História 365 DIAS (Camren) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Arianagrande, Camilacabello, Camren, Dinahjane, Larry, Laucy, Laurenjauregui, Vercy
Visualizações 83
Palavras 1.382
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas lindas!
Boa leitura pra vocêsss 💘

Capítulo 2 - Capítulo 1


Maio de 2014

Olhos castanhos, cabelos longos, aquele sorriso e...

- LAUREN!

- AH - que susto.

- Tem como parar de olhar pra bunda da Cabello e me escutar?

- DINAH - exclamei indignada....bom, por partes é verdade.

- Me fala que é mentira... A menina vai precisar tomar dois litros de água com essas secadas que você da nela - cruzou os braços.

- O que quer? - revirei os olhos.

- Eu preciso que você vá comigo comprar o vestido.

- Hoje?

- Sim! O casamento é sábado - bufou.

- Tá, a gente almoça lá em casa e depois vai.

- Beleza, agora vamos que já faz um tempão que bateu o sinal - levantamos e e fomos em direção a porta. Mas o que nos impediu de sair foi alguém gritando meu nome e vindo até nós.

- Oi! - Camila nos comprimento com um beijo no rosto.

- Oi Camz

- E ai Cabello, já tomou água hoje? - socorro!

- Ãn, acho que já por que? - Dinah prendeu o riso e eu não sabia onde enfiar a cara - Bom... Lauren, já fez sua parte do trabalho? -  perguntou.

- Ehh..sim... Na verdade falta um pedacinho - ri.

- Você sabe que é pra amanhã né?

- Qual, o de Biologia? - perguntou Dinah.

- Sim, você fez com quem? - Camila perguntou.

- Com a Normani e a Ally, já terminamos finalmente. 

- Pois é, era pra gente ter terminado também - me fuzilou com seus olhos castanhos...lindos olhos castanhos.

- Relaxa, vai dar tudo certo! Eu te envio por e-mail até a noite - falei.

- Mas não vamos ensaiar a apresentação? - falou como se fosse óbvio.

- Sim, claro...óbvio.

- Pode ir lá em casa então? Veja com o Harry pra ele ir também, não vi ele hoje.

- É, ele faltou... Achei que ele tinha te avisado - silêncio - Bom, eu vou depois do almoço então - sorri.

- Beleza, depois a gente se fala pelo whats! - sorriu satisfeita - Tchau gente - mandou um beijo no ar e voltou para seu grupo de amigos.

- Tchau! TOME ÁGUA - Gritou Dinah

Camila e eu estudamos juntas desde o primeiro ano, quando sua família se mudou para Miami, hoje estamos finalmente no último ano, e eu não vejo a hora de ir para faculdade! Ok....voltando a Camila, nós somos amigas, mas não próximas, bom, até porque ela é amiga de todo mundo, não existe alguém que não goste dela. Porém seus amigos mais próximos são os "nerds", levando ao fato de que ela é uma das alunas mais inteligentes da nossa turma. O problema é que eu tenho um certo crush nela, e já faz um tempo. Mas ela sequer olha pra mim...No mínimo só deve achar que eu falo com ela pra ir bem nos trabalhos e provas, se for isso está definitivamente errada.

- Ei por que marcou com a Camila hoje se nós vamos sair? - Dinah parou no meio do caminho enquanto andávamos.

- Eu não posso repetir nessa matéria, senão eles me barram dos treinos.

- Sei bem que é por isso mesmo - reclamou.

- É sério Jane!

- Conta outra Lauren, você daria graças a Deus se eles te tirassem das líderes - gargalhou.

- O problema é a Lúcia! - falei irritada.

- O que? As piruetas dela são melhores que as suas? - continuou rindo, bufei. - Agora falando sério...desista, você não tem chances com ela.

- Por que tem tanta certeza? Hétero ela não é, um ponto a meu favor.

- Por que você não faz o tipo dela Lauren! Eu estou te falando isso faz dias, mas você parece que tá obcecada nessa menina.

- Eu não tô obcecada.

- Ótimo, da tempo de correr então!.... Eu só estou falando pra você não se foder depois.

- Tá, e qual é o "tipo" dela? - fiz aspas.

- Qual é?! Ela ficava com a Bea - fez uma cara de óbvia - Talvez você tenha chances com ela se entrar no clube de matemática também - debochou.

- Obrigada - revirei os olhos e continuei a andar, Dinah conseguiu me alcançar.

