História 3337-5g - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Tags Baekyeol, Chanbaek, Filosofia, Poesias
Visualizações 6
Palavras 1.211
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 5 - 5


Fanfic / Fanfiction 3337-5g - Capítulo 5 - 5

Segunda-feira, 13 de julho

"Byun Naomi, 1997-2036"

Número de identificação: #1485

Estudou na academia Margarida por toda sua vida, a unidade de saúde mais visitada por Naomi foi a central.

Data de óbito: 30 de julho, de 2036.

Sexo: Feminino.

Observações:

"Byun Naomi, morreu durante a crise de GZV que atingiu 3337-5G durante a colonização do planeta, deu à luz a uma bebê um ano antes. Caso severo de GZV, a paciente já não conseguia sentir as pernas, o leite materno foi cortado aos 6 meses da criança para evitar a contaminação. Atualização feita pelo doutor Silva."

Chanyeol continuou lendo, descendo a tela com seu dedo.

"Atualização de 24/05/2036, a paciente não se encontra acordada. Começou a mostrar sinais de alucinação, o bebê foi afastado e se encontra no distrito dois, junto com a figura paterna. Diarreia e vômito frequentes, a paciente está fraca demais para a cirurgia de remoção do parasita, o médico responsável resolveu esperar."

Desceu um pouco mais, ignorando as anotações de medicamentos dados à Naomi.

"Atualização de 04/06/2036, a paciente está em estado crítico. Hemorragias internas e falência dos órgãos são esperados para as próximas horas. O médico responsável está tentando acalmar a paciente, que está tendo constantes alucinações; a paciente continua fraca demais para a cirurgia, rejeição de comida pelo corpo é cada vez mais frequente."

Ao descer mais um pouco, a lista de remédios ficava cada vez maior.

"Horário do óbito: 00:52, 30/07/2036, a paciente engoliu uma lâmpada em uma tentativa de se matar, a mesma perfurou seu esôfago. Uma cirurgia de emergência foi iniciada, mas a paciente não sobreviveu e morreu na mesa."

Chanyeol sentiu sua garganta ficar seca. Ela estava tão desesperada que engoliu uma lâmpada. Ela realmente queria acabar com tudo aquilo. E quanto a bebê? Seria essa a mãe de Baekhyun? Muitas perguntas, mas Chanyeol não conseguiria a resposta. Não tão cedo, pelo menos. Existiam muitos Byun por aí, certo? E além disso, Chanyeol ainda não sabia o que aquela doença era, não deveria ter nada a ver com o estado psicológico de Naomi, certo?

O garoto tomou um susto quando percebeu que estava sendo encarado por dois olhos castanho-escuros bem focados.

‒ Chanyeol, você disse que ia me ensinar! O quê? Seus amigos te disseram que sou esquisito ou nerd demais para ser seu amigo? ― Chanyeol rapidamente desligou o tablet, escondendo-o com as mãos logo após Baekhyun chegar mais perto e apoiar as mãos na mesa da biblioteca que o Park estava usando.

‒ Eu vou te ensinar. E meus amigos nem sabem que eu falo com você, eles estão meio... afastados. ― Um suspiro fadigado deixou os lábios do Park, e essa foi a deixa para Baekhyun voltar a falar. ‒ Junmyeon e Sehun? Não sei se isso te interessa, mas acabei de ver os dois se pegando no banheiro ― Baekhyun riu em escárnio ao ver a expressão de surpresa estampada na cara de Chanyeol.

‒ Por se pegando, você diz...

‒ Beijando, tipo, muito. É até um pouco nojento, na verdade ― disse o mais baixo, dando a volta na mesa de madeira escura e apoiando ambas as mãos de frente para o Park, encarando-o. ‒ Agora, que tal você levantar essa bunda daí e fazer o que prometeu? Sabe, eu também tenho um trabalho desses para apresentar, mas o meu é sobre a crise de DDM, eu queria ter visto a notificação antes para escolher outra coisa, mas estava cozinhando. O seu é sobre o quê? ―

Chanyeol estava pronto para dizer qualquer coisa menos a verdade, mas o baixinho (em comparação a Chanyeol, é claro, pois Baekhyun não era pequeno de forma alguma) colocou os dedos entre seus lábios e continuou ‒ Não importa, não é desculpa! Você prometeu, agora cumpra! ―

O maior se levantou, e pronunciou um "vamos para a quadra, então" bem baixinho, que apenas Baekhyun ouviu; foi o bastante para arrancar do garoto um sorriso nos lábios cheinhos.

