar pela terceira vez de que o coelho estava vivo.

Pegamos sua bicicleta de rodinhas, e fomos até o parque.

Como era fim de tarde, estava numa temperatura boa para praticar esportes,portanto o movimento da praça era plausível.

Sarada e eu começamos a correr, ela pedalava com força a sua bicicleta, e eu acompanhava sem ritmo na corrida.

Ficamos por cerca de 20 minutos assim, algumas pessoas nos olhavam atentas, era difícil Sasuke Uchiha deixar a filha tão exposta assim, mas sempre quis que Sarada tivesse a infância mais normal possível.

Perdido em meus pensamentos, fui disperto por Sarada me chamando.

-Papai Olha, sem as mãos, sem as mãos.- Ela pedalava sem as mãos no guidão.

-Sarada não....

"Pah"

Só se pôde ouvir o barulho da bicicleta caindo.

Parei de correr imediatamente para atender Sarada, que chorava com a mão na boca.

- Se machucou? Ta tudo bem? Está doendo alguma coisa?-perguntava devidamente preocupado.

Sarada só sabia chorar, de repente, vi a baba que escorria de sua boca com sangue, meu coração gelou.

Tirei sua mão da boca devagar, podendo ver clarament oque havia acontecido.

Havia caído um dente.

- Ah olha só oque aconteceu.- falei apontando para sua boca.

A mesma passou a língua por cima e sentiu o lugar vazio.

- Eu tô banguela?- perguntou, seu humor havia mudado

Concordei com a cabeça.

 -Eeeeeee!- comemorou me abraçando. - Mas cadê o dentinho? Eu preciso dele pra ganhar dinheiro.- tagarelava procurando o dente no chão, até que encontrou.- Eu tenho que contar pra mamãe, vamos pra casa!- falou decidida, então não tive escolha.



(....)


- Que legal querida,eu não sabia que seu dente estava mole...- Sakura falava por video chamada pelo computador com Sarada.

- É que eu cai da bicicleta quando eu tava no parque com o papai andando sem as mãos.- Sakura me olhou feio e depois sorriu para Sarada.- E agora eu vou ganhar muito dinheiro com a fada do dente mamãe!

- Vai sim,mas pra ela vim traser o dinheiro você tem que dormir cedo.- Falou.- E não pode ficar acordada pra ver a fada, senão ela não vem, ai você entra pra lista negra dela.


- Sério papai?- Sarada se virou para mim, eu assistia tudo escorado no batente da porta. Estávamos no escritório.

Concordei com a cabeça a mesma sorriu animada.

- Agora vai tomar banho, que jaja é hora de dormir.- Sakura falou.

- Tabom mamãe,boa noite.-Sarada pulou da cadeira e correu para seu quarto.

Me aproximei do computador e me sentei na cadeira, respirei fundo, la vinha bronca.

-Oque ja falamos sobre o uso do capacete Sasuke? Ela mal sabe andar com os próprios pés,imagina numa bicicleta, e oque você tava fazendo que não viu ela sem as mãos?- Seu tom mostrava preocupação, arqueei a sobrancelha, e sorri, era linda brava.

- Está tudo bem Sakura, foi só um dente.

-Mas poderia ser um braço,um nariz, a cabeça.

-Mas não foi.- respirei fundo

-Ok você venceu.  Ela ficou feliz, o primeiro dentinho.- sorriu.- Hoje você vai fazer o papel de fadinha do dente, tem que pegar o dente,guardar e colocar as moedinhas debaixo do travesseiro.- Debochou

- Eu tô cada dia mais pobre com a Sarada.- zombei e ela riu.- Até mais tarde,Sakura...

Desliguei o computador e fui para o quarto de Sarada, a mesma tomava banho no chuveiro,Chyo havia ligado para ela.

- Papai, faz tempo que você não toma banho comigo. - Sarada falou enquanto passava sabobete no corpo.

- Você já é moça, não pode tomar banho com outros homens.- falei me agaixando para ajudala a se esfregar.

-Como assim?-  perguntou, sua ingenuidade me matava.

- Tem muita pessoa do mal querida, se alguém colocar a mão aqui...- apontei para sua vagina.- De maneira que te machuque,ou que você não conhece, você tem que contar pra mamãe e pro papai.- E também não pode deixar ninguém te ver sem roupa.

Sarada pareceu prestar atenção.

- Mas a Tia Hinata, a Tia Ino, a vovó, a tia Izumi já me viram sem roupa papai. Elas ja me deram banho.- falou agora se enxaguando.

- Elas são mulheres, mas se elas colocarem a mão aqui...- apontei novamente.- Se elas colocarem a mão, esfregarem, colocar alguma coisa dentro ou fazer alguma coisa que você não conhece, você fala pra mamãe e pro papai, combinado?- perguntei, não saberia explicar melhor que aquilo.

- Combinado.- sorriu.

Sequei a pirralha e a vesti com um pijama.

Jantamos yakisoba e assistimos anime por algumas horas enquanto Sarada fazia carinho no coelho, até que Sarada decidiu se deitar.

Acompanhei a mesma até seu quarto, a cobri na cama,observei a mesma colocar o dente embaixo do travesseiro, dei um beijo calmo em sua testa a vendo sorrir, o sorriso banguelo me lembrava de quando era pequena, uma fase que eu sentia falta.

Apaguei a luz e sai do quarto.

Resolvi algumas coisas do trabalho, já que havia saído mais cedo da empresa para pegar o coelho, havia sido um dia movimentado,portanto,legal para Sarada.

De madrugada, coloquei algumas moedas no travesseiro de Sarada, que dormia profundamente, até roncava, sinal de um dia cansativo.

Sarada era um presente, nunca iria me cansar de ser seu pai, de mimar, colocar para dormir e ensinar.

Quando Sakura disse estar grávida, meu mundo caiu, ainda mais da forma que soube disso, eu não estava preparado,nem esperava por aquilo, mas isso era história para outro dia.











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...