- Calma... Só estou falando que talvez uma líder de torcida não seja o tipo dela.

- Tá bom Dinah, já entendi - revirei os olhos.

Novembro de 2017 (dia 1)

- Família de Camila Cabello? - um senhor que julgo ser o médico anúnciou na sala de espera do grande hospital.

Estávamos todos ali, os pais de Camila, junto de sua irmã... Meus pais....E alguns vizinhos do prédio, que haviam ajudado a socorrer minha namorada. Assim que o médico apareceu, imediatamente levantei do sofá para ir em sua direção.

- Você é da família?

- E..e-eu...

- Ela é sim doutor - disse Alexandro, apertando suas mãos em meu ombro.

- Me acompanhem, por favor - falou enquanto se virava em direção ao consultório.

- Como ela está? - foi a vez de Sinu perguntar, sua voz estava trêmula por conta do choro, a minha não estava diferente da dela.

- Então... Camila passou por duas cirurgias, que por sorte foram bem sucedidas - senti um pingo de felicidade ao saber disso - Porém o caso dela ainda é muito grave...A bala perfurou seu pulmão esquerdo, o oque gerou uma pequena hemorragia. Nós conseguimos parar com a hemorragia, mas por enquando é impossivel fazê-la repirar sem os aparelhos.

- Mas ela corre algum risco? Vai ficar tudo bem? - falei em meio a voz embargada.

- Voce é irmã? - perguntou.

- Namorada - suspirei.

- Doutor pode nos falar o que está acontecendo? - Alejandro perguntou.

- É um caso muito delicado de se tratar, mas é inevitável não falar a verdade.... A cirurgia ocorreu muito bem, as duas no caso... Mas já tem algumas horas e sua filha não acordou ainda.

- Ela morreu? - soltei em um fio voz, sentindo tudo se desmoronar.

- NÃO! - o doutor exclamou - Ela está viva, mas está em um coma profundo.... Sem previsão de quando irá acordar - Sinu começou a chorar enquando Alexandro tentava a acalmar, eu estava em choque, paralisada.

O médico, Carl, como descobri ser seu nome, nos deu um tempo para se recompor antes de sairmos de seu consultório, disse que nos daria alguns minutos para ver Camila, mas que depois teríamos que sair, pois não estava propícia a receber visitas.

- Quer ir por primeiro? - Sinu me perguntou.

- Não, podem ir antes, eu preciso tomar um ar primeiro - respondi e a mulher assentiu concordando.

Sai do hospital encontrando a minha frente a rua, completamente vazia, ilumina por seus postes. Já era de madrugada, mais precisamente já estava quase amanhecendo. Sentei no meio fio e so passavam fleshs em minha memória, coisas boas, coisas ruins, momentos que nunca serão esquecidos, o acidente, imaginei como estaria Camila na cama do hospital, pois não a vi ainda, mas o momento que mais doeu, foi quando passou pela minha cabeça uma vida sem ela, uma vida em que eu não a tenho mais, pra dar e receber carinho, amor. Onde eu não tenho ela presente nos meus dias, me amando ou até mesmo brigando comigo. Foi isso que me doeu mais. E quando me dei conta estava soluçando naquela calçada gelada.

- Lauren, você precisa ir vê-la, antes que não dê mais tempo - era a voz de Sinu do meu lado, ela tinha se sentado ao meio fio.

- Eu não sei... s-se consigo levantar daqui agora - falei em meio ao choro - A mulher ao meu lado nada falou, somente me colocou em seus braços, tentando de alguma forma me consolar, mesmo ela estando não tão diferente de mim.

Após alguns minutos, sem muita enrolação, já estava em frente ao quarto em que Camila estava. O nervosismo era grande. Abri a porta e em seguida fechei a mesma. Assim que me virei, meus olhos foram de encontro com seu corpo, deitada naquela cama, em meio a muitos aparelhos. Eu queria muito chorar, mas nem pra isso tinha forças.

- Oi amor - sentei em uma poltrona ao lado da cama - Vai ficar tudo bem tá?.... Nós vamos passar por isso - disse já com a voz embargada - Me desculpa por ter ido embora....talvez....talvez se eu não  tivesse ido, não teria acontecido nada disso....- peguei em sua mão, gelada - Eu prometo que nunca mais vou sair de perto de você.... Acorda, por favor - minhas lágrimas invadiram meu rosto - Acorda Camila.... Eu preciso de você Camz.



Notas Finais


E ai???
Turu bom?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...