 ~*

Baekhyun era péssimo. Não conseguia pegar a bola, ficava com medo dela, e tinha pisado em falso e caído na quadra umas quinhentas vezes, Chanyeol nem sabia que pisar em falso em uma quadra era possível!

‒ Baek, vamos tentar outra coisa. Futebol não vai funcionar. Que tal alguma arte marcial?

O menor bufou, se levantando e tirando a poeira de si com as duas mãos.

‒ Sim! Eu sei um pouco de jiu-jitsu.

Chanyeol duvidou daquilo, mas não falou nada.

‒ Jiu-jitsu vai ser bom pra você, aumenta a preparação e força física, desenvolve resistência, estimula a concentração e... ‒ O Park olhou para Baekhyun com deboche. ‒ o equilíbrio.

Chanyeol chegou mais perto de Baekhyun, e posicionou sua mão na blusa do outro, puxando-o para mais perto.

‒Primeiro, você tem que ter uma estratégia ‒ antes que Baekhyun pudesse dizer alguma coisa, seu corpo foi jogado contra o chão, Chanyeol se pondo por cima ‒ tem que saber a melhor pegada, a que coloque seu adversário na sua área e te mostre melhor segurança.

Agora, coloque seu pé na minha virilha, e faça um gancho. ‒ Baekhyun fez o que lhe foi instruído, colocando suas pernas ao redor da cintura de Chanyeol, com seu pé na virilha do outro, o jogando no chão e se pondo por cima.

‒Chanyeol, eu disse que já sabia um pouco de jiu-jitsu, lembra? ‒ O mais alto riu, e se levantou após Baekhyun sair de cima de si.

‒ Certo, então vamos treinar sua queda ‒ dito isso, BaekHyun não esperou Chanyeol lhe derrubar, puxou a camisa do mais alto, puxando a cabeça do outro para baixo, fazendo com que seu peito ficasse colado na cabeça do Park. Byun envolveu a cabeça de Chanyeol com suas mãos, posicionando seus pés entre os do Park e puxando o corpo mais alto que o seu para baixo, junto com si mesmo.

‒ Já ganhei dois pontos, Chan. ‒ Com deboche, o baixinho se levantou e se pôs do lado esquerdo do acolchoado usado para os alunos treinarem boxe.

Chanyeol riu em escárnio e se pôs do lado direito.

O mais alto repetiu o movimento que Baek fez em si, porém, dessa vez o mais baixo caiu de lado. Ao tentar sair das mãos grandes do Park, Chanyeol prendeu Baekhyun com suas pernas e prendeu sua cabeça entre seus braços, realizando um mata-leão.

‒Role para o lado ‒ Chanyeol disse com dificuldade pela pressão imposta para segurar o Byun.

‒Não consigo ‒ o pequeno deu dois tapinhas nos braços fortes que estavam ao redor de seu pescoço.

‒ Tudo bem ‒ as mãos que estavam ao redor do pescoço do mais baixo o soltaram e envolveram a cintura de Baekhyun, que ainda estava um pouco desnorteado pela falta de ar, e o puxou para cima, ajudando-o a ficar em pé. ‒ Podemos treinar novamente depois de amanhã, o que acha?

‒ Depois de amanhã? Achei que iria me ajudar todos os dias.

‒ Eu poderia, mas amanhã não posso. Vou passar a noite fora.

Aquilo deixou a curiosidade do Byun alerta.

‒ Por quê?

‒ Não posso ficar em casa amanhã. Tenho que achar um lugar pra ficar, não pode ser com Junmyeon ou Sehun, eles vão viajar... Juntos. E sem mim.

Aquilo partiu o coração de Baekhyun, era claro para o menor o quanto Chanyeol estava chateado por seus amigos terem mentido para si, e, como Chanyeol estava sendo tão gentil lhe ajudando, por que não lhe ajudar também?

‒Durma na minha casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...