1. Spirit Fanfics >
  2. 31 Days With Her (SaTzu) >
  3. Vigésimo Quinto Dia

História 31 Days With Her (SaTzu) - Capítulo 32


Escrita por:


Notas do Autor


eai :) voltei mais cedo com um capitulo pequeno, mas eh isto :)
boa leitura.

Capítulo 32 - Vigésimo Quinto Dia


Tzuyu já tinha avisado a mãe, a mesma concordou com o passeio da filha e estava contente que ela iria poder sair para se divertir.

  A madrugada tinha sido agitada para a mais nova, ela não conseguia se decidir quais roupas levar para a praia, afinal, o que era e o que não era necessário para se usar na praia? Sana havia falado o básico para ela, mas mesmo assim a mais nova continuava com dúvidas.

 Não fazia muito tempo que Tzuyu tinha chegado em casa, Sana a deixou lá pois disse que teria que arrumar algumas coisas na casa dela e com a presença da mais nova ela não iria conseguir fazer nada. Tzuyu nunca iria se acostumar com o quão safada Sana poderia ser.

 Cansada de ficar quebrando a cabeça pensando no que levar, Tzuyu colocou apenas algumas roupas finas de calor e um biquíni que nunca tinha sido usado antes. Satisfeita com o que arrumou, Tzu resolveu pesquisar mais sobre a praia que elas iriam. “Haeundae Beach”, uma praia bastante conhecida, ficava um pouco longe de onde elas moravam, algumas horas de viagem. Ela passava as fotos e ficava cada vez mais admirada com a vista de lá.

 Sana passaria para buscar ela às 04h30 da madrugada, faltava apenas uma hora para ela chegar e Tzuyu não conseguia nem tirar um cochilo. Ela não queria admitir, mas estava realmente animada para essa viagem. A ansiedade só aumentava a cada barulho de ponteiro que o antigo relógio fazia pendurado perto da porta do seu quarto. 

 Ela queria mandar mensagem para Sana, mas sabia que a namorada provavelmente estaria dormindo e iria acordar no horário de vir buscar ela. 

 

Tzuyu resolveu ir tomar um banho pra tentar relaxar pelo menos um pouco. Ao se levantar da cama, seu olhar foi direto para o casaco que Sana tinha emprestado para ela, para ser mais específico, para o bolso do casaco que tinha um papel vermelho dobrado. Tzuyu caminhou até lá e retirou cuidadosamente o papel do bolso, desdobrou e começou a ler.

 

“Tzu-ah, minha mulher hihi,

 Você apareceu na minha vida e me fez enxergar o verdadeiro significado de felicidade, seus toques e carícias me fizeram uma eterna dependente de você. Eu amo estar com você, porque quando estou ao seu lado o meu mundo para, tudo começa a fazer sentido, o seu amor me faz ser forte e aguentar tudo. Eu amo você, e apenas falar isso parece não ser o bastante para descrever tudo o que sinto realmente por você. A nossa conexão mesmo tendo pouco tempo, consegue ser mais forte que qualquer coisa nesse mundo. E eu não quero perder isso que tenho com você.

 Eu nunca vou ter palavras para agradecer ao destino por ter cruzado nossos caminhos.

 ass: MS❤ ”

 

Tzuyu não conseguia esconder o sorriso enorme ao ler aquela pequena carta. A cada dia que passava Sana arranjava alguma coisa nova para surpreender Tzuyu, ela admirava a criatividade da mais velha. Era até difícil da mais nova saber como retribuir tudo isso que a japonesa fazia por ela, ela sempre ficava com um sorriso bobo e o brilho nos olhos aumentava.

  Como se fosse mágica, o celular de Tzuyu vibra, anunciando que tinha acabado de receber uma nova mensagem de Sana.


 

Sannie: Ei amor, você tem medo de tubarão? só por curiosidade mesmo keke

 

Tzu: que tipo de pergunta é essa?

Tzu: o que você vai aprontar Minatozaki?

 

Sannie: deixa de ser chata e responde a pergunta…

 

Tzu: olha...tenho medo sim, mas não muito.

 

Sannie: certo, até daqui a pouco 



 

  Tzuyu não queria nem pensar muito no que ela estava aprontando. Deixou o celular em cima da cama e foi tomar banho.



 

……………..…………………



 

As duas já estavam no carro de Sana, que dirigia calmamente pelas ruas com alguns coqueiros espalhados na calçada. Ambas não dormiram quase nada (Sana pelo menos cochilou um pouco em uma parada que elas fizeram), Tzuyu não conseguia dormir, era como se o seu corpo a mantivesse acordada, em alerta, como se algo fosse acontecer.

 De vez em quando a mão de Sana deslizava pelo volante e parava na perna de Tzu, deixando carícias por lá, sem maldade era apenas um gesto carinhoso da japonesa.

 

Ela já estavam quase chegando no destino. Tzuyu olhava pela janela do carro as pessoas andando juntas, brincando e se divertindo sempre com um sorriso enorme no rosto. Uma alegria contagiante. Tzuyu já podia sentir o cheiro típico da praia, a maresia vindo do mar.

 

 Depois de horas dentro do carro, Sana estaciona em frente a uma pequena casa.

-Chegamos.- Ela sorri fazendo com que Tzuyu sorrisse juntamente. As duas saíram do carro e foram tirar as malas lá de dentro.

  Com dificuldade, Sana conseguiu abrir a porta da casa.

-Não repara na bagunça, faz tempo que não venho aqui.- Sana fala assim que percebe o estado que deixou a casa meses atrás. De fato a casa estava uma zona, mas mesmo assim, a decoração da casa era impecável.



 

……………..…………………

 

-Amor, já falei que não precisa, vai sair caro pra você.- Tzuyu falou pela décima vez na noite.

-Tzu, você não sabe aproveitar sem reclamar? Meu Deus, parece uma velha.- Sana revira os olhos lentamente. As duas estavam em uma discussão de onde iriam jantar. Tzuyu queria apenas pedir uma pizza e comer em casa mesmo, assim como fizeram no almoço, já Sana queria sair, para mostrar um pouco do ambiente para Tzuyu. E como sempre, Sana ganhou e as duas estavam caminhando de mãos dadas pelas ruas iluminadas pelas luzes amareladas, dando um ar mais vintage para o local.

-Você parece minha mãe.- Tzuyu resmungou baixo.

-Vamos curtir a noite sem reclamações, que tal senhora rabugenta?- Sana depositou rapidamente um beijo na bochecha da mais nova, a deixando com vergonha com o afeto repentino em público.

 


Notas Finais


não esqueçam de lavar as mãos e evitar contato com pessoas (principalmente idosos), aliás, se possível fiquem em casa ok?
se cuidem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...